Fórum do Búfalo

Versão Completa: Namorando dando vacilo após vacilo, devo meter o pé?
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3
Engatei em um namoro com uma menina tranquila, totalmente inexperiente, não era baladeira, não parecia ser muito de joguinhos, na dela, virgem, bonita, estudiosa e respeitada na cidade! Já namoro com ela a 1 ano e 11 meses, o primeiro ano foi tranquilo demais, sem briguinhas bobas, sexo farto(dura até hoje quando eu quero), muito carinho dos dois lados, sem ciúmes e etc. como todo mundo que já namorou sabe!

Depois desse panorama geral posso começar o meu relato e o pedido de ajuda! Após o primeiro ano de namoro, começaram-se as brigas, os joguinhos de ciúmes, mas na maioria das vezes eu sempre me fudia, dava corda na discussão e ela ficava fria durante dias, sendo que eu nem tinha feito nada de errado! Ambos estudamos em cidades diferentes, porém a família dela é da minha cidade, assim nos vemos toda sexta, fds e as vezes durante a semana. Porém teve um desses fins de semana que eu tive que ir em uma festa de gala e não poderia levar ela, nada demais, conversei com ela e ficou acertado que eu iria nessa festa, e ela poderia sair pra festa que ela estivesse afim enquanto eu estava nela! Até ai tudo bem, ambos iam sair, saimos separados, tudo foi normal, conversamos quando cada um chegou e fui dormir. Passou-se uma semana, o celular dela tava aberto no whatsapp dando sopa, enquanto ela tava tomando banho aproveitei pra dar aquela olhada marota, e vi que ela tava num grupo só de homens da sala dela, grupo criado especificamente pra combinar os detalhes da festa, onde iam beber antes e etc. Pelas mensagens não tinha nada demais, ela mesmo nem respondeu nada. Porém ela não tinha me contado absolutamente nada sobre ter ido beber em algum lugar antes da festa, e pra piorar, uma amiga dela postou uma foto com minha namorada no facebook, percebi que a foto tava cortado e solicitei a minha namorada a foto real, e tinha um cara do lado dela, ela alegou veementemente que ele tinha saido na foto de repente (pois na foto ele tava em movimento, e realmente parece que saiu do nada), mas eu não engoli isso, e agora vem o outro problema, já meu!

Eu não consigo sentir ciúmes dela, e acho que de ninguem, mesmo tudo isso tendo acontecido, sinto só um pouco de raiva, mas minha mente nesses casos sempre me diz pra punir, então comecei a ser totalmente seco com ela, não respondo mais, não faço questão de ver ela, não falo mais nada e trato muito mal! Só que ontem ela veio aqui em casa pedindo perdão, querendo conversar, deitou em mim e me abraçou e não quis mais me soltar, e eu imóvel sem falar nada, ela chorando muito, assim como já chorou em várias situações, não ligo pro chorinho dela, mas me pareceu mto sincera as desculpas, e assim me fez ter uma certa dó, claro que eu não cedi a pressão, depois de 2 horas nessa situação dela chorando e me agarrando, simplesmente levei ela pra casa, e me despedi com um beijo na bochecha! Sei que tenho que terminar, mas essa minha caracteristica de não sentir raiva da situação me faz ter um pouco de dó dela, alguem meta a real e me diga o que acham, e como posso fazer pra não sentir dó e meter o pé dela, mesmo conhecendo a real a cerca de 5 anos essa é uma das primeiras provas de fogo que tive!
Não vi nada demais porque não tem provas concretas que você é corno.
O que você precisa primeiramente é desapegar 100% e depois disso pensar no que fazer.
No seu caso eu iria ver o custo x benefício da relação. Pra ser mais exato, o tanto de tempo e $ que gasto em comparação com os benefícios que recebo.

Se for terminar a relação de qualquer forma, corta tempo e $ gastos com elas e tenta lucrar umas transas e alguns presentes ou saídas na conta dela e aumentar teu lucro de saída da relação.
Para começo de conversa é desonrado ter namorada em grupo de macho, se você ainda estiver no controle da relação exija simplesmente que ela se afaste e corte contado com esses molecotes, afaste-se e observe a reação dela, se ela hesitar termine e mande-a para puta que pariu, afaste-se e esqueça que ela existe.

Não basta que a mulher de César seja honrada, é preciso que sequer seja suspeita
Então, eu também achei desonrado isso do grupo, e como toda mulher, ela chorou, fez escândalos, mas fui firme e não arredei o pé! 1 dia após todo o drama ela voltou ao normal, tá reclamando de tudo, falando que não dou mais bola pra ela, que ela tava errada mas ja era hora de superar, e todo aquele MIMIMI!

Outros detalhes que faltaram! A foto não era bem um cara em movimento como eu disse, ficou mal entendido, era o cara realmente posando pra foto com a cabeça quase grudada na dela, mas meio em movimento borrando um pouco do rosto, e a chance dela conhecer realmente esse cara é grande, não se trata de um desconhecido (julguei isso pois ela e essa pessoa tem amigos em comum demais)!
(24-11-2014, 06:16 PM)Free Bird Escreveu: [ -> ]Não vi nada demais porque não tem provas concretas que você é corno.
O que você precisa primeiramente é desapegar 100% e depois disso pensar no que fazer.
No seu caso eu iria ver o custo x benefício da relação. Pra ser mais exato, o tanto de tempo e $ que gasto em comparação com os benefícios que recebo.

Se for terminar a relação de qualquer forma, corta tempo e $ gastos com elas e tenta lucrar umas transas e alguns presentes ou saídas na conta dela e aumentar teu lucro de saída da relação.

Até que não sou tão apegado, conheço a real a uns 6 anos, mas esse é o meu primeiro namoro, então ralei um pouco pra consegui diminuir o apego! Tudo bem pra mim, não sinto raiva dela, da situação tambem não, mas não sei explicar direito, se fosse uma marmitinha até que tudo bem, mas uma mulher que eu assumo pra família, pros amigos e pra todos que namoro fazer esse tipo de coisa? Minha intuição vê nisso algo MUITO errado!
Wolf, já te expliquei como deve ser o papo...
É preciso ter prova? Na boa?
Vocês querem esperar até que ele veja a mina se pegando com algum outro cara?
(26-11-2014, 01:28 AM)wolfram Escreveu: [ -> ]Então, eu também achei desonrado isso do grupo, e como toda mulher, ela chorou, fez escândalos, mas fui firme e não arredei o pé! 1 dia após todo o drama ela voltou ao normal, tá reclamando de tudo, falando que não dou mais bola pra ela, que ela tava errada mas ja era hora de superar, e todo aquele MIMIMI!

Outros detalhes que faltaram! A foto não era bem um cara em movimento como eu disse, ficou mal entendido, era o cara realmente posando pra foto com a cabeça quase grudada na dela, mas meio em movimento borrando um pouco do rosto, e a chance dela conhecer realmente esse cara é grande, não se trata de um desconhecido (julguei isso pois ela e essa pessoa tem amigos em comum demais)!

Essa é a hora de ser frio e calculista. ignore as reclamações/flutuações de humor dela e a procure apenas para sexo ardente(sem assumir isso para ela é claro), não discuta e não pergunte nada apenas oriente suas decisões e a comunique-a das consequências caso ela não obedeça.
Mulher que gosta de sair por ai para tomar umas biritas, deve-se tomar cuidado. Para mim é sinal vermelho e eu nem assumiria algum relacionamento com mulher deste tipo. O problema é que elas, supostamente, nunca enchergam problema nenhum, em nada, quando a situação é com elas. Obviamente que você sair para ir tomar um açaí com os parceiros, vão arrumar mil picuinhas. Elas saírem por ai para chapar, não tem problema.

De qualquer forma, se sua intuição lhe diz que existe algum problema, que a história está mal contada, pode ter certeza que alguma outra coisa tem. Não necessariamente traição.

Outra coisa: esse negócio de "amigo" de faculdade não existe, né!? Nós somos homens, porra. Você sabe o que se passa na cabeça de homem e se sua namorada chama atenção, pode ter certeza que os amigos de "goró" estão é esperando a oportunidade para sentar o rodo nela.
(26-11-2014, 01:37 AM)Digons Escreveu: [ -> ]É preciso ter prova? Na boa?
Vocês querem esperar até que ele veja a mina se pegando com algum outro cara?

Eu sei Digons! É que eu tinha postado esse tópico no mesmo dia do Mundo Realista que você me respondeu, mas foi aceito hoje! Eu tô só resolvendo uns problemas da faculdade, final de período é osso, pra depois ativar meu cérebro pra problema do relacionamento, que não vem em primeiro lugar na minha vida!

(26-11-2014, 01:38 AM)Soldado Anônimo Escreveu: [ -> ]
(26-11-2014, 01:28 AM)wolfram Escreveu: [ -> ]Então, eu também achei desonrado isso do grupo, e como toda mulher, ela chorou, fez escândalos, mas fui firme e não arredei o pé! 1 dia após todo o drama ela voltou ao normal, tá reclamando de tudo, falando que não dou mais bola pra ela, que ela tava errada mas ja era hora de superar, e todo aquele MIMIMI!

Outros detalhes que faltaram! A foto não era bem um cara em movimento como eu disse, ficou mal entendido, era o cara realmente posando pra foto com a cabeça quase grudada na dela, mas meio em movimento borrando um pouco do rosto, e a chance dela conhecer realmente esse cara é grande, não se trata de um desconhecido (julguei isso pois ela e essa pessoa tem amigos em comum demais)!

Essa é a hora de ser frio e calculista. ignore as reclamações/flutuações de humor dela e a procure apenas para sexo ardente(sem assumir isso para ela é claro), não discuta e não pergunte nada apenas oriente suas decisões e a comunique-a das consequências caso ela não obedeça.

Até o sexo com ela eu já enjoei também, além de ela ter tido uns problemas de saúde e eu estar sem meter tem quase um mês.

Isso de consequência já falei muitas vezes, mas ela é tão burra que por exemplo: Se eu falar que se ela conversar com amigos de faculdade fora da sala, ela me dirá que irá parar e tal, e talvez pare. Mas como eu não falei no whatsapp, ela manterá contato no whatsapp(talvez, não estou afirmando pois olhei só essa vez do grupo)! O negócio vai ser eu meter o pé mesmo, minha mente já está exausta desse tipo de coisa! Acho que postei o tópico só pra talvez ter uma confirmação de outros confrades que estou certo em terminar, besteira minha, mas assim a gente aprende!

(26-11-2014, 01:45 AM)aj-jeddi Escreveu: [ -> ]Mulher que gosta de sair por ai para tomar umas biritas, deve-se tomar cuidado. Para mim é sinal vermelho e eu nem assumiria algum relacionamento com mulher deste tipo. O problema é que elas, supostamente, nunca enchergam problema nenhum, em nada, quando a situação é com elas. Obviamente que você sair para ir tomar um açaí com os parceiros, vão arrumar mil picuinhas. Elas saírem por ai para chapar, não tem problema.

De qualquer forma, se sua intuição lhe diz que existe algum problema, que a história está mal contada, pode ter certeza que alguma outra coisa tem. Não necessariamente traição.

Outra coisa: esse negócio de "amigo" de faculdade não existe, né!? Nós somos homens, porra. Você sabe o que se passa na cabeça de homem e se sua namorada chama atenção, pode ter certeza que os amigos de "goró" estão é esperando a oportunidade para sentar o rodo nela.

Sei mesmo, isso que é o pior, eu fico tentando igual trouxa fazendo ela ver que ela esteve errada em certas situações (erro meu, já li NA de cabo a rabo, mas ainda cometo esses deslizes frequentemente), mas realmente, não adianta, se eu chegar agora e perguntar se algum amigo dela tem interesse ou pegaria ela caso ela estivesse solteira é óbvio que ela diria: "Não, são só amigos mesmo".
Nesse caso, sugiro que termine enquanto tem alguma dignidade.
Explique para ela que gostaria muito de continuar com ela, que adoraria manter um relação saudável e honesta, mas ela não permitiu, e as atitudes dela levou a perder a confiança nela e na relação.

Ou seja, devolva para ela a culpa do termino, não permita que a culpa pelo fim da relação seja sua, rejeite antes de ser rejeitado.
(26-11-2014, 02:02 AM)Soldado Anônimo Escreveu: [ -> ]Nesse caso, sugiro que termine enquanto tem alguma dignidade.
Explique para ela que gostaria muito de continuar com ela, que adoraria manter um relação saudável e honesta, mas ela não permitiu, e as atitudes dela levou a perder a confiança nela e na relação.

Ou seja, devolva para ela a culpa do termino, não permita que a culpa pelo fim da relação seja sua, rejeite antes de ser rejeitado.

Será que compensa explicar esse tanto de coisa em vez de só mandar pra ela no próprio whatsapp que não quero continuar nessa namoro? Eu sei das minhas fraquezas e sei que posso titubear ao vivo quando a encontrar e terminar cara a cara!
Confrade, boa noite!

Já começou que o relacionamento é em cidades diferentes, sendo que o contato físico é menos diário. É bom, porém, para um namoro, é extremamente perigoso e estímula a vagabundagem. Tenha em mente a possibilidade de que algo pode ter sido aprontado nesta distância, e marque que as variações de humor e atitude quando nos contatos físicos entre vocês, são diretamente ligados e influenciados pelas situações que aconteceram na cidade dela, e que muitas você não poderá descobrir, devendo se escorar em seus instintos e ficar atento aos sinais emanados por ela.

Veja que ao fazer um "trato" com ela sobre as festas, você no mínimo deveria ter ciência do risco que isto implicaria. Sinceramente, não entendo a tua surpresa, já que foi algo que colheu ao dar esta liberdade. Lembre das lições de N.A, tu deu um estímulo a ela, a possibilidade de ir a uma festa, e a mesma foi em um evento com amigas de caráter duvidoso, se envolveu com caras que possuem contato com ela MAIOR do que você, se embebedou, tirou fotos com os mesmos tentando adulterá-las e continua a manter contato com eles nas suas costas. Resumindo, você deu corda a ela, e a mesma se enforcou, seguiu perfeitamente os passos de N.A e descobriu o caráter oculto da mesma, mas na hora de tomar uma atitude, pipocou.

Caso o impasse, as dúvidas, o medo e o teu sentimento de justiça (não querer tomar uma atitude sem provas em concreto) ainda te dificultarem o raciocínio, faça o seguinte, volte no tempo, se imagine no evento de gala todo comportado e sério. Agora, imagine a sua namorada bebendo, bêbada, rodeada de machos, tirando foto com eles e a amiga-cúmplice adulterando a foto para meter no Facebook (tornar público).

Na possibilidade que o confrade entenda pela manutenção do relacionamento, eu alerto que você perdeu o timing de ter tomado uma única atitude direta e decisiva. Ficar discutindo extensivamente o fato, fazer barraco em cima disso, continuar remoendo dia após dia, não leva a nada, é só o que ela quer, te atingir. O confrade deveria ter no momento tomado uma única e decisiva atitude, seja ela para o término ou para um ultimato. Como perdeu este momento, perdeu de vez o controle e o respeito. Quando a mesma fala que isto é algo superado, demonstra que você ainda adentra ao mérito disto mesmo depois da discussão/comprovação, o que só vem a reforçar a tua inércia quando deveria ter tomado uma única e decisiva atitude. Mantendo o relacionamento, a sensação de melhora será aparente, pois desta vez ela irá se esforçar duplamente (manter a aparência e aprontar escondida). Não obstante, você já foi testado, agora ela sabe qual o teu limite e se encontra municiada do mesmo, passará a te testar até conseguir avançar o mesmo.
É o caso do marido que pega a mulher traindo e não faz nada, dias depois pega ela com dois... Entende?

Eu vou divergir um pouco dos confrades aqui, não acho que seja uma discussão de indícios de infidelidade, mas sim prova cabais de que esta ocorreu. Na possibilidade de que não tenha sido agora, o péssimo caráter dela (pelas atitudes que teve, e devidamente comprovadas) dá margem a entender que anteriormente você já pode ter sido traído.
Quanto a este caráter, acredito que seja indiscutível que a mesma não atende aos critérios mínimos de relacionamento pelas atitudes que ela praticou, e que o confrade conseguiu descobrir.

No teu lugar eu me sentiria traído, terminaria não apenas pela suposta traição, mas pelo comportamento dela.

Por fim, que fique claro que você tem total ciência dos fatos e que deverá tomar uma atitude, nós apenas estamos emitindo opiniões com base nas informações prestadas.
(26-11-2014, 02:40 AM)Chanceler Escreveu: [ -> ]Confrade, boa noite!

Já começou que o relacionamento é em cidades diferentes, sendo que o contato físico é menos diário. É bom, porém, para um namoro, é extremamente perigoso e estímula a vagabundagem. Tenha em mente a possibilidade de que algo pode ter sido aprontado nesta distância, e marque que as variações de humor e atitude quando nos contatos físicos entre vocês, são diretamente ligados e influenciados pelas situações que aconteceram na cidade dela, e que muitas você não poderá descobrir, devendo se escorar em seus instintos e ficar atento aos sinais emanados por ela.

Veja que ao fazer um "trato" com ela sobre as festas, você no mínimo deveria ter ciência do risco que isto implicaria. Sinceramente, não entendo a tua surpresa, já que foi algo que colheu ao dar esta liberdade. Lembre das lições de N.A, tu deu um estímulo a ela, a possibilidade de ir a uma festa, e a mesma foi em um evento com amigas de caráter duvidoso, se envolveu com caras que possuem contato com ela MAIOR do que você, se embebedou, tirou fotos com os mesmos tentando adulterá-las e continua a manter contato com eles nas suas costas. Resumindo, você deu corda a ela, e a mesma se enforcou, seguiu perfeitamente os passos de N.A e descobriu o caráter oculto da mesma, mas na hora de tomar uma atitude, pipocou.

Caso o impasse, as dúvidas, o medo e o teu sentimento de justiça (não querer tomar uma atitude sem provas em concreto) ainda te dificultarem o raciocínio, faça o seguinte, volte no tempo, se imagine no evento de gala todo comportado e sério. Agora, imagine a sua namorada bebendo, bêbada, rodeada de machos, tirando foto com eles e a amiga-cúmplice adulterando a foto para meter no Facebook (tornar público).

Na possibilidade que o confrade entenda pela manutenção do relacionamento, eu alerto que você perdeu o timing de ter tomado uma única atitude direta e decisiva. Ficar discutindo extensivamente o fato, fazer barraco em cima disso, continuar remoendo dia após dia, não leva a nada, é só o que ela quer, te atingir. O confrade deveria ter no momento tomado uma única e decisiva atitude, seja ela para o término ou para um ultimato. Como perdeu este momento, perdeu de vez o controle e o respeito. Quando a mesma fala que isto é algo superado, demonstra que você ainda adentra ao mérito disto mesmo depois da discussão/comprovação, o que só vem a reforçar a tua inércia quando deveria ter tomado uma única e decisiva atitude. Mantendo o relacionamento, a sensação de melhora será aparente, pois desta vez ela irá se esforçar duplamente (manter a aparência e aprontar escondida). Não obstante, você já foi testado, agora ela sabe qual o teu limite e se encontra municiada do mesmo, passará a te testar até conseguir avançar o mesmo.

Belo post, ta de parabéns mesmo pelo que escreveu, me descreveu perfeitamente! O que me sinto agora é meio impotente de ter deixado esse caso passar, eu deveria ter terminado na mesma hora!

Quanto a parte de cidades diferentes, estimula mesmo, mesmo que não abertamente, pois a família dela mora na cidade onde resido atualmente, e ela vem pra cá toda sexta e só vai embora na segunda, pelo menos vendo menos enjoou menos! Quando você diz de ultimato, perdi o timing mesmo, deixei passar o momento do ultimato, e só me restou o término! Muitos confrades dizem que não é grandes coisas o que ela fez, que toda mulher faz isso, mas como eu já disse anteriormente, eu acharia normal isso pra uma marmitinha, não teria nem como eu reclamar, mas ela quem foi que eu escolhi pra namoro!

Com esse tempo que deixei passar depois do acontecimento, ela se voltou contra mim com vários argumentos de coisas que ela acha parecido que eu já fiz (coisas totalmente desproporcionais, muito menos piores), e fiquei cedendo a pressão dela tentar virar.
Resumindo o fato, ela fez merda, correu atrás, chorou, me abraçou, chorou mais, depois que eu meti o pé dos abraços dela, 1 dia após ela voltou ao normal, me julgando e reclamando do meu jeito de ser, o que resta é o término mesmo.
vacilo atras de vacilo é game, ignore ou meta o pé.
Deixa eu ver se entendi...você PERMITIU que sua namorada fosse à festa que quisesse, sem nenhuma regra, e depois ficou bravinho que ela bebeu antes de sair? facepalm:

Cara, você tinha uma festa de gala e por algum motivo ela não devia ir, cabe A ELA aceitar isso e confiar em você. Essa coisa de permitir que ela faça o mesmo (ir em outra festa) passa uma falsa sensação de igualdade, mas que na cabeça dela soa como "ele vai na festa pegar todas, vou fazer o mesmo". Nunca funciona.

Como disseram, agora você tem que ver o custo x beneficio dessa relação. Parece que os jogos vão começar agora, caso você escolha por continuar. A forma com que ela pediu desculpas foi muito exagerada pra quem foi a uma festa e não fez nada demais, não acha? Porque cortaram a foto? Porque ela não te disse que ia beber nessa casa que só tem homens? Cabe a você decidir, baseado na sua relação. A princípio isso seria um absurdo e o término a melhor opção, mas só você a conhece e sabe até que ponto isso pode significar algo...
Cara,isso tudo que vc relatou tá cheirando a merda.Já passei por coisa parecida.Só te digo uma coisa,no fundo vc já sabe oque aconteceu.Cabe à você agora ser homem e terminar essa palhaçada que vc ainda chama de namoro.
Se não foi vai ser corno mais cedo ou mais tarde.
(26-11-2014, 01:45 AM)aj-jeddi Escreveu: [ -> ]Mulher que gosta de sair por ai para tomar umas biritas, deve-se tomar cuidado. Para mim é sinal vermelho e eu nem assumiria algum relacionamento com mulher deste tipo. O problema é que elas, supostamente, nunca enchergam problema nenhum, em nada, quando a situação é com elas. Obviamente que você sair para ir tomar um açaí com os parceiros, vão arrumar mil picuinhas. Elas saírem por ai para chapar, não tem problema.

De qualquer forma, se sua intuição lhe diz que existe algum problema, que a história está mal contada, pode ter certeza que alguma outra coisa tem. Não necessariamente traição.

Outra coisa: esse negócio de "amigo" de faculdade não existe, né!? Nós somos homens, porra. Você sabe o que se passa na cabeça de homem e se sua namorada chama atenção, pode ter certeza que os amigos de "goró" estão é esperando a oportunidade para sentar o rodo nela.

(2)
Páginas: 1 2 3