Fórum do Búfalo

Versão Completa: Como as mulheres que procuram CSPs farão agora?
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2
Interessante essa súmula do superior tribunal de justiça, no caso prático, quem tem apenas união estável a partir de agora, pelo que parece NÃO TERÁ DIREITO AS COISAS DO CÔNJUGUE, salvo se COMPROVAR em processo que ajudou com as custas de um bem específico e não mais de todos os bens de forma generalizada, resumindo... Dias das espertinhasa estão contados...!

Link: http://consultorelder.jusbrasil.com.br/n...e?ref=home


nota 1: apesar de ser apenas uma notícia e ja tiver algum tópico apropriado, mas achei que essa seria um tema relevante para debate
Não sei não. Existem muitas oscilações na jurisprudência do STJ.

O certo é fazer o seu, se precavendo juridicamente com contnatos de união estável, para fixação de bens.
Concordo com o Welzo, quando se trata dos direitos do homem a justiça nunca é imparcial.

Fora que todo juiz agora quer ser herói. Pra salvar uma pobre mulher "usada" é daqui pra li.

Síndrome de Joaquim Barbosa.
Conversei com um juiz amigo meu sobre o assunto. Ele disse que é de praxe considerar a mulher como "hiposuficiente" (incapaz de se manter sozinha), daí partem as decisões de pensão, partilha de bens, etc.
Mas de qualquer forma o fato de estar sendo discutido já é um avanço entre aspas.. As súmulas meio que obrigam os juízes a seguirem, caso contrário geralmente a segunda instância anula a decisão... De qualquer forma sempre é bom se precaver.. Perder tanto progresso por causa de vagina é foda!
(15-11-2015, 09:19 AM)Rooster Escreveu: [ -> ]Conversei com um juiz amigo meu sobre o assunto. Ele disse que é de praxe considerar a mulher como "hiposuficiente" (incapaz de se manter sozinha), daí partem as decisões de pensão, partilha de bens, etc.

Eu sou contra estas leis pra proteger os fracos e oprimidos. Isto dai é punir o sucesso e premiar o fracasso... Muitas vezes este sujeito teve todo o trabalho de estudar e trabalhar dezenas de horas todos os dias para acumular dinheiro e investi-lo. Dizer que a mulher tem direito a metade disto, só por ter passado um tempo junto, equivale a dizer que só a companhia da mulher equivale a todo este esforço, trabalho, investimento,.etc; que gerou vários empregos e trouxe benefícios a toda uma sociedade e cadeia produtiva. O que é simplesmente ridículo.

Sobre pensão pra filho :

- Não tem que existir paternidade sócio afetiva(salve se o cara souber que ta assumindo eaa de outro, porque ai merece)
- Tem que ter um teto, tipo um salário mínimo e meio, que só será aumentado se o filho entrar na faculdade de medicina, por exemplo e o pai puder pagar
- Se o aborto for descriminalizado(SÓ SUPONDO. NÃO ESTOU DEFENDENDO ISTO), por consequência, o homem deve poder abdicar de sua obrigação com o filho. Se a mulher pode matar o próprio filho, o homem deveria ter o direito de não ser obrigado a sustentar o próprio filho.

---------------------------------------------------------

E olha a nova : "Amantes podem pedir divisão de pensão com a esposa, decide Justiça"

o globo Escreveu:Uma decisão da Justiça Federal abriu precedente para que amantes possam entrar na Justiça para cobrar a divisão da pensão com a esposa em caso de morte do marido com quem mantinham um relacionamento extraconjugal. (...)

Tanto esposa como companheira devem receber a pensão. “Quando se verificam presentes alguns pressupostos tais como a afetividade, a estabilidade e a ostentabilidade, é possível presumir a boa-fé da requerente, de maneira que em tais casos não há obstáculo ao reconhecimento de entidade familiar, no modelo estruturado sob a forma de concubinato”,
fonte : http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul...stica.html
A jurisprudência é oscilante como disse o confrade Welzo. Não confiem, hoje está assim mas amanhã pode mudar, e mesmo com súmula do STJ tem juiz que não dá a mínima... aí você pode se lascar em 1ª e 2ª Instâncias e nem conseguir fazer seu recurso ser apreciado pelo STJ (muitos recursos são rejeitados).

Algumas dicas que podem facilitar

- Não estabeleça residência fixa com mulher, não viva dormindo na casa dela e nem ela na sua. Não deixe toalhas, escovas de dentes, contas ou objetos pessoais na casa dela ou dela na sua.

- Não compartilhe informações financeiras, patrimoniais, familiares e outros dados com a mulher, mesmo que seja namorada. Se falar que tem uma poupança, um lote ou imóvel extra a mulher já cresce o olho... fiquem espertos.

- Estabeleça limites claros de privacidade e do que é seu e o que dela.
(15-11-2015, 09:19 AM)Rooster Escreveu: [ -> ]Conversei com um juiz amigo meu sobre o assunto. Ele disse que é de praxe considerar a mulher como "hiposuficiente" (incapaz de se manter sozinha), daí partem as decisões de pensão, partilha de bens, etc.


Um colega de trampo se ferrou bonito com base nesse único argumento da hipossuficiência feminina, sendo que no caso ela ganhava mais que ele. E eu ainda tive que ver outro colega que é da área do direito defendendo a decisão do juiz com esse mesmo argumento estúpido.
Eu vejo com esperança esse tipo de precedente.

A cada dia que passa, nossa justiça julga com base em precedentes, e precisa apenas de um pra abrir a porteira.
(15-11-2015, 07:12 PM)Loki Escreveu: [ -> ]Eu vejo com esperança esse tipo de precedente.

A cada dia que passa, nossa justiça julga com base em precedentes, e precisa apenas de um pra abrir a porteira.

Dependendo do momento politico e da boa vontade de quem julga até concordaria mas na Banania tá muito impregnada a cultura do sexo frágil, agora quando os juristas da real forem os juizes, aí o papo muda...
(15-11-2015, 12:25 PM)Thanatos Escreveu: [ -> ]
(15-11-2015, 09:19 AM)Rooster Escreveu: [ -> ]Conversei com um juiz amigo meu sobre o assunto. Ele disse que é de praxe considerar a mulher como "hiposuficiente" (incapaz de se manter sozinha), daí partem as decisões de pensão, partilha de bens, etc.

Eu sou contra estas leis pra proteger os fracos e oprimidos. Isto dai é punir o sucesso e premiar o fracasso... Muitas vezes este sujeito teve todo o trabalho de estudar e trabalhar dezenas de horas todos os dias para acumular dinheiro e investi-lo. Dizer que a mulher tem direito a metade disto, só por ter passado um tempo junto, equivale a dizer que só a companhia da mulher equivale a todo este esforço, trabalho, investimento,.etc; que gerou vários empregos e trouxe benefícios a toda uma sociedade e cadeia produtiva. O que é simplesmente ridículo.

Sobre pensão pra filho :

- Não tem que existir paternidade sócio afetiva(salve se o cara souber que ta assumindo eaa de outro, porque ai merece)
- Tem que ter um teto, tipo um salário mínimo e meio, que só será aumentado se o filho entrar na faculdade de medicina, por exemplo e o pai puder pagar
- Se o aborto for descriminalizado(SÓ SUPONDO. NÃO ESTOU DEFENDENDO ISTO), por consequência, o homem deve poder abdicar de sua obrigação com o filho. Se a mulher pode matar o próprio filho, o homem deveria ter o direito de não ser obrigado a sustentar o próprio filho.

---------------------------------------------------------

E olha a nova : "Amantes podem pedir divisão de pensão com a esposa, decide Justiça"

o globo Escreveu:Uma decisão da Justiça Federal abriu precedente para que amantes possam entrar na Justiça para cobrar a divisão da pensão com a esposa em caso de morte do marido com quem mantinham um relacionamento extraconjugal. (...)

Tanto esposa como companheira devem receber a pensão. “Quando se verificam presentes alguns pressupostos tais como a afetividade, a estabilidade e a ostentabilidade(ostentação né?)[/b], é possível presumir a boa-fé da requerente, de maneira que em tais casos não há obstáculo ao reconhecimento de entidade familiar, no modelo estruturado sob a forma de concubinato”,
fonte : http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul...stica.html

O amante dela, irá ter direito nos bens que o cara construiu a vida toda e um fela da puta miseravel desonrado vai ter parte na grana???? A justiça brasileira esta de parabens!!!
A justiça e a mulher são ambas iguais! Distorcem de tempos em tempos assim como a politica! A diferença das três ! Que uma com apenas o corpo consegue mover e distorcer as outras duas.
Teve um caso muito noticiado alguns meses atrás, acho que de São Paulo ou do Rio Grande do Sul. Talvez do Rio Grande do Sul, onde brotam essas decisões e entendimentos mais "liberais" e "progressistas". Era um casal que estava se divorciando, ambos possuíam amantes sem que o companheiro soubesse (o maridão tinha a sua suplente, e a esposa tinha o seu reserva), e na hora da partilha dos bens, ambos os amantes pintaram e abocanharam metade do patrimônio de cada um dos cônjuges, por causa da união estável mantida fora do relacionamento "titular".

Ainda que os riscos de não conseguirem nada com um CSP tenham aumentado, ou até mesmo a concorrência com outras fêmeas, a mentalidade não deve mudar muito: "melhor um CSP na mão, do que dois por aí com outras", ou, "ganha pouco, mas ganha sempre". Em época de crise então, vixe...

Antes de esperar uma legislação mais coerente, ou um julgador "justo", o melhor a se fazer é se proteger preventivamente.
Não existe resistência teórica ao marxismo cultural e libertarismo no ramo do direito de famílias.

No máximo é feito na prática com juízes com entendimentos isolados ali e acolá, mas o resto é formado nesse norte esquerdista até a médula dos ossos.

E não vejo mudanças. Aliás, ouso até dar um palpite nisso, não será nesse século que veremos isso. Talvez lá no final, mas durante essa primeira metade, e principalmente aqui no Brasil, não há mínima chance.

Também é raro ver resistência entre a mulherada, que quando uma delas expõe isso, muita gente olha assustado, especialmente os manginas e feministos de plantão.

Só restar blindar o máxiimo possível quem deseja relacionamento sério, e fazer com que ela entenda de uma vez que a OMISSÃO delas por muito tempo nesse campo terá como consequência obvia compensações jurídicas e financeiras para atenuar o risco de dar merda, que ainda assim, é altíssimo.

Não tenham pena de mulher alguma nesse campo, pois elas não terão de vcs quando a metralhadora do sistema estiver apontada em direção a vcs.
Tenho ciência de um processo de divórcio entre um médico e uma empresária (separação total de bens), em que o casal vivia no apartamento do cara (comprado sozinho por ele antes do casório). Após uma briga, o cara saiu de casa e foi morar em um hotel, e lá decidiu pelo divórcio.
A intenção dele era voltar para o imóvel, e conseguir uma tutela antecipada para separação de corpos, pois ela estava dilapidando o patrimônio, vendendo as coisas do cara na Internet e com isso seria afastada daquele imóvel.

Cabe salientar que a renda mensal dela era, em média, de 10.000 lava-jatos/mês, que recebia do aluguel de imóveis que possuía na cidade. Ou seja, nem precisava trabalhar.

Entretanto, mesmo com as provas nos autos da venda dos bens do cara, dos imóveis no nome dela e tudo mais que se possa imaginar, a juíza indeferiu.
Na sentença de 1º grau, na hora de fazer a partilha, ela ainda deu o imóvel para a esposa, com base naqueles argumentos de praxe. facepalm:

DEU UM IMÓVEL PARA ALGUÉM QUE JÁ POSSUÍA OUTROS IMÓVEIS EM SEU NOME, E VIVIA COM O ALUGUEL DESSES.
Detalhe que era o único imóvel que ele possuía.
O que não falta nesse mundo são juízes manginas,querendo pagar de bom moço,defensor de mulheres indefesas. Sinceramente continuarei com o mesmo pensamento,e
cuidado em preservar meus bens. Lutamos as vezes anos e anos para conseguir conquistar um patrimônio,para que a justiça em uma única canetada,passe metade de todo esse esforço para a mulher," companheira",que não fez parte dessa conquista e esforço. As leis infelizmente nem sempre são justas,cabe a nós saber caminhar e nos defender !
Infelizmente à luz da legislação, o assunto pertinente a separação total dos bens não é tão simples assim.

Acredito que devia mudar o seu nome para :

REGIME BUROCRÁTICO DE SEPARAÇÃO
(Regime no qual você lê "separação total de bens" mas isso está sujeito a ser mudado para "comunhão parcial".
Sei não, hein...

Tenho um conhecido que formou a esposa em Direito, a mulher passou no concurso de delegada, depois de um tempo pediu divórcio, e o juíz mesmo assim fez a partilha em 50/50%, sem a mulher não ter ajudado em nada, só usufruido.

Acho que essas leis aí é só pra inglês vê, como já diz o ditado.

Mas tomara que seja válida e essa lei vingue. Coibir as golpistas já é um bom avanço. Mas com o tanto de juíz bucetista que existe... acho meio difícil isso ir pra frente.
(18-11-2015, 12:36 PM)Ermac Escreveu: [ -> ]Sei não, hein...

Tenho um conhecido que formou a esposa em Direito, a mulher passou no concurso de delegada, depois de um tempo pediu divórcio, e o juíz mesmo assim fez a partilha em 50/50%, sem a mulher não ter ajudado em nada, só usufruido.

Acho que essas leis aí é só pra inglês vê, como já diz o ditado.

Mas tomara que seja válida e essa lei vingue. Coibir as golpistas já é um bom avanço. Mas com o tanto de juíz bucetista que existe... acho meio difícil isso ir pra frente.

Este entendimento está contando a partir de agora.. Antes não tinha esse entendimento, quanto ao que a mulher fez.. Já conheci uma que o marido pagou toda a faculdade e cursinho.. Ela virou oficial da PM e separou.. Hoje namora um superior hierárquico, sempre é a mesma história..
Tambem não confio nessa manginada de toga.
Páginas: 1 2