Fórum do Búfalo

Versão Completa: Breves considerações sobre independência financeira
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4
1) Independência financeira não é o que a maioria das pessoas pensa

A maioria das pessoas fala de independência financeira achando que se trata daquele momento em que o jovem consegue se sustentar sozinho, sem ajuda dos pais, ou quando a mulher consegue se sustentar sozinha, sem depender financeiramente do marido. Não é nada disso. Mesmo não dependendo mais dos frutos do trabalho de outra pessoa para viver, você ainda depende do seu emprego, de vender seu tempo e sua força de trabalho para outrem, para poder viver. Você não tem independência financeira. Essa última só vem quando você tem investimentos que são capazes de gerar uma renda passiva que seja capaz de sustentar um padrão de vida que você considere digno. Num exemplo bem simplório, aquele tiozinho que tem 10 casas alugadas a R$ 600,00 cada e que vive bem com a renda desses aluguéis, esse cara tem independência financeira. Esclarecido esse ponto, vamos ao próximo.

2) Você não vai atingir a independência financeira em pouco tempo

Sim, meu amigo. Se você está deslumbrado em "viver da bolsa" ou algo assim, esqueça. Não vai acontecer em pouco tempo. A independência financeira requer muitos anos de investimentos - e bons investimentos. Considere que o maior investidor do mundo e gênio das finanças, Warren Buffet, consegue 20% ao ano de rentabilidade - e isso é MUITO. Considerando isso, imagine você, que não é gênio nem nada, investindo aquele pedacinho do seu salário todo mês. Se você está ansioso por largar o emprego, trate de arrumar outro emprego. Procure se colocar em uma situação que você suportaria tranquilamente por anos a fio, de modo que você possa ter a tranquilidade de trilhar o longo caminho para a independência financeira.

3) Não desista no início. Com o tempo, o ritmo de crescimento se acelera

Esse é o pode dos juros compostos. Sabe aquela velha expressão popular de que "todo rio corre pro mar" ou "dinheiro só vai para quem tem"? Elas são verdadeiras quando se trata de patrimônio em crescimento. O poder dos juros compostos se encarregará de fazer seu patrimônio crescer cada vez mais rápido. Suponhamos que você ganha R$ 2.000,00 e aporta 20% do que ganha, ou seja, R$ 400,00 ao mês. A partir do momento em que você tiver investido, digamos, 50 ou 60 mil, você provavelmente já terá uma renda passiva igual ou até maior do que o seu aporte de R$ 400,00. A partir desse momento, seu patrimônio crescerá duas vezes mais rápido do que no início da jornada. E isso se repetirá a cada vez que você dobrar o patrimônio. Basta, para isso, que você não se meta em maus investimentos, que mantenha o seu dinheiro por muito tempo em bons investimentos, que reinvista toda a renda gerada por eles e que continue aportando com disciplina. Caso você melhore sua renda ou aumente o percentual dela a ser investido todo mês, esse ritmo vai se acelerar ainda mais. Portanto, não desanime com a lentidão no início da jornada.

4) Você não conseguirá uma independência financeira com renda passiva de 10k se o seu salário é de 2k

Salvo raras exceções, você deverá se dar por feliz se conseguir uma renda passiva igual ao seu salário mensal. E isso, por si só, já levará bastante tempo. Algumas pessoas ficam sonhando com o momento em que ficarão ricos e levarão uma vida repleta de diversão, luxo, carrões, viagens e belas mulheres. A menos que sua renda - e consequentemente seu aporte - sejam muito altos, não vai acontecer. A maioria dos especialistas aconselham que se invista ao menos 10% da sua renda. Eu digo que é um começo, mas é pouco. Aconselho que se invista ao menos 20%. E que o percentual seja fixo. Se você fixou o seu aporte mensal em 20% e num determinado mês não gastou os 80%, ótimo. Reserve o que sobrou em uma conta separada, quiçá uma poupança mesmo, mas não misture aos investimentos. Essa grana lhe servirá para os meses em que não conseguir gastar somente os 80%. Dessa forma, você conseguirá uma boa regularidade e manterá seu aporte, mesmo nos meses mais adversos do seu orçamento pessoal.

Claro que você pode ter habilidades acima da média com o dinheiro ou investir em algum empreendimento que te renda bem mais que isso e que te enriqueça mais rápido. Nesse caso, meus textos não são para você. Eu escrevo para pessoas normais como eu, para mostrar que qualquer um pode construir a sua independência financeira, independentemente de ter nascido com algum dom que o destaca de mais de 90% da população.

5) Não ache que sabe de tudo. Busque sempre aprender mais

Ninguém, ou quase ninguém, sabe de tudo sobre investimentos. Eu, por exemplo, tenho uma séria dificuldade em analisar dívidas de empresas. Mesmo tendo vários anos de experiência nesse ramo. E, para ser bem sincero com vocês, eu acho um saco fazer essa análise. Atualmente, eu prefiro selecionar as empresas nas quais vou investir de duas formas. Ou eu escolho empresas como a Ambev, que simplesmente não tem dívida, ou eu escolho algumas empresas por outros critérios e procuro por análises a respeito de suas dívidas antes de investir. Se você não é muito bom em uma coisa, melhor terceirizar do que ter prejuízo. Se tivesse feito isso lá pelo início, teria evitado o prejuízo que tomei com a Oi. Hoje é muito fácil olhar para qualquer balanço da Oi de uns 3 ou 4 anos para cá e dizer que ela está muito endividada e que é péssima. Mas na época em que investi ela ainda dava bastante lucro e a dívida saindo de controle ainda não era algo óbvio.
Excelente lembrete do Mestre Gekko! Informações simples, mas que fazem uma diferença absurda na vida financeira.

Confesso que estou meio relaxado nos meus aportes, tenho que voltar a me focar nisso, esse tópico veio na hora certa!
Excelente tópico, Gekko. O número 5, penso ser o mais importante, em qualquer atividade que vc faça.
Temos a tendência de quando lemos demais sobre determinado assunto e lidamos muito com ele no dia a dia, de achar que já sabemos tudo sobre ele e que não temos nada mais a aprender. Sempre, por melhor que vc seja em qualquer ramo da sua vida, sempre existe algo que vc não sabe.

Quanto a tão sonhada IF, leva tempo mesmo, anos. Eu já acho difícil investir "míseros" 5% por cento por mês, quiça 20%. Mas um dia chego lá. Fuckyeah
Salve Mestre Gekko... O Especialista!
Uma pergunta mestre: O que vc acha sobre diversificar os investimentos?! Ampliar o leque ao invés de canalizar em um tipo?!
(07-07-2016, 03:12 PM)Mandrake Escreveu: [ -> ]Salve Mestre Gekko... O Especialista!
Uma pergunta mestre: O que vc acha sobre diversificar os investimentos?! Ampliar o leque ao invés de canalizar em um tipo?!


Como disse certa vez o Warren Buffet, diversificar é para quem não sabe o que está fazendo. Pois bem. Admitamos que não sabemos o que estamos fazendo, haja vista que o próprio autor da frase investe em dezenas de empresas através de sua holding. É essencial que diversifiquemos. Meu patrimônio está alocado em várias ações, vários fundos imobiliários, renda fixa, etc. A bem da verdade, eu diria que para quem investe em ações, que divida essa parte do patrimônio em pelo menos umas 8 ou 10.
Só marcando para ler os comentários dos mais experientes.
O item 5 poderia ser escrito e emoldurado em um quadro.
Válido pra 'n' áreas de atuação, trabalho e conhecimento.
Muito bom texto
Gekko sempre agregando valor á comunidade realista.

Parabéns.
Valeu Gekko, sempre de grande valia seus ensinamentos.
Minha família tem uns pontos locados e uns terrenos como investimento, mais cedo ou mais tarde algo vai ficar para mim (tenho um irmão), e minha parte pretendo transformar tudo em pontos de aluguel.
Muito bom o tópico Gekko!

Sempre fui um cara que não poupava nada, final do ano passado 'acordei na vida em relação a investimentos'.

Todos em busca da IF, sucesso a todos!
Perfeita lista Gekko.
Outra dica útil seria, caso você receba um salário mínimo, focar em capacitação em vez de aporte. Um emprego que pague o dobro do salário atual permitirá um aporte superior em menor tempo do que todo o aporte pequeno gerado no empregado anterior.
FREE BIRD !

Peço humildemente que continue aquela história que iniciou em um post.
Era sobre um cara que namorava uma patricinha e tals.

Faz tempo que você não atualiza ela ^^


Valeu .
Tópico fino, hein! Mandou bem, nobre Gekko.
(17-07-2016, 07:51 PM)Hórus Escreveu: [ -> ]FREE BIRD !

Peço humildemente que continue aquela história que iniciou em um post.
Era sobre um cara que namorava uma patricinha e tals.

Faz tempo que você não atualiza ela ^^


Valeu .
Tenho planos pra continuar mas estou totalmente atolado com faculdade e trabalho. Não quero escrever por escrever, então estou esperando um tempo de folga pra continuar.
Tenha fé que ate final do ano sai e brigadão pelo apoio.
Opa , legal saber que o confrade Free Bird tem planos para continuar a história,e ainda por cima com qualidade ( concordo que não é legal escrever apenas por escrever) , pois aposto que muitos como eu também querem ver o desfecho de John com a Estagiária, a Universitária e com a Concurseira.
(17-07-2016, 06:05 PM)Free Bird Escreveu: [ -> ]Perfeita lista Gekko.
Outra dica útil seria, caso você receba um salário mínimo, focar em capacitação em vez de aporte. Um emprego que pague o dobro do salário atual permitirá um aporte superior em menor tempo do que todo o aporte pequeno gerado no empregado anterior.


Nesse caso, o foco deve ser no aumento dos rendimentos mesmo, porém sem esquecer de aportar alguma coisa, pois mesmo ganhando pouco você tem que aprender a ser superavitário.Tem gente que não aprende isso quando ganha pouco e quando passa a ganhar muito o dinheiro nunca sobra pra investir. Se o cara ganha pouco, tirar 10% disso será abrir mão de quase nada. O ideal é definir um percentual e ir aumentando a renda e consequentemente os aportes. Se possível, só sair da casa dos pais com um salário um pouco melhor. Se você for um cara frugal e morar com os pais, considerando que eles não precisem que você ajude em casa com grana, você aportar metade do salário ou até mais, mesmo ganhando um salário mínimo. E aportar 50% de um salário mínimo é melhor do que 10% de 3 salários mínimos. Não é necessariamente quanto você ganha, mas quanto você consegue aportar regularmente por mês. Claro que isso está diretamente relacionado à sua renda, mas também tem muito a ver com a sua disposição de gastar menos.
Gekko, concordo com o Aguia Real.
Pra quem ganha salario minimo, acho mais valido focar em capacitação profissional. Cursos de especializações, para sair do básico.
Não se pode dar o passo maior que a perna. O cara ganha 900 reais pensar em investimentos... Seria melhor pensar em capacitação primeiro, para "passar de fase", dai com um salario maior, poderá pensar em aportes.
(19-07-2016, 06:16 PM)Mandrake Escreveu: [ -> ]Gekko, concordo com o Aguia Real.
Pra quem ganha salario minimo, acho mais valido focar em capacitação profissional. Cursos de especializações, para sair do básico.
Não se pode dar o passo maior que a perna. O cara ganha 900 reais pensar em investimentos... Seria melhor pensar em capacitação primeiro, para "passar de fase", dai com um salario maior, poderá pensar em aportes.

Eu não discordei dele. Tirar 90tinha do salário não mata ninguém e nem toma quase nada de tempo. O que ele tem a perder? Uma coisa não exclui a outra. Investindo em algo simples ele não vai perder nem sequer o tempo de se qualificar. É algo que se pode fazer com uns poucos cliques de computador uma vez por mês.
Será que os confrades conhecem este site para investimentos?

https://startinvestimentos.com/

Estou querendo investir neste.
Páginas: 1 2 3 4