Fórum do Búfalo

Versão Completa: Dia do homem. Vejam que notícia absurda
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2
'Masculinidade faz o homem sofrer': por que é importante ser desconstruído?

No Dia do Homem, especialistas falam sobre ego, virilidade e estilo machão em pleno século 21
Gabriel Moura

Em pleno Dia do Homem, te faço uma pergunta: “o que é ser homem?”. Se até na biologia uma resposta é difícil de ser dada, imagine no sentido filosófico da coisa. "É alguém que luta para defender o império", responderia um romano do século I. "Não. É quem trabalha para prover para sua família", corrigiria um inglês do século XVIII. "Tudo isso, claro. Mas tem que ser forte e imbatível, igual ao Rambo", emendaria um cinéfilo dos anos 80.

E em 2021? Numa era em que toda pluralidade de gêneros e sexualidades passou a ser estudada e discutida, pouco se reflete sobre a masculinidade. "No grupo de pesquisa que trabalho, por exemplo, pelo menos 90% dos estudos são sobre o feminino e quase nada sobre o masculino", aponta Djalma Thürler, professor da Ufba e pesquisador do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Culturas, Gêneros e Sexualidades (NuCus).

Já o professor da Ufba, Leonardo Nascimento, já enxerga um novo padrão de masculinidade surgindo, principalmente entre a classe média intelectualizada.

“Você percebe que há um estímulo e um interesse em homens que, para além de um tipo físico viril, venha acompanhado de uma camada sociopsicológica, emocional, que respeite as regras civilizatórias, de respeito a mulheres e outras sexualidades. É como se a sociedade estivesse produzindo novos padrões que dizem que não dá mais para ser macho e masculino desta forma”, analisa Leonardo.

Desconstrução

Durante muito tempo acreditou-se na existência de aspectos da personalidade humana que seriam ligados ao sexo da pessoa: homens seriam mais viris e brigões, enquanto mulheres mais doces e calmas. No entanto, novos estudos botam por terra este senso comum, apontando que essas características eram mais vistas nestes gêneros pois as crianças eram criadas para respeitarem e seguirem esse padrão.

“Tudo é feito de uma maneira como se pareça natural e intrínseco ao ser-humano essas características. Só que quando você percebe que tudo não passa de mais uma construção social acontece um giro epistemológico. Ou seja: se a masculinidade baseada nesses princípios é algo construído, significa que ela pode ser desconstruída”, revela Djalma Thürler.

E essa desconstrução é importante não apenas para o homem se conhecer mais e se soltar de padrões e amarras impostas a ele, mas para a sociedade como um todo. Djalma cita o caso envolvendo o DJ Ives, que foi filmado agredindo a esposa, como exemplo de como a masculinidade tóxica afeta o mundo.

“A agressão é um desses delírios da ‘ultramasculinidade’, que diz que o homem para ser homem precisa ser agressivo, precisa performar sua força. E se não for com sua esposa, será com a atendente de supermercado, com o frentista ou com o cobrador do ônibus. Esses arroubos de violência estão marcados em todos os lugares da sociedade. Só vamos conseguir acabar com a violência quando retirarmos esse aspecto do universo masculino”, analisa o pesquisador.

Utópica e perversa
Nos estudos de gênero há um campo que se debruça sobre a chamada “ultra masculinidade”, que seria algo não só utópico, como perverso. Ou seja, é criado um padrão tão alto que os homens que não o atingem, sentem-se fracos e insuficientes. 

“A gente começou a perceber que essa masculinidade faz o homem sofrer. O homem é criado para ter o delírio da importância, ego, exacerbação, do guerreiro. Ou seja: é um delírio do poder, da potência, ele transa com todo mundo, ele é bravo. Isso é muito perverso, pois o homem sofre quando não atinge esse patamar”, analisa Djalma.

E os problemas desta “ultra masculinidade” afetam até a vida sexual dos homens. Além deles serem programados para serem “máquinas de sexo” que jamais podem negar serviço, eles também deixam de desfrutar muitas zonas erógenas e cenários possíveis durante o coito. (Eles querem que o homem dê a bunda)

“Alguns pontos de prazer no corpo masculino tornam-se restritos pois o homem é levado a enxergar o sexo com uma visão falocêntrica. Quando você desconstrói essa ideia de masculinidade em si, também pode abrir seu corpo para prazeres e desejos novos. Afinal, não serão algumas atitudes que farão você deixar de ser homem. E o que você deixa de fazer por preconceito é muito sério. Tem uma frase que diz: ‘de tanto ser o que não sou, acabei me tornando o que tenho sido’”, cita o pesquisador. (estão querendo dizer que o homem que não dá papo para gay pode virar gay. Mas vários gays não respeitam os heteros.)

Criação de novos homens (homens capachos)

O jornalista Edgard Abbehusen tem uma filha de 14 anos e um filho de apenas um ano. Um dos grandes desafios do papai foi educar as ‘crias’ sobre machismo e outros tipos de preconceito.

Edgard conta que teve uma criação pautada no machismo, onde ele via a mãe servindo o pai dentro de casa. Ele não quer passar esse mesmo exemplo ao filho.

“Eu não acredito que as crianças nascem racistas, machistas ou com outros tipos de preconceito. Para evitar que meu filho desenvolva esses aspectos na personalidade dele, nossa relação será baseada na conversa e também no exemplo”, conta ele, citando que divide as atividades domésticas com a esposa, por exemplo.

Um caso citado pelo jornalista aconteceu com a filha mais velha, que, quando criança, se recusava a abraçar uma tia negra. “Ao perceber esse comportamento, conversei com ela, fui até a escola falar com a professora também e dei de presente um livro chamado ‘Menina Bonita do Laço de Fita’, que aborda essa questão racial. Este problema foi superado e hoje tenho uma relação super aberta com ela. A gente conversa sobre tudo”, conta Edgard.

Fonte: https://www.correio24horas.com.br/notici...onstruido/
 para ver a página, pare o carregamento.
Feliz dia do homem pessoal.
Parei de ler na parte "se até na biologia um resposta é difícil ser dada"

Um artigo questionando leis biológicas não pode ser um artigo sério.
É ciência, muita ciência, seu negacionista!
Estas pesquisas só poderiam vir da UFBA mesmo (sou soteropolitano). Pensar que meu imposto é gasto com essas indagações inúteis...

Fico muito puto quando vejo esse tipo de matéria. Felizmente estudo numa faculdade da área de saúde e essas pautas não giram em torno do campus, se não eu iria ficar totalmente desgraçado da cabeça. (por raiva)

Enfim, esse papo de desconstrução nunca vai colar comigo. Tenho pena das gerações que estão nascendo/crescendo. Viverão numa cultura mais quebrada do que a de quem nasceu no final do século XX.
Quanto mais """""matérias""""" como essas surgirem, mais eu fujo delas como o diabo foge da cruz.

Vou é desconstruir as roupas de alguma mulher enquanto soco a jeba nela sem dó, depois tomar um whisky com gelo e descer a porrada nesse cara aí

Citar:Pensar que meu imposto é gasto com essas indagações inúteis...

2
(15-07-2021, 07:06 PM)Bruno Padilha Escreveu: [ -> ]É ciência, muita ciência, seu negacionista!

Ciência virou uma nova "religião". Eles citam a palavra de cientista como cristãos citam a bíblia, ignorando que a ciência tem que ser falseável. A partir do momento que você trata algo como dogma, isto deixa de ser científico. Eles também defendem uma doutrina bem contraditória. Para eles, a evolução é um fato incontestável, mas isto só afeta animais, com os seres humanos só os afeta do pescoço pra baixo. O resto é construção social. Antigamente quem criticada os dogmas cristãos era visto como "herege" "pagão" e reprimido. Hoje quem critica os dogmas da religião vermelha é "fascista", "racista", "nazista" e etc.

Nota : Eu não sou religioso, mas tenho minhas dúvidas em relação a "especiação", como surgiram tantas espécies então? Sei lá.
<p>
(15-07-2021, 07:06 PM)Bruno Padilha Escreveu: [ -> ]É ciência, muita ciência, seu negacionista!

Pois é jovem, surge algum candango com formação acadêmica, ele coloca uma arranjo de problematizações e de expressões bonitinhas do meio acadêmico, pronto! Artigo científico!
Nota : Eu não sou religioso, mas tenho minhas dúvidas em relação a "especiação", como surgiram tantas espécies então? Sei lá.

A especiação ainda dá pra engolir as teorias científicas. Um leão africano e o diabo loiro(gato aqui de casa) é aceitável o mesmo ancestral incomum.

Mas uma baleia e um alface? Um rinoceronte e um pernilongo? Isso não entra em minha cabeça. Se o processo é só evolução, os baguios sempre renderiam a evoluir pra algo mais complexo. Sendo assim não teria pq um ancestral evoluir pra um alface e outro pra uma baleia. Seriam ambos alface e suas espécies ou baleias idem.

Acho a evolução não antagônica em desfazer o criador. Até pq a evolução não explica o surgimento da vida, mas sim a evolução da mesma. Logo a vida foi criada. Só resta saber se por uma força consciente ou por uma força aleatória.


Única parada que mata as explicações do cristianismo é o fator morte.os cristãos acreditam que a morte foi após o pecado de Adão e Eva. E isso não faz sentido. Ou Adão e Eva viveram a 500 milhões de anos atrás ou a morte já existia desde essa época.

Caso contrário, de onde raios surgiu todo esse petróleo?
(16-07-2021, 03:31 PM)Berlin Escreveu: [ -> ]Nota : Eu não sou religioso, mas tenho minhas dúvidas em relação a "especiação", como surgiram tantas espécies então? Sei lá.

A especiação ainda dá pra engolir as teorias científicas. Um leão africano e o diabo loiro(gato aqui de casa) é aceitável o mesmo ancestral incomum.

Mas uma baleia e um alface? Um rinoceronte e um pernilongo? Isso não entra em minha cabeça. Se o processo é só evolução, os baguios sempre renderiam a evoluir pra algo mais complexo. Sendo assim não teria pq um ancestral evoluir pra um alface e outro pra uma baleia. Seriam ambos alface e suas espécies ou baleias idem.

Acho a evolução não antagônica em desfazer o criador. Até pq a evolução não explica o surgimento da vida, mas sim a evolução da mesma. Logo a vida foi criada. Só resta saber se por uma força consciente ou por uma força aleatória.


Única parada que mata as explicações do cristianismo é o fator morte.os cristãos acreditam que a morte foi após o pecado de Adão e Eva. E isso não faz sentido. Ou Adão e Eva viveram a 500 milhões de anos atrás ou a morte já existia desde essa época.

Caso contrário, de onde raios surgiu todo esse petróleo?
Berlin,
 
Somente pessoas muito inteligentes costumam fazer indagações tão profundas como essas. Só o fato de você ficar com a pulga a trás da orelha, em relação a esse tipo de coisa, já o coloca em um patamar elevado em comparação com as demais pessoas.
 
Ou seja, você é uma pessoa que combinaria com estudos sobre o Ocultismo.
 
Existem, basicamente falando, 3 níveis de consciência sobre os quais os seres humanos navegam, os quais vou pontuar sucintamente abaixo:
 
1º Nível -> Religião: a religião fornece respostas rápidas, e promove um alento para a ansiedade do dia a dia na vida... ansiedade esta relacionada a dúvidas como, por exemplo: como vou sobreviver no dia a dia? Quem vai me proteger se a casa cair? De onde eu vim, e para onde eu vou? Etc... A religião é muito eficaz, e supre essas necessidades com maestria. Porém...
 
2º Nível -> Filosofia e ciência: porém, a religião, no entanto, é uma caixa fechada! Você entra dentro dela e encontra máximas; respostas exatas para quase todas as perguntas, de tal modo que uma pessoa com maior curiosidade, digamos, não se satisfaz. Então, após esse ponto, se a pessoa não fica “satisfeita”, ela entra no 2º nível, que é a busca pelo conhecimento (Filosofia + ciência). Cabe destacar, porém, que a pessoa que passa do 1º nível, para este 2º (maioria dos que frequentam esse fórum, por exemplo), não necessariamente abandonam a religião... Este 2º nível significa que a pessoa passa a ter a clareza e o discernimento de questionar tudo, inclusive as coisas que a ela foram ensinadas na igreja. A maioria das pessoas, inclusive as mais ousadas, curiosas e intelectuais, costumam ficar paradas neste nível infelizmente. Porém...
 
3º Nível -> Ocultismo: às vezes, a curiosidade da pessoa é tão grande, que a busca por conhecimento parece não ter fim... até o ponto no qual a pessoa, de fato, encarna para si própria a máxima socrática do “Só sei que nada sei”. Neste ponto, a pessoa começa a perceber que, apesar de a ciência e a filosofia possuir muitas respostas, tais conhecimentos tratam o ser humano como uma coisa descartável, um objeto ou um animal que veio a este mundo sem propósito... Como diria o René Descartes: “Penso, logo existo”... A filosofia costuma parar por aí, apenas no “existo”... e não estuda de forma profunda quem é este “eu que existo”, ou “porque existo”. Neste ponto, a pessoa começa a ir para o 3º nível... que é justamente o ocultismo.
 
Ou seja, a pessoa está tão saturada de conhecimentos religiosos, filosóficos e científicos que, por mais que muitos desses conhecimentos sejam contraditórios, a pessoa começa a enxergar um certo fio condutor que passa no centro de todos esses conhecimentos “aleatórios”. Logo, assim como o fio do novelo de lã que ajudou Teseu a sair do labirinto do Minotauro, o ocultismo fornece uma linha condutora pela qual a pessoa consegue navegar por todas as áreas (o labirinto) do conhecimento gerado pelo ser humano... sem se “perder” digamos assim. A pessoa passa a ter a capacidade de separar com precisão o joio do trigo em qualquer tipo de estudo sobre qualquer assunto. O ocultista, por não ser religioso, cientista ou filósofo, tem a liberdade de ir além... ir até os lugares no qual a maioria das pessoas não vão por questões de dogmas religiosos, científicos ou filosóficos.
 
O motivo de o ocultismo ser encarado como uma coisa satânica, ainda hoje, se dá em razão da impressão extremamente negativa que a igreja católica deu a essa prática, durante a santa inquisição. Logo, os ocultistas da era medieval, precisaram se disfarçar de “Alquimistas”, onde ficavam trancados em laboratórios dizendo que estavam “tentando transformar chumbo em ouro”. O ouro era muito cobiçado pela igreja, e por todos os governantes da época... logo, um grupo seleto de homens que se reuniam para tentar descobrir como fazer o chumbo virar ouro, não apenas não era condenado pela igreja católica, como também era “fomentado” por ela...
 
No entanto, a alquimia (química) era apenas a fachada para o verdadeiro objeto do estudo -> o chumbo, na verdade era o coração e a mente bruta e ignorante do homem... Transformá-lo em ouro significava elevar a consciência dele ao melhor patamar possível de sabedoria, que poderia alcançar sobre as leis da natureza, e sobre todas as leis que regem o universo e a vida. Logo, os alquimistas buscavam “transmutar o conhecimento”, através de estudos que podiam (e podem) ser feitos sem impossibilidades de leis, regras religiosas, dogmas, paradigmas, e etc... O alquimista era, na verdade, um ocultista em busca da verdadeira sabedoria que sustenta tudo o que conhecemos no mundo...  Isso é ocultismo.
 
Até hoje as pessoas associam ocultismo a magia negra (Magia Negra é magia negra; Satanismo é Satanismo; horóscopo é horóscopo, macumba é macumba... ocultismo, porém, não tem nada a ver e não se mistura com essas bobagens!!!). Isso, essa noção distorcida que temos hoje disto, é um resquício do medo de ser queimado na fogueira, pois a igreja condenava toda sorte de estudo relacionado a qualquer conhecimento antigo (principalmente o conhecimento Egípcio). Foi daí que surgiu as ideias de que quem era ocultista tinha pacto com o Diabo... ou seja, tal era o argumento para o julgamento na fogueira (inclusive, eu tenho o livro Malleus Maleficarum – o Martelo das Bruxas; basicamente, é o código penal, escrito em 1469, pelos inquisidores).
 
Quem quiser entrar nesse "Buraco da toca do coelho da alice" (pois não tem fim), que vá fundo!!! Graças a “Deus”, ninguém hoje é condenado a ser queimado caso tenha o interesse em descobrir aquilo que, aos nossos olhos de hoje, permanece em “Oculto”.
 
Sugiro começar pelo estudo do Hermetismo (conhecimento Egípcio e Grego que muito se concilia com o Cristianismo... qualquer cristão pode estudar hermetismo, que não causará dano nenhum à fé; muito pelo contrário, muitas das coisas obscuras da bíblia passarão a fazer mais sentido).
Interessante... Pensava eu que teto era a filosofia. Vou começar estudar o que me indicou.

Teve uma vez que fui dar uma de padre Quevedo tentando desmascarar o kardecismo (não sei se eles configura ocultismo) e quebrei a cara.

Na minha concepção e pré-conceito os médiuns nada mais eram do que sujeitos que possuíam alguma habilidade de bons observadores e com isso meio que "sabiam" os problemas que as pessoas estavam passando.

Então decidi fingir que tava de luto por uma perda de uma pessoa importante e fui lá. Não sei que diabos aconteceu mas o medium mandou uma parada do tipo "não faça isso que você veio aqui fazer, pode ser perigoso.." e pediu para outra pessoa chegar a mesa e me deixou no vácuo.

Mano juro pra você que me arrepiei. Não podia acreditar naquilo. Desde esse dia tive a certeza que algo há algo há. Mas não sei o que é e como pode ser explicado.

Ali eu percebi o quanto nós, meros mortais comuns, não sabem poha nenhuma de nada.

Não consegui enganar um medium, mas quero explicar o universo!!!!
(16-07-2021, 09:34 PM)Berlin Escreveu: [ -> ]Interessante... Pensava eu que teto era a filosofia. Vou começar estudar o que me indicou.

Teve uma vez que fui dar uma de padre Quevedo tentando desmascarar o kardecismo (não sei se eles configura ocultismo) e quebrei a cara.

Na minha concepção e pré-conceito os médiuns nada mais eram do que sujeitos que possuíam alguma habilidade de bons observadores e com isso meio que "sabiam" os problemas que as pessoas estavam passando.

Então decidi fingir que tava de luto por uma perda de uma pessoa importante e fui lá. Não sei que diabos aconteceu mas o medium mandou uma parada do tipo "não faça isso que você veio aqui fazer, pode ser perigoso.." e pediu para outra pessoa chegar a mesa e me deixou no vácuo.

Mano juro pra você que me arrepiei. Não podia acreditar naquilo. Desde esse dia tive a certeza que algo há algo há. Mas não sei o que é e como pode ser explicado.

Ali eu percebi o quanto nós, meros mortais comuns, não sabem poha nenhuma de nada.

Não consegui enganar um medium, mas quero explicar o universo!!!!
Da uma olhada nesse vídeo 


É uma combinação de leitura fria, leitura quente, efeito barnum, hipnose, sugestão e chutes. 

Nessahan Alita no livro magnetismo nas relações no capítulo a psicológica do encantamento/feitiçaria da uma boa explicação.

Se magia é verdade ou mentira eu não sei. Mas pelo que pesquisei em português e inglês, magia tem mais haver com técnicas de psicologia que poucos conhecem do que poder sobrenatural. Tem haver com a força de vontade da própria pessoa. 90% dos trabalhos de magia são técnicas de psicologia que poucos conhecem. Já os 10 também podem ser psicologia ou alguma outra coisa. O problema é que quem faz não revela. Igual os mágicos no passado. Todos achavam que eles tinham poderes sobrenaturais. Até que um dia alguém revelou e ministério acabou. 
A pessoa tem uma força emocional muito forte, que as emoções delas consegue alterar o estado emocional de todos ao redor. 
Vocês já estiveram numa situação em que estava animado. Mas a pessoa ficou enchendo a sua cabeça falando mal de algo e você desanimou? Então, isso é uma forma de magia. 
Magia também pode ser definida como a capacidade de alterar a percepção das pessoas ao seu redor.
Tem vários vídeos no YouTube onde explica isso.
(16-07-2021, 11:34 AM)Thanatos Escreveu: [ -> ]Ciência virou uma nova "religião". Eles citam a palavra de cientista como cristãos citam a bíblia, ignorando que a ciência tem que ser falseável. A partir do momento que você trata algo como dogma, isto deixa de ser científico. Eles também defendem uma doutrina bem contraditória. Para eles, a evolução é um fato incontestável, mas isto só afeta animais, com os seres humanos só os afeta do pescoço pra baixo. O resto é construção social. Antigamente quem criticada os dogmas cristãos era visto como "herege" "pagão" e reprimido. Hoje quem critica os dogmas da religião vermelha é "fascista", "racista", "nazista" e etc.
Aí que está. Está certíssimo esse comentário.

Se o cara "acredita" em ciência, já começou mal e vai terminar muito pior.

Ciência é só a ferramenta, assim como é a Engenharia pra quem quer fazer uma ponte, a Aritimética pra quem quer fazer uma conta, e por aí vai. Não é objeto de crença ou fé, é pura questão de método e resultados.

Claro, tem muito cara que pode falar groselha por que infelizmente a academia está tomada de tipos que se especializaram justamente nisso: falar groselha, por que o sistema e seus parezinhos militontos permitem que isso aconteça, tudo isso financiado com dinheiro do povo, claro.

Uma porrada de ditos "cientistas sociais" que estão muito longe de fazer algo parecido com ciência e estão sim é na verdade manipulando as narrativas e fazendo experimentos sociais em larga escala. E dizem que é em nome da Sociologia, quando estão fomentando a sociopatia.

A solução é muito simples, livrar a academia desses tipos e para isso só com a tomada intelectual, criação e fomento de novas narrativas, e muito mais ciência de verdade para combater esses "estudos de gênero" e outras bobagens sem fim. Ou seja, combater fogo com fogo.

Só que vamos com o porém...

O ponto de você ter falado de evolução é científico, inclusive a gente pode observar isso na própria psicologia evolutiva explicar os comportamentos de homens e mulheres. O fato dos sexos serem como são desmentem os LGTBXYZ e feminazis desde sempre. Já essa parte de "construção social" é o puxadinho relativista que uns fazem para poder tentar dar um verniz de científico para a causa deles, mas é tudo um clubinho onde um cita o outro sem nunca tocar nos pontos essenciais.

A academia foi deturpada, isso é de uma tristeza sem tamanho. Ao invés de ser uma ferramenta para compreender a natureza, se tornou em algo feito para promover a mudança social (aos interesses escusos de quem financia essa patacoada, obviamente)

==========================

P.S: Esse texto da abertura do tópico é uma BOSTA completa. O jornazista que escrevesse isso num jornal meu seria demitido até a quinta geração por escrever tanta asneira em tão poucos parágrafos. Esses "moderados" que querem promover uma suposta "melhora" no masculinismo é os que são mais perigosos. Pois eles são completos idiotas irresponsáveis que com carinha de gente boa corrompem a imagem dos homens sem saber. Nunca faltou consciência, reflexão, sensibilidades às causas e efeitos nem nada disso nos homens. O fato da gente estar à frente da ciência, religião e filosofia já prova isso. Reduzir o masculinismo à brutalidade animalesca é um reducionismo FALSO e COMPLETAMENTE MENTIROSO, uma FALÁCIA sem tamanho.
(17-07-2021, 12:32 AM)fernandobond04 Escreveu: [ -> ]
(16-07-2021, 09:34 PM)Berlin Escreveu: [ -> ]Interessante... Pensava eu que teto era a filosofia. Vou começar estudar o que me indicou.

Teve uma vez que fui dar uma de padre Quevedo tentando desmascarar o kardecismo (não sei se eles configura ocultismo) e quebrei a cara.

Na minha concepção e pré-conceito os médiuns nada mais eram do que sujeitos que possuíam alguma habilidade de bons observadores e com isso meio que "sabiam" os problemas que as pessoas estavam passando.

Então decidi fingir que tava de luto por uma perda de uma pessoa importante e fui lá. Não sei que diabos aconteceu mas o medium mandou uma parada do tipo "não faça isso que você veio aqui fazer, pode ser perigoso.." e pediu para outra pessoa chegar a mesa e me deixou no vácuo.

Mano juro pra você que me arrepiei. Não podia acreditar naquilo. Desde esse dia tive a certeza que algo há algo há. Mas não sei o que é e como pode ser explicado.

Ali eu percebi o quanto nós, meros mortais comuns, não sabem poha nenhuma de nada.

Não consegui enganar um medium, mas quero explicar o universo!!!!
Da uma olhada nesse vídeo 


É uma combinação de leitura fria, leitura quente, efeito barnum, hipnose, sugestão e chutes. 

Nessahan Alita no livro magnetismo nas relações no capítulo a psicológica do encantamento/feitiçaria da uma boa explicação.

Se magia é verdade ou mentira eu não sei. Mas pelo que pesquisei em português e inglês, magia tem mais haver com técnicas de psicologia que poucos conhecem do que poder sobrenatural. Tem haver com a força de vontade da própria pessoa. 90% dos trabalhos de magia são técnicas de psicologia que poucos conhecem. Já os 10 também podem ser psicologia ou alguma outra coisa. O problema é que quem faz não revela. Igual os mágicos no passado. Todos achavam que eles tinham poderes sobrenaturais. Até que um dia alguém revelou e ministério acabou. 
A pessoa tem uma força emocional muito forte, que as emoções delas consegue alterar o estado emocional de todos ao redor. 
Vocês já estiveram numa situação em que estava animado. Mas a pessoa ficou enchendo a sua cabeça falando mal de algo e você desanimou? Então, isso é uma forma de magia. 
Magia também pode ser definida como a capacidade de alterar a percepção das pessoas ao seu redor.
Tem vários vídeos no YouTube onde explica isso.

Boa teoria do famoso Bruno quem?

Mas prefiro ficar com os estudos de Jung, Freud e Myers.

Para até mesmo o ateu Freud  analisando  mediunidade constatou que é de origem inconsciente. Sendo inconsciente já derruba por terra a teoria do Bruno Quem? Que diz que a mesma é consciente usando o metado de leitura fria.

Jung aceitava a possibilidade de um caráter não patológic o e uma origem no inconsciente pessoal, mas sem excluír em definitivo a real atuação de um espírito desencarnado

Já Myers associou a mediunidade a um desenvolvimento superior da personalidade e tendo como causa um misto entre o inconsciente, a telepatia e ação de espíritos desencarnados

Mas respeito quem acha que são os outros que são os enganados. Já fui ateu e sempre usava como argumento textos e análises de Brunos Quem da vida. Hoje como agnóstico não coloco minha mão no fogo nem pra um lado nem para o outro. Mas algumas experiências tende me fazer a inclinar pro lado da metafísica.
Assista à série O Mentalista.
Patrick Jane ensina como funcionam estes truques.

Em que pese, não quer dizer que não existam fenômenos ditos como sobrenaturais ou paranormais.
Há uma explicação científica muito lógica, das múltiplas DIMENSÕES.
Desde o que chamamos de espíritos zombeteiro até o próprio Deus Criador vivem nestas outras "dimensões", que são realidades paralelas ou transversais. SE há contato de um ser da terceira dimensão (nós) com seres de outra dimensão, é outro debate. Mas os satanistas sempre usaram isto, desde os anjos caídos.
Ex pastor explica a como ele fazia revelações, curava pessoas, fazia a pessoa enxergar outra coisa etc. 

A ciência pura e aplicada é sim ruim
Foi pela ciência que os alemães fizeram experimentos terríveis nos judeus.

Sobre a indagação do berlin: a evolução e um processo aleatório por isso temos elefantes e pernilongos.
A aleatoriedade produz extremos. É simples.
Nao foi Deus que criou o mundo, foi a aleatoriedade e a fortuna (ou sorte, a única deusa realmente existente que não escuta ninguém nao adianta orar pra ela, nem carregar Pe de coelho).

Sobre o petroleo: pensa se tudo que você na sua frente pegar fogo numa temperatura de 5000 graus, oque vai sobrar?

Sobre a mediunindade: existem 13 bilhões de seres humanos, os médiuns são as pessoas sensitivas e chutadoras que têm sorte em suas previsões, elas podem até prever que o berlin foi ali pra sacanear. Oque vcs tem que perguntar é onde estão os médiuns que não deram certo na vida, não foram favorecidos pela sorte.

Sobre ocultismo:para de arrogância velho chatalvez, o termo correto é ceticismo, vc e o wild tem que parar com a arrogância intelectual de ficar dando nome a coisas que já existem a séculos.

No mais eu concordo com o texto do Fernando copia e cola bonde, realmente a masculinidade tóxica, o machismo dogmático não e bom (isso foi dito até por NA, que buscava o masculinismo esclarecido) mas vcs são arrogantes e estupidos demais pra terem assimilado qualquer ensinamento da real da era de ouro ou prata (atualmente estamos na era das trevas em que so alguns poucos cavaleiros que nao morreram pro obscurantismo, ainda permanecem protegendo o Santo Graal da real contra os textões, teorização excessiva e arrogância i tlectual).

A de se concordar com texto inicial também, porque sou um macho tóxico falo essas coisas e vcs ficam de mimimi chorando, em posição fetal, ao invés de apenas me ignorar, portanto se vcs são a favor da masculinidade tóxica sejam machos e aguentem ou se descontruam e fiquem com chororô me acusando de não deixar vcs falarem oque quiser aqui hauahaua


Porra apenas continuem a viadagem de vcs e me ignorem, esse e o primeiro caminho para ser macho de verdade.
Voltando ao ponto do texto aqui, é claro que é preciso separar o lado animalesco, irracional, regido pelos hormônios, do lado mais humano, racional e elevado do homem. Mas isso já é feito desde o começo da história da filosofia, já tem mais de 2500 anos que essa brincadeira ficou séria.

O cara fala essas bostas de "desconstrução" e "novos padrões masculinos", mas isso tudo é devaneio de pessoinhas niilistas criados pela religião materialista do marxismo. Gente desiludida com a vida que se cansou de um mundo que não pode compreender e quer modelá-lo a sua própria pequenez de alma. O ser  masculino sempre foi integral em todas as culturas civilizadas basicamente desde a Grécia Antiga, até onde eu sei de cabeça.

Essa história de padrão de "masculinidade exagerada" é um ledo engano, algo totalmente midiático e exagerado, criado nos anos 80, para fins de espetáculo (cinemas e esportes televisionados), e nada tem a ver com toda a história do homem ao longo dos tempos. É um espantalho criado pela mídia que agora está sendo criticado pela mesma. Ou seja, algo totalmente falso.

Acho que até NA pode ter se enganado nessa, se ele falou algo contra, também atacou o espantalho. Tirou todo o ser homem por apenas uma das suas mil facetas. Se ele fez a indagação do ponto de vista filosófico para fins de reeducar as pessoas (que precisam reaprender a ser homem, afinal hoje em dia os homens são criados pela TV e pela internet...) aí eu concordo com ele. Mas teria que pegar os trechos pra rever que eu não lembro de cabeça.
Pita que pariu olha isso....

Primeiro de onde você tirou essa porra de anos 80?
Quem é você pra falar essas informações?
Voce é arrogante demais ou mentiroso pra cacete.
Segundo tentando refutar NA....
Quem a porra você é pra refutar ele?
Que arrogância desgraçada...misturado com burrice.
Argumento que é bom... Zero. E depois eu que estrago as discussões.
Nao tem argumento wild, não tem como contra-argumentar informação tirada da bunda.
Vou te deixar em #PAS.
Mas pra qualquer juvena (como você disse no chat): a real e prática. Simples.

A real e sobre o despertar da matrix, dos relacionamentos e daquilo que corrói o homem como ente da sociedade em detrimento do que acontece impulsionado pelo feminazismo e a degradação do que e ser homem pelos governos.

Mais nada.

Desenvolvimento pessoal, emocional e espiritual.


E não ficar com arrogância ou sei lá como chama isso achando que sabe tudo e postando textão em forum.

Pronto agora podem se consumir nos seus textões estupidos e inúteis, não vou mais alertá-los.

Mas na próxima manginisse eu não vou perdoar.
Páginas: 1 2