Fórum do Búfalo

Versão Completa: [ENQUETE] Você é à favor da criação de um estatudo para o Fórum do Búfalo ?
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3
Por favor, votem.

A pergunta foi comida.  Vou colar aqui completa.


[size=2em]Tendo em vista à desorganização do movimento masculinista brasileiro, e, já que não podemos determinar uma norma de contuda/estatuto para o âmbto geral do movimento, você é à favor de, pelo menos, haver uma criação de um estatuto ou normas de conduta para o Fórum do Búfalo?![/size]
Bem, e o q teria nessa norma de conduta?
Conduta do masculinista.
Principios.
Objetivos.

etc... Vamos debater, to sem ideia no momento, mas de acordo com quem for trazendo, posso ter um insight.
Eu também gostaria que existisse uma classificação da opinião masculinista sobre assuntos polêmicos.
Por exemplo:
Sobre homossexualismo.
Sobre cotas raciais.
E outros assuntos polêmicos.
Dessa forma ele pode até chamar a atenção de quem não seja masculinista, mas concorde com nossas ideias logicas e justas, gerando pessoas que apoiem o movimento, mesmo sem necessariamente ser masculinista.
Discordo Bufallo.

O estatuto deveria se preocupar apenas e exclusivamente com o bem estar do homem na sociedade brasileira.
Não é absolutamente hora de expressarmos opniões sobre outras entidades ou minorias.
Não somos nada ainda para sair por ai dizendo o que achamos ou deixamos de achar. Vamos nos concentrar em nós mesmos por enquanto.
(21-10-2011, 12:14 AM)Navarre link Escreveu: [ -> ]Discordo Bufallo.

O estatuto deveria se preocupar apenas e exclusivamente com o bem estar do homem na sociedade brasileira.
Não é absolutamente hora de expressarmos opniões sobre outras entidades ou minorias.
Não somos nada ainda para sair por ai dizendo o que achamos ou deixamos de achar. Vamos nos concentrar em nós mesmos por enquanto.

concordo. acho que não devemos nos envolver em assuntos polêmicos/políticos que não desrespeito ao bem estar masculino, afinal de contas o nome do movimento é masculinismo. não somos partido politico....
(21-10-2011, 12:14 AM)Navarre link Escreveu: [ -> ]Discordo Bufallo.

O estatuto deveria se preocupar apenas e exclusivamente com o bem estar do homem na sociedade brasileira.
Não é absolutamente hora de expressarmos opniões sobre outras entidades ou minorias.
Não somos nada ainda para sair por ai dizendo o que achamos ou deixamos de achar. Vamos nos concentrar em nós mesmos por enquanto.
Concordo que não é hora, mas se o movimento crescer, a sociedade vai querer nossas opiniões a cerca desses assuntos, principalmente o homossexualismo.
Imaginem sei la um masculinista no programa do Jô. As perguntas que farão a ele. Ele deve poder falar por todos nós. Mas enfim, isso é o menos importante do estatuto, o mandrake já falou o principal.
O que eu to querendo entender é o "know how", saber como fazer, pq não faço idéia de como seria o procedimento adequado pra isso.
Nós não podemos comprar brigas. Somos nada ainda.
Expressar opniões não deve ser escopo do estatuto.

O estatuto se procupa com os homens dessa sociedade, fim.

Queremos ser tratados como seres humanos com direitos iguais.
Não precisa dizer direitos iguais aos de quem, está implícito. Usando essa tática de deixar implícito o óbvio, nós defendemos o justo mostrando que quem tem privilégios acima dos outros está errado.

A seguir, definiríamos alguns desses direitos, saúde, educação, representação igual perante a lei, etc...

Depois poderíamos seguir para subcategorias.

Idéias?
Saúde:
Campanhas estilo a campanha contra o cancer de mama só que para cancer de prostata, serio, sovi uma ou duas na vida.
Educação: promover algo desse tipo:  http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/in...ariquinhas
Leis já existentes: reformulação da maria da penha para que homens também possam usufruir dela, exigir provas da suposta vítima em vez de considerar apenas o depoimento como prova suficiente. Reformulação da definição de união estável, para que não englobe namoros. Reformulação das leis de pensão: isso é auto explicativo.
Reformulação das leis de guarda para que a guarda só não seja compartilhada caso fique provado que o homem não tem condições de manter sua função moral como pai. Formulação de leis que punam propagandas misândricas com rigor.
Só não sei por isso em texto de lei, e obviamente precisariamos discutir os pormenores disso tudo.

Princípios Conservadores:


Introdução

Mostrar ConteúdoSpoiler:



ƒ-Primeiro, um conservador crê que existe uma ordem moral duradoura


Mostrar ConteúdoSpoiler:



-Segundo, o conservador adere ao costume, à convenção e à continuidade.



Mostrar ConteúdoSpoiler:



-Terceiro, os conservadores acreditam no que se poderia chamar de princípio do preestabelecimento.


Mostrar ConteúdoSpoiler:



-Quarto, os conservadores são guiados pelo princípio da prudência.

Mostrar ConteúdoSpoiler:



-Quinto, os conservadores prestam atenção no princípio da variedade.

Mostrar ConteúdoSpoiler:



-Sexto, os conservadores são refreados pelo princípio da imperfectibilidade.

Mostrar ConteúdoSpoiler:



-Sétimo, conservadores estão convencidos que liberdade e propriedade estão intimamente ligadas.

Mostrar ConteúdoSpoiler:
ƒ


-Oitavo, os conservadores promovem comunidades voluntárias, assim como se opõem ao coletivismo involuntário.

Mostrar ConteúdoSpoiler:



-Nono, o conservador percebe a necessidade de uma prudente contenção do poder e das
paixões humanas.


Mostrar ConteúdoSpoiler:
ƒ


-Décimo, o pensador conservador compreende que a estabilidade e a mudança devem ser reconhecidas e reconciliadas em uma sociedade robusta.

Mostrar ConteúdoSpoiler:



Conclusão:

Mostrar ConteúdoSpoiler:

Acho que fazer um "estatuto do masculinismo" agora seria um grave erro, é o mesmo que inventasse um "estatuto do hétero sexual", simplesmente não tem a minima lógica, porque?


Em países como: Austrália, Japão, Inglaterra, Suécia, EUA e Alemanha, o feminazismo não é mais uma tendencia/moda, já virou parte da cultura deles, a coisa anda tão braba que homens e mulheres estão praticamente saindo na porrada na rua, ninguém quer mais casar ou formar uma família e isso é um problema grave para uma sociedade, como já discutimos antes.


Acho sim, que deveríamos nos organizar mais, sermos mais parceiros uns dos outros, conseguirmos mais alianças e amizades com outros blogs e foruns voltados ao publico masculino, trocar mais informações com Ongs e blogs gringos para que o povo daqui fique ciente do que esta acontecendo no universo masculino lá fora.


Vamos tentar reviver mais um pouco a união e "garra" masculina primeiro, depois se for o caso, agente formula um "estatuto".


Agora... nada impede que reforcemos nossas regras e ideais, nada impede que você faça planos de como vai ser o seu futuro e de como você vai se portar nos momentos de dificuldade.


Então... meu voto ainda é não, não tomem isso como algo pessoal, por favor! só acho muito prematuro ainda.


obs: Nada impede também que se faça um teste de como seria o "estatuto masculino brasileiro", só para ver como ficaria mesmo.
Mandrake,
Esse estatuto que você escreveu são as diretrizes do conservadorismo e não do masculinismo.

Acho que você está mirando na alvo errado. O objetivo primário deveria ser social.
Por enquanto, não podemos expressar opniões, apenas objetivos claros.

Exemplo:
Queremos isso "X" porque a falta desse "X" está prejudicando e criminalizando os homens nessa sociedade.
Queremos que "Y" seja recriminado porque esse "Y" está de encontro com a diretriz constitucional do direito de iqualdade para todos independente de raça, gênero, origem, ou credo.

Devemos deixar uma coisa clara:
Não somos conservadores nem somos liberais. Não somos religiosos nem ateus. Não somos esquerda ou direita.
Não somos idealistas, somos pragmáticos.

Temos que ser concisos.

Eu sei que muitos aqui estão excitados a defender suas posturas, mas eu peço que deixem suas opiniões individuais de lado, sejam elas políticas, religiosas, morais, ou ideológicas de qualquer forma.

O masculinismo só deve ter um único objetivo e obrigação, defender o indivíduo social masculino.

Assim podemos ter como parte do nosso grupo cidadãos com apenas uma única caracteristica - São homens.
Não importa se são de esquerda ou de direita, crente ou ateu, rico ou pobre, preto ou branco, e até hétero ou gay (por mais incrível que possa parecer).

Sei que pode parecer difícil para muitos aqui que querem defender suas opiniões pessoais fortemente, mas é assim que deve ser para que possamos ir para frente como movimento.
Se ficarmos comprando brigas com outras ideologias que não se opõem a nossa idéia central (que é defender os direitos dos homens), não poderemos passar para o próximo estágio que é defender uma postura política, moral e social que condiz com o masculino. Essa seria outra fase.

Enfim, é minha opinião.
Capitão,
A coisa está braba aqui sim. Visão de quem já rodou o mundo.

A opressão cultural ao masculino aqui é assutadora. Existe uma máquina super eficiente de lavagem cerebral que vai de novelas misândricas até kit gay nas escolas.

A Maria da Penha e as leis de divórcio no Brasil são assustadoras. Nunca vi nada igual no resto do mundo.
A Maria da Penha é uma repressão social de gênero monstruosa. Homens são presos sem julgamento e direito a fiança apenas baseado no depoimento da suposta vítima. Isso é medievalístico.
No Brasil, o governo te casa forçado. Acordo pré-nupcial aqui não vale nada, pois o governo com suas leis misândricas é quem diz como a partilha deve ser feita na marra.
É apenas uma questão de tempo até a ficha cair e as mulheres começarem a extrapolar com poder que elas tem perante a lei brasileira.

Você quer esperar até a situação ficar pior?
Tem coisa que está feia, sim.

O que acham de começarmos com um movimento de nome diferente, tipo: "Maria da Penha Mais Justa Já!"

Desse jeito, seríamos como mineiros... só comendo pelas beiradas.
Se for pra eleger prioridades emergenciais, devemos focar na reforma da Maria da Penha, nas leis acerca da pensão alimenticia e na questão da guarda das crianças ficar majoritariamente nas mãos das mulheres.
Adotando o modelo do Navarre:
Queremos que a lei Maria da Penha seja reformulada no sentido de exigir mais provas para somar-se ao depoimento da vítima porque a falta dessas provas está prejudicando e criminalizando os homens na nossa sociedade, visto que abre espaço para falsas denúncias, além de punir de forma excessiva e injusta os homens, além de violar o direito constitucional de igualdade jurídica aos dois gêneros.
Queremos que falsas denuncias de estupro seja recriminado porque essas falsas denúncias, por não serem passíveis de punição, podem ser utilizadas de forma excessiva e com intenções vis, causando dano tanto psicológico, quanto financeiro e emocional a vítima de tal difamação.
Portanto, a definição de penalidade seria uma forma de coagir esse tipo de difamação.
Criem outros exemplos.
A Constituição dá o direito de a mulher poder se aposentar antes do homem. Isso é uma injustiça!

Mais um assunto para a lista.
(21-10-2011, 01:58 PM)Gmct link Escreveu: [ -> ]A Constituição dá o direito de a mulher poder se aposentar antes do homem. Isso é uma injustiça!

Mais um assunto para a lista.
Segundo alguns politicos, isso existe para compensar a dupla jornada da mulher que mesmo trabalhando, tem a responsabilidade de cuidar da casa e dos filhos. Baseado nisso temos um motivo legal para nao fazermos sevirços domesticos. -aee
Eu acredito que tem que ser pensado bem, até o momento é não, mas vamos ver...
Seria bom ter algo mais pronto, mas para ser feito no forum algo para direcionar os membros com atitudes, regras, uma etica....e não como um movimento em si, ja que este ultimo teria que ter algo mais amplo(traria enormes problemas). Porém se for algo direcionado ao forum apoio.
Coloquei não em cima pois ta parecendo que esta sendo direcionado para um movimento, vamo organizar está parte conceitual do forum. Não se coloca  carro na frentes dos bois.
(21-10-2011, 12:33 AM)Navarre link Escreveu: [ -> ]Nós não podemos comprar brigas. Somos nada ainda.
Expressar opniões não deve ser escopo do estatuto.

O estatuto se procupa com os homens dessa sociedade, fim.

Queremos ser tratados como seres humanos com direitos iguais.
Não precisa dizer direitos iguais aos de quem, está implícito. Usando essa tática de deixar implícito o óbvio, nós defendemos o justo mostrando que quem tem privilégios acima dos outros está errado.

A seguir, definiríamos alguns desses direitos, saúde, educação, representação igual perante a lei, etc...

Depois poderíamos seguir para subcategorias.

Idéias?

Concordo.
(20-10-2011, 11:29 PM)Mandrake link Escreveu: [ -> ]Por favor, votem.

A pergunta foi comida.  Vou colar aqui completa.


[size=2em]Tendo em vista à desorganização do movimento masculinista brasileiro, e, já que não podemos determinar uma norma de contuda/estatuto para o âmbto geral do movimento, você é à favor de, pelo menos, haver uma criação de um estatuto ou normas de conduta para o Fórum do Búfalo?![/size]

Segundo o Mini Aurélio "estatuto" é a lei orgânica de um Estado [...], ou associação.

Ou seja, é como um painel de nossos princípios mais básicos -  a raiz vital - que demonstrará o porque estamos aqui e o que queremos. Desorganizado não sei bem ao certo se o nosso "movimento" está, afinal eu cheguei agora, porém se cremos em algo e pelo tal lutamos, assim como n'uma empresa, igreja ou país, penso que para aqui seria interessante ter tal estatuto, deste de que não nos separamos dos demais e nem pratiquemos proselitismo.

O nosso acervo é bastante extenso e o mesmo precisa ser defendido e preservado, não somente o do Búfalo, mas de outras organizações também. O conservadorismo é bom, pois o mesmo defende o futuro em apoio do passado e ter esta direção em um norma que todos amam e seguem seria interessante.
Páginas: 1 2 3