Fórum do Búfalo

Versão Completa: E não é que tem mais gente falando sobre o movimento da Real...
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2
Tava no "feissi" e vi um post da comunidade "Metendo a Real" e eis que surge essa "pequena análise" sobre a Real.
Achei interessante.
A sensação que tenho é que de pouco em pouco a Real vai sendo conhecida e alguns por curiosidade que seja procuram saber do que se trata.
Não duvido que daqui uns tempo comecem ataques mais ferrenhos e inescrupulosos das feminazis.

http://www.stopim.com.br/wp/?p=1391

Achei essa frase bacana:
Citar:O que importa aqui na análise não é se o movimento é positivo ou se é verdadeiro, mais que todo este processo, (conversão iluminação regeneração) não e uma experiência de monopólio de uma religião, mas, possível em todos os movimentos e religiões do mundo, por se tratar de um processo puramente humano social e não espiritual sobrenatural.

Destro

Pelo menos não criticou negativamente ,a Real sendo divulgada .
Eu vi esse postagem, o problema é que ele meio que igualou a Real a uma religião, o que já é um passo inteiro na direção de nos caracterizar como fanáticos.

Outra coisa que acho errado nessas supostas comunidades da Real no face, é que elas focam 100% apenas na questão do obscuro feminino, sendo que a verdadeira Real está muito além disso, está focada no desenvolvimento pessoal. Isso contribui para que o movimento seja mais estereotipado ainda.

Destro

(25-11-2012, 05:44 PM)Bufallo Reprodutor Escreveu: [ -> ]Eu vi esse postagem, o problema é que ele meio que igualou a Real a uma religião, o que já é um passo inteiro na direção de nos caracterizar como fanáticos.

Outra coisa que acho errado nessas supostas comunidades da Real no face, é que elas focam 100% apenas na questão do obscuro feminino, sendo que a verdadeira Real está muito além disso, está focada no desenvolvimento pessoal. Isso contribui para que o movimento seja mais estereotipado ainda.

Este ponto que você falou é de suma importância pois não somos uma religião cada um tem uma maneira de ver a Real ,vários olds se fuderam porque encararam a Real como religião e isto dá merda !
Achei imparcial e interessante, uma boa introdução sobre o que é a Real, sem cair para nenhum dos lados. Boa reportagem.

Mestre Laveley

(25-11-2012, 05:44 PM)Bufallo Reprodutor Escreveu: [ -> ]Eu vi esse postagem, o problema é que ele meio que igualou a Real a uma religião, o que já é um passo inteiro na direção de nos caracterizar como fanáticos.

Ele não igualou a real a uma religião. Ele disse que o processo de "conversão iluminação regeneração" que normalmente ocorre quando fiéis se convertem a uma religião, também pode ocorrer em outros casos em movimentos sociais... como a real.

Achei interessantíssimo ele ter citado o schopenhauer na matéria.

De fato, a real tem sua semente de origem nas ideias do schops, e foi de lá que o NA tirou a maioria de seus pensamentos... e realmente, poucos integrantes da real sabem disso.
Ok, o cara não nos criticou abertamente, mas nas entrelinhas deu a entender que não somos confiáveis.

Pelo menos foi imparcial e mostrou um pouco das nossas ideias e já esclareceu de antemão o caso SK. Ponto positivo pra ele.

Pra mim, o saldo final desse artigo é levemente positivo, mesmo apesar de toda a comparação com o agir religioso.

E eu concordo com o Buffalo Reprodutor. Esses grupos do "feice" vendem a imagem da Real excessivamente a partir do lado obscuro das mulheres. A Real evidentemente não é só isso.
(25-11-2012, 07:02 PM)John Romano Escreveu: [ -> ]E eu concordo com o Buffalo Reprodutor. Esses grupos do "feice" vendem a imagem da Real excessivamente a partir do lado obscuro das mulheres. A Real evidentemente não é só isso.

Faltou abordar ainda a partre do desenvolvimento pessoal masculino, por isso eu considero o artigo superficial.

Joe
fonte ; www.stopim.com.br/wp/?p=1391
O que importa aqui na análise não é se o movimento é positivo ou se é verdadeiro, mais que todo este processo, (conversão iluminação regeneração) não e uma experiência de monopólio de uma religião, mas, possível em todos os movimentos e religiões do mundo, por se tratar de um processo puramente humano social e não espiritual sobrenatural.

Também gostei desta frase.
E achei o artigo até imparcial, perto do que poderia ser.

Abraços Irmãos da Real
Concordo com Bufallo Reprodutor e John Romano.
Avise ao Esdras Gregório que o movimento da real é um movimento em pról do desenvolvimento pessoal masculino. A abordagem sobre o obscuro feminino é mais uma faceta dele. Também aborda a evolução espiritual.
Textozinho mequetrefe , convenhamos.
(25-11-2012, 10:06 PM)Mandrake Escreveu: [ -> ]Concordo com Bufallo Reprodutor e John Romano.
Avise ao Esdras Gregório que o movimento da real é um movimento em pról do desenvolvimento pessoal masculino. A abordagem sobre o obscuro feminino é mais uma faceta dele. Também aborda a evolução espiritual.

O movimento da real sim, tem várias vertentes...Mas dizer q a abordagem sobre o lado obscuro é uma faceta, discordo totalmente.

O dissecamento sobre o lado obscuro foi o estopim sobre todo o desenvolvimento do masculinismo...o desenvolvimento pessoal, evolução espiritual e conceitos filosóficos é que foram facetas advindas do aprofundamento do conhecimento do lado obscuro...
(25-11-2012, 10:23 PM)CONAN Escreveu: [ -> ]O movimento da real sim, tem várias vertentes...Mas dizer q a abordagem sobre o lado obscuro é uma faceta, discordo totalmente.

O dissecamento sobre o lado obscuro foi o estopim sobre todo o desenvolvimento do masculinismo...o desenvolvimento pessoal, evolução espiritual e conceitos filosóficos é que foram facetas advindas do aprofundamento do conhecimento do lado obscuro...

Discordo, pois, do jeito que você falou, pelo menos na minha interpretação, é como se só buscássemos o desenvolvimento pessoal porque nos decepcionamos com mulheres ou então nos revoltamos com elas e queremos dar o troco.

A Real nos ensina a focar no desenvolvimento pessoal por amor próprio, não por causa do lado obscuro.
Nos merecemos nos tornar homens melhores por nós mesmos e pelas nossas causas, e não porque ficamos sabendo que a maioria das mulheres não prestam para relacionamentos sérios.

Se retirarmos totalmente o conhecimento do lado obscuro das mulheres do conjunto de conhecimentos da Real, ela ainda se sustentará sozinha, pois a Real É o próprio desenvolvimento pessoal.
Se me dessem apenas algumas palavras pra resumir a Real eu usaria: "Desenvolvimento pessoal", e não "Defesa contra o lado obscuro das mulheres".

Outra forma de ver essa situação é ver o tanto de pessoas, fora da Real, que focaram no desenvolvimento pessoal, que sabem lidar com o lado obscuro automaticamente. Veja investidores de sucesso, por exemplo, consideram mulher um péssimo negócio e nunca ouviram falar de N.A, SK, doutrina, etc.

Dessa forma, o lado obscuro das mulheres é apenas uma mera faceta da Real, porém, é o carro propaganda mais difundido.
Nem precisei contra-argumentar o CONAN. O Bufallo Reprodutor fez isso para mim.

O grande objetivo do movimento da real é trazer liberdade à vida do homem. Dar a ele, o próprio controle de sua vida, mostrando que, qualquer atitude ou caminho que ele tiver, será responsabilidade só dele. E que, para conceder essa mudança, ele precisa, em primeiro lugar, ter amor próprio.
(25-11-2012, 10:48 PM)Bufallo Reprodutor Escreveu: [ -> ]
(25-11-2012, 10:23 PM)CONAN Escreveu: [ -> ]O movimento da real sim, tem várias vertentes...Mas dizer q a abordagem sobre o lado obscuro é uma faceta, discordo totalmente.

O dissecamento sobre o lado obscuro foi o estopim sobre todo o desenvolvimento do masculinismo...o desenvolvimento pessoal, evolução espiritual e conceitos filosóficos é que foram facetas advindas do aprofundamento do conhecimento do lado obscuro...

Discordo, pois, do jeito que você falou, pelo menos na minha interpretação, é como se só buscássemos o desenvolvimento pessoal porque nos decepcionamos com mulheres ou então nos revoltamos com elas e queremos dar o troco.

A Real nos ensina a focar no desenvolvimento pessoal por amor próprio, não por causa do lado obscuro.
Nos merecemos nos tornar homens melhores por nós mesmos e pelas nossas causas, e não porque ficamos sabendo que a maioria das mulheres não prestam para relacionamentos sérios.

Se retirarmos totalmente o conhecimento do lado obscuro das mulheres do conjunto de conhecimentos da Real, ela ainda se sustentará sozinha, pois a Real É o próprio desenvolvimento pessoal.
Se me dessem apenas algumas palavras pra resumir a Real eu usaria: "Desenvolvimento pessoal", e não "Defesa contra o lado obscuro das mulheres".

Outra forma de ver essa situação é ver o tanto de pessoas, fora da Real, que focaram no desenvolvimento pessoal, que sabem lidar com o lado obscuro automaticamente. Veja investidores de sucesso, por exemplo, consideram mulher um péssimo negócio e nunca ouviram falar de N.A, SK, doutrina, etc.

Dessa forma, o lado obscuro das mulheres é apenas uma mera faceta da Real, porém, é o carro propaganda mais difundido.

Bom...NA começa a abordagem dos seus livros sobre o lado obscuro, Arthur Schopenhauer (fonte de NA) já falava sobre isso há séculos atrás. O q estou dizendo é q o estopim da Real foi esse e vc propositalmente está distorcendo o q eu disse.
Chris Brown (comediante) disse: "Você pode perder muito dinheiro se correr atras de mulheres, más não perderá nenhuma mulher se correr atras de dinheiro." Será q ele conhecia/conhece o movimento da Real?

Essa noção do Chris Brown eu já tinha tb com 18 anos (há quase 2 décadas atrás) e não tinha uma noção completa da ReaL, já tinha identificado alguns comportmanetos femininos e tal...mas ainda não tinha terminado o "quebra-cabeça".

O amor próprio vem do fato de vc conhecer o lado obscuro, não se rastejar por mulher, saber o seu valor como homem...

(25-11-2012, 10:48 PM)Bufallo Reprodutor Escreveu: [ -> ]Discordo, pois, do jeito que você falou, pelo menos na minha interpretação, é como se só buscássemos o desenvolvimento pessoal porque nos decepcionamos com mulheres ou então nos revoltamos com elas e queremos dar o troco.

Sua interpretação foi equivocada

PS: Conecer o lado obscuro não sgnifica revoltar-se ou decepcionar-se com mulher (embora isto seja maioria)
(25-11-2012, 11:18 PM)Mandrake Escreveu: [ -> ]Nem precisei contra-argumentar o CONAN. O Bufallo Reprodutor fez isso para mim.

O grande objetivo do movimento da real é trazer liberdade à vida do homem. Dar a ele, o próprio controle de sua vida, mostrando que, qualquer atitude ou caminho que ele tiver, será responsabilidade só dele. E que, para conceder essa mudança, ele precisa, em primeiro lugar, ter amor próprio.

E olha q interessante...Qdo o homem passa a ter a liberdade e o controle da própria vida? Não é justamente qdo ele conhece o lado obscuro do feminino? Ou vai dizer q quase TODOS aqui qdo eram "betas" fudidos, não estavam exclusivamente se preocupando em arrumar uma buceta?

Mestre Laveley

Chris brown? Não, seria chris rock?

Mas enfim... pra mim a real é muito mais uma tese/teoria/estudo do comportamento humano (com enfase ao comportamento feminino) sob a ótica dos relacionamentos.

E eu nem gosto desse termo "lado obscuro". Nem sei se NA chega a usar esse termo nas suas obras...
Também não gosto deste termo "lado obscuro", pois não existe o "lado claro" pra contrapor.
(26-11-2012, 12:11 PM)Petulas Escreveu: [ -> ]Também não gosto deste termo "lado obscuro", pois não existe o "lado claro" pra contrapor.

Cara, se for usar o termo "lado obscuro" no contexto que o N.A. utiliza, saiba que o próprio menciona o lado "doce e angelical" que elas também possuem.

Não vamos cair num reducionismo barato e misógino de achar que mulher é SOMENTE má e mesquinha. Elas também são capazes de nos fazer muito felizes quando querem. O problema é reside apenas nesse "querer" delas...
(26-11-2012, 12:25 PM)John Romano Escreveu: [ -> ]
(26-11-2012, 12:11 PM)Petulas Escreveu: [ -> ]Também não gosto deste termo "lado obscuro", pois não existe o "lado claro" pra contrapor.

Cara, se for usar o termo "lado obscuro" no contexto que o N.A. utiliza, saiba que o próprio menciona o lado "doce e angelical" que elas também possuem.

Não vamos cair num reducionismo barato e misógino de achar que mulher é SOMENTE má e mesquinha. Elas também são capazes de nos fazer muito felizes quando querem. O problema é reside apenas nesse "querer" delas...

Era pra ser uma piada, mas sei lá faltou dar a entonação correta... um rsrsrsrs talvez teria dado um jeito...
Páginas: 1 2