Fórum do Búfalo
[Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Mulheres/Feminazismo/Relacionamentos (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=4)
+--- Fórum: Recomendados (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=9)
+--- Tópico: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início (/showthread.php?tid=4237)

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Tim Laflour - 27-12-2014

Bom...primeiramente espero que o Natal dos confrades tenha sido ótimo, e que 2015 seja melhor ainda.

Algumas coisas aconteceram nesse período. Vou enumerar e comentar cada uma delas. Algumas me deixaram perdido, outras eu soube exatamente como me portar.

1- A questão de ir para balada sem a namorada ou deixa-la ir sem você;
2- Ciúmes de pessoas as quais não faz sentido ter ciúmes;
3- Críticas à pessoas de sua família;
4- Formas diferentes de enxergar nossas famílias;
5- Questões financeiras.


------

1- A questão de ir para balada sem a namorada ou deixa-la ir sem você;
Resumindo a ópera: Eu queria ir para uma festa onde iriam tocar covers de bandas que eu gosto, mas ela estava na casa dos pais e não comigo. Eu, logicamente, a informei que iria para essa festa, expliquei o porque e esperei aquela reação que todos nós conhecemos: o jogo psicológico. Ela basicamente disse que eu posso ir, que não pode me impedir, mas que não vai gostar disso. Ao invés de aceitar e finalizar a conversa, resolvi ir mais a fundo, afim de saber se era ciúmes ou se ela queria me dominar através do emocional.

Bom... ela veio com o papo típico de "se ponha no meu lugar", mas o que me chamou atenção foi uma frase dita: "isso já aconteceu comigo e o resultado não foi nada bom". Ela se referia ao ex dela, que conheceu outra menina em uma festa e a deixou. Isso foi combustível para eu encher minha bola, e dizer que eu sou um homem, e não um moleque, coisas assim... No fim, parei pra pensar e realmente acharia ruim se os papéis se trocassem. É nesse ponto que me perco, pois se eu quero muito sair mesmo sem pensar em traição, como esperar que a pessoa entenda isso não se chateie? E outra, isso inevitavelmente irá acontecer em qualquer relação, como impedir que isso seja o começo do fim? Fiquei pensando se ela irá querer pagar na mesma moeda e aí começar aquela onda de "vou sair com as amigas, não é nada de mais". Por outro lado, desistir de ir ver suas bandas favoritas porque a namorada vai ficar tristinha é o cúmulo da falta de bolas.

Minha atitude então foi mostrar que nossa relação está ótima e que se fosse pra traí-la, eu já teria feito, já que oportunidades não me faltaram. Disse também que pretendia beber, ouvir música, voltar pra casa e dormir, e que se ela quisesse sofrer com esse meu programa, não me culpe por isso. Por fim, disse que acredito muito em meus princípios por entender que o mundo está essa putaria justamente porque honra é o que falta à grande maioria das pessoas.


2- Ciúmes de pessoas as quais não faz sentido ter ciúmes;
Frequentemente a pego com pequenas crises de ciúmes. Se eu elogio alguém da TV, ela começa a fazer charminho. Se eu estou olhando para uma mulher na rua, percebo que ela fica soltando aquele olhar. Se uma amiga de um parente vem nos visitar, ela não vai com a cara da pessoa, por mais velha e feia que seja. As professoras da academia que frequento estão todas juradas de morte, digamos assim, mesmo as lésbicas facepalm:

Minha reação nesse caso sempre foi atiçar ainda mais. Elogio cada vez mais as atrizes na TV, olho cada vez mais as mulheres na rua e sempre que alguém me elogia, eu corro contar a ela. Faço isso porque entendo que o ciúmes é um combustível pra muita coisa, inclusive pra fazer com que ela busque ser uma pessoa melhor fisicamente, e também pro sexo. Tem surtido efeito, no entanto vejo que esse ciúmes tem aumentado, talvez por consequência da concorrência (que é 50x maior na cabeça dela). Não sei se estou agindo certo.

3- Críticas à pessoas de sua família ou amigos/as;
Taí uma coisa que me desestabiliza. Ela tem uma mania fútil e horrível de criticar tudo e todos que ela vê/conhece. Se ela acabou de conhecer alguém, eu posso me preparar porque algum comentário virá mais tarde. Obvio que meus amigos/as, e minha família são os principais alvos. Ela faz críticas a tudo, desde meus cachorros até conhecidos que eu mal tenho contato. Uma espécie de fofoca que me tira do sério e já gerou diversas brigas. Ela sabe que está errada, mas me diz que "acha melhor me contar do que ficar guardando pra si". Não sei como rebater esse argumento...


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Tim Laflour - 27-12-2014

Continuando...
4- Formas diferentes de enxergar nossas famílias;
É sempre assim: a família dela é foda, é foto pra lá, foto pra cá, o bebê da prima do tio é lindo, a sobrinha do padrinho da cunhada é a melhor do mundo, etc. Até os cachorros merecem foto pro facebook. Já minha família precisa sempre melhorar, minha sobrinha precisar parar de fazer tal coisa, minha irmã está sendo trouxa por tal motivo, e até minhas cachorras soltam pêlo demais. Já teve desentendimentos leves com minha irmã, mas que foram resolvidos. Todos gostam dela, mas essas críticas são um péssimo sinal, e me fazem pensar seriamente se essa relação vai durar mais tempo. É algo que também não sei como "disciplinar", já que parece fazer parte da personalidade dela. Por outro lado, ver que ela valoriza sua própria família me traz certo conforto.

5- Questões financeiras.
Por fim, alguns detalhes financeiros me intrigam. Sempre dividimos as contas e nenhum dos lados saiu perdendo até hoje. O que me deixe pensativo é a forma com que ela economiza seu dinheiro. Quando estava passando um dias em sua casa, ela me disse para não sairmos muito já que gastaríamos muito com o natal. Entendi e aceitei a proposta. Não saímos pra gastar nenhum dia enquanto eu estava lá. Porém quando foi a vez dela de vir para cá, ela me propunha sairmos para comer a todo momento. Isso me mostrou que ela não queria economizar, mas sim evitar fazer comida para nós, lavar louça, etc. Péssimo sinal também.

Outro fato é que ela nunca quer gastar suas economias, mas eu, de acordo com ela, preciso trocar de carro, preciso comprar um tênis, preciso de bermudas, etc. Uma frase que ela disse e que vai ficar marcada é que "tem coisas que não adianta pensar muito pra comprar, tem que ir por impulso", se referindo a troca de meu carro. Minha reação foi repreende-la e lhe dar uma aula de como e por que não se deve ser impulsivo. Acho que foi uma atitude que não surtiu muito efeito.


Bom, é isso. Estou passando por problemas que são principalmente devido à personalidade dela, e não a uma lado obscuro que começou a aflorar. Questões como traição, saidinhas ou sumiços inexplicáveis nunca aconteceram. Na cama as coisas estão bem, e a ajuda do Raito via MP me fez ver a relação entre 4 paredes de outra forma, o que me ajudou muito a evitar brigas com ela sobre qualidade e quantidade de sexo.

No geral, é uma ótima relação e acredito que meu jeito firme e sem medo de magoá-la seja o motivo. Não deixei de ser como sempre fui, apesar de ter amadurecido muito. Estou tentando, errando, acertando e aprendendo na prática como ser um homem de verdade. Por isso insisto e nunca vou parar de insistir: confrades inexperientes, tenham uma namorada, nem que seja pra quebrar a cara. Escolham uma mulher que mereça estar ao lado de vocês e aprendam na prática como uma mulher age. Só assim vocês descobrirão como vocês são hoje e em que precisam melhorar.

Aos confrades que leram e me ajudaram até aqui, conto sempre com a palavra de vocês.
Grande abraço!


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Senna - 27-12-2014

Olá Tim, muito bacana você trazer novas atualizações, é uma satisfação saber que nossas conversas por MP contribuiram positivamente no seu relacionamento. Vou comentar os itens seguindo a sua numeração.


1 - A questão de ir para balada sem a namorada ou deixa-la ir sem você

Essa questão eu vejo que se resolve da seguinte forma: Ela só não foi porque estava com os pais, então na verdade você foi em uma balada onde ela poderia estar com você, se quisesse. Por isso você não fez nada de errado e ela não tem do que reclamar. Para mim o que torna a atitude suspeita é um dos dois resolver sair e o outro não ser convidado, por isso se um dia ela resolver sair com "azamigas" e não quiser que você vá ou não te convidar, algo estará errado, você terá todo o direito de não aceitar isso.


2 - Ciúmes de pessoas as quais não faz sentido ter ciúmes

Acho que aqui há um pequeno risco de você acabar exagerando, de qualquer forma é bom sim ela sentir um pouco de ciúmes, como você mesmo disse, afasta o comodismo. Lembro que viajei pra praia com uma namorada certa vez, as vezes sem me dar conta eu estava olhando para uma mulher, ela ficava enciumada mas não falava nada, apenas dava uns apertos de leve na minha mão, me trazendo do mundo da imaginação. Angel Se esse comportamento seu ficar forçado, creio que será pior e se ela descobrir vai se sentir no direito de fazer o mesmo.


3 - Críticas à pessoas de sua família

Aqui eu vejo um problema Tim. Para o namoro tudo bem, mas caso esse namoro resulte em um casamento, se prepare para receber poucas visitas de familiares, muita cara fechada nos eventos familiares, etc. Ser muito crítico é um sinal de ingratidão, foco nas coisas ruins. É importante que ela mude isso para você levar a relação para um outro nível.


4 - Formas diferentes de enxergar nossas famílias

O 4 na verdade é uma continuação do 3, com um acréscimo de que se tudo na família dela é bom, então ela tem dificuldade de enxergar os defeitos que aponta na família dos outros. Importante ela ter ciência de que você não aprova essa atitude, para isso você precisa se avaliar para ter certeza de que não é crítico com relação a família dela. Nunca deixe ela render o assunto nesse sentido, desvie a conversa de propósito, comece a falar de um assunto nada a ver, melhor isso do que ela ter combustível para papos desagradáveis.


5 - Questões financeiras

Aqui é apenas o ego a dominar. Ela provavelmente quer que você compre um carro chamativo, pois isso aumenta seu "valor" e consequentemente o status dela com as amigas. Não vejo tanto problema nisso, desde que você mantenha o controle de suas finanças e não se deixe influenciar.


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Tim Laflour - 08-01-2015

Obrigado Raito pelos conselhos. É sempre bom ouvir suas palavras.

Um comentário em relação ao carro. Na verdade ela nunca deixou a entender que queria que eu trocasse meu carro por um mais top. Na verdade ela queria que eu trocasse por outro que me desse menos dor de cabeça. Tanto que qualquer carro zero ou semi-novo que eu sugeria, mesmo popular, ela aceitava numa boa. Enfim, troquei de carro Big Grin Big Grin Big Grin

Sobre o assunto da balada. Assim que a encontrei, ela quis conversar, dizendo que precisava falar "ao vivo" tudo o que sentiu. Disse que ficou muito triste, pois tinha em mente que nunca deixaria o namorado ir pra balada sozinho, etc etc etc. No fim, é compreensível o medo dela, e sua atitude me agradou. Muito pior seria se ela não se importasse ou então fizesse um escândalo. Hoje nem tocamos mais no assunto.

Outra coisa que gostaria de falar. Recebi em meu ask uma afirmação de um confrade dizendo que, graças ao meu relato, ele chegou a conclusão de que prostitutas >>>> relacionamento sério. Claro que meu relato nunca teve o objetivo de provar que namoro é melhor que puta, mas acho que, por eu somente expôr os problemas, e não as partes boas, talvez essa impressão é a que fica realmente. Só fico triste porque sempre deixei claro aqui o quão gratificante e o quanto aprendi/cresci só por estar em uma relação. Saí daquele status de "virgem confuso" e hoje aplico na prática tudo que lemos aqui. Esse tipo de coisa nunca será possível somente com putas e sexo casual.

obs: Mandrake, estou no aguardo da sua postagem por aqui.


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Tiago Sorine - 08-01-2015

Tim, é de se enaltecer sua coragem de expor seu relacionamento aqui pra nós. Nas mais de 15 páginas do tópicos tivemos nossas diferenças e semelhanças, opiniões convergentes e divergentes, mas faz parte. Mas, o que eu queria dizer mesmo é que o seu relato/tópico garanto, tem servido para muitos confrades mais novos que chegam ao Fórum que estão em um relacionamento e se sentem perdidos ao conhecer a Real.

Com o seu relato, juntamente com os comentários do Mandrake, Free Bird e principalmente do Raito, e tbm dos demais, tem sido de suma importância para muitos aqui do Fórum do Búfalo, inclusive pra mim, na dura lida realista da vida.

Enfim, parabéns pela coragem de se "expor" e de estar aberto a receber críticas.


Ps: Para não dizer que não falei de flores:
Raito Escreveu:
Show ContentSpoiler:

[ 2 ]


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Plissken - 08-01-2015

(27-12-2014, 01:15 AM)Tim Laflour Escreveu: (...)

(...) Ao invés de aceitar e finalizar a conversa, resolvi ir mais a fundo, afim de saber se era ciúmes ou se ela queria me dominar através do emocional.

(...)

Tirando essa parte, o resto tá de boa (mas também não vou entrar nesse mérito, cada um, cada um), até porque não tem certo/errado nessas paradas, você vai fazendo as coisas e vendo o que acontece (ação e reação).


Re: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - lawlyet_w - 09-01-2015

O Tim ainda tá bravo comigo?

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Tim Laflour - 09-01-2015

(09-01-2015, 05:02 AM)lawlyet_w Escreveu: O Tim ainda tá bravo comigo?

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2

Mas é claro


Re: RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - lawlyet_w - 10-01-2015

(09-01-2015, 03:36 PM)Tim Laflour Escreveu:
(09-01-2015, 05:02 AM)lawlyet_w Escreveu: O Tim ainda tá bravo comigo?

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2

Mas é claro

Por que? Sad

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Tim Laflour - 12-01-2015

(10-01-2015, 06:51 AM)lawlyet_w Escreveu: Por que? Sad

Porque acho que um cara com sua importância não deveria se dar ao luxo de ser irônico ou troll em suas respostas.


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - frost - 12-01-2015

Parabéns Tim, grande iniciativa. Alguns deveriam aprender com você.Teoria sem prática é inutil, e só dando a cara a tapa como você fez, podemos ganhar experiência e saber como lidar com percalços que existem nos relacionamentos.


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Coach Man - 12-01-2015

Verdade Tim , te mandei mp dizendo q ia dar uns pitacos pra ti, vou fazer ainda... aguarde..


Re: RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - lawlyet_w - 12-01-2015

(12-01-2015, 09:20 AM)Tim Laflour Escreveu:
(10-01-2015, 06:51 AM)lawlyet_w Escreveu: Por que? Sad

Porque acho que um cara com sua importância não deveria se dar ao luxo de ser irônico ou troll em suas respostas.

Ironia e trollagem tem sua importância. Imagine como o estilo de um autor... a trollagem numas partes chama a atenção para alguns pontos da mensagem. A ironia, força o leitor a pensar mais. No conjunto, dão um entendimento diferente à mesma mensagem. Se escolho esse estilo, não é meramente pela zoeira, mas para preparar os caras. O brasileiro hj está perdendo cada vez mais a capacidade de entender ironia e sarcasmo e tb de interpretar textos... é importante superar todas as falhas, para que podessamos nos desenvolver de forma realmente efetiva

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2
Também tem outro motivo pra minhas ironias e trollagens: ensinar o povo a não ser tão sério... esquecer isso de perfil ideal, ser sério, se comportar como adulto etc. Muito cara fica tentando isso ao ponto de viver um inferno e se tornar caricato

E, finalmente, nem tudo que pareça ironia ou trollagem é ironia ou trollagem. Muitas coisas são sérias mesmo. Um exemplo foi um cara que falou que tinha como meta ser mais adulto e mais sociável. Respondi a ele que era melhor ser mais infantil e anti-social. estava falando sério

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Ali - 12-01-2015

(12-01-2015, 12:40 PM)lawlyet_w Escreveu: Também tem outro motivo pra minhas ironias e trollagens: ensinar o povo a não ser tão sério... esquecer isso de perfil ideal, ser sério, se comportar como adulto etc. Muito cara fica tentando isso ao ponto de viver um inferno e se tornar caricato

E, finalmente, nem tudo que pareça ironia ou trollagem é ironia ou trollagem. Muitas coisas são sérias mesmo. Um exemplo foi um cara que falou que tinha como meta ser mais adulto e mais sociável. Respondi a ele que era melhor ser mais infantil e anti-social. estava falando sério

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2

:wat


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Coach Man - 12-01-2015

Lawlyet depois que vc inventou esse negocio de shibunismo ai vc ficou mto estranho...


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Peludo - 12-01-2015

Esse tópico é simplesmente brilhante, um verdadeiro tesouro realistico, parabéns ao confrade Tim!


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Senna - 12-01-2015

(12-01-2015, 07:33 PM)Peludo Escreveu: Esse tópico é simplesmente brilhante, um verdadeiro tesouro realistico, parabéns ao confrade Tim!

[2]


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Tim Laflour - 14-01-2015

Atualizei o meu post de início pois a foto do "galã" cafajeste estava fora do ar.
Aproveitei pra ler de novo todo o tópico e absorver novamente as dicas dos confrades (hoje não estou afim de me esforçar muito no serviço rs)

Impressionante como eu dava valor a coisas tão idiotas. O sexo, que hoje é tão automático, era uma coisa de outro mundo há pouco mais de 1 ano atrás. Eu ri de mim mesmo diversas vezes lendo minha história.

Senti falta, nos últimos meses, dos conselhos do Sorine, do Sedsage, do Spectro, do Free Bird, do Petulante e dos demais amigos aqui do forum. Talvez porque meu "problema" tenha sido resolvido e com isso o tópico passou a ser uma espécie de diário. Espero que mesmo assim futuras dúvidas que eu tenha sejam resolvidas e ajudem os demais.

Obrigado novamente Raito. Mandrake, ainda espero suas palavras, com certeza elas serão de grande ajuda.

@Law: Entendo seu ponto de vista.


Re: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - lawlyet_w - 14-01-2015

Assim que sobrar um tempo vou reler o tópico, Tim. Não quis te trollar momento algum. Vou ver se releio o que respondi e pq respondi e explico o motivo. Abraço Big Grin

Enviado de meu MB860 usando o Tapatalk 2


RE: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - PRAGAKHAM - 14-01-2015

Ops Tim agora que vi o tópico e o conteudo.
Mas como tudo e todos falaram olhe primeiro se vc não esta vivendo uma vida a dois sem saber que e a dois. Pelos rápidas lidas que vi , ao mesmo tempo vc tenta ficar na corda bamba pendulando nem pro lado a dois, nem pro lado real.
Talvez esta tentando buscar resposta demais em coisas simples, e e neste demorado caminho que a insistência quebra a resistência, lembrando que o bicho fêmea e o bicho mais paciente do mundo, um dia ela pode vencer essa resistência que esta colorida pra vc agora e mais tarde te cobrar tudo em preto e branco. Mas se vc consegue ter o dominio e sabe o que esta acontecendo na atualidade sabendo onde vc esta pisando e pousando ao mesmo tempo, sabe com quem ta lidando e como ela joga, desencarne da preocupação em excesso, viva light mas administrado buscando cada dia mais vc mesmo e o desenvolvimento pensando que ainda vai passar muitas femeas na sua mão essa e so uma base de treinamento por vc esta decifrando e colocando os pingos no I neste momento da sua vida, extraia destes momentos bases para crescimento não sei sua idade, mas talvez e muito cedo para levar a vida a serio demais, tente reinvente sempre a vida no modo real, sexual, e aventureiro porque vc nesta relação vc ja foi do inicio, meio, e fim, so de dizer que o sexo ja ficou básico e pensa em outras fêmeas ja se baseia em coisa que ja ficou comum, e quando fica comum a relação e a hora que começa ambos os lados a colocar as asas pra fora, porque na dedução feminina e a hora do pensar que vc esta preso a paixão, que esta seguro na teia, e ela pode começar a dominar nas pequenas bases ao mesmo naquela situação do prato que vc contou ao mesmo tempo ela lançou a fumaça vc se engasgou e ao mesmo tempo ela lhe deu mel para alivio. Estes joga e puxa são artimanhas singelicas e angelicas. Mas voltando ao tenso das coisas passe a viver uma vida despregado e desapegado desta imagem que a sociedade esta tentando impregnar em sua mente. Pra vc se aliviar disto pegue dois itens O lado negro da fêmea, e a atual situação que o pais esta passando .
E pense para vc não entrar para as estatísticas de que muitos temem tanto pelo lado emocional quando o financeiro.
Porque um anda do lado do outro, não tem como assumir pessoas vivendo apenas com a realidade. Aproveite pra viver pensando sempre em mais uma fêmea apos a outra, lembrar a vida passa rápido demais pra deixar de conhecer lugares viajar, ter coisas que lhe consomem o pensamento de boas, agora se realmente esta disposto a assumir um tiro no escuro sabendo que a bala e de festim va firme e deixe o show acontecer pode se também fazer muito sucesso e paz nesta empreitada. Cada passo e um livro escrito, mas se vc não gosta de ler a propia vida, as muletas emocionais servem pra suprir sua necessidade de saber.