Fórum do Búfalo

Versão Completa: [Dossiê] A Teoria dos Jogos
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3
(01-02-2013, 06:25 PM)John Romano Escreveu: [ -> ]
(01-02-2013, 04:42 PM)Petulas Escreveu: [ -> ]Não tinha visto este tópico ainda, mas fiquei de cara agora. Por curiosidade cliquei no link do reflexões masculinas, e vejam só. Caiu no blog de uma mulher?!?!?!?!

O reflexões fioterrísticas caiu há tempos. Nem sei se alguém se dispôs a backupear os textos deles...
Mas vale uma pesquisada. Os textos antigos deles eram muito bons.

Os textos antigos do RM eram muito bons! Eu meio que tenho uma "dívida" de agradecimento com o Reflexões Masculinas, pq foi através dele que eu cheguei aqui e conheci o Canal do Búfalo e A Real.

Mas vendo os últimos textos, a qualidade deixa a desejar mesmo. Mas foi o que a acendeu a faísca da Real em mim!

E os textos antigos estão aqui:

http://reflexoes-masculinas.blogspot.com.br/
Como sou novo na Real, não peguei essa época e não conhecia esse link.
Agora to fudido pra ler isso tudo aí! Só texto foda!!

Maldito Sorine! yaoming
É verdade. Eles escreveram textos muito bons no início. Eu era um leitor assíduo. Para mim, a real naquela época significava blog do SK, blog do Doutrinador e RM. Isso foi bem antes de eu começar a participar em fóruns, etc. Era apenas um anônimo que lia e às vezes comentava nos blogs, com o nickname Barão Owl, o mesmo que eu usava no antigo FSK. Mas aí a qualidade dos textos deles foi caindo. A gota d'água para mim foi um texto do Jack em que o mesmo afirmava que não há masculinismo no Brasil. Não lembro se foi em outro ou se foi no mesmo texto que diziam que as feministas e os masculinistas formariam um casamento perfeito. Pronto. Eles perderam um leitor. Sou grato pelos bons textos que eles escreveram por lá, mas se era para decair tanto, tivesse acabado antes.
(05-02-2013, 12:28 PM)Blanka Escreveu: [ -> ]Como sou novo na Real, não peguei essa época e não conhecia esse link.
Agora to fudido pra ler isso tudo aí! Só texto foda!!

Maldito Sorine! yaoming

Blanka, procure aí no RM, nesse blog, um relato que mandei para o Monsier Casanova, sobre a 1ª vez que minha ex terminou comigo. Eu tava na Matrix ainda. Aí o Monsier Casanova (gostava muito da forma como ele respondia os e-mails, ele conhecia a Real mesmo) respondeu. Se chama "Antes só do que mal acompanhado!" Quando mandei o e-mail dei o nome de Gênesis...não sei pq!! yaoming

Existem textos muitos texto bons, outros nem tanto.
Vou procurar.
Tem muito texto assinado por mulher. Ta certo isso??
Aos que se interessarem a se aprofundar no assunto, sugiro que entrem nesse blog: http://www.teoriadosjogos.net/index.asp
Serve tanto para iniciantes quanto que para estudiosos em estágio avançado.
E ainda possui um fórum para levar ao autor algumas questões, problemas, análises. Vale a pena!
Muito bom tópico.

Se não fossem os dead links...

João de Roma, tem como Re-upar o audio?
Muito bom o tópico, gosto muito da teoria dos jogos. Sorine seu relato no RM foi muito foda; eu acompanhava o site assim como o SK e o OLODOM no Orkut entre outros, e sim, lá tinha posts escritos por mulheres -- o que eu achava meio estranho, mas eles vieram a aparecer já no declínio do site... ou será que foram elas as responsáveis pelo declínio?... emfim.
(14-05-2014, 10:33 PM)cabraman Escreveu: [ -> ]João de Roma, tem como Re-upar o audio?

To procurando os links há tempos pra baixar de novo.
Quando encontrar, eu upo na minha pasta do skydrive.
Vou ler o texto, mas como to apressado, vou comentar rapidamente:

Quer ver um exemplo Teoria dos jogos que se aprende na REAL?

No audiobooks Teoria dos jogos aplicadas ao relacionamento da Universidade Falada, nos alerta que o ser humano é preparado para ter ganhos relativos, e não absolutos. E que, eventuais escolha e atitudes dependem da realidade social a que ele está inserido.

Na ocasião, fizeram essa pergunta: se vc pudesse escolher ganhar 5000 mil reais em uma empresa, mas ganhando menos seus demais companheiros - ou - ganhar 3000 mil reais em outra empresa ganhado mais que seus companheiros, qual vc escolheria?

Segundo a resposta do livro, a segunda opção seria a escolha certa: ou seja, preferimos ser o REI DO PEDAÇO mesmo ganhando pouco, do que ganhar bem mas não ter destaque social.

Agora pensem como realista.

Qual seria a melhor atitude com uma gracinha de sua mulher?

1- Iniciar uma discussão
2 - Permanecer em silêncio e dizer palavras vazias e soltar para conformar ela?

O primeiro ponto de vista é aquele que vem subitamente com essa situação. A raiva emocional e seu descarregamento. Então, considerando esse contexto temos duas leituras possíveis:

Na 1) opção, tem-se aparentemente um ganho absoluto. Vc descarrega sua raiva.

Na 2) opção, tem-se um ganho relativo. Vc não descarrega sua raiva, controla-se internamente, a situação é empurrada com a barriga.

Aí eu lhes pergunto: quem o realista iria escolher?

Um ganho relativo, porque ele sabe que se iniciar a discussão, ao inves de melhorar a situação faz é piorar. Nessas oras, ele evita descarregar seus sentimentos (o que seria um alivio para ele) e prefere controlar-se emocionalmente, porque essa maneira de agir é muito mais eficiente.

É claro que cada caso é um caso. Mas vc já ser PROGRAMADO para agir assim, é um leitura matématica e racional do relacionamentos que lhe evita perder tempo nesse processo, já que o normal é o aprendizado ser conquistado com muitos anos de relacionamentos e apanhando muito para aprender.
Sobre o seu exemplo, qual seria o melhor para cada individuo? Salario? Benefícios? Ambiente de trabalho? Qualidade de vida?

A verdade de cada um é relativa. O que é bom pra mim pode não ser pra vc, pq eu tenho valores diferentes do seu.

Se meu valor for segurança, eu vou querer salário alto e foda-se o resto. Se meu valor for qualidade de vida, eu posso querer um salário menor em um trabalho que me dá satisfação e com possibilidade de crescer...
(17-12-2014, 02:39 AM)Mandrake Escreveu: [ -> ]Sobre o seu exemplo, qual seria o melhor para cada individuo? Salario? Benefícios? Ambiente de trabalho? Qualidade de vida?

A verdade de cada um é relativa. O que é bom pra mim pode não ser pra vc, pq eu tenho valores diferentes do seu.

Se meu valor for segurança, eu vou querer salário alto e foda-se o resto. Se meu valor for qualidade de vida, eu posso querer um salário menor em um trabalho que me dá satisfação e com possibilidade de crescer...

Eu apenas citei um exemplo.

Concordo contigo. Cada um tem seus valores e age conforme com ele. Mas essa conversa não chega a lugar nenhum.

Eu imagino que a melhor escolha é aquela que te dá um padrão de vida boa, mas com ótimo status social.

Agora vc vivendo uma vida confortavel, sem status social. é pedir para morrer na bronha....hehehe

Lembra-se da frase de Ronaldo: dirigir uma ferrari no Brasil não é a mesma coisa do que na Europa.

Pois é...

Mas isso tem que ser avaliado com as qualdades e habilidades que a pessoa tem ou pode ter.

Mandrake, se tu leres o tópico Inveja, tu vai saber que mesmo tu priorizando o conforto, tu vai saber que a tendência é tu ser dominado pelo tédio se não tiveres coisas para se entreter, e pela inveja se não tiveres status social.

Acredite no poder desse sentimento poderoso chamado TÉDIO.
(17-12-2014, 02:26 AM)Don Welzo Escreveu: [ -> ]Vou ler o texto, mas como to apressado, vou comentar rapidamente:

Quer ver um exemplo Teoria dos jogos que se aprende na REAL?

No audiobooks Teoria dos jogos aplicadas ao relacionamento da Universidade Falada, nos alerta que o ser humano é preparado para ter ganhos relativos, e não absolutos. E que, eventuais escolha e atitudes dependem da realidade social a que ele está inserido.

Na ocasião, fizeram essa pergunta: se vc pudesse escolher ganhar 5000 mil reais em uma empresa, mas ganhando menos seus demais companheiros - ou - ganhar 3000 mil reais em outra empresa ganhado mais que seus companheiros, qual vc escolheria?

Segundo a resposta do livro, a segunda opção seria a escolha certa: ou seja, preferimos ser o REI DO PEDAÇO mesmo ganhando pouco, do que ganhar bem mas não ter destaque social.

Agora pensem como realista.

Qual seria a melhor atitude com uma gracinha de sua mulher?

1- Iniciar uma discussão
2 - Permanecer em silêncio e dizer palavras vazias e soltar para conformar ela?

O primeiro ponto de vista é aquele que vem subitamente com essa situação. A raiva emocional e seu descarregamento. Então, considerando esse contexto temos duas leituras possíveis:

Na 1) opção, tem-se aparentemente um ganho absoluto. Vc descarrega sua raiva.

Na 2) opção, tem-se um ganho relativo. Vc não descarrega sua raiva, controla-se internamente, a situação é empurrada com a barriga.

Aí eu lhes pergunto: quem o realista iria escolher?

Um ganho relativo, porque ele sabe que se iniciar a discussão, ao inves de melhorar a situação faz é piorar. Nessas oras, ele evita descarregar seus sentimentos (o que seria um alivio para ele) e prefere controlar-se emocionalmente, porque essa maneira de agir é muito mais eficiente.


É claro que cada caso é um caso. Mas vc já ser PROGRAMADO para agir assim, é um leitura matématica e racional do relacionamentos que lhe evita perder tempo nesse processo, já que o normal é o aprendizado ser conquistado com muitos anos de relacionamentos e apanhando muito para aprender.

O realista ia escolher o ganho absoluto.

No seu exemplo, a opção 1 tem um ganho absoluto nessa situação.

Por quê?

Na segunda opção você não descarrega a raiva e também não apresenta nenhuma atitude em relação ao problema, sendo assim, aonde está o ganho? Nem relativo é, apenas prejuízo.

Agora se o seu objetivo é comparar situações onde você pode contornar o problema sendo frio e analítico ou sendo quente e estourado, você toma a decisão se direcionando como perguntas. Exemplo:

Qual dos dois vai me beneficiar mais? Prolongar a situação vai me dar algum benefício? Alguma ferramenta/argumento que no momento eu não tenho? Descarregar meus sentimentos agora é o momento certo? Como ela reagiria? Tenho eventos passados que podem me dar uma base?

São uma infinidade de perguntas que você pode e deve fazer e responder para si antes de tomar uma decisão. O objetivo é permanecer no controle e escolher a de maior ganho/menor perda.

Escolher a situação onde o ganho é relativo é errar. Fazer isso propositalmente é burrice.
(17-12-2014, 01:58 PM)Daniel Corleone Escreveu: [ -> ]O realista ia escolher o ganho absoluto.

No seu exemplo, a opção 1 tem um ganho absoluto nessa situação.

Por quê?

Na segunda opção você não descarrega a raiva e também não apresenta nenhuma atitude em relação ao problema, sendo assim, aonde está o ganho? Nem relativo é, apenas prejuízo.

Tu mesmo respondestes a pergunta.

(17-12-2014, 01:58 PM)Daniel Corleone Escreveu: [ -> ]Agora se o seu objetivo é comparar situações onde você pode contornar o problema sendo frio e analítico ou sendo quente e estourado, você toma a decisão se direcionando como perguntas. Exemplo:

Qual dos dois vai me beneficiar mais? Prolongar a situação vai me dar algum benefício? Alguma ferramenta/argumento que no momento eu não tenho? Descarregar meus sentimentos agora é o momento certo? Como ela reagiria? Tenho eventos passados que podem me dar uma base?

São uma infinidade de perguntas que você pode e deve fazer e responder para si antes de tomar uma decisão. O objetivo é permanecer no controle e escolher a de maior ganho/menor perda.

Escolher a situação onde o ganho é relativo é errar. Fazer isso propositalmente é burrice.

Eu entendo que a confusão do exemplo tá em enxergar qual ângulo que os fatos se apresentam. Eu me fixei em apenas 1 variável (controle das emoções) e sua consequência (eficiência na discussão).

Mas é lógico que esse mesmo fato pode ser visto por vários ângulos diferentes. No caso apresentastes, o sujeito podia transparecer a ideia de covardia por não iniciar a discussão.

Por isso, do seu ponto de vista, o sujeito que transparece uma covardia é total burrice. Já se revida, tem um ganho absoluto.

Por outro lado, se enxergassemos do modo como apresentei de dominio interior, o controle emocional do sujeito em não sucumbir às provocações controlando-s (o famoso engulir sapo) seria uma ganho relativo, já que o ganho absoluto seria começar a discussão aliviando a raiva adquirida.

Mas em todas elas levam à seguinte pergunta: qual é o mais eficiente me termos de resultado?

Lógico que cada caso é um caso. Mas aqui na REAL se aprende que muitas vezes é melhor não entrar na discussão diante da inconstâncias da mulher e seus joguinhos mentais.

(17-12-2014, 01:58 PM)Daniel Corleone Escreveu: [ -> ]Agora se o seu objetivo é comparar situações onde você pode contornar o problema sendo frio e analítico ou sendo quente e estourado, você toma a decisão se direcionando como perguntas. Exemplo:

Qual dos dois vai me beneficiar mais? Prolongar a situação vai me dar algum benefício? Alguma ferramenta/argumento que no momento eu não tenho? Descarregar meus sentimentos agora é o momento certo? Como ela reagiria? Tenho eventos passados que podem me dar uma base?

Realmente, o ideal seria em cada situação apresentada a pessoa refletisse nas suas ações para ver qual melhor resultado poderia advir.

Mas ai eu te pergunto: em relacionamentos, isso sempre vai acontecer? Sempre alguém vai ter a chance de dar um Stop no tempo, sentar, ficar olhando pro céu, ficar fazendo calculos mentais e depois de encontrado a solução certa, apertar o Play e continuar a discussão?

È claro que não. Tem momentos que o sujeito tem que responder na hora, talvez em frações de minutos ou segundos.

Ai eu te pergunto: qual reação a pessoa irá usar no momento desses? Tenho quase certeza que 70% vem das primeiras emoções que surgem com o evento inesperado, exceto se ele já for programado para responder essa situação (é aqui que a REAL entra).

Ps: Estou lendo esse tópico, e pouco que li me deixou ABSURDAMENTE impressionado. Incrivel como estava esquecido pelo tempo.
(17-12-2014, 04:07 PM)Don Welzo Escreveu: [ -> ]Ps: Estou lendo esse tópico, e pouco que li me deixou ABSURDAMENTE impressionado. Incrivel como estava esquecido pelo tempo.

Tempo bom quando o Navarre dava suas contribuições... Patrimônio!!
(07-10-2011, 03:29 AM)Mandrake Escreveu: [ -> ]
Mostrar ConteúdoSpoiler:

Interessante. Se mulher se adapta mais ao meio social, é sinal que ela tem uma leitura excelente dele.

Então deve ser por isso que quando chego um novo ambiente procurava logo fazer amizade com mulher.

Mas pra tirar a tirar o peso sexual, me fazia de miguxo assexuado, porque senão iria colocar elas na defensiva e seria péssimo é tirar informações dela.

Fazendo-se de miguxo ou beta, elas falam mais. E aí vc vai se revelando aos poucos.

Essa tática deu certo duas vezes, principalmente quando comecei lá de baixo. Mas também teve problemas, porque algumas me distrataram e me humilharam, apesar dos benefícios terem superado e muito os prejuízos.

Só que fazia isso inconscientemente pra evoluir mais depressa e ganhar mais dinheiro. Agora que tenho consciência disso, as opções aumentaram absurdamente.
Pqp, que tópico monstruoso confrades. Eu não pude deixar de ler, assim que li o primeiro parágrafo. Não tenho muito à acrescentar senão elogiar a qualidade dos textos postados e a acuracidade das observações feitas pelo confrade Navarre. Esse é um daqueles tópicos que me impulsionam a esmurrar a mesa à cada parágrafo lido.
Material intrigante: http://goo.gl/5XFpA8
(07-01-2016, 05:38 PM)TheBoss Escreveu: [ -> ]Material intrigante: http://goo.gl/5XFpA8

Erro no link.
(07-01-2016, 06:11 PM)John Escreveu: [ -> ]
(07-01-2016, 05:38 PM)TheBoss Escreveu: [ -> ]Material intrigante: http://goo.gl/5XFpA8

Erro no link.

Busque no Google

http://www.universidadefalada.com.br/

+

Teoria dos jogos nos relacionamentos
Páginas: 1 2 3