Fórum do Búfalo
Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Mulheres/Feminazismo/Relacionamentos (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=4)
+--- Fórum: Geralzão da Real (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=8)
+--- Tópico: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem (/showthread.php?tid=2913)

Páginas: 1 2


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Petulante - 05-03-2013

(05-03-2013, 04:21 PM)Free Bird Escreveu: Provavelmente ele quis dizer que por trabalhar na PUC é esquerdista.
Bom, não necessariamente, pois seria uma generalização burra ( lembrando que + de 60% dos alunos da PUC repudiaram aquela putaria que fizeram lá), então é melhor provar que ele é esquerdista mostrando alguma obra dele com esse caráter do que simplesmente dizer que ele é da PUC.

PUC = Pontifícia Universidade CATÓLICA

catolicismo e aborto não combinam, concordam?


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Habib - 05-03-2013

(05-03-2013, 04:21 PM)Free Bird Escreveu: Provavelmente ele quis dizer que por trabalhar na PUC é esquerdista.
Bom, não necessariamente, pois seria uma generalização burra ( lembrando que + de 60% dos alunos da PUC repudiaram aquela putaria que fizeram lá), então é melhor provar que ele é esquerdista mostrando alguma obra dele com esse caráter do que simplesmente dizer que ele é da PUC.

Pois é. Por isso logo vi que não tinha muito a ver.

(05-03-2013, 05:19 PM)Petulas Escreveu: Na índia é igual, inclusive desde a adoção do ultrassom, é ILEGAL, previsto em lei e com pena de cadeia!!!! Falar o sexo do bebê, para a família antes do nascimento.

Pois se eles sabem que é menina já matam no útero....

Ahh, mas peraí, protestar contra o opressor governo brasileiro, francês, americano, é bonito né... Quero ver feminazi ir na índia tirar a roupa e protestar contra essa misoginia.... Que é misoginia de verdade...

Pois é. Quer mais misoginia do que matar fetos apenas pelo fato de SEREM MULHERES? Não, mas na cabeça delas, a propaganda da nova schin é mais grave!!!


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Free Bird - 05-03-2013

(05-03-2013, 05:20 PM)Petulas Escreveu:
(05-03-2013, 04:21 PM)Free Bird Escreveu: Provavelmente ele quis dizer que por trabalhar na PUC é esquerdista.
Bom, não necessariamente, pois seria uma generalização burra ( lembrando que + de 60% dos alunos da PUC repudiaram aquela putaria que fizeram lá), então é melhor provar que ele é esquerdista mostrando alguma obra dele com esse caráter do que simplesmente dizer que ele é da PUC.

PUC = Pontifícia Universidade CATÓLICA

catolicismo e aborto não combinam, concordam?

Ou é católica ou é abortista. Nunca ambos.
Agora o católica é só no nome mesmo.


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Habib - 05-03-2013

(05-03-2013, 05:20 PM)Petulas Escreveu:
(05-03-2013, 04:21 PM)Free Bird Escreveu: Provavelmente ele quis dizer que por trabalhar na PUC é esquerdista.
Bom, não necessariamente, pois seria uma generalização burra ( lembrando que + de 60% dos alunos da PUC repudiaram aquela putaria que fizeram lá), então é melhor provar que ele é esquerdista mostrando alguma obra dele com esse caráter do que simplesmente dizer que ele é da PUC.

PUC = Pontifícia Universidade CATÓLICA

catolicismo e aborto não combinam, concordam?

Eu acho que NADA combina com aborto tão bem quanto o ódio feminazi, mas o que eu tenho notado é que grupos esquerdistas geralmente usam uma estratégia "dividir e conquistar", mais ou menos "infestando" a sociedade a nível micro para depois fuder com tudo no macro.

A aceitação micro pode ser de 1 a 10 pessoas por exemplo, não vejo uma margem exata aí... Geralmente a própria família. Essa aceitação vai aumentando de tamanho (Se estende pra área de amizade e trabalho, por exemplo, convívio em geral) até a aceitação global (Essa aceitação não precisa ser TOTAL para ser efetiva... mas a tendência é só parar quando esta for mesmo total).

Um exemplo é a viadagem aqui no Brasil. Uma família de 5 que tem um filho homossexual tem alta probabilidade de aceitar esse comportamento (amor de mãe, etc...). Ou seja, apenas uma em cinco pessoas é homossexual, mas todas as 5 aprovam e até encorajam o comportamento. Isso se estende, depois, aos amigos do homossexual, que irão associar o homossexualismo como algo bom apenas porque é "praticado" pelo grande amigo. No final das contas, quase todos irão defender o homossexualismo pensando que estarão defendendo aquele amigo homossexual.

Não precisa nem explicar a "lógica" do sistema. Quando se trata de personalidade famosa saindo do armário, então, a influência é muito maior (olha o Gandalf, mó boiola, mas por ter feito um trabalho excelente, as pessoas associam-no ao homossexualismo e defendem o segundo).

No caso do aborto/feminazismo, é mais ou menos a mesma coisa. Qualquer família com pelo menos uma filha, especialmente caçula, vai defender com garras e dentes o aborto, se ela manipular seus familiares para fazê-los pensar que defendendo o aborto, estão defendendo o bem da filhinha caso ela seja estuprada.

E BAM! temos católicos pró-aborto como se não fosse nada.

É algo que foi gradualmente TALHADO no cérebro deles, por isso não adianta mandar os caras lerem o salmo 139.


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - abigobaldo - 05-03-2013

Professor da PUC deve respeitar doutrinas da Igreja, afirma bispo

O bispo emérito de Guarulhos, d. Luiz Gonzaga Bergonzini, de 75 anos, defendeu que professores que tenham ideias contrárias às da Igreja Católica não devem lecionar na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Para ele, docentes favoráveis à descriminalização de aborto, eutanásia, maconha e mantêm "ideologia homossexual" ou são "comunistas" deveriam procurar outra instituição.

D. Luiz é conhecido por opiniões conservadoras em relação a esses temas. Na eleição presidencial passada, foi ele quem "recomendou" a eleitores que não votassem em Dilma Rousseff (PT) porque ela seria favorável à descriminalização do aborto.

As declarações sobre os professores foram feitas no blog do bispo no dia 3. Sob o título "Graças a Deus, a PUC não é uma ‘progressista universidade comunista’!", o clérigo defende que a instituição siga os mandamentos religiosos. "Se a PUC é da Igreja Católica, deve seguir o Evangelho e a moral cristã. Não pode ter em seu corpo docente professores contrariando os ensinamentos da Igreja Católica."

Ele cobra que a direção da PUC tome "providências" para que os "princípios cristãos e o catolicismo sejam respeitados".

Fonte: Estadão

Leonardo Sakamoto, o jornalista a favor do aborto

Se você matricular teu filho numa escola estadual, poderá esta sujeito ao kit gay. Algo que jamais esperaria de um "colégio de freiras".
Assim a PUC deveria respeitar a igreja.


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - masculinitude - 07-06-2014

(04-03-2013, 10:22 AM)abigobaldo Escreveu:

facepalmfacepalm:facepalm:


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Jack DeWitt - 08-06-2014

Cara, meu pensamento é o seguinte. Quer abortar? Que o faça. Desde que seja em uma instituição particular e que PAGUE por isso, alem de arcar com as próprias consequencias. Aborto pelo SUS? Vai tomar no cu! O dinheiro publico não deve ser desperdiçado nisso, justamente porque existem camisinhas, anti-concepcionais, cirurgias de esterilização etc. Nenhum cidadão é obrigado a ver seu imposto ser direcionado ao aborto de uma BURRA que não usou dos caralhocentos métodos para evitar gravidez.


Re: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - lawlyet_w - 08-06-2014

Católicas é o caralho! Essas putas sao anti-cristãs feminazi q colocaram o nome "catolicas" pra queimar a Igreja Católica

Enviado do meu Motorola Atrix usando o Tapatalk 2


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - cabraman - 08-06-2014

ABORTO ...


COMPLICADO.


ALGUÉM AQUI JÁ LEVOU UM GOLPE DE BARRIGA DE UMA VADIA?


PENSEM BEM!


TÔ COM O Jack DeWitt, QUER FAÇA, MAS PAGUE SUA CONTA!

SEM MAIS.


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Brutus - 08-06-2014

Só pela cara do paspalho ali do vídeo já vi que é merda, nem vou perder tempo ouvindo isso.


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - fucker_cwb - 08-06-2014

Exato, essa é a minha de linha de raciocinio também. E como o Sorine falou: quando tá na barriga delas, elas dizem que é o corpo delas, e podem fazer o que bem entenderem, mas quando nasce, quem é que vão incomodar depois pedindo pensão?





(08-06-2014, 12:20 AM)Jack DeWitt Escreveu: Cara, meu pensamento é o seguinte. Quer abortar? Que o faça. Desde que seja em uma instituição particular e que PAGUE por isso, alem de arcar com as próprias consequencias. Aborto pelo SUS? Vai tomar no cu! O dinheiro publico não deve ser desperdiçado nisso, justamente porque existem camisinhas, anti-concepcionais, cirurgias de esterilização etc. Nenhum cidadão é obrigado a ver seu imposto ser direcionado ao aborto de uma BURRA que não usou dos caralhocentos métodos para evitar gravidez.



RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Vitor - 08-06-2014

PUTA QUE PARIU O SAKAMOTO NAO


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Thanatos - 09-06-2014

(08-06-2014, 02:01 PM)fucker_cwb Escreveu: Exato, essa é a minha de linha de raciocinio também. E como o Sorine falou: quando tá na barriga delas, elas dizem que é o corpo delas, e podem fazer o que bem entenderem, mas quando nasce, quem é que vão incomodar depois pedindo pensão?

Concordo plenamente. Sabe a hipocrisia do discurso pro aborto?

Mulher quer filho e homem não = Mulher da a luz e o homem é obrigado a pagar pensão.

Mulher não quer o filho e o homem quer = F**a-se a opinião do homem. Ela aborta.

Ou seja, com o discurso pro "escolha da mulher", a mulher pode abdicar de sua maternidade, mas o pai não pode abdicar de sua paternidade.


RE: Campanha sobre o direito ao aborto discute o papel do homem - Noah - 10-06-2014

Eu não acho o aborto uma monstruosidade como alguns aqui, desde que realizada bem no início e sob fortes justificativas, tais como: estupro, risco de vida para a mãe, o bebê com alguma deficiência, etc.

A razão por eu ser contra o aborto realizado em condições normais, é que é uma cara de pau filha de uma pu**! por parte da mulher. Quantos métodos contraceptivos existem? Tantos que eu nem sei dizer. Aí na hora do fogo na buc***, ela(e) nem pensa em usar nenhum deles, e o resultado disso é gravidez. Erra e quer corrigir o erro tirando uma vida? Puta que pariu! Não quer criar a porra do filho, que pelo menos entregue para a adoção, dando para vários casais que não conseguem ter filhos normalmente, a chance de serem pais.

Nenhuma mulher fica grávida do nada, ou por um simples ventinho que trouxe um vírus. Isso não é doença. Se ficou grávida é porque já é responsável pelos próprios atos, o que inclui o sexo. E se fez sexo sem nenhuma proteção, fica claro que ela e ele assumiram as possíveis consequências do ato. Que fique claro isso: a mulher não foi vítima da gravidez, ela foi cúmplice. Não queria ter filho? Pensasse nisso antes.