Fórum do Búfalo

Versão Completa: A Busca pela Excelência em todas as áreas da vida
Você está atualmente visualizando uma versão simplificada do conteúdo. Visualizar a versão completa com formatação.
Grande parte de nós busca de forma tenaz o desenvolvimento pessoal, e creio eu todos levem esse assunto bem a sério. Gostaria de abrir um debate aqui, e começando com uma pergunta: "Seria possível atingir a excelência em TODAS as áreas da vida?"

OBS Inicial: Esse tópico tem um objetivo muito mais reflexivo, cabendo a nós participantes do fórum estender o assunto.

E quando digo excelência, esse pode ser considerado um termo bem subjetivo. O que pra alguns é o topo, para outros ainda é metade do caminho. Por isso acho fundamental carregarmos o bom senso e a razoabilidade conosco na busca pelos nossos objetivos, levando em consideração sempre a evolução pessoal, evitando comparações depreciativas e desestimulantes.

Munidos da visão holística da vida, podemos analisar o conceito de sucesso e seu alcance em cada um nós.

• Lado Financeiro

Todos nós queremos dinheiro. Não é segredo pra ninguém que o move a engrenagem social humana na maioria das vezes é o capital. Mas pra chegarmos em um nível alto de excelência, além de ser difícil pra quem parte das camadas sociais mais baixas, temos que muitas vezes "negligenciar" outras áreas da vida. Há exemplos diversos, mas muita gente entra num caminho obsessivo atrás de uma vida melhor, e esquece da Família{Por mais problemática que a sua família seja, ela ainda sim te contribui com muita coisa}, Amigos{ Ajudam a relaxar um pouco, a trazer equilíbrio quando precisamos} e Saúde.

Enfrentar longas jornadas de trabalho diariamente tem sua recompensa ao final do mês, mas muita gente "quebra" emocionalmente e não aguenta o lado competitivo que o mercado de trabalho exige cada vez mais, desenvolvendo quadros de Depressão, Ansiedade, TOC, Sindrome de Burnout, etc...

Eu, por exemplo, quero muito atingir plena capacidade financeira, podendo me proporcionar e proporcionar a quem esta do meu lado coisas que infelizmente só alguns tem acesso. E sem hipocrisia, podemos admitir que é um desejo quase incontrolável. Mas não sei se eu pagaria qualquer preço por esta vida. Também prezo o lazer, a saúde e as atividades que não lucrativas que de certa forma nos preenchem também esse vazio.

Vejo hoje no Empreendedorismo uma possibilidade maior de sucesso, comparado ao trabalho tradicional, de 8 as 5. Mas também é uma área extremamente complexa, que demanda muito conhecimento e atitude.

Talvez se conseguirmos nos educar cada vez mais cedo sobre planejamento financeiro e diminuir o consumismo desenfreado, conseguiremos achar o equilíbrio nesse fator financeiro.


• Lado Emocional

Podemos começar esse assunto observando o quanto interligados estão as Áreas de nossa vida. Dinheiro compra paz de espírito? Compra um Relacionamento sincero? Compra boa noite de sono? Compra harmonia familiar? Não sei responder.

A inteligência emocional hoje é um fator muito considerado na busca pelo sucesso, sendo até comparado com outros "tipos" de inteligência, como linguística, lógica, etc... Está diretamente conectada a princípios como a motivação, a resiliência, a vontade de vencer e a habilidade em lidar com os outros.

Você hoje consegue controlar suas emoções? O Medo ainda te trava? Ao acordar, qual é o seu primeiro sentimento?

Alcançar a excelência nesse quesito, como podemos perceber, também é extremamente complicado. Podemos ter ajudar de especialistas, coaches, psicólogos, psiquiatras, neurologistas, hipnólogos, entre outros. Mas ainda sim, ninguém conseguiu ainda chegar nem perto de uma fórmula para o equilíbrio emocional, para a felicidade plena, para o controle das emoções efetivo.

A questão espiritual consegue nos ajudar também em certos casos, trazendo sentimentos bons e aliviadores. Obviamente, dependendo da pessoa, pq para muitos ela não consegue ser desenvolvida. É, certamente, algo extremamente pessoal.

A vida pode ensinar, muitas vezes de forma bruta e violenta, os caminhos que devemos rumar, qual direção devemos caminhar.

• Saúde Física

Quanto mais o tempo passa, mais aprendemos que sempre vamos precisar cuidar da Saúde. Mas no meio de tanto trabalho, de tantas tarefas e coisas a se fazer, como cumprir todas as metas e ainda estar em dia com o corpo/mente?
Parece repetitivo, mas também é muito difícil se manter em excelência nessa área.

Será que vale a pena todo o sacrifício por um corpo "Perfeito"? Ou pelo menos saudável? Utilizar ou não "caminhos mais rápidos" para atingir uma forma física desejada?

Acredito que, como em todas as áreas, é uma questão de escolha. Você quer algo? Então trabalho por isso, e enfrente as consequências. Eu escolhi o caminho mais longo, mudo frequentemente de objetivos{sempre querer mais, nem sempre é bom}, mas me mantenho focado no aperfeiçoamento de meu corpo. Tenho meus limites, assim como todos, e com o tempo a maturidade, tenho que aprender na marra a respeitar eles.

Só não me arrependo de levar esse estilo de vida saudável, pq além de combinar com minha personalidade, sei que pode me ajudar muito nas outras áreas também.


CONCLUSÕES
Me limitei a falar sobre essas 3 áreas da vida,existem diversas outras, deixo aberto esse espaço para que todos tragam para o debate as outras áreas e que possam compartilhar FAZER O QUE AJUDA VOCêS A MELHORAR?

E voltando ao ponto principal, É POSSÍVEL SER EXCELENTE EM TUDO O QUE SE FAZ?
A resposta é sim.

FINANCEIRO

você terá que estudar, depois trabalhar, investir parte do que trabalha ao longo de 20 anos e construir um patrimônio considerável.

QUALIDADES NECESSÁRIAS: disciplina, ambição.

EMOCIONAL

a própria vida se encarrega disso.

QUALIDADES NECESSÁRIAS: resiliência, autoconhecimento.

FÍSICO

em uma pequena fração do seu dia você realiza seu treino;
você terá que se alimentar de qualquer jeito senão você irá morrer, se é assim, porque não comer algo que te dará mais músculos e menos gordura?
você terá que dormir direito, se não, não vai conseguir suportar a correria do dia a dia.
corpo perfeito você disse? aquele com boa massa magra e bf bem baixo? hormônios é sua salvação.

QUALIDADES NECESSÁRIAS: não ser preguiçoso, disciplina, ambição, coragem, resiliência.


Eu começo a pensar que a capacidade emocional é genética. Repare que alguns indivíduos que tiveram as mesmas dificuldades não tiveram a mesma força emocional para continuar até o fim, a própria vida se encarregará de definir qual o potencial do seu lado emocional, é genética, se você tiver que ser forte nesse lado você será, se não, será fracassado, culpe sua genética.
Sim é possivel.
Sim , é possível. Mas, eu só acrescentaria, não o tempo todo, e sim , na sua maior parte. Podemos (devemos) ser o melhor que pudermos no que nos concerne, e até onde dominamos certos desdobramentos.

Lado financeiro - assim que você reconhecer a importância de poupar. O cara pode ser servente de pedreiro ou diretor de multinacional. Se você poupa pouco, sempre terá um pouco mais. Se poupa muito, sempre terá muito mais.

Lado emocional - simplesmente viver. Penso que aqui no fórum estamos todos dedicados a estabelecer uma convivência pacífica em todas as esferas de relacionamento e suas dinâmicas. Um exemplo é um carro. Você deve usufruir dele, mas estar sempre preparado para um problema pontual. Um pneu furado, um defeito mecânico, e, inclusive um erro próprio de direção. É saber a hora de passar ele pra frente.

Lado físico - cuidar dá saúde é amor próprio. Sem mais.

E ,eu, acrescentaria, diversão. Se permitir de vez em quando, sair de nossa zona de obrigações e responsabilidades, cultivar novas vivências, seja saindo, viajando ou reunindo amigos pra um simples churrasco. Isso faz muito bem pra qualquer um
sim certamente possivel
Lado Racional
Lado Financeiro
Lado Emocional
Saúde Física
Essas 4 Creio ser os Pilares Básicos.
Oque me ajuda a melhorar é fato da vida ser única portanto se ela é única e curta deve ser vivida da melhor maneira ''o critério de vida boa pra mim é uma vida vivida de forma abundante'', afinal com abundancia pode se realizar quase tudo: ajudar sua família, viver uma vida fóda, conhecer as melhores paisagens, mulheres, bebidas, ajudar outras pessoas ou seja realizar quase tudo neste mundo.


Sobre ser excelente em tudo que faz acredito ser relativo a pessoa pode ser excelente em algumas coisas e boa em outras, agora excelente acredito não ser possível em todas as áreas afinal Excelência é sinônimo de: perfeição e cada um tem suas aptidões naturais.
Um Exemplo dificilmente um Anão ou uma pessoa com até 1.60 de altura alcançara a excelência no basquete, volei ou atletismo.
Eu colocaria Lado Espiritual também.

Só atingi a paz e equilíbrio, sem essa obsessão por desenvolvimento e apego pelas conquistas feitas, depois de compreender o sentido dá religião na minha vida e entender os passos que devo realizar.

Nem atingi a excelência, mas essa neura que tinha de perseguir um desenvolvimento a qualquer custo eu já não tenho mais. Me sinto mais leve e curiosamente tenho obtido mais resultados assim, embora o intuito original de compreender o lado espiritual não teve o intuito pragmático.

Um tópico que me ajudou muito a despertar por esse lado foi Seria o desenvolvimento pessoal uma outra Matrix?
Proposta e reflexão interessantes, confrade.

Minha resposta, baseada unicamente em elucubrações pessoais e na minha própria experiência de vida: não.

Isto, partindo do pressuposto que comumente se assume para lidar com o tema, desenvolvimento pessoal. Porque, a bem da verdade, deveríamos definir e elucidar os sentidos que desejamos destacar nos objetos apresentados. Em outras palavras: o que devemos entender por excelência? Até onde algo deve chegar para ser considerado excelente? Quais são, e como delimitamos as áreas de nossa vida e suas respectivas naturezas? Como podemos saber que abrangemos, de fato, todas elas?

Repito: partindo do pressuposto estabelecido pelo confrade, comum em nossa cultura bufalesca de desenvolvimento pessoal, a partir do qual dividimos nossa “vida” [como se ela fosse algo objetiva e mensurável em sua totalidade] em dois grandes setores: o material e o espiritual lato sensu, do primeiro derivando as subáreas financeira e física/saúde, enquanto da segunda emanam as subáreas emocional/psicológica, social e espiritual stricto sensu [para aqueles que a consideram na equação]. A excelência, tomando-a em sua acepção mais habitual, como o substantivo que designa aquilo que transcendeu os limite do bom ordinário.

Postos os parâmetros, por que não creio ser possível atingir a excelência em todas as áreas de nossa vida?

Eu creio nesta não possibilidade em razão de três variáveis inafastáveis da existência humana:

1. O próprio método pelo qual a Vida se organiza e manifesta. A vida humana caracteriza-se, essencialmente, pelo espírito de sequência que a orienta, em todas as direções e planos. E nada, nada mesmo, foge a este espírito de sequência. A natureza é prodigiosa de exemplos neste sentido. O ser humano, apesar de sua natureza dupla, se inscreve em semelhante diretriz, de modo que seu progresso, inevitavelmente [ressalvados os casos dos pontos fora da curva, que justamente por sua excepcionalidade não entram na conta. Ex: um jovem de 14 anos, ainda no ensino fundamental, estuda sozinho em casa e passa na prova do ITA], obedece ao mesmo espírito de sequência;

2. O fluido vital que nos anima é, necessariamente, limitado. Por mais competência que o ser humano tenha desenvolvimento no sentido de preservar e até potencializar as próprias forças vitais, a natureza determinou, inexoravelmente, a sua finitude, haja vista que cedo ou tarde a morte visita cada criatura. Desse modo, o valor que atribuímos ao tempo está inerentemente ligado ao montante de fluido vital de que dispomos. Quanto mais fluido vital possuímos e conservamos, de mais tempo efetivamente dispomos. E é esta dupla conjugação tempo/energia que constitui o nosso material de vida. Para vivermos, inevitavelmente a empregamos, qualquer que seja a atividade que desenvolvemos, mesmo a inatividade. Logo, vida é igual a usar o nosso celeiro de tempo/energia. Quando nosso armazém se esgota, nós morremos;

3. Para que se atinja um nível de excelência real, fatual, mensurável e efetiva, em qualquer área, subárea, setor, subsetor, posição, descendendo até chegar numa mera qualidade isolada, forçosamente deve-se empregar um volume imenso do combo tempo/energia. Se se afirma o contrário, possivelmente não há a real compreensão do que seja o nível excelência, tampouco do investimento necessário para atingi-lo. Aliás, investimento este que não oferece garantia de sucesso. Partindo do ponto ideal de que um indivíduo investiu tudo o necessário no caminho da busca pela excelência e, no ponto certo, atingiu-a. Isto é raro. Mas o admitamos idealmente. Este indivíduo, possivelmente, gastou “toda uma vida”, como se diz, para atingir um nível de excelência em determinada posição. Mas uma posição é apenas uma das partes, que compõem uma das partes, que compõem uma das áreas, que por sua vez compõem a vida. Um excelente violinista empregou sua vida praticamente toda para tanto. Ele poderá ser um bom, quiçá um ótimo pianista, mas não um excelente pianista, pois que não teria uma vida praticamente toda para realizar trabalho similar ao que lhe granjeou a excelência naquela posição. Ou seja, nem na música em seu todo, que é uma parte da arte, que é parte da cultura, que é parte da espiritualidade humana, que é uma das áreas da vida, o hipotético indivíduo conseguiu a excelência.

Portanto, a resposta está resolução da equação destas três variáveis. O progresso é sequencial e paulatino + a vida é a utilização da conjugação tempo/energia + a excelência em uma parte isolada de uma área demanda níveis imensuráveis de tempo/energia.

Num “bug” da Vida, o que poderia acontecer para que se atinja a excelência em todas as áreas da vida? Ou o progresso deixar de ser gradual e paulatino, podendo ser realizado mediante grandes passos [o mesmo exemplo do moleque de 14 anos que passa na prova do ITA]; ou a excelência ser atingível mediante doses menores de tempo/energia, mesmo sob o imperativo do progresso sequencial e paulatino, por empregar menos tônus vital para fazer o mesmo que alguém, para realizar, emprega enorme quantidade deste tônus, dispõe de mais tempo/energia para “excelentar-se” nas outras posições e áreas da vida [ex: alguém que estuda meia hora por dia, sem dedicar tanta atenção ao estudo, e mesmo assim passa num concurso público difícil, podendo nas outras horas do dia se dedicar à música, à cultura do físico ou à meditação, dentre outras atividades].

Mais uma vez, são os pontos fora da curva que, embora existam, são exceções. E exceções não entram na formulação de uma tese. A regra sim, a determina.
Finalizando, a minha resposta à pergunta central do tópico do confrade só poderia ser não. Para ser sim, teria que tomar uma exceção por regra, mas isso não corresponde à realidade, que tanto defendemos aqui.

Grato pelo ensejo destes pensamentos.

Um abraço fraterno.
Obrigado pelas respostas, confrades.

Apesar de ter suscitado o tema em 2015, ainda é muito atual para mim.
Se acho que é possível atingir a excelência em todas as áreas da vida? Se formos analisar isoladamente, a resposta (a minha) seria Não.
Se você está em busca da excelência profissional, com certeza terá que abdicar da excelência social, talvez um pouco da afetiva, por questões lógicas. Que podem se resumir em Tempo e Foco. Investindo o tempo necessário para sua profissão consequentemente terá que cortar de outras áreas, fazendo com que a possibilidade de aprimoramento de diminua nas mesmas. Daí pode surgir o argumento da qualidade, e concordo em parte, as vezes podemos gastar MENOS tempo, mas com uma atividade de mais desempenho, ou seja, com mais qualidade. O que ainda me faz refletir sobre como seria possível, para um ser humano, administrar todas as áreas da vida mantendo o alto nível em todas (É por isso que talvez possamos imaginar um desenvolvimento "em cadeia", que quando atinge uma área da vida de certa forma afeta positivamente a outra, por isso a importância da estratégia na vida). Outra questão seria o Foco. Focando minhas energias (pensamentos, ações e reações) para a carreira profissional, por exemplo, a minha concentração em outras áreas cairia drasticamente, de forma natural.

O que me leva a conclusão de que seria necessário escolher UMA ou DUAS áreas da vida para se atingir a excelência primeiro, para posteriormente, de forma mais fácil até, ir pacientemente administrando as outras para suprir o tempo-energia "perdidos" em outra área.
Ou seja, partindo desse ponto de vista, a resposta seria Sim. Do ponto de vista GERAL, acho que poderíamos atingir a excelência, de forma que as áreas proeminentes supririam as carências da áreas atrofiadas.

Engraçado como que o que era excelência para você 2 anos atrás já mudou comparado a hoje. As prioridades mudam de acordo com as fases da vida, e cabe a cada um avaliar aonde investir seu capital humano.
Acho que eh possivel, sim, porem tem que ir uma de cada vez.
Na minha opiniao seguindo a seguinte ordem
1- financeiro
2- fisico
3- emocional
Eu penso que não tem como ter perfeição em tudo.
O conceito de realização varia conforme o enfoque:
>por que no caso específico do desenv. financeiro, em função de um nível de exigência pessoal, mensurar essa excelência é algo bem subjetivo e variável.
Primeiramente o emocional. Sem ele você não conseguirá gerir seus investimentos e lidar com pessoas no campo profissional. Junto com emocional deve-se trabalhar o físico, sem saúde e boa aparência física fica insustentável manter uma rotina frenética em busca do sucesso.

Físico e Emocional sempre andam juntos, corpo e mente, dinheiro é consequência do seu desenvolvimento interior. Eu penso assim e é assim que estou levando a vida.
O lado espiritual, lembrado por nosso amigo, é, talvez, o principal deles, por acaba ajudando em todos os outros.
URL de Referência