Fórum do Búfalo

Versão Completa: [Gravidez na Adolescência]O lawliet é o bixo mesmo, PQP
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.

Citar:
\"Gordyne\ Escreveu:Olá confrades, estava discutindo hoje um assunto muito poilêmico com meus pais.
Eu os amo e respeito, porém discordamos muito de certos assuntos como esse, pois eles querem mudar o meu pensamento sobre isso sempre, minha mãe me chama até de louco às vezes...


Eis minhas opiniões e dúvidas sobre o assunto:


Uma menina de 13~15 anos que engravida de um cara de uns 17~18 anos que não tem carreira e muito menos como sustentá-la, deveria ser repreendida de alguma forma, porém esta não tem tanta culpa por ainda ter mente infantil corrompida pela mídia, portanto qual forma de repeensão seria essa?


Acredito que uma menina com uma boa educação raramente faria uma cagada dessas, pois uma boa educação traz uma mente bem formada, e, meninas que engravidam tão cedo no máximo levarão bronca dos pais, mas estes passarão a mão por cima. Enquanto os pais aceitarem esse tipo de comportamento como normal, apenas estarão encorajando mais meninas a cair no mesmo erro.


Sim errar é humano, ainda mais quando se é criança. Mas uma educação rigorosa (e não o modelo atual de educação que é uma vergonha) com certeza minimiza muito a chance de tais \"erros\" acontecerem.
Confesso que estou muito confuso sobre este tema, pois não podemos culpar inteiramente as crianças que engravidam, pois suas mentes são corrompidas pela mídia e parentes liberais.


Quais são suas opiniões, amigos?
O que acham que deveria ser feito nesse caso da moça engravidar cedo de um pai que não tem como sustentá-los?


A vagabunda é adulta para abrir as pernas, então que seja adulta para sair de casa e dar um jeito de cuidar do filho. Além do mais, existe preservativo, anticoncepcional, pílula do dia-seguinte e vários outros métodos como gozar fora ou mesmo fechar as pernas.
É SEMPRE ISSO QUE PENSO.


Se eu tiver uma filha algum dia, alertarei EXATAMENTE isso pra ela. Se "achar" que é adulta antes da idade certa, é rua.


Que isso fique de alerta aos confrades do fórum que são ou serão pais.
Sei que é difícil, você ser apegado à sua filha e não esperar tal vadiagem, ainda mais se ela for filha única, você amar ela e tudo mais, mas tem que ir se preparando e ter pulso firme na hora certa, pra que ela te respeite sempre.


Lawliet, você é o mestre cara. Te admiro pra karalho, rs
A posição do meu pai sempre foi essa: se eu fizesse um boneco em quem quer que fosse ou se uma das minhas irmãs engravidasse de quem quer que fosse, a política seria a seguinte, nas palavras dele: "não entra nunca mais aqui em casa, nem você, nem a criança." Resultado: minhas irmãs só engravidaram depois que casaram e constituíram família e eu, como não casei (tive uma união estável, mas durou pouco mais de um ano) ainda não tenho filhos.

Os pais de hoje tem medo de se impor sobre os filhos, com essa idéia de que tem que ser amiguinhos dos filhos e tal. E agora o governo vem e fode tudo com essa porcaria de lei da palmada. Outro dia eu vi o Alexandre Garcia dizendo no Bom Dia Brasil que um amigo dele estava sendo ameaçado pelo filho de 5 anos de idade de ser denunciado à polícia caso encostasse a mão nele. A que ponto chegaremos com os pais sendo proibidos de educar seus filhos adequadamente?
Eu é que não vou me submeter a isso Gekko. Quando tiver filhos, educarei-lhes da forma tradicional e firme. Se queremos construir uma família na base da honra, temos que ser assim.

Ou tu educa teus filhos direito ou corre o risco de vê-los virando, ou mãe-solteira-mirim-vadia, ou gay-emo-restart-paspalhão.
(18-12-2011, 09:10 AM)Smith link Escreveu: [ -> ]Eu é que não vou me submeter a isso Gekko. Quando tiver filhos, educarei-lhes da forma tradicional e firme. Se queremos construir uma família na base da honra, temos que ser assim.

Ou tu educa teus filhos direito ou corre o risco de vê-los virando, ou mãe-solteira-mirim-vadia, ou gay-emo-restart-paspalhão.

Ou um bandido FDP que fode com o resto da sociedade e com o resto da família.

Abaixo está o link do vídeo com o comentário do Alexandre Garcia:

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/notic...sores.html
Citar:Os pais de hoje tem medo de se impor sobre os filhos, com essa idéia de que tem que ser amiguinhos dos filhos e tal. E agora o governo vem e fode tudo com essa porcaria de lei da palmada. Outro dia eu vi o Alexandre Garcia dizendo no Bom Dia Brasil que um amigo dele estava sendo ameaçado pelo filho de 5 anos de idade de ser denunciado à polícia caso encostasse a mão nele. A que ponto chegaremos com os pais sendo proibidos de educar seus filhos adequadamente?

Essa patética lei da palmada existe apenas pra aqueles pais frouxos e amiguxos dos próprios filhos. Se os pais agirem como pais, os filhos naturalmente agirão como filhos e nada desse tipo aconteceria.

Filhos PRECISAM da autoridade dos pais para serem responsáveis e crescerem como gente. Pais PRECISAM impor sua autoridade sobre os filhos, sem maus-tratos e espancamentos, mas com um tapinha ou outro quando for imprescindível.

O que fode são pais que surram os filhos a ponto de quebrar ossos ou irem parar no hospital por motivos fúteis. Então cria-se a falsa ideia de que qualquer palmada é uma agressão... Por outro lado, se os filhos estão metidinhos a ponto de irem a uma delegacia denunciar os próprios pais, é porque realmente alguma coisa está MUITO errada e precisa ser consertada!

Enfim, acho que pais presentes que deem exemplo e sejam firmes não vão ver seus filhos ou vizinhos indo na delegacia denunciá-los pela tal "lei da palmada". Acho que é por aí...
Isso isso Jonh.

Só seguir as dicas de como criar um filho e uma filha honrada do site do Doutrinador.
Smith, muito obrigado pelo tópico confrade. Temos sim que ser enérgicos na criação de nossos filhos para que eles no futuro não cometam erros que tragam arrependimentos e sofrimento para eles mesmos, além de desonra para a família.
UP!!!!!

Curti essa parada, concordo com o law e o smithão.

Não é porque mulher tem lado obscuro que a gente tem que sair perdoando merda que elas fazem não.

Porra de lado obscuro é o caralho, existe uma coisa chamada senso crítico, outra chamada consciência, tem outra coisa chamada julgamento de atos. Antes de ter lado obscuro uma mulher tem a porra de um encéfalo e um córtex pré frontal desenvolvido e as decisões que ela toma, se decadentes ou promíscuas, foi por pura escolha dela.
Pra atualizar a minha visão sobre o assunto do tópico, gostaria de reiterar que, do ano passado pra cá, passei por muitas coisas e vi muitas coisas. Hoje, ao contrário do que disse quando abri esse tópico, não tenho mais a intenção de ter filhos.

Era um desejo que eu alimentei até os meus 19, 20 anos. Mas depois de um tempo eu vi que não dá mais pra pensar assim.

Não que eu esteja indo contra a ideia do tópico, eu ainda possuo a MESMA visão e opinião sobre como EU educaria MEUS filhos se os tivesse, e tenho certeza de que vou continuar pensando assim até o dia em que morrer.

Mas o desejo de ter filhos definitivamente morreu. Não consigo mais pensar nisso. Talvez quando eu tiver meus 30 ou 40 anos volte a pensar no assunto já com mais vivência e entendimento das coisas.

Hoje em dia não rola mais ter essa intenção.
(18-12-2011, 08:52 AM)Gekko Escreveu: [ -> ]A posição do meu pai sempre foi essa: se eu fizesse um boneco em quem quer que fosse ou se uma das minhas irmãs engravidasse de quem quer que fosse, a política seria a seguinte, nas palavras dele: "não entra nunca mais aqui em casa, nem você, nem a criança." Resultado: minhas irmãs só engravidaram depois que casaram e constituíram família e eu, como não casei (tive uma união estável, mas durou pouco mais de um ano) ainda não tenho filhos.

Os pais de hoje tem medo de se impor sobre os filhos, com essa idéia de que tem que ser amiguinhos dos filhos e tal. E agora o governo vem e fode tudo com essa porcaria de lei da palmada. Outro dia eu vi o Alexandre Garcia dizendo no Bom Dia Brasil que um amigo dele estava sendo ameaçado pelo filho de 5 anos de idade de ser denunciado à polícia caso encostasse a mão nele. A que ponto chegaremos com os pais sendo proibidos de educar seus filhos adequadamente?

Mas tem muitas gente q foi educada assim e até de forma mais rígida, mas não foram para bom caminho.
A lei da palmada é só uma de muitas intervençoes estatais que CAUSARAM 100% todo esse problema...

Tem um outro tópico sobre gravidez em que exliquei o raciocínio assitenialismo = diminuir as consequencias nefastas da imoralidade + propaganda estatal anti-valores-cristãos= normalidade da putaria = aceitação da putaria e sua proliferação e aceitação da putaria feminina pelos homens/pais pois é enfiado guela abaixo que é normal pela midia, pelo estado, pela escola, pela sociedade, e ele vê que tá cheio por ai então entra no barco.

A destruição da família e consequentemente a criminalidade, mãe solteirice, gravidez precoce e todo o resto dessa porra toda tem uma causa apenas: ESTADO. Tudo se vc pensar 5 minutos vc vai descobrirque é decorrente de alguma ação do estado comunista ou de uma consequencia de uma ação do mesmo.

A imoralidade é um mdoelo ineficiente e insustentável por si só. A moralidade é modelo de sociedade superior e por isso subsite por si, e ainda reinaria, não houvessem as intervenões estatauis como propaganda direta e indireta, creches, bolsas familia e afins, escolas publicas, hopitais publicos, ou seja, o governo te assalta quase 50% do que vc ganha para financiar toda essa putaria e violência que te fode e depois vem e quer tirar mais da sua liberdade e propriedade para resolver o problema que foi causado por ele mesmo.

Isso é o comunismo.

isso é um estado gigante

Um estado pequeno, mínimo, que fosse limitado constitucionalmente de se meter nas nossas liberdades individuais, se endividar, praticar assitencialismo ou cobrar mais que ago em torno de 5% de imposto (imposto esse que nao deveria ser usado para politicagem e favorecimento de setores e sim incidir igualmente) criaria em poucos anos um país onde a moralidade reinaria.
(09-12-2013, 08:58 PM)Smith Escreveu: [ -> ]Pra atualizar a minha visão sobre o assunto do tópico, gostaria de reiterar que, do ano passado pra cá, passei por muitas coisas e vi muitas coisas. Hoje, ao contrário do que disse quando abri esse tópico, não tenho mais a intenção de ter filhos.

Era um desejo que eu alimentei até os meus 19, 20 anos. Mas depois de um tempo eu vi que não dá mais pra pensar assim.

Não que eu esteja indo contra a ideia do tópico, eu ainda possuo a MESMA visão e opinião sobre como EU educaria MEUS filhos se os tivesse, e tenho certeza de que vou continuar pensando assim até o dia em que morrer.

Mas o desejo de ter filhos definitivamente morreu. Não consigo mais pensar nisso. Talvez quando eu tiver meus 30 ou 40 anos volte a pensar no assunto já com mais vivência e entendimento das coisas.

Hoje em dia não rola mais ter essa intenção.

Ter filhos, só num sítio no interior com uma mulher virgem e "honrada" e submissa, depois de muita investigação e testes, se eu já estiver vivendo de renda, conseguir proteger 100% meu patrimonio contra a maquina de transferencia de renda estatal, e apenas pq é necessário o casamento para a reprodução decente.

E em minha casa não teria televisão, só livros. Iriam aprender a carpir desde cedo. A atirar desde cedo. A ler desde cedo. Iriam ser condicionados que recompensa só vem depois de esforço, ao contrário do q eu fui condicionado (recompensa de graça) e a muito custo tento mudar para adaptar minha mente a se esforçar.

Ir extremamente bem nas escola seria o mínimo do mínimo já que eu exigiria intelectualmente muito mais, quanto a matérias comunistas eles teriam que ler contraposições direitistas porque só ter um filho viado me causaria mais desgosto que ter um filho comunista.

Vendo o Your Brain on Porn vc verifica que, apesar do que eu falo parecer rigido demais, nosso cerebro se adapta a tudo. Eles não "sofreriam" por isso, o centro de recompensa deles simplesmente aprenderia desde cedo que recompensa vem com esforço, sofrimento é o que é causado por criar alguem sem ele ter que se esforçar nem um pouco e depois a VIDA esfregar na cara dele que ou ele se esforço ou ele será lixo para sempre.

Por isso que vemos tanto muleque fracassado de classe média alta e tanto pobre que teve que começar a trabalhar com 10 anos de idade se dando bem. pq o pobre aprendeu a se virar, aprendeu a trabalhar duro, enquanto o de classe media alta fica o dia todo batendo punheta e jogando call of duty. Não tem foco nem resitencia mental para se esforçar, isso quando tem vontade de fazê-lo.
(09-12-2013, 08:58 PM)Smith Escreveu: [ -> ]Pra atualizar a minha visão sobre o assunto do tópico, gostaria de reiterar que, do ano passado pra cá, passei por muitas coisas e vi muitas coisas. Hoje, ao contrário do que disse quando abri esse tópico, não tenho mais a intenção de ter filhos.

Era um desejo que eu alimentei até os meus 19, 20 anos. Mas depois de um tempo eu vi que não dá mais pra pensar assim.

Não que eu esteja indo contra a ideia do tópico, eu ainda possuo a MESMA visão e opinião sobre como EU educaria MEUS filhos se os tivesse, e tenho certeza de que vou continuar pensando assim até o dia em que morrer.

Mas o desejo de ter filhos definitivamente morreu. Não consigo mais pensar nisso. Talvez quando eu tiver meus 30 ou 40 anos volte a pensar no assunto já com mais vivência e entendimento das coisas.

Hoje em dia não rola mais ter essa intenção.

Smith, penso de forma parecida.

Tinha o desejo de ter filhos e constituir família. E conforme minha experiência de vida foi aumentando, esse desejo foi diminuindo até que hoje, definitivamente, não quero mais ter filhos.

E se por acaso, vier a ter, criaria da minha forma e dando meus valores a eles. Nunca os deixaria serem criados por creches, mídia e governo.

Engraçado é que eu achava que tendo filhos, constituindo família, viver com a "alma gêmea" eu pensava que estava fazendo algo de muito especial. Que eu estava "zerando" a vida. Agora seria só relaxar e continuar a rotina nossa de cada dia.

Olho pra trás e me vem aquele pensamento: "No que eu estava pensando?"
Eu sei o seguinte, minha piveta tem 4 anos e de quando em vez já tenta me tapear, se algum dia eu fraquejar, ela vai subverter minha autoridade e aí já era...
Mas não digo apenas pelas questões de educação-culturalismo moral-origem materna-lugar para se criar.

Criar filhos não é tão simples, mesmo que você esteja em um ambiente honrado com uma mãe honrada, etc e vou dizer por quê:

.Tem que ter dinheiro pra poder dar o conforto necessário que seu filho precisa, além de dar o seu próprio: HOJE eu não aguentaria ficar sacrificando a minha vida para dar conforto à outra, prefiro dar conforto às duas, sem ter que esforçar tanto.

.Tem que ter paciência pra acordar no meio da noite com seu moleque chorando, fazendo birra, etc

.Tem que ter nervos DE AÇO pra aguentar choros, birras, mimimi do moleque, etc sem ceder, coisa que hoje eu não tenho condição de fazer. Não tenho paciência com as coisas, não teria paciência com isso. É um defeito meu.

.Tem que ter nervos DE TITÂNIO pra quando seu filho estiver doente, correndo risco de vida no hospital, como já vi acontecer com colegas próximos, e não perder a cabeça por isso, deixar de fazer as outras necessidades da vida.

.Tem que conseguir compreender e aceitar a natureza humana pra quando seus filhos chegarem na fase da adolescência e começarem com a típica rebeldia, vontade de serem adultos antes da hora, fazerem merda, etc até chegarem à fase adulta e começarem a pensar e agir direito.

.Etc

Ser pai não é fácil. Mesmo que você esteja em 1930, com uma esposa "honrada", e com a sociedade te favorecendo na criação dos mesmos.

Eu, nos meus 21 anos de vida, definitivamente não tenho condições mentais, sociais, e financeiras pra pensar em ter filhos.

Por isso que eu disse que só voltarei a pensar nisso no futuro, dependendo de como eu estiver até lá.
É mais uma questão emocional que financeira precisa de dedicação e preocupação na dose certa.

Sent from my C6503 using Tapatalk