Fórum do Búfalo

Versão Completa: [ARTES MARCIAIS] Espaço reservado para troca de informações, vídeos e etc...
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4







Bom  pessoal, faltava um espaço para compartilharmos, debatermos e trocarmos informações sobre Artes Marciais!





Como escolher uma Arte Marcial

Dicas sobre treinamento

Locais onde treinar na sua região

Lutas, UFC e Campeonatos

Vídeos, Documentários e Afins






Enfim, tudo que engloba esse esporte será discutido aqui.




Porra, show de bola, eu no próximo semestre da facul vou pegar matéria de Metodologia do Jiu Jitsu. No final tem algumas bibliografias que tratam do jiu jitsu, quem for praticante e quiser aprender mais, está aí.

Denominação:  Metodologia do Jiu Jitsu
Ementa: 
EMENTA:

APRESENTAR O JIU JITSU COMO ESPORTE BRASILEIRO E COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO PARA O DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DE ESTUDANTES DO PRIMEIRO E SEGUNDO GRAUS, POTENCIALIZANDO O DESENVOLVIMENTO DA PERCEPÇÃO CORPORAL E AUTOCONFIANÇA, ALÉM DE DIFUNDI-LO NO AMBIENTE UNIVERSITÁRIO E ESCOLAR.



OBJETIVO ESPECÍFICO

Apresentar o Jiu Jitsu como instrumento educcional;

Conhecer as raízes históricas da modalidade;

Apresentar os princípios filosóficos da arte;

Resgatar os princípios do jogo lúdico;

Ampliar e fomentar as vivências e experiências corporais.



METODOLOGIA

Aulas expositivas;

Aulas práticas;

Dinâmicas de grupo.




Programa: 
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO



Aspectos históricos e filosóficos do Jiu Jitsu;

Aplicações didático-pedagógicas: teoria do jogo e resgate lúdico;

Biomecância do Jiu Jitsu: alavancas aplicadas e equilíbrios:dinâmicos e estáticos;

Fisiologia aplicada do Jiu Jitsu: qualidades físicas e ações e reações motoras;

Técnicas de Jiu Jitsu: quedas e proteção, rolamentos, imolbilizações, raspadas e inversões, estrangulamentos e torções.




Bibliografia: 
BAPTISTA, Carlos Fernando. Judô - da Escola a Competição, Rio de Janeiro, Ed. Sprint,1999.

FÁBIO, Gurgel. Manual do Jiu-Jitsu-Básico, São Paulo,Ed.Axcel Books,2001.

FÁBIO, Gurgel. Manual do Jiu-Jitsu-Intermediário, São Paulo, Ed. Axcel Books,2001.

FÁBIO, Gurgel. Manual do Jiu-Jitsu-Avançado, São Paulo, Ed. Axcel Books,2001.

PEREIRA, Sebastian. Manual do Judô Básico, Rio de Janeiro, Ed. Sprint, 1999.

KISHI, Yasu. Jiu-Jitsu -ISBN, São Paulo, Ed. Itatiaia, 2001.

TOO, Henji Tsu. Judô: O Caminho Suvae, São Paulo, Ed. Hemus, 2000.

GUYTON, Arthur C. Tratado de Filosofia Médica, Rio de Janeiro, Ed. Guanabara Koogan S.A., 1992.

DANTAS, Estélio H.M., Flexibilidade: Alongamento e Flexioamento. Rio de Janeiro, Ed. Shape, 1989.

FOX, Edward & MATHEWS, Donald. Bases Fisiológicas da Educação Física e Desportos, Rio de Janeiro, Intamericana, 1990.

HOLLMANN,W. Hettinger Th. Medicina de Esporte, São Paulo, Ed. Monole, 1989.
que show Mateus!
Algum guerreiro conhece materiais teóricos para Wing Chun? Comecei a praticar três meses atrás, estou gostando muito.
[Imagem: Curso%20de%20Wing%20Chun%20%28%20Kung-Fu...co%201.jpg]


Sinopse: curso basico nivel 1 com técnicas de kung-fu wing chun  do mestre Ip Man do filme “O grande mestre’

Nome Original: Curso de Wing Chun
Direção: Curso de Wing Chun
Lançamento: 2010
Duração: Mtas Hrs
Qualidade: HDTV
Áudio: 10
Vídeo: 10
Formato: AVI
Tamanho: 1 Gb
Ídioma:Inglês
Legenda: S/L


Download

http://www.megaupload.com/?d=G22AX40U






Básico 2

http://www.megaupload.com/?d=S3RPVG70

http://www.megaupload.com/?d=6S5IHXBA

[b]Livros Wing Chun

http://desconstruindoarazao.blogspot.com...ng-fu.html

Quanto eu tiver tempo, farei um Dossiê sobre Krav Maga.
Completinho!!

Bem que cada um poderia fazer um Dossiê sobre cada Arte. Seria fantástico.




Krav magá (em hebraico: קרב מגע, "combate próximo/de contato") é um sistema de combate corpo a corpo eclético, desenvolvido em Israel, que envolve técnicas de luta, agarramento e golpeamento.[sup][size=1em][2][/size][/sup][sup][size=1em][3][/size][/sup] O krav magá é derivado de habilidades de briga de rua, desenvolvidas por Imi Lichtenfeld, que fez uso de seu treinamento como boxeador e lutador profissional, como um modo de defender o quarteirão Judeu durante o período de ativismo anti-semita em Bratislava [sup][size=1em][4][/size][/sup] da metade ao fim de 1930. No fim de 1940, após sua imigração para Israel, ele começou a fornecer treinamento em combate corpo-a-corpo para o que se tornaria as Forças de Defesa de Israel, desenvolvendo as técnicas que se tornaram conhecidas como krav magá. Desde então ele tem sido aperfeiçoado para ambas aplicações, civis e militares. Alguns aperfeiçoamentos incluem, mas não se limitam a, incorporação de elementos de artes marciais asiáticas tradicionais.
Sua filosofia enfatiza a neutralização de ameaças, manobras de defesa e ataque simultâneos, e agressão.[sup][size=1em][5][/size][/sup] O krav magá é utilizado pelas Forças Especiais de Defesa de Israel e várias variações intimamente relacionadas foram desenvolvidas e adotadas por organizações de imposição da lei e de inteligência, como Mossad, Shabak, FBI, unidades SWAT do departamento de polícia de Nova Iorque[sup][size=1em][6][/size][/sup] e forças de operações especiais dos Estados Unidos. Existem várias organizações ensinando krav magá internacionalmente;[sup][size=1em][7][/size][/sup][sup][size=1em][8][/size][/sup][sup][size=1em][9][/size][/sup] o krav magá não é considerado um desporto, já que não possui regras. Todos os golpes são permitidos e treinados por forma a ultrapassar todo e qualquer tipo de situação de violência do modo mais rápida e eficazmente possível.


Etimologia

O nome em hebraico significa "combate corpo-a-corpo". Krav (em hebraico: קרב) significa "combate" e Magá (em hebraico: מגע) significa "contato" ou "toque".[sup][10][/sup][sup][11][/sup][sup][12][/sup]




Princípios básicos


[Imagem: 220px-Kravmaga.jpg][Imagem: magnify-clip.png]
[size=0.7em]Aula em escola de soldados paraquedistas. [/size][size=0.7em]Israel[/size][size=0.7em], 1955[/size]


Não há regras para a prática do krav magá. Homens e mulheres recebem o mesmo treinamento.[sup][size=1em][13][/size][/sup][sup][size=1em][14][/size][/sup] O krav magá não possui uma federação esportiva oficial, também não há uniformes oficiais ou adornos, embora algumas organizações reconheçam o progresso pelo treinamento com divisas de categoria, níveis diferentes, e faixas. [sup][size=1em][15][/size][/sup][sup][size=1em][16][/size][/sup]
Geralmente, não há regras no krav magá como uma técnica de defesa pessoal, que não é regulamentada, mas utilizada para manter o utilizador a salvo e incapacitar qualquer ameaça utilizando todos meios disponíveis. Os princípios gerais incluem: [sup][size=1em][2][/size][/sup]
  • Contra-atacar assim que possível (ou atacar preventivamente)
  • Focar ataques nas áreas mais vulneráveis do corpo, como olhos, mandíbula, garganta, virilha, joelhos, etc.
  • Neutralizar o oponente o mais rápido possível, respondendo com um fluxo contínuo de contra-ataques, e, se necessário, abater/aleijar.
  • Manter consciência dos arredores enquanto lida com a ameaça para perceber rotas de fuga, mais ameaças, objetos úteis para defesa e ataque e assim por diante.

O treinamento básico mistura exercícios aeróbicos e anaeróbicos. Almofadas protetoras e outros equipamentos de proteção pessoal podem ser utilizados durante o treinamento inicial. Cenários são utilizados para treinar pessoas para situações típicas encontradas no patrulhamento por ruas ou em situações de combate. Estes cenários ensinam os estudantes a ignorar distrações.[sup][size=1em][17][/size][/sup] Outros métodos de treinamento para aumentar o realismo incluem o uso de vendas ou exercitar os alunos até a quase exaustão antes de lidar com ataques simulados, além de treinamentos em ambientes externos, em locais variados, em situações incapacitantes ou restritivas.

O treinamento também cobre o reconhecimento da situação para que o aluno desenvolva uma compreensão de seus arredores, e de circunstâncias antes da ocorrência de um ataque. Ele também pode tratar de modos para se lidar com situações possivelmente violentas, e métodos verbais e físicos para evitar a violência sempre que possível.



História


Emrich "Imi" Lichtenfeld


O krav magá é resultado da vivência de Imi Lichtenfeld, também conhecido como Imi Sde-Or (Sde-Or - "Campo de Luz" - um calco semântico do seu sobrenome para o hebraico) em diversos combates [sup][size=1em][18][/size][/sup]. Primeiro ele ensinou seu sistema de luta em Bratislava para ajudar a proteger a comunidade Judaica local da milicia nazista. Ao chegar no Mandato Britânico da Palestina, Imi começou a ensinar Kapap para os Haganah, o exército Judaico clandestino.
Com o estabelecimento do Estado de Israel em 1948, Imi se tornou o Instrutor Chefe de Condicionamento Físico e Defesa Pessoal na Escola de Aptidão ao Combate das Forças de Defesa de Israel (IDF). Ele serviu na IDF por 15 anos, durante este tempo continuou a desenvolver e refinar o seu método de combate corpo-a-corpo.[sup][size=1em][12][/size][/sup]
Em 1964 ele saiu do serviço militar, mas continuou a supervisionar a instrução de krav magá em ambos contextos, militares e imposição da lei, além disso, trabalhou incassavelmente para refinar, aperfeiçoar e adaptar o krav magá para atender necessidades civis.[sup][size=1em][19][/size][/sup]
Os primeiros alunos de Imi a receberem a faixa preta 1º Dan foram: Eli Avikzar, Rafi Elgarisi, Haim Zut, Shmuel Kurzviel, Haim Hakani, Shlomo Avisira, Vicktor Bracha, Yaron Lichtenstein, Avner Hazan e Miki Asulin.[sup][size=1em][20][/size][/sup]
Em 1978, Imi fundou a Associação Isralense de Krav Magá (IKMA)junto com os seus mais experientes instrutores .[sup][size=1em][12][/size][/sup] O objectivo era a criação de um órgão sem fins lucrativos, que servisse de estrutura de apoio a todos os praticantes e que promovesse a pureza do Krav Maga, permitindo o seu desenvolvimento como o método de defesa nacional e combate no seio de uma organização não partidária, não política, e independente de outras organizações desportivas, é criada pelas mãos de Imi e dos seus melhores alunos a Israeli Krav Maga Association, tendo como fundadores Imi Sde'Or (Presidente), Barak Yehoshua (Chefe do Comité Professional), Tsvi Morik (Secretário), Haim Zut, Eli Avigzar, Rafi Algrisi, Haim Gidon, e Oskar Klein[1]
Imi morreu em 9 de Janeiro de 1998 em Netanya, Israel.[sup][size=1em][21][/size][/sup]



Expansão aos Estados Unidos

Até 1980, todos os especialistas em krav magá viveram em Israel e treinaram na Associação Israelense de Krav Magá. Aquele ano marca o começo do contato entre especialistas israelenses de krav magá e estudantes interessados, nos Estados Unidos. Em 1981, um grupo de seis instrutores de krav magá viajaram para os EUA para demonstrar o seu sistema, primeiro para Centros Comunitários Judaicos locais. O escritório de campo de Nova Iorque do FBI e o Principal Centro de Treinamento do FBI em Quantico, Virginia presenciou as demonstrações e expressou interesse. O resultado foi uma visita de 22 pessoas dos EUA a Israel durante o verão de 1981 para receber um curso básico de instrutor de krav magá. Os graduados deste curso retornaram aos EUA e começaram a estabelecer instalações de treinamento em suas áreas locais. Estudantes # suplementares viajaram a Israel em 1984 e novamente em 1986 para se tornar instrutores. Ao mesmo tempo, instutores de Israel continuaram visitando os EUA. Treinamentos para imposição da lei nos EUA começaram em 1985.[sup][22][/sup]
Atualmente o krav magá é ensinado como uma técnica primária de combate corpo-a-corpo nos Departamentos de Polícia estadunidenses. Ele serve como treinamento rápido e efetivo - mas é geralmente ineficiente se o oponente possui treinamento similar, se também foi aprendido rapidamente. Em uma competição entre krav magá e outras formas de arte marcial, o lutador mais bem treinado provavelmente irá ganhar, independentemente da forma ou técnica utilizada.
Expansão para a América do Sul e Brasil Em 18 de Janeiro de 1990, Kobi Lichtenstein chegou ao Brasil, com o objetivo de introduzir o Krav magá na América do Sul. Kobi afirma que recebeu tal responsabilidade diretamente de Imi Lichtenfeld.[sup][23][/sup][sup][24][/sup]
Em 28 de maio de 2010, durante os eventos da comemoração dos 100 anos do nascimento de Imi, a Federação Sul Americana de Krav Magá (FSAKM) organizou, na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, a maior aula de defesa pessoal do mundo. O evento foi auditado e registrado pelo Guiness World Records. Compareceram 2.212 pessoas, que receberam instruções do Mestre Kobi Lichtenstein em um palco montado na praia. O evento também serviu para comemorar os 20 anos da introdução do krav magá no Brasil. [sup][25][/sup] Expansão para a África do Sul Nos últimos dois anos, uma nova companhia de krav magá se instalou na África do Sul. O treinamento é constituído principalmente de treinamento civil, embora eles treinem para se preparar para se unir a unidades militares.


A luta

A concepção do krav magá revela um caminho que permite qualquer um exercer o direito à vida, mesmo no cenário violento que nos rodeia. É a única luta não reconhecida mundialmente como arte marcial. [sup][size=1em][26][/size][/sup] Não há regras ou competições, pois sua técnica visa à legítima defesa em situações de perigo real. Com respostas simples, rápidas e objetivas para situações de violência do dia a dia, mostra ao cidadão comum como se defender, independentemente de condicionamento físico, idade ou sexo. Com origem militar, sua aplicação nas forças de segurança já foi adotada por corporações do mundo inteiro por sua eficiência em combate.
Os princípios utilizados na luta são:
  • Ser o mais rápido;
  • Manter o peso na área de contato com o alvo;
  • Atingir os pontos críticos do corpo;
  • Evitar ser atingido;
  • Usar objetos ou ferramentas que estão por perto;
  • Alternar de defesa para ataque rapidamente;
  • Usar os reflexos naturais do corpo;
  • Neutralizar o alvo;
  • Ser objetivo (exemplo: se queremos fugir, fugimos; se queremos bater, batemos).
A ideia básica é tratar da ameaça imediata (um estrangulamento, por exemplo), prevenir que o agressor possa voltar a atacar, neutralizar o agressor, proceder todos os passos de maneira simples e eficaz. Ter em conta tirar vantagem da iniciativa do agressor o mais rápido possível. O krav magá geralmente assume uma posição em que se tenta infligir ou defletir o máximo de dor no oponente. Genitais, olhos, e outras zonas de "golpes baixos" são enfatizadas, tal como outros golpes em que se maximize o dano ao adversário. É utilizado o peso do corpo para se atacar (aproximadamente 2/3 do total). É claramente aceitável fugir da situação de conflito (retirada tática), se a situação nos obrigar a isso. O krav magá pode ser utilizado contra oponentes armados de várias maneiras ou contra vários adversários. É também um método de defesa muito eficaz em ambientes fechados (como um avião, por exemplo).


Técnicas


É de se fazer notar que, embora muitas técnicas utilizadas no krav magá sejam partilhadas e similares a outras artes de combate tais como o Boxe ou Muay Thai (nos movimentos de punhos e técnicas de pernas) ou o Jiu-Jitsu (para as técnicas de chaves, torções, e desarmamentos), o treino e objetivos são bastante diferentes, onde aumentamos a dificuldade e o stress nos piores tipos de situações (contra vários oponentes, contra a parede, enquanto se protege alguém, sem a utilização de um braço, quando tontos, contra agressores armados...).
Mais ainda, o fato de não haver regras conduz a um tipo diferente de mecanismo de reflexos (proteção da nossa zona genital e dos nossos olhos, por exemplo). O objetivo é ultrapassar rapidamente a situação. O treino enfatiza a prática na realidade em situações possíveis de ocorrer nos dias atuais. É colocada muita atenção em fatores como a resistência, a velocidade explosiva e a concentração. É comum desenvolver treinos com vários fatores externos propícios a causar distrações, para que o aluno se abstraia de tudo o que é irrelevante e se concentre na ameaça.
Um argumento muito usado pelos detratores do krav magá é o fato de um praticante norte-americano, Sam Sade, ter sido nocauteado em um torneio de vale-tudo por Ryan Delorenzo, adepto de uma outra técnica de luta. O resultado desse único confronto teoricamente comprovaria a inferioridade do krav magá em relação a outras técnicas de combate. Além da óbvia carência de mais fontes, o principal equívoco desse argumento baseia-se no fato de que, nos torneios de vale tudo, ao contrário do que o nome possa sugerir, proíbem-se ataques a pontos vitais do adversário (genitais, olhos, garganta, etc.) e certos golpes considerados perigosos, como mordidas, cabeçadas e cotoveladas (dependendo da competição), muito utilizados nas técnicas do krav magá para neutralizar a agressão em curso.
Em 2004, em uma entrevista ao Programa do Jô, da Rede Globo, mestre Kobi Lichtenstein contou uma situação real de assalto em um ônibus, onde o mesmo se encontrava, no Rio de Janeiro, na qual ele reagiu, conseguiu se defender, desarmou os agressores e, em seguida, os jogou para fora do veículo, demonstrando a eficácia da arte em circunstâncias de perigo do dia-a-dia.
Mesmo que nos treinamentos grande parte da aplicação de golpes seja controlada e executada de forma segura, pratica-se exaustivamente sparring em todas as fases de combate (pé, clinch, solo) com contacto usando equipamento de protecção adequado, assim como na aplicação das técnicas de defesa pessoal.


Utilização atual


[Imagem: 220px-Krav_Maga_Marines.jpg][Imagem: magnify-clip.png]
[size=0.7em]David Kahn ensina técnicas de combate em krav magá a fuzileiros navais dos EUA. Iwakuni, Japão, [/size][size=0.7em]28 de Outubro[/size][size=0.7em] de [/size][size=0.7em]2009[/size][size=0.7em].[/size]


Todos soldados das Forças de Defesa da Israel, incluindo todas Unidades de Forças Especiais Israelenses[sup][size=1em][27][/size][/sup], aprendem krav magá como parte de seu treinamento básico, embora a maioria dos alunos que não fazem parte das Forças Especiais gastem menos tempo treinando krav magá, até uma semana de treinamento, durante algumas horas por dia.[sup][size=1em][28][/size][/sup] Além do mais, o krav magá é o sistema tático defensivo usado para treinar a Polícia de Israel,[sup][size=1em][29][/size][/sup] a Inteligência de Israel e todas
Divisões de Segurança.[sup][size=1em][30][/size][/sup] Krav Maga também é ensinado a civis, militares, agências de imposição da lei e agências de segurança ao redor do mundo. O exército sueco utiliza krav magá # ligeiramente no treinamento de combate corpo-a-corpo para guerras urbanas. A Federação Internacional de krav magá em Netanya, fora de Israel treina alguns dos melhores guarda-costas do mundo, que utilizam krav magá como uma arte de combate comercial, já que ela inclui vários exercícios para evacuar pessoas importantes através de uma multidão hostil. Além disso, as táticas para executar vários oponentes rapidamente é vital para agentes de proteção pessoal. [sup][size=1em][31][/size][/sup][sup][size=1em][32][/size][/sup] Em Portugal o Krav Maga integra de forma oficial o currículo de formação dos Oficiais da Força Aérea Portuguesa desde 2008, sob a responsabilidade técnica da Israeli Krav Maga Association, sendo também utilizado por diversas forças de segurança e unidades especiais não só da Polícia como das Forças Armadas. Sucessão e liderança

Há inúmeras organizações ao redor do mundo ensinando krav magá ou variantes. Desde a morte de seu fundador, diferenças têm aparecido, com alegações concorrentes de descendência. Algumas organizações[sup][size=1em][33][/size][/sup] e indivíduos alegam ser a única descendência, enquanto outras argumentam que o krav magá é uma arte "aberta", que não deve ser propriedade de nenhuma pessoa ou grupo.[sup][size=1em][34][/size][/sup]

Apesar das tentativas sucessivas de registrar comercialmente o uso de krav magá, não há um instrutor ou organização oficial.[sup][size=1em][35][/size][/sup]

Percebe-se que a sucessão de Imi é controversa e alguns praticantes clamam para si o título de grão-mestre de krav magá, o que acaba sendo aceito apenas dentro das próprias organizações a que estão associados.

A Escola Bukan de Krav Maga, com sede em Israel e presidida por Rotem Lichtenstein, afirma que Yaron Lichtenstein recebeu de Imi, no ano de 1994, o diploma de 9º Dan e Grão-Mestre em Krav Maga, embasados por diversos documentos assinados pelo fundador [sup][size=1em][36][/size][/sup]. Estas e outras afirmações existentes no site de Yaron Lichtenstein[sup][size=1em][37][/size][/sup], são controversas e postas em causa tendo em conta uma cerimónia gravada em video[2] datado de 1996. Imi ao graduar Haim como 8ºDan, afirma que essa era a mais alta graduação atribuída por si, afirmando também que Haim atingiria brevemente o 9º e o 10ºDan. Além disso na mesma data, Imi decide deixar um documento escrito e reconhecido em notário mencionando os seus alunos mais graduados acima de 6º Dan[3] e nele não consta o nome de Yaron. Para além destes factos os diplomas da IKMA que Yaron apresenta, nunca foram assinados por Imi mas sim carimbados com a sua assinatura, nem nunca foram oficializados pela IKMA dado que Yaron não fazia parte da Organização nessa altura.

O atual Presidente da Israeli Krav Maga Association em Israel [www.kravmagaisraeli.com www.kravmagaisraeli.com] (em inglês e em hebraico) , Haim Gidon, afirma que em uma cerimônia da IKMA, em que lhe foi concedido o 8º Dan, Imi assegurou que o 9º e 10º seriam os próximos a virem. Desse modo, após a morte do fundador, o presidente da IKMA passou a utilizar o 10º Dan e o título de Grão-Mestre, pois este seria o desenrolar natural dos fatos [sup][size=1em][38][/size][/sup]. Para oficializar esse procedimento, após a morte de Imi foi realizada uma eleição, em assembleia geral da IKMA, em que Haim Gidon foi declarado Grande Mestre e atribuído o 10º Dan.

É importante registrar que muitas críticas, por parte das demais organizações, são feitas em relação a essa sucessão da IKMA. Em primeiro lugar, a eleição realizada não representou todas as organizações de krav magá e, logo, não tem legitimidade frente a diversos praticantes em todo o mundo. Em segundo lugar, os críticos apontam que no vídeo utilizado pela IKMA para legitimar os 9º e 10º dan a Haim Gidon, ao contrário do que vem sendo dito, não há a afirmação de que o 9º e 10º Dan seriam concedidos ao mesmo. De fato, se percebe que um dos alunos presentes na cerimônia pergunta a Imi se o 8º Dan que estava sendo concedido a Haim Gidon era a maior graduação no krav magá naquele momento. Imi responde: "No momento é, mas o 9º e 10º Dan ainda virão", não havendo qualquer menção de que estes graus seriam ofertados a Haim Gidon.

A Federação Sul Americana de Krav Magá - FSAKM, presidida por Kobi Lichtenstein, afirma que antes de seu falecimento, Imi não nomeou um sucessor [sup][size=1em][39][/size][/sup].


Associações e escolas


Desde a morte de Imi Lichtenfeld, escolas e associações de krav magá tem sido abertas por todo o mundo. Até à sua morte, Imi criou e presidiu uma única organização, a Israeli Krav Maga Association (IKMA) [4], instituição criada por este em 1978, em conjunto com os seus melhores alunos, com o objetivo de servir de apoio, dar formação e divulgar o Krav Maga em Israel e no mundo [5].

Nos primeiros anos, havia poucas disputas pelo poder. As discordâncias entre os fundadores eram menores e eram resolvidas como se resolvem no seio de uma família. Imi tinha poder de veto e era a figura dominante, muito respeitado. Com a proliferação do sistema e o surgimento da segunda geração de sócios, as disputas internas e discordâncias foram aumentando. Os principais temas de discussão eram a gestão da organização, as diferenças de opinião sobre a eficácia das técnicas, e, mais importante, a luta pelo estatuto individual[6].

Um pouco por todo o mundo existem associações e escolas, muitas delas fundadas por antigos alunos de Imi ou por Instrutores formados pela IKMA, estando ligadas ao método de ensino do próprio Imi Lichtenfeld, divergindo por vezes do Krav Maga original adaptando-o e alterando-o conforme as suas necessidades e realidades dos países onde se encontram.

No final da década de 80 alguns dos mais graduados alunos de Imi decidem afastar-se da Israeli Krav Maga Association e formar as suas próprias Organizações, com métodos de formação e graduação próprios, todos alegando tê-lo feito com o consentimento do Presidente da Organização. Em 1994 Haim Gidon é eleito em assembleia-geral Presidente da Israeli Krav Maga Associaition, reunindo o consenso não só de Imi como da grande maioria dos associados da Organização. Procurando a expansão do sistema ou por divergência com opções tomadas por Imi e pela Direcção da Israeli Krav Maga Association, surgiram assim diferentes Organizações da modalidade:

- Eli e Avi Avikzar deixam IKMA em 1987, fundam sua própria organização chamada KAMI e um estilo divergente do Krav Maga, o Krav Magen. [7]. Eli foi o primeiro aluno de Imi a ter recebido a graduação de 8º Dan, obtida apenas por outro Haim Gidon em 1996. Eli morreu em 2004 e Avi assume desde então o comando da organização.

- Haim Zut IKMA deixa a IKMA em 1994 como 7º Dan, fundando a Kapap/Krav Maga Federation [8]

- Eyal Yanilov afasta-se da IKMA em 1994 como 7º Dan. Em 24 de Outubro de 1995 Eyal e alguns dos seus instrutores pediram permissão a Imi para iniciar a sua própria organização - IKMF ou International Krav Maga Federation. Os fundadores da IKMF foram: Eyal Yanilov, Eli Ben-Ami, Gabi Noah, Micki Asulim, Zev Cohen e Shachar Klarfeld. Eyal é nomeado instrutor chefe da IKMF. Em 2010 por novas divergências com os restantes membros da direcção da IKMF, Eyal afasta-se e cria a Krav Maga Global (KMG) [9].

- Richard Douieb cria a Federação Europeia de Krav Maga em 1988. Afasta-se da IKMA definitivamente em 1998 após a morte de Imi como 5ºDan.

- Kobi Lichtenstein recebe de Imi Lichtenfeld a graduação de 6º Dan e é nomeado responsável pelo desenvolvimento do Krav Maga na América do Sul. Cria a Associação Brasileira de Krav Magá em 1990 [10].



Graduação (faixas)

O sistema de graduação escolhido pelo fundador para o krav magá foi o de faixas coloridas criado por Mikonosuke Kawaishi, aluno de Jigoro Kano - criador do Judô.[sup][40][/sup] Atualmente, o krav magá possui diversos sistemas de graduação e variações.


Sistema de faixas coloridas Kawaishi, adotado por Imi Lichtenfeld e utilizado pela Israeli Krav Maga Association


[table][tr][td]Cor[/td][td]Nível[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo white belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/f/fb/Judo_white_belt.svg/60px-Judo_white_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa branca[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo yellow belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/7/78/Judo_yellow_belt.svg/60px-Judo_yellow_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa amarela[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo orange belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Judo_orange_belt.svg/60px-Judo_orange_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa laranja[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo green belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/16/Judo_green_belt.svg/60px-Judo_green_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa verde[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo blue belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d3/Judo_blue_belt.svg/60px-Judo_blue_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa azul[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo brown belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Judo_brown_belt.svg/60px-Judo_brown_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa marrom[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo black belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/7/76/Judo_black_belt.svg/60px-Judo_black_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa Preta 1º ao 5º Dan[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo red white belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/f/fa/Judo_red_white_belt.svg/60px-Judo_red_white_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa Vermelho-Branca 6º ao 9º Dan[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo red belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/e/e8/Judo_red_belt.svg/60px-Judo_red_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa Vermelha 10º dan[/td][/tr][/table]



Sistema da Federação Sul-Americana de Krav Magá (FSAKM), com o tempo de permanência mínimo



[table][tr][td]Cor[/td][td]Nível[/td][td]Tempo[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo white belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/f/fb/Judo_white_belt.svg/60px-Judo_white_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa branca[/td][td]6 meses[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo yellow belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/7/78/Judo_yellow_belt.svg/60px-Judo_yellow_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa amarela[/td][td]12 meses[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo orange belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Judo_orange_belt.svg/60px-Judo_orange_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa laranja[/td][td]18 meses[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo green belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/16/Judo_green_belt.svg/60px-Judo_green_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa verde[/td][td]18 meses[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo blue belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d3/Judo_blue_belt.svg/60px-Judo_blue_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa azul[/td][td]24 meses[/td][/tr][tr][td][img alt=Judo brown belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Judo_brown_belt.svg/60px-Judo_brown_belt.svg.png[/img][/td][td]Faixa marrom[/td][td]24 meses[/td][/tr][tr][td][img alt=Black belt 1st dan.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5a/Black_belt_1st_dan.svg/60px-Black_belt_1st_dan.svg.png[/img][/td][td]1º Dan[/td][td][/td][/tr][tr][td][img alt=Black belt 2nd dan.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/6/62/Black_belt_2nd_dan.svg/60px-Black_belt_2nd_dan.svg.png[/img][/td][td]2º Dan[/td][td][/td][/tr][tr][td][img alt=Black belt 3rd dan.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/8f/Black_belt_3rd_dan.svg/60px-Black_belt_3rd_dan.svg.png[/img][/td][td]3º Dan[/td][td][/td][/tr][tr][td][img alt=Black belt 4th dan.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/f/f5/Black_belt_4th_dan.svg/60px-Black_belt_4th_dan.svg.png[/img][/td][td]4º Dan[/td][td][/td][/tr][tr][td][img alt=Black belt 5th dan.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/0b/Black_belt_5th_dan.svg/60px-Black_belt_5th_dan.svg.png[/img][/td][td]5º Dan[/td][td][/td][/tr][tr][td][img alt=Judo red white belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/f/fa/Judo_red_white_belt.svg/60px-Judo_red_white_belt.svg.png[/img][/td][td]6º ao 9º Dan[/td][td][/td][/tr][tr][td][img alt=Judo red belt.svg width=60 height=23]http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/e/e8/Judo_red_belt.svg/60px-Judo_red_belt.svg.png[/img][/td][td]*10º Dan[/td][td]Caberia ao sucessor de Imi Lichtenfeld[/td][/tr][/table]


Referências

Jiu jitsu não é arte de bater e sim de nao apanhar!


o que é ser um lutador de jiu jitsu






Maneiro esses videos de Krav Maga Mandrake, recentemente eu vi um policial tomando a arma de um bandido, deu até na Tv, a parada funciona mesmo!!!
Obrigado, Mandrake.
Darei uma olhada com gosto nesses materiais quando chegar em casa.

Quanto a esse programa do History channel, o "Human Weapon", ouvi dizer que é mais uma "hollywoodização" das artes marciais, com muita firula.

Vale a pena ver isso aí?
Essa é pra vocês que curtem artes marciais:

[Imagem: funny-gifs-c-c-c-combo-breaker.gif]

NINJA WINS! hahuhauhuhauha
Fiz Jiu Jitsu, e se meu professor pudesse me graduar eu ia pegar a laranja, eu tinha uns 12 anos, ae parei de fazer porque torci o pescoço e os pais ficaram preocupados na época hehe, até hoje tenho o KIMONO.
A um tempo atras fiz Boxe mas os estudos me fizeram parar fazer pretendo voltar, dos lutadores que mais gosto do MMA é o Fedor Emelianenko, mas o cara ta velho pakas, vem de 3 derrotas e uma delas pro Werdum!
(22-10-2011, 05:12 PM)John Romano link Escreveu: [ -> ]Essa é pra vocês que curtem artes marciais:

[Imagem: funny-gifs-c-c-c-combo-breaker.gif]

NINJA WINS! hahuhauhuhauha

Se o grandão não ajuda, o golpe não tinha entrado, minha opinião...

The Jiu-Jitsu Gunlingers
Lembrei de um caso interessante, muitas pessoas tem uma opinião ruim com esses esportes dizem que nos jovens ajuda na violência e no moderno Bullying.
Certo dia, estava eu treinando com a galera do Jiu Jitsu (minha equipe se chamava 2 punhos mais que armas hehe), chegou umas 2 senhoras, uma iria buscar o filho a outra estava so acompanhando e elas quando viram o mestre ensinando o golpe (pra ser mais especifico era a Kimura) elas ficaram loucas, e disseram que o filho dela não iria mais fazer esse "esporte sujo" que incita a violencia.

Mas o mais interessante é que é confirmado que todos os esportes que envolve lutas ajudam no desenvolvimento pessoal da criança, acho que se tiver um mestre que saiba ensinar os valores para seus alunos, os mesmos colherão bons frutos no futuro!
THE TRUE STORY AND LEGEND OF JUDO


Antigo, porem muito interessante...
Algum confrade pratica/praticou karatê?

Queria mais informações sobre a parte filosófica de treino e sobre qual estilo possui o maior contato corporal no kumite.

As informações na net infelizmente são muito vagas e não dá pra formar opinião. Tudo parece lindo.

Gostaria da opinião de algum confrade que tenha praticado.
Já pratiquei Karatê por três anos,dos 8 até os 11 anos,lembro que na primeira parte do treino havia o aquecimento,depois dependendo do dia tinha Kata (seg-feira),Kihon (Ter-feira) e Shiai=luta (qua-feira).

Shiai e Kihon possuiam contato,quando eu lutava era criança então não havia muito contato,mas tinha horas que eu me invocava e jogava duro.
(09-06-2014, 09:04 PM)Free Bird Escreveu: [ -> ]Algum confrade pratica/praticou karatê?

Queria mais informações sobre a parte filosófica de treino e sobre qual estilo possui o maior contato corporal no kumite.

As informações na net infelizmente são muito vagas e não dá pra formar opinião. Tudo parece lindo.

Gostaria da opinião de algum confrade que tenha praticado.

Já treinei em 2 épocas da minha vida: em 1998 e 2008, ambos karatê de contato, focado em combates e full contact, menos soco na cara, pq era sem luva.
Da última vez treinei na federação Kyokushin, que tem um karatê forte e combativo, estilo casca grossa como o Muay Thay. Parei por problemas de trânsito, não conseguia mais chegar no horário, e finalmente me ferrou um dos joelhos, me impedindo de esporte de impactos no mesmo.
Acho que vc treinou Muay Thay né, então deve se sentir em casa.
O ambiente do Kyokushin é focado no respeito e família. Só que eu não curtia fazer aqueles katas não, achava chato pra kacete. Agora os treinos e condicionamento são do caralho.
(09-06-2014, 09:04 PM)Free Bird Escreveu: [ -> ]Algum confrade pratica/praticou karatê?

Queria mais informações sobre a parte filosófica de treino e sobre qual estilo possui o maior contato corporal no kumite.

As informações na net infelizmente são muito vagas e não dá pra formar opinião. Tudo parece lindo.

Gostaria da opinião de algum confrade que tenha praticado.


Já pratiquei Free Bird, os confrades acima já falaram mas eu reforço, caso for iniciar se no karatê, procure um professores que ensine focado mais pra pancadaria, é uma arte valida, eu não gostei muito mas me serve até hj, e achando um bom professor e treinando serio, caso vc entre em uma briga já consegue dar um pau em muita gente.
Páginas: 1 2 3 4