Fórum do Búfalo

Versão Completa: Meu pequeno relato.
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Bom, acharam melhor eu criar um tópico sbre o meu relato. Talvez aqui tenha um alcance maior e que possa ajudar a maior quantidade possível de pessoas. Que Deus abençoe a cada um de vocês.


''Eu era MOH VIRJÃO até o segundo ano do ensino médio. Tinha conseguido uma ou duas até esse ponto, mas nada demais. Não sei o que houve no meu terceiro ano, que eu conseguia cair em cima matando. Esse ano só não foi mais ''lucrativo'' do que um certo mês aí que eu vou detalhar mais para frente. Só que isso resultou em que? MEU EGO ESTAVA SUPER ELEVADO. O apogeu precede a queda. E que queda, senhores.

Início de 2014, entro na faculdade e encontro a minha BM. Primeiro erro que eu fiz foi dar em cima de alguém da minha sala. Sabem QUEM me aconselhou a não fazer essa merda? Minha própria mãe. Ela falava que se desse errado, eu teria que ver a vagabunda todos os dias pelo resto do meu curso. 

Serei justo, amigos. A menina, pelo menos na época, era estudiosa e trabalhadora. Isso me interessou. 2 anos mais velha do que eu, eu não via problema, claro. Mas essa combinação citada e mais o CHÁ que ela me deu acabaram comigo. Eu comecei a ser o servo dela, fazendo tudo o que ela queria. Coisa TÍPICA. Eu já havia notado umas red flags sinistras. Ela tinha foto de vários caras no celular dela. Uma vez eu perguntei e ela disse que nao era nada. Eu ''aceitei'', mas no fundo, aquilo me incomodava. Fazíamos trabalhos juntos e durante a apresentação de um, um sujeito qualquer da sala elogiou ela na frente de todos. Guardem esse sujeito na memória. Outra coisa que houve foi que um dia eu cheguei na sala e ela tava cercada pelos sujeitos da sala e quando eu entrei, todos se afastaram dela.

(Abrindo um parênteses aqui pra esclaracer que é ÓBVIO que hoje em dia eu não aceitaria porra nenhuma disso. Rambo dos teclados, segure suas balas, ok)

O interessante foi como ela terminou comigo. Na semana antes das férias (sim), no domingo, ela falou que me amava e blablabla. Na terça feira disse que queria terminar porque a gente só transava [Imagem: haha.png]

Eu rio hoje, mas olhando pra trás, isso me fudeu muito. No mês das férias, eu resolvi que iria cair na putaria pra tentar esquecer ela. E foi uma das piores decisões que eu poderia ter feito. Não sei como, mas tudo era muito fácil. Eu honestamente não lembro com quantas eu transei nessa época, mas eu aprendi a lição. Me jogar na putaria só me fudeu mais ainda, eu queria encontrar aquela vagabunda em outras vagabundas.

Só sei que saí da faculdade e consegui entrar na federal, ou seja, não iria ver ela nunca mais, em tese. Resolvi dar um tempo da putaria e ficar focado em mim mesmo. Voltei pra academia. Me apliquei ainda mais nos estudos. Melhorei como pessoal. No fim do mês seguinte, encontrei a minha namorada atual, que estou com ela há quase 4 anos. Conheci ela em plena fase da revolta, então os meus padrões estavam PRÓXIMOS do Padilha. Olhando pra trás, eu vejo que eu poderia ter sido um pouco mais flexível, mas já que eu achei uma moça que eu considero até melhor do que decente, não me arrependo um segundo sequer de ter encontrado ela. Se der merda lá na frente, só Deus sabe. Meu coração está em paz.

Anos depois, eu soube por um amigo em comum que ela havia me traído com um bombadinho lá da sala e mais outros caras. Ela começou a namorar com aquele sujeito que elogiou ela na sala e depois traiu ele com um outro cara da mesma sala. E é basicamente isso. Uns 6 meses depois que eu encontrei a minha namorada, ela tentou reatar  [Imagem: wat.png] [Imagem: taserto.png]''
E vc obviamente não reatou com essa ex.
Caralho mano, que relato tranquilo (frente aos outros mais antigos é claro), mas como já faz tempo e já foi reconhecido o erro e deu tudo certo, que bom, fico feliz por ti e quue possa vir ajudar muitos outros .

*Frente ao que ando vendo no fórum ultimamente, vou aproveitar esse seu espaço e dividir um pouco da minha vivencia.*

Eu cometi também um porre desses erros (mesma sala, distancia) e mais outros, porem na época, mesmo sentindo algo de errado eu nem ligava muito e era um baita mangina hollywoodiano apaixonado (tive ao todo 5 namoradas, me fodi pra caralho emocionalmente em alguns, principalmente nos dois últimos e ainda fui traído por todas as 5 kkkkk). Minha penúltima namorada foi a minha pré BM e a última a BM.   ;'D'D 

Traído 5 vezes... Isso mesmo, mesmo cada uma sendo totalmente diferente da outra em personalidade, criação e qualidade de vida... com isso (entre outras leituras), desacredito hoje, que alguma cultura, criação ou condição de vida possa vir a diminuir ou mudar o utilitarismo e o pragmatismo existente na mulher, pode vir ajudar a ocultar, esconder por um tempo ou se defender, mas para por aí... (nisso, hoje, desacredito na exceção, no conservadorismo, entre outras coisas que muitos acreditam salvar de alguma forma o comportamento delas) e percebo que a unica coisa que se pode mudar nisso tudo é somente e só a si mesmo e nada mais (mas nem por isso eu vou deixar de passar os bons valores, o meu semblante de felicidade frente aos outros, apenas esqueci e parei de esperar alguma coisa ou mudança vinda nos outros).

Só que eu tive que aprender todos esses erros na prática e sozinho e eu agradeço muito por isso, pois quando eu realmente cheguei aqui e li todos os relatos, blogs e livros da real mesmo que ainda confuso, pude finalmente compreender o que ali foi falado com aquilo que vivenciei e finalmente abrir meus olhos.

Ainda tenho muito a aprender e experienciar, ninguém é perfeito ou santo... Mas sinceramente, depois de tudo que eu passei, senti e aprendi eu não me vejo, de forma alguma, me deixando se apaixonar por qualquer outra mulher nessa vida. (seria o mesmo que conhecer o poder destrutivo de uma arma e mesmo assim, carregada, aponta-la para si mesmo e não contente com essa burrice, colocar a prova o seu gatilho.)
(30-03-2018, 10:03 PM)Águia Escreveu: [ -> ]Caralho mano, que relato tranquilo (frente aos outros mais antigos é claro), mas como já faz tempo e já foi reconhecido o erro e deu tudo certo, que bom, fico feliz por ti e quue possa vir ajudar muitos outros .

*Frente ao que ando vendo no fórum ultimamente, vou aproveitar esse seu espaço e dividir um pouco da minha vivencia.*

Eu cometi também um porre desses erros (mesma sala, distancia) e mais outros, porem na época, mesmo sentindo algo de errado eu nem ligava muito e era um baita mangina hollywoodiano apaixonado (tive ao todo 5 namoradas, me fodi pra caralho emocionalmente em alguns, principalmente nos dois últimos e ainda fui traído por todas as 5 kkkkk). Minha penúltima namorada foi a minha pré BM e a última a BM.   ;'D'D 

Traído 5 vezes... Isso mesmo, mesmo cada uma sendo totalmente diferente da outra em personalidade, criação e qualidade de vida... com isso (entre outras leituras), desacredito hoje, que alguma cultura, criação ou condição de vida possa vir a diminuir ou mudar o utilitarismo e o pragmatismo existente na mulher, pode vir ajudar a ocultar, esconder por um tempo ou se defender, mas para por aí... (nisso, hoje, desacredito na exceção, no conservadorismo, entre outras coisas que muitos acreditam salvar de alguma forma o comportamento delas) e percebo que a unica coisa que se pode mudar nisso tudo é somente e só a si mesmo e nada mais (mas nem por isso eu vou deixar de passar os bons valores, o meu semblante de felicidade frente aos outros, apenas esqueci e parei de esperar alguma coisa ou mudança vinda nos outros).

Só que eu tive que aprender todos esses erros na prática e sozinho e eu agradeço muito por isso, pois quando eu realmente cheguei aqui e li todos os relatos, blogs e livros da real mesmo que ainda confuso, pude finalmente compreender o que ali foi falado com aquilo que vivenciei e finalmente abrir meus olhos.

Ainda tenho muito a aprender e experienciar, ninguém é perfeito ou santo... Mas sinceramente, depois de tudo que eu passei, senti e aprendi eu não me vejo, de forma alguma, me deixando se apaixonar por qualquer outra mulher nessa vida. (seria o mesmo que conhecer o poder destrutivo de uma arma e mesmo assim, carregada, aponta-la para si mesmo e não contente com essa burrice, colocar a prova o seu gatilho.)

Caraca, confadre.

Sinistro demais isso aí...

A parte que vc fala do pragmatismo e utilitarismo da mulher, para mim, define tudo.

Essa é a realidade, é aceitar e tirar o melhor proveito dela

Abraços
Confrade Água

Quando algo dá errado duas vezes comigo e da mesma forma já paro e penso "Opa! O problema deve ser eu".

Na penúltima fui traído e na última tenho fortes suspeitas disso (só não tenho certeza pois cortei todo o contato e sinceramente, não faz diferença em saber. Desta vez vou confiar na intuição).

Será que o problema não está em nós?
Nao, o traído NUNCA tem culpa. Se ela nao quiser mais namorar, TERMINE. Não há desculpa
(30-03-2018, 04:34 PM)xandysmaster Escreveu: [ -> ]Puts, nao é tão "nada de novo" como vc disse não, vendo por esse lado, também não foi tão ruim a fase das putarias, acredito que TODOS  erram nesse ponto, tentamos esquecer a vadia donzela e caímos na carne sem dó, e fazemos isso por puro instinto, como estamos na caça, nossos egos e o ar de cafajestagem acaba se sobre-saindo e nos deixando com a moral la em cima, só que no fundo, só perdemos tempo precioso na vida, fazendo isso!. Foda que temos que errar para aprender neh! Fato
Eu, como ja comentei aqui, nao me orgulho disso, mas confesso que foram boas aulas de vadiagem, que me deram bons ensinamentos para quando eu precisar ligar a "caça" de novo, ja saiba como agir sem ficar pagando de paspalhão trollface, para no caso de termino de namoro e taus, isso nos ajuda a sofrer menos, mesmo sabendo que estamos procurando sarna para se coçar, essas experiências é ate válida, desde que usada com moderação!
Pelo que vc conta, da maneira que vc conta, parece ter um certo apego menor que a maioria, acho que se alguem passar por isso que vc passou naõ teria essa frieza toda para contar, ou até poderia ter mas seria com um certo tempo de "cagadas". Que bom que vc é assim, parabéns! Eu confesso  q na epoca do meu ensino médio, era muito paspallhão com namoradinhas, era turrão, com boa postura, com amigos, discussões em sala de aula, opiniões, em casa, na rua e em qqr lugar, mas qdo tinha mocinhas bonitinhas, cheirosinhas, falas doces no meio eu era mais bitolado com o endeusamento delas! So aprendi com o tempo mesmo! rsrs
De verdade , meus parabéns!

Bom relato, rápido e sucinto!

Resposta lá dos pequenos  causos!!!
Abraços!!
(30-03-2018, 11:46 PM)NideW Escreveu: [ -> ]Confrade Água

Quando algo dá errado duas vezes comigo e da mesma forma já paro e penso "Opa! O problema deve ser eu".

Na penúltima fui traído e na última tenho fortes suspeitas disso (só não tenho certeza pois cortei todo o contato e sinceramente, não faz diferença em saber. Desta vez vou confiar na intuição).

Será que o problema não está em nós?

Já pensei isso no passado (onde eu errei, o que eu fiz, mas porque disso, deve ser eu), hoje eu diria que o problema só será eu/meu, se eu criar algum tipo de expectativa, algo diferente ou algo inexistênte em cima dessa tal pessoa e não a ver humana e verdadeiramente tal como ela é... ou agir feito um paspalho mesmo ou de forma injusta, mas o negócio para por aí, já no caso de ocorrer essa traição por parte dela, ou as ações dela, a pergunta que deve ser feita não é se há algo de errado em nós, mas sim, se devo eu ou não me responsabilizar e me martirizar pelas ações escolhidas por ela, tendo em vista que eu só tenho controle e responsabilidades sobre as minhas próprias ações?

Logo é o que o digons disse. O problema é dela, você não fez porra nenhuma, que terminasse, siga em frente.
Esses relatos ajudam muito a gente ficar mais experiente, aprendendo da experiencia dos outros.
Essa sua namorada de 4 anos, pretende ficar com ela por quanto tempo? Arriscaria casar algum dia?  Já estão um bom tempo juntos.

Por falar em Red  Flags minha namorada também tem umas, vou deixar rolar e ver o que acontece, mas já espero que de merd4 algum dia, o jeito é se manter preparado. Nenhuma mulher é garantida.
Se as leis aqui do Brasil fossem justas, eu já estaria casado com ela.
Nego pode ter milhão de teoria sobre tudo.
Mas ser homem requer apenas pratica, pratica e mais prática.
O digons mostra exatamente isso, cara tranquilo e esperto, verdadeiro GdR.
Curti o nivel de exigência padilha kkkkkkkkkkk novo jargão da real kkkkkkk.
Mas seu relato é bem tranquilo, mano. Mas é importante olhar a escolha que teve em voltar com a ex. Se tivesse voltado... Imagina sua vida agora.

(30-03-2018, 05:43 PM)Digons Escreveu: [ -> ]meus padrões estavam PRÓXIMOS do Padilha.
Padrão Padilha + Padrão Poder-Masculino: combo da segurança e blindagem contra chifres. Joinha
amélia lcr modelo nórdica, nascida no interior, criada em família de TJs que anda com uma cinta e um cadeado na vagina.
(31-03-2018, 01:21 PM)Ermac Escreveu: [ -> ]Mas seu relato é bem tranquilo, mano. Mas é importante olhar a escolha que teve em voltar com a ex. Se tivesse voltado... Imagina sua vida agora.

(30-03-2018, 05:43 PM)Digons Escreveu: [ -> ]meus padrões estavam PRÓXIMOS do Padilha.
Padrão Padilha + Padrão Poder-Masculino: combo da segurança e blindagem contra chifres. Joinha
amélia lcr modelo nórdica, nascida no interior, criada em família de TJs que anda com uma cinta e um cadeado na vagina.

 haha haha
Up nesse tópico!
Relato do Digons
Super de boa perto de outros por aqui
Relato top, mas e se você tivesse ficado na sua antiga faculdade e na mesma sala que sua ex? Imagina o clima no futuro quando você soubesse que ela te traiu Z=

Relato curto e cheio de coisas para absorver, ótimo relato Digons!!
Grande Digons!
 
Cara, acabei de ler seu relato e me inspirei a contar um pequeno - mais bizarro - perrengue que eu também passei em fase parecida (juventude / adolescência). Vou postar ja já!
 
Ser maltratado por mulher é uma coisa muito triste e ruim! Coisa que não poderia acontecer, mas que infelizmente acontece...
 
Forte abraço, e Deus te abençoe tbm!