Fórum do Búfalo

Versão Completa: [INICIANTES] Sessão contendo textos especiais para Novatos
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4 5 6
Invertendo papeis



Como já expliquei tantas e muitíssimas vezes, a mulher, via de regra, se coloca na relação como a "perseguida que rejeita". Trata-se de um comportamento-padrão e só muito raramente as veremos na posição de "perseguidora rejeitada".


Esses papéis podem ser invertidos quando o homem inverte o seu comportamento. Se, ao invés de manifestar interesse, manifestarmos repulsa, atingiremos certeiramente os sentimentos da espertinha que pretendia fugir e rejeitar. Acontece que o homem comum desconhece que manifestações de interesse (declarações de amor, agrados, submissão, elogios, flores, tentativas de ser simpático etc.) podem provocar, na mulher, desinteresse e até asco.


O apaixonado acredita-se atraente quando, na verdade, se torna repulsivo ou, quando muito, adequado à função de escravo emocional. O desconhecedor (que meus amigos de batalha costumam chamar de "matrixiano") ignora que as manifestações de interesse surtem efeito contraproducente, principalmente se forem exageradas. A atração sexual feminina não depende e nem resulta da atração sexual masculina mas sim de outros fatores. Exteriorizar interesse quando não se tem atratividade alguma é a forma mais rápida de colocar uma fêmea pra correr.


Quando um homem não tem dinheiro, não tem fama e não tem destaque algum, o caminho mais rápido para atingir os sentimentos dela é tomar atitudes e realizar ações que mostrem rejeição. Por nunca esperarem rejeição, as espertinhas se blindam somente contra o assédio e se tornam vulneráveis. O campo da rejeição é uma espécie de porta aberta, desguarnecida, por onde se pode facilmente atingí-las. São formas de insinuar rejeição a uma mulher petulante:



Citar:1. conversar com todas as suas amigas, menos com ela;
2. sair de um local assim que ela chega;
3. responder de má-vontade as suas perguntas;
3. não dar-lhe parabéns no dia do seu aniversário;
4. não olhar para o seu corpo;
5. tecer críticas firmes e decididas ao seu comportamento, olhando nos olhos;
6. repreendê-la, ralhar com ela;
7. aparecer em companhia de mulheres mais bonitas;
8. criticar sua forma de se vestir, sua aparência;
9. contradizer suas opiniões;
10. não elogiá-la.



Esses procedimentos somente as atingem quando as vemos com certa frequência. Há muitas outras formas, mas estas servem para dar uma idéia. É claro que a agressividade dessa linha de ação deve variar conforme o grau de petulância. Uma mulher legal e humilde (já vi mulheres lindas que não são esnobes) ou que não esteja dando uma de perseguida não merece ser tratada desta maneira.


Agindo assim, o homem poderá inverter, ao menos inicialmente, os papéis. Mas para que a inversão se firme de vez, será necessário saber administrá-la. Aí começa outro problema.


Geralmente, após o homem inverter os papéis e conseguir fazer com que a mulher tente aproximação, ele amolece tão logo a espertinha manifeste desejo de contato ou algo mais. Então, a mulher dá meia volta e se coloca na posição de perseguida. Isso ocorre porque seu desejo de continuidade foi satisfeito, uma vez que o homem não soube dar prosseguimento à manutenção da posição invertida.


Para tanto, ele deveria se portar como alguém que simplesmente a aceita, mas não a deseja muito. Ficar empolgado porque ela te telefonou e deixar a felicidade transparecer equivale a pedir para que ela comece a fugir.


Impedindo a transferência de culpa



O "ultimatum" se resume a fechar todas as saídas, exceto uma: aquela pela qual desejamos que ela saia da situação indefinida que criou para nós. No correto encurralamento, a espertinha deve passar pela única porta que deixamos aberta ou terminará explicitamente a relação, não restando sequer a amizade.


Entretanto, o segredo e a eficácia do encurralamento não consistem exatamente no fechamento das saídas, estão um pouco além: consistem, isso sim, em desarticular os eficientes mecanismos femininos de transferência de responsabilidade e indução de culpa, pois é justamente sobre estes últimos que se ancoram as dissimuladas artimanhas psicológicas fugidias.


Esquadrinhe a dinâmica dos joguinhos amorosos de qualquer mulher e você descobrirá engenhosos mecanismos através dos quais ela se despoja da responsabilidade e da culpa pelos fracassos e os transfere a você. As mulheres, via de regra, jamais querem se sentir responsáveis ou admitir a culpa pelos seus próprios fracassos amorosos. É por tal razão que elas sempre dão um jeito de parecer que a culpa é nossa.


Se ela não quer sexo, a culpa é sua; se o namoro acaba, a culpa foi sua; se ela te trai, a culpa é sua, se você a trai, a culpa é sua, se ela se interessou por outro, a culpa é sua; se ela fura no encontro, a culpa é sua; se ela não se sente atraente, a culpa é sua e assim prossegue... Fica claro, portanto, que nunca levá-las a sério é um bom negócio, na verdade, a única solução.


A dica que dou e, uma forma didática, seria:


- Trate como irmãzinha mais nova, ou como sua filha.


Você é presente (na hora que deve), comandante e líder, e ainda tira sarro e pune da maneira, e na hora que deve.
Conversão de cafajestes




Elas sonham em converter cafajestes e bandidos, não por altruísmo, mas porque isso lhes confere status perante as outras mulheres.



Por trás do desejo de domar os malvados estão interesses puramente egoístas.
O homem decente, segundo a concepção "moderna"




De acordo com o que se considera politicamente correto nos dias atuais, o homem decente possui as seguintes características:



Citar:
1. Gosta de ser corno e aplaude quando sua mulher o trai;

2. Aprecia que sua esposa fique fora de casa, passeando com amigas;

3. Vê com simpatia as amizades masculinas de sua esposa;

4. Não desconfia dela, pois isso seria \"sinal de insegurança\";

5. Casa-se com mulheres grávidas de outros homens e fica feliz pela oportunidade de assumir a paternidade do filho alheio;

6. Não exige virgindade para casar, evita casar-se com virgens, preferindo contrair matrimônio com mulheres já defloradas por outros homens, preferencialmente muitos;

7. Não reage furiosamente quando é assediado por homossexuais, já que isso seria sinal de \"preconceito\", ao contrário: fica feliz e se sente lisonjeado;

8. Não afirma sua heterossexualidade e nem se orgulha dela, uma vez que tal afirmação denotaria \"insegurança\";




Conclui-se, portanto, que o homem decente, segundo os parâmetros contemporâneos ocidentais, odeia sua masculinidade, ressalta seu lado feminino, é submisso, "sensível" e capacho.



Um homem feminazi é perfeito para os padrões modernos e politicamente corretos, já que está contra si mesmo.












Sobre as novelas



As novelas, via de regra, apresentam as mulheres adúlteras como carentes e boazinhas; retratam os maridos como cruéis e opressores e os amantes (Ricardões) como salvadores, heróis e gostosões.


Tudo isso confere ao adultério uma aura sentimentalista de aparência sublime e heróica.


Ao atingir a mente das pessoas, a mensagem comunica, subliminarmente (e às vezes quase explicitamente), que "adulterar é bom e bonito, ser marido é uma crueldade e que o bom mesmo é ter romance com as mulheres dos outros."


É claro que tudo isso atinge em cheio e destroça as bases psicológicas que estruturam a família.
Perguntas interessantes




As respostas abaixo visam somente fornecer uma perspectiva a mais a ser considerada a respeito dos problemas levantados nas perguntas. Por favor, não as tome dogmaticamente, como se fossem receitas ou um manual:




Citar:
P - De que mulheres vocês gostam?


R - Em primeiro lugar, para uma relação de amor verdadeiro, gostamos de mulheres sinceras, que
não mintam e não trapaceiem. São essas que merecem a nossa aprovação, respeito e admiração. Reprovamos todas as demais. Em segundo lugar, para o sexo, preferimos as bonitas e altamente femininas. Não temos culpa disso, a natureza nos fez assim.




Citar:
P - A barriga \"sarada\" do homem auxilia a atrair as mulheres sexualmente?



R - Sim, mas não por motivos estéticos, como todo mundo imagina, e sim pelo significado social. A mulher não é vulnerável à estética e sim aos indícios sociais de poder. Se você possuir uma barriga hiper-sarada mas for um molengão carente, assediador, submisso e chorão, as verá fugindo rapidamente de você.




Citar:
P - Por que a barriga \"sarada\" do macho atrai sexualmente as fêmeas?




R - Por que indica disposição e dinamismo. Uma barriga redonda sugere indolência e preguiça (mesmo que a pessoa não seja assim) ao inconsciente feminino. Além disso, a barriga chapada é enaltecida pela mídia, o que eleva o status de quem a possui.




Citar:
P - Minha mulher não faz comida para mim ou, quando o faz, é com muita má vontade. O que faço?



R - Não tente obrigá-la a mudar. Ao invés disso, aceite essa resistência e a oficialize, tornando-se independente dela para se alimentar. Então, quando ela te oferecer comida, recuse amigavelmente. Se ela protestar, devolva: "Estou somente fazendo o que você sempre quis: livrando-a de cozinhar para mim". Se isso não a fizer compreender que fazer comida é um ato de amor, nada mais fará.





Citar:
P - Minha mulher não gosta de viajar e nem de passear comigo. O que faço?



R - Não tente forçá-la a sair, faça o contrário: proíba-a de sair com você. Torne-se independente dela para sair e se divertir. Além disso, quando você sair, ordene a ela que não te telefone (essa recomendação é somente para os casos em que elas não ligam e não o contrário), afirmando que você estará muito ocupado. Crie, por todos os meios possíveis, um ar de mistério e não dê dicas que possam solucionar as dúvidas. Caso ela proteste, jogue na cara: "é você mesma que não gosta de sair comigo, então porque está achando ruim?" Assim você devolve as consequências.




Citar:
P - Minha mulher não me dá carinho, o que eu faço?



R - Não lhe dê carinho também e nem lhe solicite. Mude sua forma de falar, eliminando todos os tons de voz apelativos e suplicantes. Pare de confidenciar segredos e de lhe contar novidades, deixe de ficar entusiasmado quando a ver. Quando ela finalmente tentar manifestar um carinho, aceite com uma leve resistência, quase recusando. Não polarize na frieza e nem na afetuosidade, traga a situação para o meio, para o ponto de equilíbrio, porém com uma pequena pendência para o lado da frieza.




Citar:
P - Minha mulher detesta sexo comigo, o que faço?


R. Procure-a mais uma vez, para que ela te recuse. Passe então ao pólo oposto e não a procure mais. Não toque mais no assunto e espere, espere, espere e observe. Depois de um tempo, ela deverá procurá-lo.

Se isso não funcionar, diga: "Somente me procure quando estiver louca de vontade, antes disso não." Espere e observe.

Se isso também não funcionar, crie um suspense no ar, provoque dúvidas: deixe um fio de cabelo longo e loiro aparecer em sua roupa, números de telefones suspeitos no celular, arrume amigas bonitonas e coisas assim.

Se isso funcionar e ela te procurar, faça um bom trabalho de homem (sexualmente falando). Se nem isso funcionar, então considere o pior: pode haver outro macho na parada.





Citar:
P - Minha mulher me traiu, o que faço?



R - Em primeiro lugar, se acalme. Tire todos os pensamentos ruins da cabeça. Lembre-se que, se você fizer algo contra ela ou contra o amante, irá arruinar a própria vida, além de manchar imagem do nosso gênero masculino. Afaste-se até a cabeça esfriar.

Depois, caso queira se vingar, arrange uma mulher bem mais bonita e desfile perto das amigas e parentes dela. Isso mesmo, as amigas são o ponto fraco. Se possível, namore com a melhor amiga que ela tiver. Essa é uma boa vingança e é muito melhor do que arruinar a própria vida, não acha?

Além disso, mude de conduta, aperfeiçoe-se, melhore diariamente como pessoa e, principalmente, como homem. A espertinha deve entender que fez uma grande besteira ao trocá-lo, pois você é melhor que o idiota que ela arrumou, compreendeu?

Lembre-se: como são seres fofoqueiros, as amigas e parentes sempre levarão até ela as informações que você transmitir. Use isso em seu proveito.




Citar:
P - Por que elas nunca dizem claramente que NÃO nos amam ou, se o dizem, não agem em acordo com tal afirmação?



R - Porque, se o fizerem, provocarão em nós uma transformação interior oriunda da certeza, o que modificará totalmente os nossos sentimentos, permitindo que nos adaptemos à realidade. O desejo da continuidade fica frustrado quando a mulher liberta um homem de seu feitiço. Oculte a realidade de uma pessoa e ela não poderá se orientar.





Citar:
P - Por que a mulher quer prender eternamente o homem pelo desejo?


R - Porque, por este meio, mantém um escravo emocional eternamente disponível, ao qual poderá recorrer em momentos de necessidade, inclusive na velhice. O homem preso pelo desejo é uma garantia futura de refúgio.




Citar:
P - Mulheres gostam de homens bonitos?


R - Sim, para mostrar para as rivais (o que não signfica que ela se sinta atraída sexualmente).




Citar:
P - Mulheres gostam de homens fortes fisicamente?


R - Sim, para trabalhar para elas e para dar proteção (o que não significa que elas queiram algo mais que isso).




Citar:
P - Mulheres gostam de homens apaixonados?



R - Sim, para serem seus escravos (o que não significa que ela permitirá a aproximação dos infelizes).




Citar:
P- A beleza física masculina é um fator decisivo para prender a mulher ao homem?



R - Não. Imagine um homem fisicamente perfeito mas com uma conduta submissa, covarde e nada viril e então me diga se você acha que, ainda assim, essa mulher estará louca de paixão por ele.




Citar:
P- Por que as mulheres fogem dos assediadores?



R - Porque ela não precisa fazer mais nada para atraí-los e sim para afastá-los. Além disso, também porque o assediador comunica que é incompetente para conseguir fêmeas desejáveis ("se ele não consegue nenhuma, só poder ser porque não tem nada de interessante").













Creio que coloquei os principais textos para quem está começando agora, a entender sobre a verdadeira face dos relacionamentos e o lado obscuro da mulher.
Boa Leitura e Boa Reflexão !



Mandrake, mais uma vez obrigado por postar esses textos. Eles possuem uma linguagem que muito me agrada, dizem que o autor é Nessahan Alita, eu já avia vasculhado a internet más não conseguia encontrar.
(14-10-2011, 06:48 PM)nogueira link Escreveu: [ -> ]Mandrake, mais uma vez obrigado por postar esses textos. Eles possuem uma linguagem que muito me agrada, dizem que o autor é Nessahan Alita, eu já avia vasculhado a internet más não conseguia encontrar.

O que vou dizer vale pra qualquer usuário deste fórum ou de qualquer outro lugar, que queira entender a "real" do mundo:

A leitura das obras de Nessahan Alita é FUNDAMENTAL!

Temos os links pra dowload de todos os livros aqui mesmo no forum:
http://forum.bufalo.info/index.php?topic=11.0
(14-10-2011, 11:17 AM)Chimera link Escreveu: [ -> ]Mandrake,esses textos farão parte do \"livro da real\" que os guerreiros estão organizando?

Aliás qual é o status atual desse livro? No fórum antigo chegaram a postar partes dele, sem edição. Poderíamos juntar tudo isso aí e organizar.
Eu lembro que no fórum antigo o povo tava empolgadão com esse livro. Depois de um tempo, nunca mais ouvi falar no mesmo...
É, mas acabou se perdendo...

Tem como algum ADM fixar o topico? creio que é muito importante.
Valeu Mandrake, que por sinal esta escolhendo os melhores textos!

Tom
























































A mulher difícil




[Imagem: cantada1.jpg]





A mídia costuma retratar a mulher difícil como um troféu, como uma mulher super-especial, que apenas o melhor dos homens conseguirá ter. Tem até um clássico circulando na internet há alguns anos, intitulado "a maçã do topo". Para quem não leu o tal poema, leia aqui.



Na verdade, ao contrário da crença popular, a mulher difícil está longe de ser uma pessoa especial. Ela, inclusive, pode ser muito mais perigosa que as ditas "fáceis" da vida. É bom estar atento com as tais "difíceis".



O que faz uma mulher ficar "difícil"? A resposta é óbvia: uma mulher se torna difícil porque não foi com a cara do sujeito em um primeiro momento! Sim: ela só está sendo difícil de pegar porque, no fundo, ela não gosta de você! E ela não gostou de você, também, por razões óbvias: você está abaixo das exigências insanas dela! Ou você não tem grana, ou é baixo, ou é feio, ou não tem a tal "pegada". Resumindo, para ela, você é um beta!




Romantismo funciona, otário?



Além disso, tem outro fator que torna a mulher "difícil": a fila de homens que querem sexo com ela. Se, na fila de homens, algum for melhor que você (segundo os critérios dela), com certeza, ela ficará te enrolando enquanto tenta fisgar aquele outro homem. A intenção dela é manter você próximo; no caso do rolo com o outro não der certo, ela, simplesmente, "não resistirá mais aos seus encantos e se renderá". Em outras palavras: a mulher difícil costuma fazer os homens de estepes emocionais.



Por último, aumentar a própria auto-estima. Mulheres adoram estar rodeadas de caras apaixonados. Ela gosta de ver seus encantos femininos dominando fracotes e cabaços emocionais. O engraçado é que o sujeito que "infla o ego" de uma mulher com sua paixonite é visto como um macho inferior, um fraco, e terá nojo de qualquer investida sexual de um cara destes!


[Imagem: 0,,21147299-EXH,00.jpg]
Repare na cara dos betas famintos por sexo, e na cara de cinismo da mulher.



O mais engraçado é que a mulher que se faz de difícil para você é a mesma que deixa um playboy enfiar a língua na garganta dela em menos de trinta segundos de conversa mole na balada. Sim: ela só é tímida sexualmente com você porque, na visão dela, você é um macho inferior.



Se ela te classificou como um beta, aí caiu a casa: ela irá ser cheia de não-me-toques, vai te fazer esperar meses para aceitar namorar, vai te obrigar a se apresentar aos pais e vai fazer exigências intermináveis durante o relacionamento! Se você não fizer alguma demonstração absurda de romantismo todos os dias, ela sempre estará de cara emburrada, e sempre estará de má vontade com tudo! E, se pintar um cafa na história, meu amigo... ela vai colocar a galhada na sua cabeça sem o menor remorso!!!



Grave bem o que vou escrever aqui: mulher nenhuma é difícil com homens poderosos! Mesmo as mais conservadoras, mesmo as mais religiosas caem fácil diante do poder! Diante de um homem poderoso, elas passam por cima dos próprios valores morais, passam por cima da família e até do orgulho próprio! São capazes, inclusive, de colocar a própria segurança em risco para ficar junto do sujeito! O poder masculino é capaz de desarmar qualquer uma, e só pode ser sobreposto por outro poder masculino superior!




A imbecilidade do instinto feminino chega a ser comovente!



Sabe aquela gostosa lá do seu trabalho, da sua faculdade? Aquela sua vizinha rabuda? Se você está tentando dobrá-la sem sucesso, é muito provável que tenha algum outro homem poderoso na jogada. Mulheres muito bonitas, normalmente, só ficam com caras muito poderosos! E, enquanto ela não consegue fisgar o sujeito, você está sendo deixado em banho-maria, na punheta, sonhando em dar uns amassos nela...



Outro mito muito comum na cabeça dos homens, também pregado pela mídia, é o mito da "conquista". Por este mito, se você não conseguiu pegar uma mina, foi porque você falhou na hora da "conquista", ou não usou uma "técnica mágica de sedução", enfim. Este mito é derivado do mito da mulher difícil.



A real é que quem decide se haverá ou não um relacionamento são elas! Não é você! São elas que escolhem com quem vão namorar, com quem vão casar, com quem vão ter um caso e com quem vão ter só amizade! Você está aí, gastando uma energia mental tentando encontrar uma forma de "dominá-la", enquanto outros homens mais poderosos simplesmente chegam junto, falam meia dúzia de merdas no ouvido dela, pegam na cintura e arrastam a vadia para o motel!!!



Pergunte aos maiores pegadores qual o segredo de pegar tanta mulher. Você vai ouvir merda atrás de merda, coisas desconexas, fórmulas falsas e teorias furadas que não funcionam com você! Na verdade, nem eles próprios sabem como conseguem pegar. E não sabem porque eles não escolheram quem pegar; elas é que escolheram ser pegas por eles! E escolheram baseadas em critérios instintivos, envolvendo poder e destaque social. Qualquer merda que esse sujeito fizer irá "funcionar", no final das contas!



Mais uma vez, a mensagem do texto é: o segredo é buscar seu desenvolvimento pessoal. Grana, músculos, aparência e postura dominante. Se você quer tanto uma "fórmula mágica" para o sucesso, o caminho é esse aí, e não tem outro jeito! Foco em si mesmo, e que se dane o resto.


E, pelo amor de Deus: pára de acreditar em mentiras do tipo "conquista", "mulher difícil", "sedução". Acorda para a vida, rapaz!
Os “purificadores” do passado feminino



Após a leitura da série “Desvendando As Falsas Certinhas”, você já sabe as principais estratégias de manipulação feminina nos relacionamentos e fora deles. As mulheres sempre usam “purificadores” pra justificar erros e compensá-los. Purificadores representam tudo o que purifica a pessoa de defeitos perante um parceiro sexual ou amoroso.


Esses “purificadores” já foram descritos na série “Desvendando As Falsas Certinhas”. Mas os principais purificadores tratados foram os masculinos. Os “purificadores” masculinos representam o poder do homem e tudo aquilo que o torna atraente como parceiro sexual.


Os homens alfas possuem esses purificadores e diante deles, as mulheres relativizam todas as falhas graves de caráter deles e isso foi explicado com inúmeros detalhes na série “Desvendando As Falsas Certinhas”.


Agora, vamos falar do purificadores femininos.





Citar:
1. Beleza


As mulheres utilizam a beleza como critério número 1 de chantagens e barganhas. A filosofia das mulheres de hoje é a seguinte:

“Se eu continuar muito bonita e gostosa, eu poderei fazer todas as merdas do mundo que ainda serei amada.”





Citar:
2. Carência Afetiva



As mulheres utilizam a carência pra justificar escolhas amorosas erradas:

“Eu era muito carente e sozinha e não suportava mais a solidão, então namorei com x mesmo não gostando dele, porque não suportava esperar mais tempo pelo homem certo, queria me sentir amada, protegida.”

“Meus pais nunca me deram amor de verdade, então eu namorei pra preencher a falta de amor que sentia dos meus pais.”




Citar:
3. Vitimismo (falsos ideais, falta de amor, traição, engano)


Desculpas que a mulher projeta nos ex pra camuflar escolhas erradas que ela fez por vontade própria:

Falso ideal:
“Eu queria casar, mas ele sempre me enrolava, então chegou uma hora que eu tive que terminar!”
Falta de amor:
“Eu fazia tudo por ele, mas ele era indiferente a mim, eu não me sentia amada e era como se eu estivesse sozinha o tempo todo.”

Traição

“Apesar de tudo o que fazia por ele, ele me traía. Eu não merecia passar por aquilo.”

Engano

“Eu pensei que ele me amava, mas ele só queria se aproveitar de mim, da minha ingenuidade. Eu tenho muita raiva dele até hoje!”





Citar:
4. Falso Caráter


A mulher entende como caráter tudo o que não envolve a sexualidade. Por isso ela citará como exemplos de caráter coisas que não falam do passado sexual, ou ela falará do passado de forma mentirosa:

“Eu sempre trabalhei pra não depender de homem e isso prova que nunca me relacionei por interesse financeiro!”
“Eu sempre fui certinha, só namorei e nunca traí!”
“Eu não minto!”
“Eu nunca fui promíscua!”
“Eu nunca fui uma mulher vulgar!”





Citar:
5. Cultura e escolaridade


Esse caso é um purificador das mulheres resolvidas, que acham que a cultura, a escolaridade, os conhecimentos gerais, os cursos de línguas, a "pós", o trabalho e outras conquistas justificam todos os comportamentos inseguros delas:

“Eu nunca fui uma mulher vulgar, eu sempre gostei de ler.”

“Eu adoro filosofia/política/literatura.”
“Eu faço/fiz medicina!”
“Eu faço/fiz faculdade numa federal!”
“Eu adoro programas culturais.”
“Eu tenho graduação/pós-graduação/mestrado/doutorado em x.




Citar:
6. Condição social


Se a mulher for de uma família rica, ou os pais delas forem casados durante muito tempo, ela pode querer bancar a tradicional, mesmo não sendo:

“Eu não sou qualquer piranha, eu tenho família, meus pais são x e y!”

“Eu não sou qualquer uma, eu tenho uma boa educação, uma boa condição, tenho um
bom padrão de vida!”
Páginas: 1 2 3 4 5 6