Fórum do Búfalo

Versão Completa: Dicas e ideias para ganhar dinheiro e empreendedorismo
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4
Provavelmente já deve ter tópico com esse assunto, mas criei este pra ficar um negócio mais organizado.

Ess tópico é para discutirmos formas para ganhar dinheiro, seja um extra no orçamento mensal, seja algo em que você atue em tempo integral, etc.

Vale qualquer coisa e qualquer ideia, desde que seja pra ganhar dinheiro.

Aguardo opiniões.
Se tua cidade tiver praia ou um a lagoa, uma pronta entrega de biquinis e sungas é lucro certo mas tem que ter a costureira certa na mão e uma vendedora.

Aqui na terra de cabra tem algumas e fazem um troco bom
Não é uma dica, é mais uma estratégia para entrar no mundo dos negócios.

Mostrar ConteúdoSpoiler:
sabendo a manha de comprar barato e vender caro, da pra tirar uma renda extra ate fazendo revendas de coisas no olx.
YouTube tá dando dinheiro. Audiência carente de conteúdo de qualidade com baixa concorrência. Qualquer um pode faturar um troco no YouTube. Facilmente conciliável.

Um amigo meu pegou um nicho aparentemente pequeno: https://www.youtube.com/watch?v=I8juUIS4Nds

Acabou que tá pagando os churrascos de final de semana com os vídeos do canal.
(14-12-2015, 01:25 AM)Jef Escreveu: [ -> ]sabendo a manha de comprar barato e vender caro, da pra tirar uma renda extra ate fazendo revendas de coisas no olx.

Estava pensando exatamente nisso, inclusive até consegui fazer uma venda assim esses dias, algo que me animou bastante.

Penso em comprar produtos importados da China e revender aqui, o lance é saber um bom fornecedor e um bom ítem que seja acessível para comprar em várias quantidades e vender mais caro aqui no BR.
(14-12-2015, 02:54 AM)MajinBoo Escreveu: [ -> ]YouTube tá dando dinheiro. Audiência carente de conteúdo de qualidade com baixa concorrência. Qualquer um pode faturar um troco no YouTube. Facilmente conciliável.

Um amigo meu pegou um nicho aparentemente pequeno: https://www.youtube.com/watch?v=I8juUIS4Nds

Acabou que tá pagando os churrascos de final de semana com os vídeos do canal.

Pior que é verdade. Tem um brasileiro que mora lá no Japão que trabalhava como peão de fábrica e largou tudo pra virar YouTuber. Agora o cara vive de fazer vídeos pro YouTube com canais sobre games e sobre como é a vida de um brasileiro no Japão.

Com um bom número de seguidores e um bom números de views por vídeo dá pra faturar alguma grana sim. Só que nesse ramo o cara tem que ter um carisma único, e saber produzir vídeos a nível profissional pra dar certo (e não aquelas merdas de produção porcas dos vídeos do Autêntico do MR. O cara manda bem nas idéias mas é péssimo na produção dos vídeos, nem mesmo com a galera dando uns toques nele quanto a isso).
Muito bom o canal do seu amigo, diga-se de passagem, acabei de assistir aqui.
Não pensem em ser youtubers da Real.

Canal da Real e o Forum Búfalo tá bom demais.
Não viro YouTuber pq não gosto de exposição pessoal e tbm pq sou burro pra fazer isso.
Tem uma mulher fazendo vídeos com teor realista, já viram? É uma loira carioca. Viralizou um dela contra o machismo estes dias em que ela praticamente lê uma página aqui do búfalo.
Búfalos, com o péssimo serviço dos correios no nosso bananil, e a diversidade de vendedores nesse meio, trabalhar com produtos importados é jogo ainda?

Se sim, quais nichos podem ser explorados?
Rapaz, pelos meus experimentos e observações investir depende também do lugar onde trabalha, e o que você pode fazer neste espaço. O que cito vale para pessoas que inicialmente tem emprego e querem ampliar a renda. Sobre investimentos mais avançados e específicos não entendo nada. Vamos aos exemplos:

1 - cobradora que vendia picolé/geladinho no ônibus - faturava uma grana sem sair do lugar, troco de sobra pois estava nessa posição e faturava o troco da galera em períodos de calor, sendo que todos que entram no buzu passam por ela. Em poucas palavras faturava uma grana sem sair do lugar.

2 - canetas e artigos de escritório em ambiente acadêmico: essa eu conheço na prática pois atuava com isso, funciona apenas quando não há concorrência forte e a tia da xerox não vende ou vende mais caro. A caixa com 100 canetas 07 custa 60 dilmas, se você vende a 1 real da pra lucrar minimamente. Mas só funciona se na xerox vende a 1,50 ou 2,00. É impossível competir no âmbito das impressões, o maquinario deles sempre será mais eficiente. Mas pode faturar vendendo grafites e pontas também. Da pra tirar uma grana. O esforço para vender é pouco pois você começa com seus colegas e colegas dos colegas, professores e afins.

3 - Revisor de dissertações/monografias, transcritor de entrevistas, aplicador de questionário, análise estatística via SPSS e R, serviços em webdesign - funciona para quem se encontra em grupos de pesquisa que não estejam relacionados à tecnologia, lá você pode ganhar 100h de cada entrevista transcrita ou mais. E como sempre tem mestrando entrando e saído, você pode faturar bem, além da própria bolsa de pesquisa que recebe. As análises estatísticas não sei o preço, mas sei que todo grupo de pesquisa ou estudo quer ter um site, e eles sempre sabem pouco ou nada disso. Saber disso pode gerar uma grana. E se domina de regras ABNT/APA, pode faturar uns trocados como revisor, algo em torno de 100 reais por cada revisão. Tudo isso sem fazer muito esforço para abordar seus colegas.

4 - Venda de biquinis e reparos de roupas - o cabra falou bem, mas no geral vale para mulheres mais do que aqui. Se sabe costurar e tem saco para ir nas lojas apresentar seu catálogo, você pode vender bastante nestes locais produzindo por demanda. Ter um ateliê, para fazer roupas sob medida e reparos demanda boa localização. Não é algo que funcione muito bem na periferia, além de ter boa concorrência nesses espaços.

5 - Manutenção de tablet/notebook/recuperação de arquivos - sempre tem aquele colega que quebra o note ou o tablet, ou que o HD com Black block apaga com as fotos comprometedoras de sua amiga marmita. Tanto em faculdade quanto trabalho, atuar com isso é uma mão na roda pra você e gera uma grana boa.

6 - Vender trunfas, salgados, doces - Sabe cozinhar bem pra caralho? Veja vídeos como fazer sobremesas, doces e salgados, tortas e venda no trabalho ou na faculdade. Mulher nenhuma resiste as guloseimas de chocolate, e coxinha sempre vende. Se os chefe ou o professor não está de saco cheio. Com o tempo as pessoas irão até você e nem precisará ter muito trabalho pra vender. Mas é preciso não ter corpo mole no começo e gostar de cozinhar.
(13-12-2015, 02:21 PM)Mr. L Escreveu: [ -> ]Não é uma dica, é mais uma estratégia para entrar no mundo dos negócios.

Mostrar ConteúdoSpoiler:

Achei interessante e concordo com a mensagem do texto.
Smith vc leu o outro topico?
Quero abrir uma loja de Suplementos a nível médio:

Mostrar ConteúdoSpoiler:

E não TOP:
Mostrar ConteúdoSpoiler:


Eu penso em entrar com um sócio, mesmo tendo já quase 70% do montante inicial, por ser meu possível primeiro negócio não quero me foder. A previsão é para Dezembro de 2016 ou Dezembro de 2017, vai depender da análise dos riscos e do investimento total que terei que fazer.

Na atual situação do País, de acordo com o ramo fitness, alguém aqui tem uma sugestão ou crítica para investir neste tipo de empreendimento?
Isso dai acho bem superfluo , na crise é o primeiro a ser cortado da lista de compra, jamais investiria em suplemento s agora
Penso em comprar um carrinho de hot dog bem pequeno tipo esse:
[Imagem: car_hot_dog_peq.jpg]

E um de picole tbem pros dias quentes:

[Imagem: imgFotos290182.jpg]

Joinha:
Investir em loja de suplemento agora é perda de tempo e dinheiro. Hoje em dia nego compra pela internet, que sai mais barato.
Mr. L se quiser investir no ramo maromba, melhor optar por comida fitness. Tem uma garota aqui no meu bairro ganhando bem com isso. Ela fornece pra algumas marombeiras de graça em troca de divulgação.
Peter Grifen, aqui na minha cidade de 5 mil habitantes tinha um cara que tirava 2K no mês vendendo sorvete nesses carrinhos. A minha cidade tem uma empresa de sorvete então o investimento dele deve ter sido bem pequeno, já que a fábrica ofereceu o carrinho. Ele só pagou pelos sorvetes que pegava e foi vender.

A ideia é passar em comércios, não oferecer somente para quem tá na rua. Esse cara vendia na prefeitura, em salões de corta cabelo, lojas, etc. Você provavelmente vai ter que comprar um freezer, se não tiver.
Páginas: 1 2 3 4