Fórum do Búfalo

Versão Completa: Os Princípios Que Regem a Interação Social
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7
Para não criar um tópico sobre minha dúvida, vou coloca-lá aqui.

Os princípios que regem a Interação Social dizem que você precisa colocar ordem em sua vida, pelo que entendi é tudo que está a sua volta e sobre seu domínio. Procuro manter sempre minhas coisas em ordem, assim como meu visual e percebo que muitas vezes não sou notado ou nada ocorre, mas se estou em desordem percebo que um série de fatores e imprevisibilidades ocorrem. O fato é o seguinte:

Quando estou em um Estado de Ordem - barbeado, bem vestido, perfumadom banho tomado e etc, nenhum evento fora do comum ocorre, muitas vezes nem sou "notado".

Quando estou em um Estado de Desordem - barba grande, roupas sujas(por causa do trampo), usando roupas velhas. Parece que atrai a mulherada, eventos inesperado acontecem.
Por exemplo: Certa vez deixei a barba grande e fui pegar o ônibus para faculdade, como estava me sentindo desleixado fiquei na minha no ônibus eis que do nada surge uma mulher(gata, futura enfermeira) e senta do meu lado e começa puxar assunto, wtf?

Outro exemplo
Toda vez que estou desleixado e vou para o centro da cidade e acabo encontrando só gatinhas, mas se estou arrumado esse percentual diminui drasticamente e muitas das vezes nem sou notado.

Testei isso várias vezes e sempre ocorrem esses eventos quando estou em estado diferentes, será que o universo conspira contra mim? yaoming
Não fiquei maluco, só tentando raciocinar isso tudo.

Porque o resultado sempre é o inverso do que deveria ser?
Mas confrade, o estado de ordem não condiz apenas com a aparência, ele está mais associado ao exercício da autoridade.

Saber recompensar quando é para recompensar e saber punir quando é para punir...

Obedecer quando é para obedecer e mandar quando é para mandar...

Sabendo estar em um estado ordeiro, você exercerá ordem e trará ordem ao local que você interage (trabalho, família, amigos, relacionamento, etc.) e será respeitado por isso.

Não é uma arte para conquista. É mais amplo. A interação social mesmo (se portar diante das pessoas).
(13-04-2013, 11:14 PM)Tiago Escreveu: [ -> ]Mas confrade, o estado de ordem não condiz apenas com a aparência, ele está mais associado ao exercício da autoridade.

Saber recompensar quando é para recompensar e saber punir quando é para punir...

Obedecer quando é para obedecer e mandar quando é para mandar...

Sabendo estar em um estado ordeiro, você exercerá ordem e trará ordem ao local que você interage (trabalho, família, amigos, relacionamento, etc.) e será respeitado por isso.

Não é uma arte para conquista. É mais amplo. A interação social mesmo (se portar diante das pessoas).
Entendo, mas acho não fui claro o suficiente.

As pessoas estão mais dispostas a falar comigo quando estou visualmente desordeira do que quando em ordem, é isso que percebo.

Será que pelo fato de eu estar em desordem visualmente estou passando a imagem de uma pessoa que facilmente pode ser submissa e sem falta de autoridade?
É estranho... Talvez sua maneira de se portar não condiz com o visual, então isso acaba despertando a curiosidade feminina... E sabemos o quanto o mistério intriga o lado obscuro feminino.
Acabei de baixar para ler...

Falando em interação, ouçam Mag - Rio de Janeiro parte 2.
(13-04-2013, 11:55 PM)Appollo Escreveu: [ -> ]
(13-04-2013, 11:14 PM)Tiago Escreveu: [ -> ]Mas confrade, o estado de ordem não condiz apenas com a aparência, ele está mais associado ao exercício da autoridade.

Saber recompensar quando é para recompensar e saber punir quando é para punir...
Entendo, mas acho não fui claro o suficiente.

As pessoas estão mais dispostas a falar comigo quando estou visualmente desordeira do que quando em ordem, é isso que percebo.

Será que pelo fato de eu estar em desordem visualmente estou passando a imagem de uma pessoa que facilmente pode ser submissa e sem falta de autoridade?

Ei, Appollo: você está medindo sua autoridade e seu grau de "ordem" unicamente por sua aparência. Está errado.

A ordem também deve se manifestar em outros aspectos: postura, falar de forma clara e com entonação, ser capaz de se abrir com pessoas falando das suas reações a qualquer tipo de experiência, expressando sinceridade ao falar com pessoas (inclusive aquelas que você paquera), etc.

E se, mesmo assim, se expressando bem, você percebe que as pessoas estão te ignorando e não dando muita importância a sua presença, você pode estar sendo muito passivo com elas, não se preocupando com suas expectativas numa interação. Por exemplo, se você conversa com alguém e a pessoa não te olha no olho ou te dando respostas de uma palavra só, comece a chamar a atenção dela.
(14-04-2013, 03:29 PM)Spirit Escreveu: [ -> ]
(13-04-2013, 11:55 PM)Appollo Escreveu: [ -> ]
(13-04-2013, 11:14 PM)Tiago Escreveu: [ -> ]Mas confrade, o estado de ordem não condiz apenas com a aparência, ele está mais associado ao exercício da autoridade.

Saber recompensar quando é para recompensar e saber punir quando é para punir...
Entendo, mas acho não fui claro o suficiente.

As pessoas estão mais dispostas a falar comigo quando estou visualmente desordeira do que quando em ordem, é isso que percebo.

Será que pelo fato de eu estar em desordem visualmente estou passando a imagem de uma pessoa que facilmente pode ser submissa e sem falta de autoridade?

Ei, Appollo: você está medindo sua autoridade e seu grau de "ordem" unicamente por sua aparência. Está errado.

A ordem também deve se manifestar em outros aspectos: postura, falar de forma clara e com entonação, ser capaz de se abrir com pessoas falando das suas reações a qualquer tipo de experiência, expressando sinceridade ao falar com pessoas (inclusive aquelas que você paquera), etc.

E se, mesmo assim, se expressando bem, você percebe que as pessoas estão te ignorando e não dando muita importância a sua presença, você pode estar sendo muito passivo com elas, não se preocupando com suas expectativas numa interação. Por exemplo, se você conversa com alguém e a pessoa não te olha no olho ou te dando respostas de uma palavra só, comece a chamar a atenção dela.
/
Entendo, o exemplo que você me deu clareou meus pensamentos. Vou analisar melhor as situações e ver onde errei e me corrigir.
(19-04-2013, 08:53 PM)Spirit Escreveu: [ -> ]Agora também em filme!

http://manhood101br.blogspot.com.br/2013...filme.html

Muito bom spirit! Gostei dos exemplos...
Estou começando a ler esse livro e percebo que realmente eu estou muito anti-social esse ano,não falo com quase ninguém mais,não dou risada,não faço porra nenhuma...Acho que também um pouco por causa da real eu parei de dar moral pras vadias mas o foda é que eu não dou mais moral NENHUMA,e também por causa desse vestibular eu comecei esse ano pensando em me focar totalmente ao vestibular e realmente não estou tendo vida social...será q eu vou me acostumar a ser assim e perder a "habilidade" de falar com as pessoas? Eu sempre era o palhaço de todos os colégios,muitos professores gostavam de mim e normalmente os pias me odiam,principalmente os playboyzinhos e brigões (inveja,claro) nunca fui de tentar ser amigo de todo mundo mas eu sempre conversa de boa e esse ano eu to muito seco mesmo kkkkk estou preocupado agora,mas mesmo assim não posso perder o foco no vestibular....
Maverick,

Ser um cara pé no chão não é um cara que não fala com as pessoas. Você diz que parou de falar com as pessoas para cuidar de seu desenvolvimento pessoal. Mas o paradoxo é que você precisa delas para atingir este desenvolvimento. Isso é um ponto muito importante que o livro explica.

Eu também, quando comecei na real, me "encolhi" socialmente por ter passado a encarar as mulheres e a sociedade como um inimigo, graças à falta de orientação apropriada para resolver meus problemas e também por "realistas" picaretas que diziam a torto e a direito, p.ex., "você só vai conquistar mulheres ignorando elas". Mas a experiência me mostrou que ignorar pessoas no estado em que eu estava não iria me ajudar em nada. Sem habilidades sociais, eu era como um vaso de planta num canto da sala.

A raiz de seus problemas sociais não está nas outras pessoas. Está no seu condicionamento em não administrar suas expectativas com elas. Isso é o que você precisa aprender. Se você é bom de piada, ótimo, conte piadas pois isso incentiva as pessoas a ficarem do seu lado. Mas você deve aprender também a aprofundar seus relacionamentos através dos princípios que o livro mostra.

Continue lendo.
Uma coisa que eu fiquei com medo é de começar a ser amiguinho de todo mundo e não focar no principal: o vestibular! Mas vou tentar ser mais simpático,impondo limites e sem dar muita moral mas melhor que ser o "nerdão" da sala ashuashuassu quem me vê esse ano pensa que eu sou tudo isso mesmo,ano passado eu era um dos que mais zuava...mas mesmo assim não posso perder o foco,eu sei que se eu passar no que eu quero todas as horas de nerdisse valeram a pena e eu também irei ascender socialmente
Obra de arte! Começando a ler!!!!
Parabens spirit!!
(23-04-2013, 11:04 PM)maverick_b Escreveu: [ -> ]Uma coisa que eu fiquei com medo é de começar a ser amiguinho de todo mundo e não focar no principal: o vestibular! Mas vou tentar ser mais simpático,impondo limites e sem dar muita moral mas melhor que ser o "nerdão" da sala ashuashuassu quem me vê esse ano pensa que eu sou tudo isso mesmo,ano passado eu era um dos que mais zuava...mas mesmo assim não posso perder o foco,eu sei que se eu passar no que eu quero todas as horas de nerdisse valeram a pena e eu também irei ascender socialmente

Não é preciso se isolar dar pessoas para estudar, isso é lenda, e eu digo por experiência própria. Procure no youtube sobre os melhores aprovados do ENEM 2011, ou 2010, não me lembro, e você verá que em nenhum momento eles se mataram de estudar, ou se isolaram da sociedade. É possível conciliar estudo com lazer, o problema é polarizar pra um dos lados

Lembre-se: o foco é passar no vestibular, não ficar fazendo social e ser reprovado.
(24-04-2013, 02:02 AM)Max Payne Escreveu: [ -> ]
(23-04-2013, 11:04 PM)maverick_b Escreveu: [ -> ]Uma coisa que eu fiquei com medo é de começar a ser amiguinho de todo mundo e não focar no principal: o vestibular! Mas vou tentar ser mais simpático,impondo limites e sem dar muita moral mas melhor que ser o "nerdão" da sala ashuashuassu quem me vê esse ano pensa que eu sou tudo isso mesmo,ano passado eu era um dos que mais zuava...mas mesmo assim não posso perder o foco,eu sei que se eu passar no que eu quero todas as horas de nerdisse valeram a pena e eu também irei ascender socialmente

Não é preciso se isolar dar pessoas para estudar, isso é lenda, e eu digo por experiência própria. Procure no youtube sobre os melhores aprovados do ENEM 2011, ou 2010, não me lembro, e você verá que em nenhum momento eles se mataram de estudar, ou se isolaram da sociedade. É possível conciliar estudo com lazer, o problema é polarizar pra um dos lados

Lembre-se: o foco é passar no vestibular, não ficar fazendo social e ser reprovado.

meu concuso é um dos mais difíceis do Brasil...e eu tenho pouco tempo pra estudar,mas sei lá...talvez eu esteja dando desculpas msm
Para quem teve dificuldades com as legendas da 1ª vez que lançamos o filme, relançamos o post e organizamos uma lista de reprodução para passar todos os vídeos em sequência. Legendas 100% arrumadas e revisadas:

https://www.youtube.com/watch?v=dMLmZ0CJ...7EuLMt1FMW
Belo material este, tanto o livro quanto os vídeos.

Baixando aqui o livro e depois da final do Paulistão, assisto os vídeos.
Parabéns Spirit! Baixando... vai ser uma bela leitura aqui no frio de Poa/RS.
Bom, já terminei de ler tudo o que tinha de N.A. por hora (além do blog Amor Dissidente todinho) e o Manual de Sobrevivência. Agora essa será a próxima pedida. Vou baixar e ler o livro, e depois ver o filme, e começar a reler tudo novamente, com mais concentração e pegando os detalhes que faltar (quem sabe não faço até uma resenha do material pra postar pra galera, não e?)

De toda forma, espero que esse livro me ajude a melhorar meu aspecto social por enquanto (serão ainda uns bons anos na facul), e quero botar os princípios à prova nessa ocasião. Ainda bem que a Real não me fechou de forma alguma, graças à minhas leituras melhorei minha postura em um relacionamento sério, e a Real me deu ferramentas para separar as decentezinhas das totalmente vadias. Espero que o livro ajude no meu desenvolvimento ainda mais que a Real já ajudou até então.

Por hora, agradeço ao camarada Spirit por ter tido tanto trabalho para traduzir, a partir de agora também sou mais um aluno da Academia! Essa postagem dele acho que traduz melhor o espírito do trabalho:
(23-04-2013, 10:57 PM)Spirit Escreveu: [ -> ][...]Ser um cara pé no chão não é um cara que não fala com as pessoas. Você diz que parou de falar com as pessoas para cuidar de seu desenvolvimento pessoal. Mas o paradoxo é que você precisa delas para atingir este desenvolvimento. Isso é um ponto muito importante que o livro explica.

Eu também, quando comecei na real, me "encolhi" socialmente por ter passado a encarar as mulheres e a sociedade como um inimigo, graças à falta de orientação apropriada para resolver meus problemas e também por "realistas" picaretas que diziam a torto e a direito, p.ex., "você só vai conquistar mulheres ignorando elas". Mas a experiência me mostrou que ignorar pessoas no estado em que eu estava não iria me ajudar em nada. Sem habilidades sociais, eu era como um vaso de planta num canto da sala.

A raiz de seus problemas sociais não está nas outras pessoas. Está no seu condicionamento em não administrar suas expectativas com elas. Isso é o que você precisa aprender. Se você é bom de piada, ótimo, conte piadas pois isso incentiva as pessoas a ficarem do seu lado. Mas você deve aprender também a aprofundar seus relacionamentos através dos princípios que o livro mostra.[...]

Aos confrades, força e honra!
Cara, parabéns pela traducão. De tão empolgado que eu fiquei depois de ler o livro já fui criando um tópico com o link pra compartilhar o material antes de ver que você já tinha feito o mesmo aqui. Enfim, você participa das aulas que os cara dão? Como elas funcionam?

Abracos.
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7