Fórum do Búfalo

Versão Completa: Podcasts Pseudo-Realistas
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Estava eu queimando tempo nas redes sociais quando me deparei com o seguinte podcast:




Fui ouvindo alguns e percebi que esses caras tem bem consciência da Matrix e das discussões políticas, comportamentais e filosóficas que temos nos redutos realistas.

Existe também este outro canal: https://www.youtube.com/channel/UCFU2LgV...3Kc2czD05w

Enfim, não vou amacetar em cima de podcasts de mais de 1 hora, quem quiser ouva e debata.

Achei legal a disseminação desse conhecimento por meios que não sejam ditos "realistas", temos o excelente podcast do nosso confrade SpiderMoch, mas os mancebos que estão entre bater punheta e fortnite terão mais facilidade com esse tipo de formato.
Acho que dá para culpar em parte os realistas no fundo por uma revolução silenciosa nos canais e podcasts de desenvolvimento pessoal, os coachs (mesmo os charlatães), e afins.

Esses dias vi um podcast da galera batendo um game comentando as falsidades dos MGTOW e até enaltecendo de leve a galera da Real, tinha inclusive participação do Autêntico, material muito legal, era mais de uma hora, mas vale cada minuto.

E eu acho que esse é um dos caminhos possíveis, sair daqui do fórum e dos redutos realistas e tomando outros meios, outros canais, com noções realistas.

O que a gente só precisa ter medo é dos pseudo-realistas tentando emascular os homens, ou os coachs charlatães, mas de resto eu vejo esse movimento como muito positivo.

P.S.: Cuidados com os MGTOW, enquanto há bons materiais e canais, há muitos deles desmerecendo a Real e, analogamente em cenário americano, os Red Pill. Se apropriam dos nossos conceitos, se achando os evoluídos, quando na verdade são copy-cats patéticos que não reconhecem da onde vem. Todo MGTOW poderia ser um realista não fosse arrogante, a filosofia deles é um sub-conjunto limitado da matiz de opiniões que temos por aqui.

Força e honra.
Os MGTOW's são mais voltados pra face política e social acredito, e nós aqui da Real vamos mais no sentido comportamental do homem, como desenvolvimento pessoal, estudo dos relacionamentos a fim de se tornar um homem melhor. MGTOW's estão tomando uma face quase que feminazi, gritar escandalosamente para que se faça ou desfaçam leis.

Mas de toda forma acho importante que estejamos à par de todos estes assuntos.
(03-07-2019, 11:57 AM)Conrad Escreveu: [ -> ]Os MGTOW's são mais voltados pra face política e social acredito, e nós aqui da Real vamos mais no sentido comportamental do homem, como desenvolvimento pessoal, estudo dos relacionamentos a fim de se tornar um homem melhor. MGTOW's estão tomando uma face quase que feminazi, gritar escandalosamente para que se faça ou desfaçam leis.

Mas de toda forma acho importante que estejamos à par de todos estes assuntos.

Aí que mora o perigo. Os MGTOW como mecanismo de reação é uma coisa, mas a tendência é que, caso eles não sejam filtrados (e não são, pois não possuem princípios dos mais básicos, como a Real, para eles tudo vale, afinal estão seguindo "o próprio caminho") é de que se crie uma reação tão violenta e agressiva quanto o próprio feminazismo.

Ou seja, sendo eles anti-feminazis eles ter pretexto para poder acabar se tornando justamente aquilo que tanto criticam: autoritários intitulados a cometer ações criminosas em prol da causa, incluindo porém não limitado à crimes de ódio ou qualquer outra coisa que ajude na narrativa deles.

O pior que eles já são um grupo marginalizado por definição, ou seja, o barril de pólvora já está plantado.

Todo cuidado é pouco, não é por acaso que eu quero que elas se incluam nas fileiras da Real, onde os alistados podem ser neutralizados e aprenderem a se tornar sujeitos mais razoáveis que concordem com opiniões diversas, seja de homens que seguiram "seu próprio caminho" quanto de homens mais tradicionais.
Todo cuidado é pouco, não é por acaso que eu quero que elas se incluam nas fileiras da Real, onde os alistados podem ser neutralizados e aprenderem a se tornar sujeitos mais razoáveis que concordem com opiniões diversas, seja de homens que seguiram "seu próprio caminho" quanto de homens mais tradicionais.




Sou contra....
Pra mim eles que se fodam pra lá.
Eu não sei se eu estou por fora, já que não "sigo" muitos canais MGTOW nem sites, praticamente o único que acompanho é esse TIOZÃO MGTOW, e em momento nenhum vi ele agitando que se fizesse uma revolução como fazem as feministas, muito pelo contrário. Segundo ele é cada um por si.

Aliás eu recomendo o canal dele, tem bastante coisa boa, e ele não é do tipo que só fala e teoriza, ele fala e mostra resultados.

(03-07-2019, 06:35 PM)Tyrant Escreveu: [ -> ]Eu não sei se eu estou por fora, já que não "sigo" muitos canais MGTOW nem sites, praticamente o único que acompanho é esse TIOZÃO MGTOW, e em momento nenhum vi ele agitando que se fizesse uma revolução como fazem as feministas, muito pelo contrário. Segundo ele é cada um por si.

Aliás eu recomendo o canal dele, tem bastante coisa boa, e ele não é do tipo que só fala e teoriza, ele fala e mostra resultados.


Esse Tiozão MGTOW é muito bom mesmo, já conhecia, vale a pena acompanhar muita coisa do canal dele.

Se for para recomendar podcasts para-realistas (pseudo faz parecer que são falsianes kkkkk) esse é um dos que entra na lista, com poucas ressalvas.


O número de conteúdo bom e a frequência tem crescido também, isso sempre é bom notar.
(02-07-2019, 08:19 PM)Wild Escreveu: [ -> ]Esses dias vi um podcast da galera batendo um game comentando as falsidades dos MGTOW e até enaltecendo de leve a galera da Real, tinha inclusive participação do Autêntico, material muito legal, era mais de uma hora, mas vale cada minuto.

E eu acho que esse é um dos caminhos possíveis, sair daqui do fórum e dos redutos realistas e tomando outros meios, outros canais, com noções realistas.

Autentico é dos poucos canais que eu sigo, não concordo 100% com ele e ainda acho que ele precisa aplicar muito mais o desenvolvimento pessoal a própria realidade, ele ainda é muito preso aquele estereotipo que perdurou no jovem até a decada de 2000 e meados da decada de 2010, que é do jovem que precisa terminar a escola e lutar para entrar numa faculdade federal para daí começar a vida, ainda acho que ele precisa se livrar dessa matrix, dentre outras para ser um cara bem redpill, mas acho que o cara tem tudo para chegar la, até onde eu soube ele é da turma das antigas da real, a da galera dos primeiros sopros do realismo, eu concordo em muito com as críticas que ele faz, apesar que acho que ele precisaria adotar mais determinadas posturas, mas é um bom material sim, principalmente que ele vem da linhagem do strider antifeminazi, que parou de fazer videos já tem muito tempo, outro cara que entrou nessa mesma linhagem foi o  Dead Ry um cidadão la do nordeste, só que eu acho que ele não consegue ter uma interação boa com os seguidores, ele é muito de transmitir a mensagem, mas não consegue ser eloquente no ato de dialogar com o próprio publico, coisa que strider e autentico são infinitamente superiores, enfim, sempre achei que para a pessoa ter um canal e passar a mensagem a pessoa deve saber ter uma boa interação com o publico é onde o Dead Ry peca feio, mas o conteudo do cara me parece até que honesto, são os dois canais que eu conheço que seguem a linhagem do Strider o famoso spidey antifeminista, que ninguem sabe que fim levou, ou se foi abduzido rs
Canal do negão também tem um ótimo conteúdo, é choque de realidade até dizer chega recomendo para quem não conhece



https://www.youtube.com/watch?v=Fxkt_o33mQU
(07-07-2019, 04:20 PM)decocrash Escreveu: [ -> ]Canal do negão também tem um ótimo conteúdo, é choque de realidade até dizer chega recomendo para quem não conhece



https://www.youtube.com/watch?v=Fxkt_o33mQU

Uma coisa não podemos reclamar é da quantidade e qualidade de canais de qualidade, que não para de crescer.

Sejam mgtow, realista ou independente, tem muita gente que está de parabéns. Inclusive acredito que devemos forçar a barra e colocarmos cada vez mais canais e de cada vez mais qualidade.

Se o @barãozin não tiver ocupado, mais Reflexões dele cairiam como um luva.

Um bom podcast semanal ou quinzenal para discutir as notícias seria bacana, sobra pro Spider Moch cobrir tudo já que ele tá sempre trazendo com regularidade esse material.

Se alguém aqui tiver a disposição ao menos um microfone meia boca eu tenho pra dar uma ajuda, então deve dar pra bater um papo aí via Discord ou sei lá.

Força e honra,
(08-07-2019, 02:05 AM)Wild Escreveu: [ -> ]
(07-07-2019, 04:20 PM)decocrash Escreveu: [ -> ]Canal do negão também tem um ótimo conteúdo, é choque de realidade até dizer chega recomendo para quem não conhece



https://www.youtube.com/watch?v=Fxkt_o33mQU

Uma coisa não podemos reclamar é da quantidade e qualidade de canais de qualidade, que não para de crescer.

Sejam mgtow, realista ou independente, tem muita gente que está de parabéns. Inclusive acredito que devemos forçar a barra e colocarmos cada vez mais canais e de cada vez mais qualidade.

Se o @barãozin não tiver ocupado, mais Reflexões dele cairiam como um luva.

Um bom podcast semanal ou quinzenal para discutir as notícias seria bacana, sobra pro Spider Moch cobrir tudo já que ele tá sempre trazendo com regularidade esse material.

Se alguém aqui tiver a disposição ao menos um microfone meia boca eu tenho pra dar uma ajuda, então deve dar pra bater um papo aí via Discord ou sei lá.

Força e honra,

Wild, eu cheguei a criar um canal, no estilo podcast, eu fiquei realmente espantado com o tanto de pessoas que se interessaram pelo tema que eu abordava e detalhe eu nem divulgava nem nada, eu fazia o podcast para que eu mesmo ouvisse como se fosse um diário pessoal meu, começaram a surgir seguidores e seguidores, cada vez mais eu abordava os temas que eu via como fundamentais dentro do espectro matrixiano, mas nunca falando sobre mgtow ou real, eu expressava o meu pensamento mesmo, mas tem uma coisa que me incomodava, é o que acontece com o autentico (sim que é meu canal favorito de podcast, pois o cara alem de mandar a real consegue misturar com o lado comico e de uma forma bem livre, sem precisar de edições profissionais nem nada disso, é quase um bate papo de bar entre caras realistas) porem o que me incomoda é que em alguns aspectos fundamentais da minha vida eu ainda não adquiri uma independencia, uma delas é a graduação, eu estudo em regime integral, logo, fico o dia todo estudando e não consigo produzir quase nada para mim, faço bicos e para me sustentar é um perrengue, esse ano eu me formo, e vou dar uma organizada nessa lacuna que a faculdade muito me atrapalhou e confesso aqueles me que cercavam não foram de ajuda alguma, logo eu tive de tomar meu proprio rumo (sem ser um mgtow ... rs eu creio) por isso eu não dei sequencia ao canal e o finalizei, eu só gosto de falar daquilo que eu consigo me libertar completamente, mas um dia eu reativo e com propriedade irei falar sobre o que penso claro, mas foi uma experiência muito boa, 95% das pessoas que interagiam tinham um pensamento alinhado e em nenhum momento eu falava sobre mgtow ou real, eu só expressava minha opinião

Concluo: que o pensamento é esse mesmo a boa mensagem sendo passada pelas ferramentas midiáticas que temos hoje

Porem... uma coisa eu acho que é fundamental e o proprio homem esta deixando passar em branco, por mais que tenhamos ferramentas e ferramentas hoje em dia, acho que é fundamental que ao invés de ficarmos reféns de facebook ou youtube voltarmos ao inicio como era a internet la nos anos 90 e 2000? se alguem quisesse falar sobre sei lá rock... a pessoa ia atrás de aprender html e algum editor de codigos e criava seu próprio site, isso gerava uma independencia da própria censura, vejo muita gente sendo limada de twitter, youtube, facebook pois não detem o poder sobre o veículo que escolheram, imagina esse forum no lugar de ser aqui sendo no facebook? ja teria sido derrubado antes, então para mim precisamos resgatar inclusive práticas do passado de autonomia para expor determinadas ideias e tal, mas é um pensamento meu, acho que essa dependencia dos grandes veículos bem prejudicial, inclusive pelo proprio pensamento politico desses veículos