Fórum do Búfalo

Versão Completa: Discussão - Intercâmbio - A REAL
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2
O Brasil é um país totalmente diferente em suas regiões. Não dá pra falar do Brasil como um todo.
A República de Curitiba é o meu país.
O resto é resto.
Cheguei a essa conclusão após conhecer uns 5 ou 6 outros estados.
Só de passar um fim de semana já se percebe muita coisa, tendo uma visão preparada para isso.
Como o Olavo fala, o mais importante ao conhecer um lugar não são os pontos turísticos e sim conhecer a cultura da população. Como as pessoas falam, vestem-se, o que apreciam culturalmente, profissionalmente, academicamente, se algumas situações são regras ou exceções.
Quem nasceu, cresceu e até hoje vive em alguns estados que fedem a esgoto, tem trânsito maior que o meu caralho, é natural ter taxista trambiqueiro que cobra 120 reais por um trajeto feito em 10 minutos, tem policial sendo morto todo dia e a população defendendo os bandidos, as pessoas andam na rua vestidas pior do que favelados, faz calor dos infernos, mal tem até sub empregos, é natural chegar a algumas conclusões que tenho lido.
Mas existe um Brasil diferente, um Brasil diferente de cidade turística da rede globo.
(24-04-2018, 11:52 PM)Bruno Padilha Escreveu: [ -> ]O Brasil é um país totalmente diferente em suas regiões. Não dá pra falar do Brasil como um todo.
A República de Curitiba é o meu país.
O resto é resto.
Cheguei a essa conclusão após conhecer uns 5 ou 6 outros estados.
Só de passar um fim de semana já se percebe muita coisa, tendo uma visão preparada para isso.
Como o Olavo fala, o mais importante ao conhecer um lugar não são os pontos turísticos e sim conhecer a cultura da população. Como as pessoas falam, vestem-se, o que apreciam culturalmente, profissionalmente, academicamente, se algumas situações são regras ou exceções.
Quem nasceu, cresceu e até hoje vive em alguns estados que fedem a esgoto, tem trânsito maior que o meu caralho, é natural ter taxista trambiqueiro que cobra 120 reais por um trajeto feito em 10 minutos, tem policial sendo morto todo dia e a população defendendo os bandidos, as pessoas andam na rua vestidas pior do que favelados, faz calor dos infernos, mal tem até sub empregos, é natural chegar a algumas conclusões que tenho lido.
Mas existe um Brasil diferente, um Brasil diferente de cidade turística da rede globo.

Curitiba é uma excelente cidade, gostei de ter conhecido-na em 2015 e em breve retornarei.

Porém é uma cidade que ainda pertence ao Brasil e ainda está sob as diretrizes do atual sistema governamental ideológico. Fora que também possui seus hu3Br.
(24-04-2018, 11:52 PM)Bruno Padilha Escreveu: [ -> ]O Brasil é um país totalmente diferente em suas regiões. Não dá pra falar do Brasil como um todo.
A República de Curitiba é o meu país.
O resto é resto.
Cheguei a essa conclusão após conhecer uns 5 ou 6 outros estados.
Só de passar um fim de semana já se percebe muita coisa, tendo uma visão preparada para isso.
Como o Olavo fala, o mais importante ao conhecer um lugar não são os pontos turísticos e sim conhecer a cultura da população. Como as pessoas falam, vestem-se, o que apreciam culturalmente, profissionalmente, academicamente, se algumas situações são regras ou exceções.
Quem nasceu, cresceu e até hoje vive em alguns estados que fedem a esgoto, tem trânsito maior que o meu caralho, é natural ter taxista trambiqueiro que cobra 120 reais por um trajeto feito em 10 minutos, tem policial sendo morto todo dia e a população defendendo os bandidos, as pessoas andam na rua vestidas pior do que favelados, faz calor dos infernos, mal tem até sub empregos, é natural chegar a algumas conclusões que tenho lido.
Mas existe um Brasil diferente, um Brasil diferente de cidade turística da rede globo.

Como é a criminalidade?
Algum confrade que mora na parte sul do pais sabe me dizer como é o custo de vida por aí, oportunidade de emprego e qualidade de vida?

Eu moro em SP e ouvi dizer de alguns conhecidos que em algumas cidades do sul oferecem um custo de vida mais baixo e a qualidade de vida melhor, comparando com SP.


Sent from my iPhone using Tapatalk
A criminalidade é a pior parte, pois, como o Smith disse, depende de questões de lei nacional.
Com o MITO presidente, pode mudar algo.
Em que pese, há na população em geral uma cultura internalizada contra os bandidos. A legítima defesa é melhor aceita e incentivada e em todo canto você vê viaturas da polícia ou policiais enquadrando vagabundos.
O problema é que os filhos da puta que cursam direito ficam soltando esses bandidos de merda, mas eles deem usar carros blindados e seguranças armados.

Outras coisas que são muito ruins também são por defeitos nacionais, como a REICHeita federal. Todo dia eu passo pelo prédio deles quando estou indo trabalhar e já vjo fila com várias pessoas esperando abrir, sinto nojo só de ver essas pessoas trabalhadoras honestas tendo que se submeter a humilhação de acordar cedo, às vezes atravessar a cidade, ficar em fila por horas pra esperar algum burocrata de merda dar um atendimento de um minuto e dizer "ain falta a cópia autenticada do boleto da casa do caralho, tem que ir lá do outro lado do mundo, pagar 100000 reais e voltar saqui 1836 dias" ou algo parecido, só mudando números. Alguém deveria avisar os terroristas islâmicos que o pessoal da receita federazista odeia os muçulmanos, pra ver se alguém faz algo bom contra esses desgraçados. Já que você perguntou sobre criminosos, então eu respondo sobre os maiores criminosos desse país, que são os funcionários da receita federal. Morram, seus vermes malditos!!!

Só falta virem com mimimi dizendo que eu to fazendo crime muh duh. Crime é o caralho. Incentivo ao crime seria incentivar alguém a respeitar a receita nazista, seria incentivar alguém a dar um real que seja ou o cu pra esses malditos filhos da puta. Prefiro ser roubado por um zé droguinha ou taxista qualquer.

E sobre o custo de vida e qualidade, acho que só é melhor em SP pra quem tem uma renda per capita maior que 10k.
Em Curitiba e outras cidades do sul, os salários podem não ser tão altos, mas rende melhor. O problema da moradia não são os custos e sim a BUROCRACIA, mais um problema nacional. Mesmo assim, há maior margem para uma negociação mais justa. Eu mesmo alugo uma kitnet de boa no centro direto com o proprietário, sem burocracias, só paguei os 3 primeiros meses adiantado e um preço que eu considero justo, metade do que seria em SP em um local com a mesma característica de locação e qualidade.

Também tem outra coisa que eu levo em consideração. Outras pessoas, principalmente em SP ou RJ talvez já estejam acostumadas, mas eu nunca adaptar-me-ia a filas longas em mercados ou em trânsito, salvo situações de extrema urgência. Ainda assim, teve um 24 ou 31 de dezembro que, por desorganização minha, acabei tendo que ir a um mercado por volta das 12h e pensei que estaria lotado. Para minha surpresa, nem tinha fila, só passei direto no caixa. E em qualquer outro dia também, só há filas em uma ou outra rede (que todos sabem quais são) e, quando muito, é fila de 3 ou 4 pessoas. No trânsito, quando muito, em pico e com chuva, leva 30 minutos pra fazer um trajeto de 15km por exemplo, mas na maior parte do tempo demora menos ainda.
Pior que do jeito que a coisa tá andando eu não discordo do Smith.
Tem dois exemplos de países desenvolvidos que estão dificultando a imigração como a Austrália e os Estados Unidos, sendo que no caso australiano foi suspenso o visto 457.

Sem citar nos dois casos de "falta de passaportes" por um suposto problema na casa da Moeda no Rio, justamente no auge da crise econômica do Brasil.

De um modo geral, então, é se contentar em tentar melhorar o Brasil, já que é quase impossível emigrar pra um país desenvolvido, ou então adiar uma [possível] falência do país.
Páginas: 1 2