Fórum do Búfalo

Versão Completa: [Relato] Um pouco sobre minha pessoa
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Olá galera do Fórum, como citei no Tópico de Apresentação, vou escrever um pouco sobre mim. Esse texto vai ser um pouco diferente dos outros dessa seção. Pelos relatos que li neste Fórum, a maioria dos usuários chegaram até aqui por causa de problemas em relacionamentos com mulheres, e encontraram na filosofia daqui as respostas para as perguntas que inquietavam suas mentes, como por exemplo: "Por que o relacionamento não deu certo, se eu fiz tudo por ela, me esforcei, e no final ela me deixou?", e outras coisas assim. No meu texto não vai ter nada deste tipo, simplesmente porque nunca passei por algo do tipo. Enfim, vamos lá:

Tenho 19 anos, e como o meu nick sugere, eu estudo Astronomia, e outros temas relacionados. Vivo na Capital de SP, mas tenho um sítio no interior do Estado, aonde pratico técnicas de Bushcraft e alguns conceitos de Sobrevivencialismo. Eu passei boa parte da minha infância e adolescência no interior. Lá é bem afastado do conforto e modernização das cidades grandes, e por isso as pessoas vivem à moda antiga, trabalhando em suas terras para tirar dela o sustento e vivem de maneira conservadora. É como se a região estivesse "parada no tempo".

Absorvi um pouco em minha personalidade esse modo de vida, no tempo que passei lá. Cresci com esses valores morais internalizados, defendendo a família tradicional, o conservadorismo, e o papel do Homem trabalhando para o sustento da casa, e da Mulher cuidando da casa e dos filhos (no interior, no caso, cuidar da casa significa trabalhar também na horta e cuidar dos animais). Quem vive em cidade grande sabe, hoje em dia, que esses conceitos são praticamente inexistentes. Mas não vou me aprofundar nisso agora, pois o texto ficaria muito grande.

Isso me fez crescer tendo orgulho de ser homem, sabendo que foram os homens, auxiliados das mulheres, que construíram essa civilização com muitos séculos de trabalho duro. Nunca me importei muito com o que as outras pessoas falavam de mim. Enquanto me matava de estudar na escola, os famosos "manos do fundão" sempre tiravam sarro, diziam que era perda de tempo estudar, mas sempre me mantive firme. Por sorte, tive alguns professores que me apoiavam e incentivavam, dizendo para eu continuar na luta.

Sempre me importei comigo mesmo acima dos outros, e com o meu desenvolvimento. Muitos que me conhecem me chamam de arrogante e egoísta por causa disso. Se isso é ser egoísta e arrogante, então aceito essas palavras como elogio Smile. Nunca tive os mesmos problemas que os outros usuários daqui na questão de relacionamentos, pelo fato de ver isso mais como uma forma de "troca de favores" do que uma "paixão romantizada, onde o homem se entrega totalmente à mulher", como as novelas e filmes mostram. Como disse acima, acredito que cada um deva fazer o seu papel no relacionamento. Eu fazendo o meu, e a mulher não fazendo o dela, simplesmente termino o relacionamento. Não passei noites estudando e cuidando do meu desenvolvimento para perder tempo consertando um relacionamento quando a mina não está nem aí pra ele, né galera...

Bom, esse é o meu relato, tive que compactar ele bastante, senão ficaria uma Bíblia pra vocês lerem, por isso se tiverem alguma dúvida sobre alguma coisa dele, é só perguntar que ficarei feliz em responder.
A mensagem que deixo para a galera é essa: Tenham orgulho de serem homens, lutem, nunca desistam de seus objetivos, foquem em si mesmos e no seu desenvolvimento, e principalmente, jamais deixem alguém apontar o dedo na sua cara e dizer que você é isso, ou que não pode fazer aquilo, etc. Poder fazer é uma questão de perspectiva. Temos inúmeros exemplos de pessoas conquistando o que se dizia ser "Impossível".

Saudações.
Continue assim, meu caro. Força e Honra!
Primeiramente seja bem vindo ao fórum do Búfalo

e segundo,parabens pelo seu relato.continue assim.
Parabéns ! Seja bem vindo . Sucesso
Daí nós vemos a diferença que faz a educação tradicional e uma família estruturada, o cara já cresce não sendo um mangina.
Muito obrigado pelas boas vindas e pelo apoio, galera.

(01-06-2013, 10:47 PM)Meroplâncton Escreveu: [ -> ]Daí nós vemos a diferença que faz a educação tradicional e uma família estruturada, o cara já cresce não sendo um mangina.

Rapaz, concordo totalmente. É só observar a sociedade atual, com essa cultura de inversão de valores, como estão os jovens hoje em dia. Criados por mães solteiras, ou os pais que não estão nem aí para os filhos, e estes crescem sem uma educação adequada, vendo as porcarias que são mostradas na televisão. Acabam virando marginais drogados, ou um projeto de homem emasculado, que é o que se vê muito nos dias de hoje.

P.S: sobre o grifo, o que significa mangina? nunca ouvi isso em nenhum lugar.
Mangina é um termo da Real usado para indicar um homem emasculado, que se comporta como mulher e acaba sempre friendzinado, esquerdista e por ai vai.
Vem da junção de Man (homem) + Gina (de vagina).
(02-06-2013, 05:00 PM)Free Bird Escreveu: [ -> ]Mangina é um termo da Real usado para indicar um homem emasculado, que se comporta como mulher e acaba sempre friendzinado, esquerdista e por ai vai.
Vem da junção de Man (homem) + Gina (de vagina).

Isso mesmo.
E os novatos não podem esquecer de sempre consultar o Glossário da Real quando tiverem dúvidas sobre determinados termos.
(02-06-2013, 05:00 PM)Free Bird Escreveu: [ -> ]Mangina é um termo da Real usado para indicar um homem emasculado, que se comporta como mulher e acaba sempre friendzinado, esquerdista e por ai vai.
Vem da junção de Man (homem) + Gina (de vagina).

(02-06-2013, 05:52 PM)John Romano Escreveu: [ -> ]Isso mesmo.
E os novatos não podem esquecer de sempre consultar o Glossário da Real quando tiverem dúvidas sobre determinados termos.

Entendi. Pensei que significava algo relacionado a marginalismo, etc. Vou checar o Glossário, obrigado por responderem.
Está fazendo faculdade de astronomia então? Do que dá para trabalhar? Sempre achei legal mas nunca me aprofundei, e se der fala um pouco do curso também
Um up nesse relato!