Fórum do Búfalo

Versão Completa: ( Noticia) Jovem tem meta de beija 100 homens
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Recepcionista de Diadema se propôs a beijar 100 homens em um único dia.
Táticas de abordagem incluem até ‘propaganda’ com plaquinha no pescoço

[Imagem: menina_abre.jpg]

Beijar cem pessoas em um dia. Essa foi a meta traçada pela recepcionista Tatiane Silva, de 24 anos, em sua passagem pela Avenida 43, point de pegação dos jovens durante a Festa do Peão de Barretos (SP). Nos 11 dias do evento, principalmente aos finais de semana, a via fica tomada de pessoas se "preparando" para as noites de shows no Parque do Peão. O clima na avenida é nítido: vai para a 43 quem está a fim de paquerar.
“Eu vim é para beijar na boca mesmo”, confirmou Tatiane, sem pudor. Ela viajou de Diadema (SP) para Barretos com outras 45 pessoas, só para curtir a festa. Até o momento em que o G1 acompanhou a recepcionista, na tarde do domingo (18), o “placar” organizado pelos amigos de Tatiane já havia alcançado 83 homens beijados.
Quem não tem “meta” apela para a “propaganda”. De sunga, fivela e plaquinha pendurada no pescoço, o produtor de eventos de Araraquara (SP) Jonathan Kauê, de 22 anos, estampou sem preocupação a frase “Me pague uma cerveja que eu beijo sua amiga feia.” A tática, segundo ele, já havia rendido seis latas de cerveja – e seis meninas.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-fr...-peao.html
(21-08-2013, 05:20 PM)Solomon Escreveu: [ -> ]Recepcionista de Diadema se propôs a beijar 100 homens em um único dia.
Táticas de abordagem incluem até ‘propaganda’ com plaquinha no pescoço

[Imagem: menina_abre.jpg]

Beijar cem pessoas em um dia. Essa foi a meta traçada pela recepcionista Tatiane Silva, de 24 anos, em sua passagem pela Avenida 43, point de pegação dos jovens durante a Festa do Peão de Barretos (SP). Nos 11 dias do evento, principalmente aos finais de semana, a via fica tomada de pessoas se "preparando" para as noites de shows no Parque do Peão. O clima na avenida é nítido: vai para a 43 quem está a fim de paquerar.
“Eu vim é para beijar na boca mesmo”, confirmou Tatiane, sem pudor. Ela viajou de Diadema (SP) para Barretos com outras 45 pessoas, só para curtir a festa. Até o momento em que o G1 acompanhou a recepcionista, na tarde do domingo (18), o “placar” organizado pelos amigos de Tatiane já havia alcançado 83 homens beijados.
Quem não tem “meta” apela para a “propaganda”. De sunga, fivela e plaquinha pendurada no pescoço, o produtor de eventos de Araraquara (SP) Jonathan Kauê, de 22 anos, estampou sem preocupação a frase “Me pague uma cerveja que eu beijo sua amiga feia.” A tática, segundo ele, já havia rendido seis latas de cerveja – e seis meninas.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-fr...-peao.html

Detalhe para a diferença entre um cara pegador (6) e uma "menina pegadora" (83).
Algumas pessoas estão neste mundo para ser advogados.

Outros médicos, professores.

Esses daí estão para ser idiotas...
(21-08-2013, 05:25 PM)Andarilho Escreveu: [ -> ]
(21-08-2013, 05:20 PM)Solomon Escreveu: [ -> ]Recepcionista de Diadema se propôs a beijar 100 homens em um único dia.
Táticas de abordagem incluem até ‘propaganda’ com plaquinha no pescoço

[Imagem: menina_abre.jpg]

Beijar cem pessoas em um dia. Essa foi a meta traçada pela recepcionista Tatiane Silva, de 24 anos, em sua passagem pela Avenida 43, point de pegação dos jovens durante a Festa do Peão de Barretos (SP). Nos 11 dias do evento, principalmente aos finais de semana, a via fica tomada de pessoas se "preparando" para as noites de shows no Parque do Peão. O clima na avenida é nítido: vai para a 43 quem está a fim de paquerar.
“Eu vim é para beijar na boca mesmo”, confirmou Tatiane, sem pudor. Ela viajou de Diadema (SP) para Barretos com outras 45 pessoas, só para curtir a festa. Até o momento em que o G1 acompanhou a recepcionista, na tarde do domingo (18), o “placar” organizado pelos amigos de Tatiane já havia alcançado 83 homens beijados.
Quem não tem “meta” apela para a “propaganda”. De sunga, fivela e plaquinha pendurada no pescoço, o produtor de eventos de Araraquara (SP) Jonathan Kauê, de 22 anos, estampou sem preocupação a frase “Me pague uma cerveja que eu beijo sua amiga feia.” A tática, segundo ele, já havia rendido seis latas de cerveja – e seis meninas.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-fr...-peao.html

Detalhe para a diferença entre um cara pegador (6) e uma "menina pegadora" (83).



Tá ae a relação dos pegadores e das vagabundas ( Como era a história da chave e da fechadura - Uma chave que abre muitas fechaduras é uma chave mestra. Mas e uma fechadura que abre com qualquer chave)
A aversão que os homens têm a mulheres "rodadas" é um traço de personalidade selecionado em épocas pré-históricas.

A causa primária, que levou à essa seleção, é o fato da fêmea humana não ter nenhum sinal que indique ao macho as épocas de sua fertilidade (os demais primatas têm). Caso ela tivesse esse sinal, a tendência é a seleção de um comportamento sexual baseado em "cios", em que os machos procurariam e disputariam a primazia na relação sexual com as fêmeas nas épocas em que estas estivessem férteis, e ficariam indiferentes nas épocas inférteis.

Como a mulher não tem esse sinal indicativo do período fértil, os machos desenvolveram (via seleção natural) um padrão comportamental que minimizasse as chances da fêmea engravidar de outro e ele criar como se fosse seu. Os principais meios para isso são:

1- Selecionar as fêmeas com padrão sexual menos "promíscuo" para constituir família;
2-Vigilância extrema da fêmea, para evitar que ela tenha relações com outros machos (o ciúme, que no caso do macho, é mais sexual do que sentimental).

Os machos que tinham esses traços de personalidade (aversão às fêmeas promíscuas e ciúme) tiveram as chances dos filhos por eles criados serem realmente deles bastante aumentadas. Isso acabou selecionando esses traços, que atualmente predominam.

O que ela querem realmente é a Poliandria http://pt.wikipedia.org/wiki/Poliandria
Veja que esse caso segue mais ou menos o padrão da vida humana. Sempre tem:

- Um bando de mangina submetendo-se ao ridículo (pagar pra ficar com uma vagabunda);

- Uma vadia se beneficiando dos manginas (inflando seu ego)

- Cafas se beneficiando da situação (no caso ganhando cervejas)

facepalm:
Nossa! Que meta maravilhosa! Que mente brilhante! Merece um Nobel! VTNC viu. Cada uma!
Essa é daquelas que posta versículos bíblicos no facebook.
É meta muito louvável essa...só não quero imaginar a próxima.Talvez 100 filhos de 100 caras diferentes. hehehehe
O problema é que muito "homem" (mangina) se submete a beijar uma mulher dessa. Acredito até que essa matéria vai impulsionar a meta da "jovem", pois os manginas vão identifica-la na multidão e chegar beijando.

Se ela estivesse disposta a chupar 100 paus em uma noite, 200 manginas estariam dispostos a dar o pau a ser chupado.

Não sei o que é pior. A mulher ou os manginas que se prestam a tal papel.
(21-08-2013, 06:03 PM)Solomon Escreveu: [ -> ]Os machos que tinham esses traços de personalidade (aversão às fêmeas promíscuas e ciúme) tiveram as chances dos filhos por eles criados serem realmente deles bastante aumentadas. Isso acabou selecionando esses traços, que atualmente predominam.

O que ela querem realmente é a Poliandria http://pt.wikipedia.org/wiki/Poliandria
As feministas sao a favor de relações "abertas", coisas que elas chamam por exemplo de poliamor. Elas defendem a liberdade pra todos terem vários parceiros e tal.

Mas veja como isso é bom para as mulheres: todo mundo transando com todo mundo significa que elas podem ter vários homens: 1 pra trocar pneu do carro, outro pra ficar abracadinho com ela quando estiver carente, outro pra pagar jantares chiques e outro pra....pra.... pra transar forte, o alfa.
Assim ela pode ter vários homens prestando favores pra ela, em troca de sexo escasso, fora do período fértil. Enquanto elas engravidam apenas do melhor macho.

Os betas nao passam seu genes pra frente, recebem sexo ruim e pra poder ter isso precisam dar algo em troca. As fêmeas no "todo mundo transa com todo mundo" nao importa se o alfa engravida outras mulheres, pois ela sabe que se ela ficar gravida , o filho será dela. Ja o beta, sabe que se a mulher transa com ele e a torcida do Mengo, ele dificilmente conseguira perpetuar seus genes com ela.

Um macho beta em relação aberta, mesmo que ele tenha mais de uma mulher, vai acabar tendo que prestar favores a todas e nao será o pai de nenhum dos filhos delas! yaoming
(22-08-2013, 07:46 PM)WilliamWallace Escreveu: [ -> ]
(21-08-2013, 06:03 PM)Solomon Escreveu: [ -> ]Os machos que tinham esses traços de personalidade (aversão às fêmeas promíscuas e ciúme) tiveram as chances dos filhos por eles criados serem realmente deles bastante aumentadas. Isso acabou selecionando esses traços, que atualmente predominam.

O que ela querem realmente é a Poliandria http://pt.wikipedia.org/wiki/Poliandria
As feministas sao a favor de relações "abertas", coisas que elas chamam por exemplo de poliamor. Elas defendem a liberdade pra todos terem vários parceiros e tal.

Mas veja como isso é bom para as mulheres: todo mundo transando com todo mundo significa que elas podem ter vários homens: 1 pra trocar pneu do carro, outro pra ficar abracadinho com ela quando estiver carente, outro pra pagar jantares chiques e outro pra....pra.... pra transar forte, o alfa.
Assim ela pode ter vários homens prestando favores pra ela, em troca de sexo escasso, fora do período fértil. Enquanto elas engravidam apenas do melhor macho.

Os betas nao passam seu genes pra frente, recebem sexo ruim e pra poder ter isso precisam dar algo em troca. As fêmeas no "todo mundo transa com todo mundo" nao importa se o alfa engravida outras mulheres, pois ela sabe que se ela ficar gravida , o filho será dela. Ja o beta, sabe que se a mulher transa com ele e a torcida do Mengo, ele dificilmente conseguira perpetuar seus genes com ela.

Um macho beta em relação aberta, mesmo que ele tenha mais de uma mulher, vai acabar tendo que prestar favores a todas e nao será o pai de nenhum dos filhos delas! yaoming



Onde eu assino?
Detalhe pro perfil dela:

Recepcionista, subemprego; mediana para baixo, dou nota 4. Pegou mais de 80

Ele: engenheiro, anos de estudo e dedicação, depois mais anos de malhação e abstenção de porcarias e coisas ruins, estudo da arte da pegada: pegou 6.

É por isso que elas mandam na gente, nós não somos exigentes em nada, enquanto elas são exigente em tudo.
(24-08-2013, 12:58 AM)Brucelee Escreveu: [ -> ]Detalhe pro perfil dela:

Recepcionista, subemprego; mediana para baixo, dou nota 4. Pegou mais de 80

Ele: engenheiro, anos de estudo e dedicação, depois mais anos de malhação e abstenção de porcarias e coisas ruins, estudo da arte da pegada: pegou 6.

É por isso que elas mandam na gente, nós não somos exigentes em nada, enquanto elas são exigente em tudo.

Agora eu que pergunto.
Onde eu assino?
(24-08-2013, 01:40 AM)Jose Martins Escreveu: [ -> ]
(24-08-2013, 12:58 AM)Brucelee Escreveu: [ -> ]Detalhe pro perfil dela:

Recepcionista, subemprego; mediana para baixo, dou nota 4. Pegou mais de 80

Ele: engenheiro, anos de estudo e dedicação, depois mais anos de malhação e abstenção de porcarias e coisas ruins, estudo da arte da pegada: pegou 6.

É por isso que elas mandam na gente, nós não somos exigentes em nada, enquanto elas são exigente em tudo.

Agora eu que pergunto.
Onde eu assino?
Esse é um grande problema, nós homens aceitamos qualquer troço que possa se chamar de mulher.

Somos pouco exigentes com muitas coisas, principalmente na conduta das "queridinhas".

E o pior que o inverso atual também é agravante: quanto mais ciumento e controlador, maiores as chances de ganhar um par de chifres.

Temos que fazer tudo certinho e parar de premiar as garotas imprestáveis, isso sim. Temos que subir nosso nível e colocar nosso preço nas alturas, se quisermos equilibrar novamente o jogo.
(24-08-2013, 02:27 AM)Fulano de Tal Escreveu: [ -> ]
(24-08-2013, 01:40 AM)Jose Martins Escreveu: [ -> ]
(24-08-2013, 12:58 AM)Brucelee Escreveu: [ -> ]Detalhe pro perfil dela:

Recepcionista, subemprego; mediana para baixo, dou nota 4. Pegou mais de 80

Ele: engenheiro, anos de estudo e dedicação, depois mais anos de malhação e abstenção de porcarias e coisas ruins, estudo da arte da pegada: pegou 6.

É por isso que elas mandam na gente, nós não somos exigentes em nada, enquanto elas são exigente em tudo.

Agora eu que pergunto.
Onde eu assino?
Esse é um grande problema, nós homens aceitamos qualquer troço que possa se chamar de mulher.

Somos pouco exigentes com muitas coisas, principalmente na conduta das "queridinhas".

E o pior que o inverso atual também é agravante: quanto mais ciumento e controlador, maiores as chances de ganhar um par de chifres.

Temos que fazer tudo certinho e parar de premiar as garotas imprestáveis, isso sim. Temos que subir nosso nível e colocar nosso preço nas alturas, se quisermos equilibrar novamente o jogo.

Concordo meu velho , só acho que a questão de equilibrar o jogo
seria uma grande utopia no caso de você se referir a nós como gênero(os homens em geral ), já que a explosão de manginisse é bem maior do que possamos calcular .As vezes eu me deparo com algumas situações de cair as bolas e entendo que não vai mudar, vide a banca que mulheres, gays , até pedófilos agora , vem impondo , vai demorar para os homens retomarem a antiga masculinidade.
Porém em relação a quem absorveu a real, sim , se valorizando dá pra equilibrar ao menos nos ambientes em que frequentarmos.
Pois é velho, temos que dar um jeito na situação, pois assim não dá.

Se o mundo encher de manginas, esses logo serão descartados e quem vão fazer as farras serão os cafas. Nos nesse meio só ficaríamos numa zona cinzenta, e em qualquer oportunidade poderíamos ter alguma recaída e tender para um dos dois extremos. Temos que ser fortes e aguentar a barra, enquanto nosso tempo não chega.

Não sei se é possível equilibrar de fato o jogo, mas tenho esperança de que as mulheres fiquem de saco cheio dos matrixianos provedores grudentos (que vão explodir populacionalmente, e tão rapidamente quanto devem decair já que serão passados para trás), enquanto nós realistas vamos juntando mais boas características, nos tornando mais competitivos e devagarinho selecionando somente um certo perfil mais desejável de mulher, forçando uma readaptação delas pra servir para nós, os mais equilibrados.

O tiro só poderá sair pela culatra no caso de algum imprevisto, como por exemplo, se a população dos cafas, pseudo-alfas e strikers aumentar muito --o que não dá para prever o que pode ocorrer--, mas como eles só comem e descartam, também terão um nível elevado de exigência na hora da escolha para relacionamentos longos. As coisas devem então ficar mais interessantes assim. Bem, isso tudo que falei só é teoria, pura especulação, vamos ver no que dá.

É aquela velha lei da oferta e demanda, somada a lei das pragas/desequilíbrio ecológico. Tão rápido quanto cresce uma população, mais rápido os recursos necessários para a vida daquela população serão exauridos, e logo a queda é vertiginosa até as coisas alcançarem um novo patamar de equilíbrio, isso depois de algum tempo de caos total nas cadeias adjacentes.