Fórum do Búfalo

Versão Completa: Friendzonando a vizinha M$ol
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4 5
Senhores, vou trazer para os senhores um diário de bordo sobre uma experiência que venho fazendo e a respeito da qual já conversei com o Barão e o John Romano em off. Trata-se de jogar o feitiço da friendzone contra o feiticeiro, ou seja, friendzonar uma mulher. Basicamente, a friendzone se processa devido ao baixo poder de barganha do homem, normalmente adolescente ou adulto jovem com pouco ou nenhum acesso a mulheres contraposto ao ego inflado de uma mulher sexualmente atraente e na flor da idade.


Neste caso, trata-se deste que vos escreve, um servidor público, ap novo, investidor, solteiro e com um corpo mais ou menos vs uma M$ol de 37 anos, carreirista, com um filho de 13 anos, com alguns relacionamentos fracassados e poder de barganha lá em baixo, mas ainda é comível. Ou seja, o poder de barganha está a meu favor. A idéia me surgiu quando a mesma enviou para mim uma solicitação de amizade no facebook após me ver no grupo do condomínio, mesmo antes de eu receber o meu ap. Começamos a conversar via facebook a partir daí. Tomei o cuidado de nunca levar a conversa para o lado pessoal e sempre deixei claro que tenho namorada, muito embora aqui e acolá eu tenha dito que às vezes me sinto só, pois ela mora em outra cidade e só a vejo nos finais de semana. Contei também a ela que tenho uma ex um tanto quanto problemática, mas não entrei em detalhes.


Conversa vai, conversa vem, ela já cheia de entusiasmo pensando que vai ficar comigo (não dei a entender isso em momento algum) e de repente ela me pergunta se eu me sinto realizado com a minha namorada. Respondi que não (desde quando mulher é realização? yaoming). Daí ela soltou a pergunta:

M$ol: se aparecer alguém especial na sua vida você termina com ela?


Gekko: tenho que sair agora, acabei de receber uma ligação. Depois conversamos mais.


Depois de alguns dias, a vejo on line novamente e não toquei no assunto. Comentei com ela de um estresse que havia tido com a minha namorada e disse que minha ex continuava ligando para mim (verdade) e que estava indeciso (mentira) pois minha ex era problemática, mas parecia gostar mais de mim. Perguntei com qual das duas ela achava que eu deveria ficar e ela respondeu:

_ Acho que você deve ficar comigo, que não sou fria como essa sua namorada parece ser e não sou problemática como você diz que a sua ex é.


Senhores, na hora me lembrei de um confrade, cujo nome não me lembro, que passou pela mesma situação, sendo que no caso dele uma das mulheres de quem falou era fictícia, mas ele ouviu a mesma resposta.


Eu apenas sorri e disse que ela era uma boa amiga e que agradecia por ela tentar me animar (como se eu estivesse triste kkkkkkkkk). Mas deu para notar a decepção dela com a minha resposta. Tempos depois ela me revelou que estava de caso com um cliente da empresa onde trabalha ( ela tem um cargo até mais ou menos lá), mas que teria que terminar com ele para não se arriscar a perder o emprego e disse que ficaria sozinha a partir de então. Ou seja, a vadia tinha um compromisso com um cara e tava me dando mole. Depois entendi o porque. O cara era um coroa de 50 anos que estava só marmitando-a e nem sequer aparecia com ela em público. yaoming


Tem mais coisas para escrever até atualizar com os últimos acontecimentos, mas vou parando por aqui para a postagem não ficar muito longa. Depois continuo o relato.
Caiu como uma luva pra mim esse relato, eu ia perguntar para os confrades se tem como colocar uma mulher na friendzone do jeito que elas fazem com nós homens.
Cara, assim ela vai apaixonar facim, facim!

To vendo que vai acabar sentando a linguiça nessa ai em! yaoming

Depois posta os outros acontecimentos ae
Gekko, eu acredito que está certo, sim. Eu fiz isso com essa moça que adorava jogar com a minha cabeça, e me ligar para me fazer de miguxo. Dia desses ela ligou, papo vai, papo vem, eu soltei algo nas linhas de "Você é uma boa amiga, eu tenho um carinho quase de irmão para você, amiga, obrigado" ahahahaha e deu para sentir pela voz dela que ela ficou puta. Ou seja, elas apreciam friendzonar o cara e deixá-lo lá, mas se o friendzona volta o feitiço para a megera, daí ela fica com ódio e não suporta, claro, é um terrível golpe no ego.
Já friendzonei algumas mulheres, o engraçado é que elas são piores que homem quando isso acontece. O ego delas é tão elevado que aí não descansam enquanto não serem marmitadas rs.
Não pretendo comê-la nem marmitá-la, pois tenho namorada e opções melhores de marmita se for o caso. Mas posso mantê-la como pussy in the glass - foda em caso de emergência. Vai que preciso terminar o namoro... Ter um plano B é sempre recomendável...
Eu apenas sorri e disse que ela era uma boa amiga e que agradecia por ela tentar me animar... Hilário.

As vadias são cheias de falarem que são amiguinhas que não sentem nada
O feitiço virou contra o feiticeiro.
Eu já friendzonei uma gorda.yaoming
(06-06-2013, 05:06 PM)Cliff Escreveu: [ -> ]Eu já friendzonei uma gorda.yaoming

Os cara são foda... não perdoa hahaha
(06-06-2013, 04:10 PM)Gekko Escreveu: [ -> ]_ Acho que você deve ficar comigo, que não sou fria como essa sua namorada parece ser e não sou problemática como você diz que a sua ex é.

Eu apenas sorri e disse que ela era uma boa amiga e que agradecia por ela tentar me animar (como se eu estivesse triste kkkkkkkkk). Mas deu para notar a decepção dela com a minha resposta.



Acho q isso me deu uma ideia.trollface
Interessante essa ideia...

A primeira que tentar me friendzonar levará um contra-friendzone de volta.
Aliás isso se parece com aquilo que o NA cita em suas obras como "devolver o inferno emocional que elas fazem com a gente",so que no caso ao inves do inferno emocional é a friendzone.
Continuando o relato, dias depois ela me deu o número de telefone dela, sem eu nem ao menos perguntar e pediu que eu ligasse para ela. Liguei, conversamos um pouco e a conversa foi bastante amistosa. Depois de uns dias, estava eu passando pelas proximidades do condomínio onde ela já estava morando e eu aguardava o recebimento das chaves, liguei para ela, entrei lá no condomínio e conversamos pessoalmente. Caminhamos um pouco pela área de lazer. Como era noite e poucas pessoas haviam se mudado para lá até então, a área de lazer estava escura e erma. Pelas atitudes dela (olhares, balanças de cabelos, tentativas de contato corporal) tive a clara impressão de que poderia ter metido a vara nela ali mesmo, com grau de dificuldade zero e investimento zero. Mas não fiz nada. Estava sexualmente satisfeito (havia trepado duas vezes no mesmo dia, pela manhã) e deu para me segurar numa boa.


Nos despedimos, eu fui embora e passamos alguns dias sem conversar. O tempo passa e foi marcada uma reunião de condomínio para a aprovação do regimento interno para a qual os futuros condôminos foram convocados. Compareci e ela estava lá. Sentei perto dela, que quase não me deixou prestar atenção na reunião, ficava o tempo todo querendo chamar a minha atenção, às vezes até me dando leves beliscões e sorrindo para mim. Em um determinado momento, ela colocou a mão na minha perna. Olhei para ela sorrindo e disse que ela estava muito atrevida e que eu não dava esse tipo de liberdade às minhas amigas. Ela sorriu meio sem graça e depois de alguns segundos disfarçou e tirou a mão.

Perto do fim da reunião, ela me convidou para ver o apartamento dela e os móveis projetados que ela havia encomendado. Fui lá. O EAA dela estava no ap, mas foi para a piscina. Ela tenatou me provocar fazendo poses e com uma roupinha provocante que ela estava vestindo, até de quatro no sofá ela ficou, com a bunda para o meu lado, com o pretexto de apanhar um objeto no chão. Nesse momento, mesmo tendo namorada, fiquei profundamente tentado, mas como o EAA chegaria a qualquer momento e não ia dar para comê-la mesmo, me segurei.

Passam os dias, eu sempre tratando-a como amiga, volta e meia uma conversa no face. Foi quando resolvi contar a ela de uma loirinha gatinha que estava me dando mole no face e que parecia ser uma pessoa legal (verdade). Daí ela perguntou porque eu estava contando isso a ela. Eu disse que é porque amigos conversam sobre essas coisas, mas se o assunto a estava incomodando eu não falaria mais. Daí ela rasgou:

_Não sei se vou conseguir continuar sendo legal com você, tenho fugido e evitado contato com você ao máximo, pois não posso me permitir me apaixonar por um homem que volta e meia desaparece por dias a fio.

Depois, entre outras coisas, disse que estava assustada e confusa com os próprios sentimentos em relação a mim. Eu respondi que jamais imaginei que ela sentisse isso e que a tinha como uma amiga e que ela seria a minha vizinha mais legal assim que eu me mudasse para o condomínio. Depois disso encerramos a conversa. Voltamos a conversar depois...
(06-06-2013, 06:07 PM)Gekko Escreveu: [ -> ]Em um determinado momento, ela colocou a mão na minha perna. Olhei para ela sorrindo e disse que ela estava muito atrevida e que eu não dava esse tipo de liberdade às minhas amigas. Ela sorriu meio sem graça e depois de alguns segundos disfarçou e tirou a mão.

(...)

Passam os dias, eu sempre tratando-a como amiga, volta e meia uma conversa no face. Foi quando resolvi contar a ela de uma loirinha gatinha que estava me dando mole no face e que parecia ser uma pessoa legal (verdade). Daí ela perguntou porque eu estava contando isso a ela. Eu disse que é porque amigos conversam sobre essas coisas, mas se o assunto a estava incomodando eu não falaria mais. Daí ela rasgou:

_Não sei se vou conseguir continuar sendo legal com você, tenho fugido e evitado contato com você ao máximo, pois não posso me permitir me apaixonar por um homem que volta e meia desaparece por dias a fio.

Depois, entre outras coisas, disse que estava assustada e confusa com os próprios sentimentos em relação a mim. Eu respondi que jamais imaginei que ela sentisse isso e que a tinha como uma amiga e que ela seria a minha vizinha mais legal assim que eu me mudasse para o condomínio. Depois disso encerramos a conversa. Voltamos a conversar depois...

Sério, tou me segurando pra não gargalhar aqui no serviço. yaoming

Mas isso é "full of win" demais, caralho meu.
Aplausos

Citar:Eu respondi que jamais imaginei que ela sentisse isso e que a tinha como uma amiga e que ela seria a minha vizinha mais legal assim que eu me mudasse para o condomínio.
Gekko vc é foda, vc vai comer a balzaca e deixar ela apaixonadinha de quebra.
kkkkkkkk.....o desespero dessas balzacas é engraçado demais, pobre do homem que não conhece a Real, é presa fácil para esses restos de feira, pq um homem bem sucedido iria se relacionar com uma mãe solteira balzaca? Não tem lógica...euheu
kkkkkkkk. Que crueldade, a M$ol vai ter um treco.

Essa aí ainda vai invadir o seu apartamento no meio da noite...

yaoming
Ri litros aqui.
Não sei como o Gekko não morreu de rir quando falou isso kkk.
Enfim, vários homens foram vingados por essa atitude.
Me orgulho desse fórum...
Páginas: 1 2 3 4 5