Fórum do Búfalo
[LIVRO] Esther Villar - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Desenvolvimento Pessoal (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=28)
+--- Fórum: Material (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=14)
+--- Tópico: [LIVRO] Esther Villar (/showthread.php?tid=156)



[LIVRO] Esther Villar - Capitão - 08-10-2011

[size=2em]O Homem Domado[/size]

http://www.4shared.com/document/_yrbgnDq/O_Homem_Domado_-_Esther_Villar.html


O Homem Domado (The Manipulated Man) se tornou bastante popular na época de seu lançamento, em parte devido à considerável cobertura da imprensa que obteve. A autora Esther Vilar também apareceu no programa [color=rgb(186, 0, 0)]The Tonight Show[/color] em 21 de Fevereiro de 1973 para discutir o livro. As controvérsias em torno dele levaram a autora a receber ameaças de morte por escrito. Comparando-se à experiência de [color=rgb(6, 69, 173)]Salman Rushdie[/color], ela relatou ter recebido décadas de desprezo:[table][tr][td]
Eu não imaginei o quanto me encontraria isolada após escrever este livro. Nem previ as consequências que teria para os meus subsequentes trabalhos e mesmo para minha vida privada - ameaças violentas ainda não cessaram até este momento.
—Esther Vilar, Agosto de 1998


Direito a Poligamia

[color=rgb(255, 0, 0)]http://www.4shared.com/file/VlwW15XB/Esther_Villar_-_Direito_a_Poli.html[/color]
obs:Não é absolutamente um incentivo a promiscuidade.


[/td][/tr][/table]


Re:[LIVRO] Esther Villar - Gekko - 10-10-2011

"O homem domado" é, sem dúvida, leitura obrigatória. Foi através dele o meu primeiro contato com a real.


Re:[LIVRO] Esther Villar - Coach Man - 10-10-2011

Grande livro!


Re:[LIVRO] Esther Villar - John Romano - 10-10-2011

Sem contar que, além de ser um livro excelente, foi escrito por uma mulher!
É ótimo pra usar como referência e ver o mimimi das feminazi: "mas ela é uma mal-amada, ela é vítima do patriarcado, blablabla" -cerva


Re:[LIVRO] Esther Villar - Gekko - 10-10-2011

(10-10-2011, 10:17 PM)John Romano link Escreveu: Sem contar que, além de ser um livro excelente, foi escrito por uma mulher!
É ótimo pra usar como referência e ver o mimimi das feminazi: \"mas ela é uma mal-amada, ela é vítima do patriarcado, blablabla\" -cerva

Alguns manginas já tiveram a cara de pau de alegar que Esther Vilar é um pseudônimo de um homem que o teria adotado para dar mais credibilidade ao que dizia. Como na época eu havia acabado de conhecer o livro e tava naquela ânsia de divulgar para os amigos, me comprometi de pesquisar sobre ela e enviei os resultados da pesquisa que compravam que ela é realmente uma mulher para o e-mail do maginão.



Re:[LIVRO] Esther Villar - Spirit - 26-10-2011

E eles, como reagiram depois?


RE: [LIVRO] Esther Villar - Simple Man - 15-03-2013

(26-10-2011, 11:02 AM)Spirit Escreveu: E eles, como reagiram depois?

Gekko, responde aê pra nóises. Sabe se algum desses conhecidos veio parar aqui?


RE: [LIVRO] Esther Villar - Villefort - 12-09-2019




RE: [LIVRO] Esther Villar - Cincinnatus - 29-01-2020

Para quem entende inglês, já temos o livro totalmente narrado por um humano


Eu tenho minha hipótese nada convencional sobre a Esther Villar... mas isso fica pra outro tópico, independente, o conteúdo do livro é deverás interessante e recomendaria a qualquer um na real ler/ouvir.


RE: [LIVRO] Esther Villar - Spectro - 29-01-2020

Conta aí.


RE: [LIVRO] Esther Villar - Tyrant - 29-01-2020

Quando eu terminar Nessahan posso fazer a leitura do Homem Domado também...

Minha unica questão é: posso me foder fazendo isso? Pois este livro dela já foi comercializado aqui no Brasil, acredito que possa rolar um processo ou algo assim. Os do Nessahan eu fico tranquilo pq são livros gratuitos de livre distribuição e eu não "monetizarei" nenhum dos vídeos, assim como foi o desejo de Nessahan que ninguém fosse autorizado a lucrar com sua obra.


RE: [LIVRO] Esther Villar - Spectro - 29-01-2020

Tem que ver quanto tempo foi lançado e se já quebrou a lei autoral pelo tempo. Mas um advogado pode te informar melhor.


RE: [LIVRO] Esther Villar - fernandobond04 - 29-01-2020

O link acima está indisponível.

O homem domado: https://mega.nz/#!bMUDnJCR!MMl3_3Nj72g5jguTbuStQR2Nc69zI6GKbjnMunb7uUQ
O sexo polígamo: https://drive.google.com/file/d/0B55FdAoNUABiWEFPMWREZkVjS0U/view
Versão em inglês: https://www.naturalthinker.net/trl/texts/Vilar,Esther/The_manipulated_man.pdf

Se você sabe inglês, prefira a versão em inglês.
(29-01-2020, 11:30 AM)Tyrant Escreveu: Quando eu terminar Nessahan posso fazer a leitura do Homem Domado também...

Minha unica questão é: posso me foder fazendo isso? Pois este livro dela já foi comercializado aqui no Brasil, acredito que possa rolar um processo ou algo assim. Os do Nessahan eu fico tranquilo pq são livros gratuitos de livre distribuição e eu não "monetizarei" nenhum dos vídeos, assim como foi o desejo de Nessahan que ninguém fosse autorizado a lucrar com sua obra.
Acredito que não dê problema pois já tem audio book em portugues





RE: [LIVRO] Esther Villar - Tyrant - 29-01-2020

Sim, eu realmente vi que tem audiobook, mas essas versões com voz de robô do Google são péssimas pq ele atropela as pontuações e o entendimento fica confuso.


RE: [LIVRO] Esther Villar - Cincinnatus - 29-01-2020

(29-01-2020, 11:14 AM)Spectro Escreveu: Conta aí.

Então, queria evitar falar disso aqui nesse tópico pra não tirar o tempero da obra pra quem nunca leu... então quem não leu "o homem domado", pra evitar te deixar com minhocas na cabeça conforme esteja lendo, recomendo que ignore essa mensagem e vá primeiro ler a obra de cabeça livre e chegar às suas próprias conclusões e só depois, se quiser, leia o que escrevi.
É algo que veio na minha cabeça conforme eu lia a obra há uns anos atrás e foi só se forticando a cada capítulo... e nunca vi comentarem isso por aí. 
Vamos lá, contexto histórico: Esther nasceu na Argentina, filha de pais judeus imigrantes vindos da Alemanha, ela mudou pra Alemanha em 1960... publicou a "o homem domado" em 1971... um dos marcos históricos modernos sociais foi, sem dúvida, o evento de Woodstock, que foi em 1969... 
Mostrar ConteúdoSpoiler:
okay, começo dos anos 70, os jovens da sociedade ocidental dando a louca, id est: sexo, drogas e rock'n'roll (isso nos países de "primeiro mundo"), aí vem uma mulher, marxista/fem1nista, muito bem estudada, e publica um livro falando basicamente que mulheres tem mentalidade inferior aos homens e os homens são seres mui admiráveis em todos os aspectos - que mantém os corpos mais belos por mais tempo pelo trabalho, que tem por natureza uma curiosidade incansável, o que faz deles os descobridores/inventores/desbravadores...  e que a mulher até finge não gostar do trabalho doméstico, mas na verdade ela gosta porque é algo do nível da baixa capacidade intelectual dela - e ela por ser tão néscia e se fazer de donzela indefesa, ainda por cima doma e escraviza o nobre homem, que é um ser tão bom que acaba se prestando a ajudar a mulher por pensar que ela não pode fazer o que ele faz (quando ela sequer tenta - porque é osciosa). E ainda solta umas reflexões ao estilo "ui, nem imagino onde nós, como sociedade, estaríamos se os homens, ao invés de focarem em mulheres, focassem na ciência". 

Qual a reação de um homem comum depois de ler a obra dela, se ele engolir tudo sem a crítica?! "Se foder, fui enganado a vida toda, essas vadias d'um caralho..."

Agora, por que uma fem!nista¹, no zênite da emancipação feminina social faria uma porra de trabalho desses?
Vamos voltar ao feijão com arroz do marxismo como atuante social: os revolucionários querem sempre um estado mais forte na vida das pessoas, e eles sabem que existem alguns obstáculos no caminho - porque nos nossos governos de hoje tão afastados do cidadão comum, naturalmente a maioria vai ser muito mais leal primeiro a: família, religião e amigos próximos... e sabemos que justamente os marxistas têm atuado ao longo das décadas pra alienar os jovens cada vez mais de tudo isso: da sua própria família, das suas ligações de fé, e levando um estilo de vida que o impeça de ganhar amizades "pra toda obra" mas ao invés disso ganhar "colegas de balada", restando no final um ser alienado, cada vez mais dependente e desejoso do estado (e mesmo que alguns não sejam desejosos, vão estar alienados de tudo, e sozinhos não poderão lutar contra nada). 
Então, pra mim, o que a Esther fez foi jogar mais uma armadilha subversiva na sociedade moderna, pode-se dizer que ela fomentou um pré-MGTOW focando no ego do homem - e facilmente podemos ver que o público da obra dela que iria se interessar, ou aceitar esse livro sem preconceitos, seriam justamente os homens jovens e "de bem" da sociedade, os que não compactuaram com os putos e drogados liberais, mesmo estando nas universidades, os que estavam buscando casar e manter uma vida mais "old school", tendo asco das aberraões hippies, com certeza esses se interessariam com as palavras da Esther (marxista cria o problema, "dão a solução", e tudo no fim das contas vai acabar resultando em mais poder pros agitadores sociais ideológicos = dividir e conquistar).
E só pra deixar bem claro, sim, acredito que pode-se aprender com a obra dela, e acho até bom inclusive "brincar" com ideias novas e refletir/expandir os conceitos... então não estou falando nada do tipo "não leiam essa quenga", mas sim algo mais "tomem cuidado e não vão ficar na revolts depois - ou achando que tudo é preto no branco".

Nota final: cheguei a essa hipótese conforme lia o livro, e tinha notado que a Esther era uma pessoa bem racional (nota-se inclusive naquele vídeo de debate com a outra feminazi) - o traço racional certamente fazia dela alguém calculista. Ela poderia ter publicado o mesmo livro, na mesma época... mas se ela tivesse uma personalidade diferente, eu não formaria a ideia que formei - algumas mulheres fazem coisas "inesperadas" porque simplesmente são putas doidas com personalidade histriônica (vide: macaquices de Sara Winter ao longo dos anos), mas isso está longe de ter sido o caso da Villar, então, tampouco pensando que ela falou o que falou por "boa vontade/sinceridade", acredito mais nessa minha hipótese até hoje.


¹ uou, mas que porra é essa de transformar "fem!nista" em feminazi automaticamente quando posta?! Coisa de neocon lacrador.


RE: [LIVRO] Esther Villar - fernandobond04 - 29-01-2020


Esther Vilar X feminazi


RE: [LIVRO] Esther Villar - Wild - 30-01-2020

Comecei a ler e realmente uma coisa precisa ser dita, o livro não é para os fracos de estômago.

Eu já comecei duas vezes e li vários capítulos mas nunca terminei por que não gostei da forma como a narrativa interna do livro é amarrada, sinceramente não sei se é problema da tradução ou não, mas não curti tanto quanto NA.

Se o juvena chegar revoltado a última coisa que eu recomendaria é esse livro.

Mas uma vez o cara estando mais cabeça e tendo digerido bem Nessahan polido, com toda a calma e maturidade, pode entender o propósito do livro melhor.

Assim quando eu terminar de ler vou formar melhor opinião a respeito, por hora só digo que se é fonte onde Nessahan bebeu (tal como Nietzsche ou Schopenhaue), então provavelmente é muito bom.

Se acharem a versão física, podem me dar de presente. Vou tentar ler isso pra poder discutir com vocês.


RE: [LIVRO] Esther Villar - Wild - 30-01-2020

Observação: Estava vendo aqui e o livro é muito, mas muito menor do que eu lembrava, é praticamente um ensaio com menos de 100 páginas úteis que dá pra ler em um dia.

Por que eu não consegui ler? O PDF está horrível, revendo agora eu pude lembrar. Quando foram fazer o OCR deixaram passar batidas algumas palavras e em casos achei até uma frase inteira.

Isso sem contar que de fato a tradução é um pouco estranha em algumas escolhas. Isso me distrai muito, por isso não dá vontade de ler. Esse livro precisa ser re-editado em regime de urgência.

Se alguém tiver o original ou algum com páginas escaneadas, favor arrumar aqui para que a gente possa fazer isso.

A versão em inglês vi, parece ser melhor editada, mas não tenho condição de julgar por não entender bem o idioma. Tentei uns trechos no tradutor e dá pra ver que está adaptado. Deve dar pra fazer o mesmo e ter uma versão de muito mais qualidade. Essa versão também tem uma espécie de prólogo que não tem no PDF que estamos usando, parece ser um adendo que a escritora fez em 1998. Vale a pena trabalhar isso aqui para trazer ao mesmo patamar de qualidade.


RE: [LIVRO] Esther Villar - Sheogorath - 30-01-2020

Eu tenho esse livro. Imagino as consequências que a autora sofreu após a sua publicação.


RE: [LIVRO] Esther Villar - Wild - 01-02-2020

(30-01-2020, 02:02 PM)Joxokhanurs Escreveu: Eu tenho esse livro. Imagino as consequências que a autora sofreu após a sua publicação.

Pelo amor de Deus, escaneie ou tire foto das páginas e nos mande por PDF. Tem o Office Lens e o Cam Scanner para Android que fazem o trabalho. Essa edição vai permitir que a gente melhore a nossa aqui. Não se incomode de mandar o arquivo pouco otimizado, vai ser apenas para consulta mesmo.

Agradeceria.