Fórum do Búfalo
[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Versão para Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Desenvolvimento Pessoal (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=28)
+--- Fórum: Material (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=14)
+--- Tópico: [Dossiê] A Teoria dos Jogos (/showthread.php?tid=118)

Páginas: 1 2 3


[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Mostrar conteúdoLINK PARA DOWNLOAD DO AUDIOLIVRO SOBRE A TEORIA DOS JOGOS:

Navarre Escreveu:Eu infelizmente tive que sair da Matrix sozinho, e obviamente esse é o pior jeito.
Só descobri os livros do N.A. quando já estava praticamente fora.

Durante esses anos, esse homem que vos escreve comeu o pão que o diabo amassou.
Fui chifrado, humilhado, desprezado, ignorado, e sofri tudo de ruim que se pode imaginar nas mãos de várias mulheres.
Minha autoestima era frangalhos que eu vivia tentando remendar. Quando finalmente me apresentava como um ser humano, outra mulher passava pela minha vida.

Com o tempo fui construindo uma armadura. Meu instinto de sobrevivência me fez fugir das mulheres. Passei a ser um solitário.
Esse tempo me fez pensar. Me dediquei aos estudos, e entre várias correntes de pensamentos me tornei tremendamente racional.

Comecei a analisar o comportamento das fêmeas do ponto de vista matemático da Teoria dos Jogos. Associei esse conhecimento ao da biologia em mamíferos primatas e a Dinâmica de Comportamento em Grupos Sociais.


Voilá!

Como eu era tão burro de não entender?


O próximo passo foi eliminar os vínculos emocionais que eu tinha com elas. Os relacionamentos se tornaram frios e analíticos. Eu não me relacionava com uma mulher. Eu iniciava um experimento de campo.

Os resultados foram espantosos. Tudo que eu previa analiticamente acontecia com precisão absurda. As mulheres funcionam como animais de laboratório, são quase totalmente instinto.

Descobri que mulheres estão abaixo dos homens na questão de raciocínio, e que homens estão abaixo das mulheres na questão instinto. Elas não controlam seus impulsos instintivos de autopreservação com um alto intelecto, e nós não temos instintos tão apurados para nos defendermos desses instintos predadores femininos.

A dinâmica de grupo em símios é quase inteiramente copiada por elas. Elas operam seguindo a matemática da Teoria dos Jogos, sempre maximizando resultados.

Elas nunca param ou cansam. A cada minuto, cada gesto, e cada respiração elas estão jogando.
Passei a vê-las como robôs.

Confesso que cheguei a sentir pena a princípio. Pensei que a vida delas deveria ser um inferno de competição interminável. Essa pena se desfez com um conhecimento mais profundo do que alimentava todo esse jogo, massacre e controle de egos masculinos.
Logo vi que a própria psique feminina criava um sistema de recompensa. E adivinhem quem provem a recompensa?
Isso mesmo! Nós homens temos o osso na mão e não sabemos disso.

Durante anos eu inverti os papéis, mas agora eu entendia as regras do jogo.
Eram elas quem precisavam de mim. O jogo estava em nunca me deixar perceber isso.

E minha vida mudou.


Navarre Escreveu:A Teoria dos Jogos é uma ferramenta muito poderosa para entender vários fenômenos na natureza.

Ela é uma matemática abstrata usada para desenvolver uma estratégia de maximização de ganho em um ambiente complexo.

Leva-se em conta a reação de cada um dos elementos participantes a sua ação inicial. O resultado realimenta a equação gerando outro resultado atualizado. Esse loop termina quando o resultado máximo é alcançado.

Citação:Exemplo simples:

Imagine 3 atiradores.

Você é o que possue margem de acerto de 25%
Os outros dois possuem 50% e 75% respectivamente.
Os disparos são feitos em turnos.
O pior atirador (você) tenta a primeira chance, o segundo pior é o segundo a atirar, e o melhor é o último.
Então, turno se reinicia com o pior que restou sendo o primeiro a disparar novamente.


O que você faz?

Colocarei a resposta no próximo post.


O que quero mostrar é que você precisa raciocinar bem para saber a resposta, e não é tão simples quanto parece.

Agora vem a coisa mais assustadora.

Quando eu proponho o mesmo problema para uma mulher, ela chuta. Ela nem se dá ao trabalho de pensar na solução.


Agora pasme... Ela acerta a resposta.


Isso aconteceu comigo duas vezes com esse mesmo problema. Duas mulheres acertaram a resposta em 1 segundo sem qualquer cálculo. Em geral, elas acertam em menos da metade do tempo que os homens levam. Só que elas não sabem o porque.

Já ouviu falar da maldita intuição feminina? Pois bem.

Nós humanos temos uma calculadora escondida na parte direita do cérebro. Ela é tremendamente rápida mas não retorna resultados inteligíveis, apenas resultados emocionais. É assim que o lado direito opera. Isso é chamado de instinto.

Nós homens temos déficit no lado direto (instintivo). Concentramos nossa energia no lado esquerdo (analítico). Já as mulheres são mais orientadas ao lado direito (instinto). Elas tem acesso a essa calculadora subjetiva de forma bem mais abrangente.

Em resumo, é como se elas possuíssem um "programa em background" que elas não sabem qual é, mas elas sabem que está lá. Esse programa é desenhado para resolver problemas não lineares como o proposto acima (problemas com múltiplas variáveis).

Enquanto nós precisamos dividir o problema em pedaços para ser analisado, elas intuitivamente processam toda a informação simultaneamente.

Essa vantagem delas vem a um custo muito alto. Para que essa "calculadora interna feminina" funcione, ela suprime o controle da parte esquerda do cérebro sobre elas. O resultado é elas são operadas pela imprecisa intuição. Elas sabem sem saber como.

O jogo para elas é natural. Elas são jogadoras perfeitas. Não precisam pensar, apenas reagir. O cérebro delas está sempre calculando e movendo seus corpos automaticamente sem necessidade de controle consciente. Tudo está acontecendo sem que nem elas saibam como.

Por isso as vejo como robôs.

Continuo depois.


Zerovinteum Escreveu:Interessante Navarre...

Nao tinha escutado a teoria dos jogos...

Vou procurar saber pra me inteirar do assunto e participar melhor aqui..

Acho q deveria abrir um outro post... pois vai ficar contraditório neste aqui...

Quanto a resposta... ao final do turno não sabemos quem acertou ou não...

mas teoricamente pelo postado seria o Smith novamente a recomeçar o turno!

Eu acho...



Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Citação:A resposta da questão é simples, embora pareça absurda a princí­pio.

Você deve deliberadamente desperdiçar o seu disparo. Atire para o alto.

Isso mesmo, jogue fora a sua chance.

Porque?


O próximo será o atirador com 50% de chance de acerto. Não é interessante para ele atirar contra você. Além de sua baixa chance de acerto, o próximo disparo será efetuado pelo atirador com 75% de chance.


Se ele acertar o alvo, ele eliminará o outro oponente, o turno se reiniciará, e você terá nova chance de atirar. Você terá apenas a opção de atirar contra o atirador de 50% de chance. Se você acertar, todos os oponentes serão eliminados e você ganha o jogo.


Se  o atirador com 50% de chance errar, o atirador com 75% irá escolher entre vocês dois. Logicamente ele disparará contra aquele com maior chance de acertá-lo, o de 50%. Se ele acertar o alvo, ele eliminará o outro oponente e o turno se reiniciará. Você terá apenas a opção de atirar contra o atirador de 75% de chance. Se você acertar, todos os oponentes serão eliminados e você ganha o jogo.


Se ambos atiradores errarem o alvo e ninguém for eliminado, o turno se reinicia e você terá nova chance de repetir todo o processo.

O que aconteceria se você não desperdiçasse o seu tiro?
Você poderia matar um dos atiradores, teria usado o seu turno, e o atirador restante não teria outra opção senão disparar contra você. Suas chances de sobreviver ao jogo seriam muito pequenas.


Em resumo, você deve negar a princí­pio sua chance de acertar um dos atiradores e esperar que eles se eliminem. então você estaria livre para disparar contra o atirador que sobrasse.
Agora imagine como é frustrante apresentar esse jogo para uma mulher e ela responder sem pensar em um segundo \"Atiro para cima\"


Eu pergunto a ela o porquê da resposta, ela responde \"não sei\" , e não muda a resposta. Ela sabe que está certa mas não sabe como.
Isso é intuição. A mente inconsciente já efetuou a operação de forma subjetiva.


Outro bom exemplo de T.J. está no filme Uma mente Brilhante.
Na cena do bar. O personagem principal calcula as chances dele e seus amigos conseguirem garotas. Ele descobre que se cada um agir individualmente, eles irão chamar a garota mais bonita para dançar. Ela recusará a dança, e as outras garotas não aceitarão serem segunda opção. Ninguém terá parceira. No entanto, se eles agirem em grupo, ninguém chamará a mais bonita.


Todos terão suas parceiras, e a garota mais bonita ficará sozinha.
Levou um Nobel da Matemática para conseguir transcrever isso para a equações que poderiam ser aplicadas em diferentes campos científicos. Mulheres sabem inconscientemente a resposta e agem de acordo com ela, mas elas não conseguem formulá-la racionalmente.


Os primatas grandes estão sempre jogando nas regras do grupo sem ter consciência disso (lógico por serem macacos). Eles operam por instinto. Suas mentes subjetivas processam os eventos e devolvem resultados também subjetivos (emocionais).


O ser humano analisa o problema e disseca-o. Ele pode então criar uma solução que pode ser repetida indefinidamente e retransmitida para outros com precisá-lo. No homem, a mente intuitiva está suprimida pela mente racional. Nas mulheres, essa mente intuitiva está mais ativa e exposta.


Elas podem responder ao ambiente de forma mais rápida e com precisão assustadora (para um processo intuitivo). Agora, peça para alguma delas explicar algo complexo de forma racional.


Desastre.


Esse é o ponto onde mulheres se tornam previsí­veis.
Todo elemento que opera por instinto tende a repetir os mesmos padrões de ação e reação€.


Não tente entender porque elas fazem isso ou aquilo. Nem elas mesmas sabem. Há uma calculadora que controla a vida delas. A vontade delas é fraca por não serem capaz de controlar eficientemente a parte primitiva da mente. Elas são "carregadas" pelo meio. Ao invés de olhar para uma mulher tentando achar a resposta para suas ações, olhe para o ambiente que a cerca. Este é quem irá ditar seu comportamento.



Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Citação:Nem tudo é cooperação.

A traição é o jogo real. Utilizando-se dela no momento certo, o indiví­duo maximiza o resultado em detrimento ao outro jogador.
Estudando a matemática desse fenômeno mais de perto, pode-se ver que a estratégia da traição não é viável a longo prazo (quando jogadores possuem mesmas chances).

É tudo uma questão de estatística.

Citação:O melhor exemplo está nesse link *The Prisoner's Dilemma*  <=(click aqui)


Se o jogador se arriscar, ele pode sair livre ou pegar uma pena maior.
Se ele cooperar, ele pegará um pena média.
[/size]

A traição, embora gere resultados maximizados, tem chances pequenas de certo. É como um jogo de cassino. Se um dia o seu número sair, ganha-se uma bolada. Mas até lá, já perdeu-se o dobro com as apostas.


No mundo acadêmico tudo soa perfeito. Cooperação é sempre a melhor escolha.
Mas, a natureza trapaceia. Ela não gosta de igualitarismo. Diferentes jogadores possuem chances diferentes.


Em se tratando de competição sexual, a natureza é uma F.D.P.


Não existe jogar por um "seguro segundo lugar". A natureza não se importa se você vai se ferrar completamente. Ela maximiza os resultados sempre. Muitos machos de várias espécies morrem durante ou logo após o acasalamento. Mais ainda morrem na tentativa. Muitas fêmeas morrem logo após dar a concepção.


Você não é importante. O ato de procriar é tudo. A competição sexual é sempre maximizada porque os jogadores não são importantes. O importante é retransmitir os genes. Traição é uma tática válida e incentivada pela mãe "bitch" natureza com o uso de algumas ferramentas. Explicando melhor...


Você sabia que as fêmeas humanas, juntamente com as fêmeas dos grandes símios, são as únicas que possuem ovulação oculta (não há sinais de quando está fértil). Já se perguntou o porquê?


Nessas fêmeas especificamente, é vantajoso possuir dois tipos de machos, o provedor genético e o provedor de segurança. Isso ocorre devido ao alto nível de complexidade destes grupos sociais. Fêmeas são muito dependentes fisicamente do macho. Então, a natureza dotou as fêmeas com uma forma de escolher com quem cada uma delas terá filhos.


O macho nunca sabe quando a fêmea está ovulando. Ela apenas sente vontade de sexo (nem sempre com ele). Se ela for fecundada por outro, esse nunca saberá.
O risco da traição foi reduzido com a ferramenta da ovulação oculta. Assim, essa tática tornou-se viável.


Leões matam filhotes, se estes nascerem de uma fêmea com quem ele não copulou. Ele só copulará quando esta estiver ovulando. Logo, ele sempre tem certeza se o filhote é dele ou não.
Nós não fazemos a menor ideia se o filho é nosso ou de outro. Temos que confiar que a mulher não jogou o jogo da mãe natureza. 


Então entramos no ponto sobre as mulheres.


Elas são inconsequentes porque são guiadas pelos seus impulsos instintivos (intuição feminina).


Elas não procuram um homem, mas dois, e ao mesmo tempo. A natureza trabalhou para que elas não fiquem satisfeitas com o que tem nunca, e sempre procurem pular a cerca por algo geneticamente melhor.



Para se retirar desse jogo, é preciso fazer uma análise racional dele, e então tomar a escolha de não segui-lo. Isso nunca será possível pela intuição.



Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Citação:Achei um texto legal no blog Reflexões Masculinas


Porquê Mulheres Odeiam as Vadias?

http://www.reflexoesmasculinas.com.br/2011/02/porque-mulheres-odeiam-as-vadias.html


O texto analisa o dilema do ponto de vista econômico (no sentido teórico e não puramente financeiro) para explicar a relação entre mulheres e o poder do sexo.


Após ler o texto, você vai perceber que o comportamento do grupo é instintivamente organizado (sem nenhum controle racional) de forma muito eficiente. A punição para as mulheres que quebram as regras é imposta sem que elas saibam exatamente porque fazem isso.


O grupo feminino se comporta como um sistema autorregulado que o texto chama de cartel da vagina.


Isso não deixa de ser T.J.
Vale a pena dar uma lida.



Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Citação:
A meu ver, estamos sempre caminhando do instintivo para o racional.
O caminho nunca foi uma linha reta. Tivemos a filosofia grega, e logo depois caimos na Idade das Trevas.

O que ocorre é que hoje temos acesso a uma quantidade descomunal de informações, mas do que isso, podemos analisá-las e perceber padrões.
Procure por Teoria do Caos.

Estamos percebendo que aquilo que pensávamos ser algo totalmente aleatório possue padrões de repetições. Mas do que isso, sistemas totalmente caóticos tendem a achar um equilíbrio dinâmico.

Tudo ocorre sem a interação de uma inteligência guiando o processo. O próprio sistema possue sua inteligência.

No caso do texto Porquê Mulheres Odeiam as Vadias?, o cartel da vagina não existe. Não há uma mente maquiavélica planejando tudo, e as mulheres não se organizaram em uma sociedade secreta para agir assim. O comportamento delas é moldado pelo meio.

Em um dos posts anteriores, eu escrevi que as mulheres eram como robôs. Pois existe uma \"mente coletiva\" controlando estes robôs.
Por isso a mulher deve ser analisada no contexto cultural onde ela se encontra, e não apenas individualmente.

Olhe as mulheres de diferentes culturas. Uma árabe, uma americana, e uma chinesa usam táticas de jogo totalmente diferentes.
Uma européia mostra maturidade, enquanto uma japonesa se infantiliza. A árabe mostra resquardo e respeito, a americana mostra independência e rebeldia, e a brasileira sensualidade e dinamismo, etc... Cada uma delas vive sobre pressões sociais diferentes, e se adaptam a elas.

Homens de várias nações tem o comportamento bem parecido. Eles usam quase sempre as mesmas táticas de conquista, bem previsível. Eles não são tão susceptíveis ao meio como as mulheres.

Os homens sempre mostram a mesma coisa, status.

Para entender o jogo que está sendo jogado, você tem que analisar o meio onde ele ocorre. Não racionalise o comportamento da mulher, isso é inútil. Racionalize as regras sociais em questão.

Começe pela cultura social do país. Vá para a região, depois a cidade, meio social, e ambiente onde o jogo se encontra (trabalho, shopping, boate,etc...). A mesma mulher agirá totalmente diferente dependendo das pressões sociais de onde ela está. Elas são tremendamente sensíveis as regras do meio onde se encontram (intuição).

Com o tempo, se pode ver os padrões se formando. As reações ficaram mais previsíveis assim. Lembrando que quanto menor a amostra, mais instável e imprevisível é o resultado (não generalize). Com o tempo, você desenvolve intuição prática, mas você terá que fazer estudo em campo para isso.

P.S. Isso não é PU nem NA.
É outra coisa.




Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Citação:Eu me referia a nao racionalizar o comportamento de forma linear tipo 1+1=2.

Exemplo:

\"Ela deu chilique porque tal coisa deu errado.\"  1+1=2

Errado!
O motivo nao eh o que ela diz ser que estah errado.

Ela deu chilique porque um mecanismo de pressao social que voce nao ve a estah levando a agir desta forma.
1+1=2 funciona com homens racionais.

Mulheres sao funcoes f(x) quando \"x\" eh o valor de pressao do meio em questao.
Entenda a equacao, e voce vai saber o resultado de f(x) para todo valor de \"x\".

Da ateh para fazer um grafico como o que jah existe para a TPM.
O dificil eh inferir a equacao. Para isso voce tem que coletar dados. Quanto mais dados, mais preciso serah seu modelo.

Esse video que jah foi postado aqui eh um otimo exemplo de como um comportamento puramente instintivo pode ser reduzido a uma equacao com uma margem de acerto satisfatoria.

http://www.youtube.com/watch?v=TaeiUY8BGmE



Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Citação:Que interessante isso, confesso que não tinha conhecimento da Teoria dos Jogos , vou pesquisar sobre isso.


Citação:O macho nunca sabe quando a fêmea está ovulando. Ela apenas sente vontade de sexo (nem sempre com ele). Se ela for fecundada por outro, esse nunca saberá.
O risco da traição foi reduzido com a ferramenta da ovulação oculta. Assim, essa tática tornou-se viável


Talvez, não tenha entendido esse trecho, se estivesse escrito O risco da traição aumentou com a ferramenta da ovulação oculta ou O risco de descoberta da traição foi reduzido com a ferramenta da ovulação oculta, eu compreenderia, mais do modo como está, não.


Citação:Eu quiz dizer que o fator risco da traição foi reduzido.



Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011

Citação:Muito bem colocado pelo Navarre o erro de tentarmos analisar linearmente o comportamento feminino sem levar em conta o ambiente especí­fico.


A mulher pode ter seu polo de coerência e de contradição em uma única posição.
O meu maior erro foi tentar manipular minhas atitudes esperando gerar determinado efeito no comportamento feminino, incutindo-me a ideia de que era necessário apenas um método funcional, uma técnica bem empregada, para poder surtir resultados desejados. Pode até ser em determinado ponto, mas existem empecilhos quantitativos, por desprezar eventos externos que não estão diretamente em conjunção com minhas ações, apenas a engloba como mais um fator a ser combinado em um universo de variáveis distintas.


Veja como a natureza é \"desgraçada\" para com toda a humanidade, e principalmente para com o homem, quando falamos de \"confirmation bias\" e sua relação biológica com a produção hormonal dos seres vivos. As mulheres sentem  prazer ao identificar um macho-beta e mantê-lo rotulado dessa forma, pois produzem(os homens também) a ocitocina. Elas precisam de dados comparativos (estereótipos) para sua autoafirmação(em uma competição, só pode haver o melhor quando há o pior). Por isso, uma vez beta, sempre beta. Quer dizer, não no sentido exato da frase, embora a generalização seja útil.


Eu tento evitar me comportar estritamente para maximizar meus ganhos, ajo calculando quais são as chances de a minha ação dar errada, de ser sucumbida por, até mesmo, pequenos detalhes.
A partir daí­, incorporo três artifí­cios importantíssimos para o combate terrestre:  poder de mobilidade, poder de fogo e informação. Se eu tenho informações, estou ligeiramente com mais vantagens. Com informações, o bom senso e a razão imperam limitando o escopo das minhas ações, eliminando primeiro as que tem a maior probabilidade de dar errado.


E quando a probabilidade de algo acontecer é mínima e o risco consequentemente alto, e, ao invés de eu eliminá-la do meu repertório, me sentir mais obstinado e curioso de querer ver um resultado positivo sair do inesperado ? Quais são as chances (de x e de y e de z e de h e de j e de k e de a e de b e de c ) acontecerem ?


Qual é a linha tênue entre a \"irracionalidade\" e a coragem ?


Essa é a pergunta a qual um dia espero obter boas respostas.



Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - Coach Man - 07-10-2011




Pronto !! Dossiê Completo !!

Agora, vamos continuar aqui, o debate sobre esta Teoria!!






Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - barbanegra - 07-10-2011

Concordo plenamente que as mulheres agem por instinto.


Re:[Dossiê] A Teoria dos Jogos - barbanegra - 07-10-2011

Citação:Nós humanos temos uma calculadora escondida na parte direita do cérebro. Ela é tremendamente rápida mas não retorna resultados inteligíveis, apenas resultados emocionais. É assim que o lado direito opera. Isso é chamado de instinto.

(Y)


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - Tom - 21-05-2012

Esse tópico precisa ser upado para que todos possam entender essa teoria!

Sempre passo aqui para reler ela.


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - Tom - 21-05-2012

quem quiser ver o topico original:


http://forumantigo.forumeiros.com/t819-teoria-dos-jogos?highlight=teoria+dos+jogos


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - Rider - 22-05-2012

Interessante como são as coisas. Eu próprio não conhecia a Teoria dos Jogos, mas estava desenvolvendo algo parecido a partir do que conheço da Teoria Freudiana do Insconciente.

O meu pensamento se baseou nesse exemplo de Freud que, muitos que tiveram aulas de psicologia ou filosofia devem conhecer:

A nossa Mente é como um salão onde está havendo uma palestra. O palestrante (o Ego) está discursando para a plateia qdo começa uma algazarra.

Alguns do público começam a fazer uma barulheira ensurdecedora, de forma que o Ego não consegue mais falar. Depois de um tempo, uma parte do público se levanta, expulsa os arruaceiros pra fora do salão e ainda fazem uma barricada na porta, para que eles não possam entrar.

Mesmo assim, os arruaceiros continuam com sua zona do lado de fora, querem forçar a porta, fazem tudo pra serem ouvidos - mesmo que o que eles queiram falar não faça o menor sentido.

Por fim, chega-se a um acordo: o Ego permitirá aos arruaceiros fazerem sua bagunça sobre determinadas horas e em lugares permitidos; em troca disso, o Ego poderá fazer seu discurso para a plateia, e uma parte do público irá, mesmo assim, ficar de olho nos baderneiros, pq mesmo tendo aceitado o acordo, é notório que eles são inconsequentes e incontroláveis.

O Ego é nossa mente racional. Os arruaceiros, o Id (ou Inconsciente). O "público-polícia" é o Superego.

Todos sabem que o Id se manifesta nos sonhos, em bebedeiras ou arruaças, em grandes festas, sob o uso de drogas etc. Fora desses momentos, o Superego trata de reforçar a vigilância sob o Id, de forma que o Ego possa se manifestar de forma civilizada.

O que ocorria na época de Freud? As convenções sociais eram tão pesadas, que a maioria dos homens sempre enchia a cara, mais cedo ou mais tarde, para poderem manifestar seu Id livremente; e as mulheres sofriam surtos de histerismo, pq não havia nenhuma "válvula social" para elas. Eu mesmo teorizo que até as guerras, duelos, brigas pela honra que haviam nessa época tb serviam para soltar a energia guardada pelo Id masculino.


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - Rider - 22-05-2012

CONTINUANDO...

E o que ocorre na Mente Feminina? Obviamente, essa é a MINHA TEORIA, que pode ou não estar certa!

O processo estava ocorrendo mais ou menos da mesma forma que o descrito acima, mas aí, o Id "deu um jeito" de se inflitrar no salão, burlou a vigilância do Superego, e subverteu o palestrante.

O Ego continuaria a fazer o seu discurso, MAS QUEM ESCREVE O ROTEIRO É O ID, O INCONSCIENTE.

Mesmo assim, o Superego ainda está presente - na forma da Sociedade, da Religião, até mesmo da opinião de nós, Homens - de forma que o Inconsciente deve manifestar suas ideias de forma subrepitícia.

É por isso que o que a Mulher fala e as decisões que elas tomam não fazem o menor sentido. O QUE ELAS DIZEM É UMA MISTURA ENTRE O QUE O EGO QUER FALAR E O QUE O INCONSCIENTE DEIXA PASSAR.

Por isso, temos coisas assim:

"Queremos homens bonzinhos, sustentadores, amigáveis, bons pais de família" para usarmos como provedores e nos sustentarem financeiramente na velhice; para que não fiquemos sozinhas e possamos esfregar na cara das concorrentes.

"Esses bad boys, metidos, alpha são horríveis" porque eles estão com outra e não comigo; se eles estivessem comigo, ah, eu tinha domado a fera.

"Você vai encontrar a mulher certa" que não sou eu, claro, pq vc é um beta que eu já miguxei, mas quero ao meu lado pra servir de step pro meu futuro e de escravo emocional no presente.

E por aí vai.

O Inconsciente é um paroxismo, ele quer tudo ao mesmo tempo, inclusive coisas que se anulam. E, como as mulheres deixam que o Inconsciente mande nelas - mesmo que elas mesmas não percebam e neguem até a morte - o q vemos são falarem uma coisa e fazerem outra. Dizerem que amam os bons, compreensivos, civilizados, mas se fascinarem com os marginais, vida lokas, assassinos, bad boys e destacados.

E o Inconsciente é velocíssimo, ele não obedece a nenhuma racionalização, ele ultrapassa facilmente essa barreira. Por isso que elas sabem, quase imediatamente, onde irão "pôr" um homem na hierarquia de valores dela.

E não adianta culpá-las ou falar isso pra elas e esperar que elas mudem. ELAS NÃO MUDARÃO. Elas não aceitarão que estão erradas, elas dirão que são seres racionais e que estamos viajando, elas usarão shame language, elas gritarão, chorarão, usarão desculpas emocionais... opa, olha o Inconsciente, o Id mostrando sua cara feia de novo!


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - Rider - 22-05-2012

FINAL

E isso está muito ruim no Ocidente, principalmete no Mundo Anglófono, porque as barreiras sociais foram eliminadas:

- Religião: a Igreja perdeu totalmente a força que tinha. Os escândalos de pederastia, a escolha de um Papa, sinceramente, "sem carisma" para atrair o rebanho de volta, e mesmo a mudança do discurso da Igreja - veja o site do dalrock para mais detalhes - fez com que o "freio" que a Religião colocava na hipergamia e misandria femininas sumirem.

- Sociedade: as sociedades anglófonas relaxaram como um todo. Nelas, à mulher é permitido quase tudo; uma coisa que é motivo de riso qdo ocorre com um homem (como, por exemplo, ser espancado pela mulher) é caso de polícia qdo ocorre com a mulher. Não existe igualdade dos sexos, existe só o double standard e o pussy pass.

- Leis: com leis como a que permite à mulher se divorciar sem nenhum motivo aparente, e ainda sair com os bens do homem, filhos e até a casa, o Inconsciente só precisa forçar um pouquinho, ou esperar que a mulher "betanize" totalmente o alpha com quem ela casou, para ela sair por cima. Isso eu ainda não vejo acontecer no Brasil.

Portanto, cabe a nós, Homens, revertermos esse jogo. Com o uso da Razão, com os textos esclarecedores de NA e outros, com toda a troca de informações que a manosphere nos passa, evitarmos sermos atropelados pelo Inconsciente Feminino. Evitarmos sermos miguxados, transformados em beta (ou pior ainda, em ômegas), evitarmos deixar que elas nos arrastem pras suas infernizações, joguinhos emocionais e hipergamia. Cabe a nós espalharmos esse Conhecimento para a maioria dos homens, tirá-los da Matrix Feminina, e destruirmos esse jogo.

Não existe nenhum problema que a Mente Racional não possa superar.


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - AndrewRyan - 04-12-2012

Esse negócio de id, superego, não se prenda muito nisso
A psicologia e a psiquiatria já evoluíram muito depois do Freud, aliais muita coisa do que ele disse só continua sendo repetida hoje por causa da mídia, dos imbecis que controlam a mídia, porque ele acabou virando uma figura popular, e porque certas coisas são tão convenientemente vagas que os freudianos podem pegar qualquer coisa que a neurociência descubra depois e falar que Freud já tinha previsto aquilo.
Do mesmo jeito que o Nostradamus, o cara que acerta tudo mas só depois que o troço acontece



RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - John Romano - 28-12-2012

Reupando este tópico que gosto bastante, pra dividir com os senhores um audiolivro sobre o tema:
http://uploading.com/files/get/2b29b175/Teoria%2Bdos%2BJogos.rar

É só um trabalho introdutório ao tema, mas é bastante claro e traz bastantes exemplos dos principais jogos da teoria, como "o dilema dos prisioneiros", "o chicken game, "a tragédia dos comuns", "o leilão do dólar" e "o jogo do ultimato".

Baixem, ouçam e aprendam!

Pra não deixar nem o tópico nem o assunto morrerem, trago um bom texto da Superinteressante sobre a Teoria dos Jogos:

Mostrar conteúdoSpoiler:

Fonte:
http://super.abril.com.br/ciencia/tudo-esta-jogo-442854.shtml


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - Petulante - 01-02-2013

Não tinha visto este tópico ainda, mas fiquei de cara agora. Por curiosidade cliquei no link do reflexões masculinas, e vejam só. Caiu no blog de uma mulher?!?!?!?!


RE: [Dossiê] A Teoria dos Jogos - John Romano - 01-02-2013

(01-02-2013, 04:42 PM)Petulas Escreveu: Não tinha visto este tópico ainda, mas fiquei de cara agora. Por curiosidade cliquei no link do reflexões masculinas, e vejam só. Caiu no blog de uma mulher?!?!?!?!

O reflexões fioterrísticas caiu há tempos. Nem sei se alguém se dispôs a backupear os textos deles...
Mas vale uma pesquisada. Os textos antigos deles eram muito bons.