Fórum do Búfalo
[Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Mulheres/Feminazismo/Relacionamentos (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=4)
+--- Fórum: Recomendados (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=9)
+--- Tópico: [Relato] A Real na prática: um relacionamento desde seu início (/showthread.php?tid=4237)

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Tim Laflour - 14-12-2013

@INVESTIDOR
por incrível que pareça, era sim.

Bom, como havia prometido, no mesmo dia fomos ao centro comprar algumas coisas, e em um certo momento, no meio do movimento, acabei entrando no assunto. Não havia planejado quando nem onde contar, por pura preguiça. A conversa foi mais ou menos assim:

- ...por falar nisso, vou falar uma coisa, não vou brigar nem reclamar, só vou comunicar você.

- Diga...

- Eu não gosto quando você se junta com minha mãe lá em casa pra ficar me derrubando, tirando minha moral, expondo meus defeitos e esquecendo minas virtudes.

- Ai amor, você leva muito a sério o que as pessoas falam de você.

- Independente de eu levar muito a sério ou não, eu não gosto disso e até me afasto. Você não percebeu ontem que vocês precisaram me chamar 3 ou 4 vezes pq eu estava afastado?

- Eu não entendo pq vc leva tão a sério o que a gente fala..

- Eu sei que levo, mas desse jeito vocês não estão ajudando, ou vc acha que ficar me derrubando na minha própria casa é legal? É como se eu chegasse na sua casa e ficasse expondo seus defeitos junto com seu pai, vc iria gostar?

- Tá bom, entendi (não disse em tom bravo, foi mais em um tom de "concordo")

Depois disso foi tudo normal, e a noite foi boa.

Agora com minha mãe:

- Mãe, não fica me fazendo passar ridículo quando a (namorada) estiver aqui, toda vez que vcs se juntam é pra me zuar, falar mal de mim, já tá enchendo...

- Ah filho, você é muito sentido...

- Eu sei, mas imagina daqui um tempo, que moral que eu vou ter em minha própria casa se tudo que eu comento ou faço vcs ficam procurando um defeito pra me ridicularizar? Eu falei a mesma coisa pra ela, se tivesse sido uma vez, tudo bem, mas toda vez é chato d+...

- Tá bom...entendi (em um tom meio "não concordo, mas não vai adiantar ficar discutindo")

Percebam, que ambas praticamente falaram a mesma coisa. Que eu sou muito preocupado com minha imagem, com o que os outros pensam/falam. Realmente, sempre fui assim, e isso já me atrapalhou em diversas situações. Nunca fui muito tímido, mas se alguém quiser me deixar mal pro resto da semana, é só falar que eu to muito magro, ou que meu nariz é grande, ou que eu sou estranho, qualquer coisa...

No geral, não houve escândalos e minha situação ainda tem salvação, rs.

Ainda não nos encontramos novamente para eu ver se algo realmente mudou, mas assim que isso acontecer eu volto aqui.

Agradeço de novo aos confrades pelos conselhos!


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - cabraman - 14-12-2013

Confrade Laflour, perdoe minha grosseiria, mas vocês já acasalaram?

Mãe são um problema, no meu tempo de casado precisei colocar a minha no lugar dela, mas funcionou. Desde aquela data ela nunca mais passou dos limites.


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Bruce N. - 14-12-2013

(14-12-2013, 06:35 AM)cabraman Escreveu: Confrade Laflour, perdoe minha grosseiria, mas vocês já acasalaram?

Mãe são um problema, no meu tempo de casado precisei colocar a minha no lugar dela, mas funcionou. Desde aquela data ela nunca mais passou dos limites.

acasalaram? quem vê pensa que o cara é um animal yaoming
sim cara, faz tempo aliás. vc não acha q ele estaria quase 6 meses com ela sem ter feito nada acha?


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - cabraman - 15-12-2013

(14-12-2013, 09:17 PM)Bruce N. Escreveu:
(14-12-2013, 06:35 AM)cabraman Escreveu: Confrade Laflour, perdoe minha grosseiria, mas vocês já acasalaram?

Mãe são um problema, no meu tempo de casado precisei colocar a minha no lugar dela, mas funcionou. Desde aquela data ela nunca mais passou dos limites.

acasalaram? quem vê pensa que o cara é um animal yaoming
sim cara, faz tempo aliás. vc não acha q ele estaria quase 6 meses com ela sem ter feito nada acha?

Pow man fiquei com preguiça de ler o tópico todo, não vinha acompanhando o caso, da ultima vez ele estava considerando cruzar com ela, mas algo o impedia.


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Tiago Sorine - 15-12-2013

(15-12-2013, 10:29 AM)cabraman Escreveu:
(14-12-2013, 09:17 PM)Bruce N. Escreveu:
(14-12-2013, 06:35 AM)cabraman Escreveu: Confrade Laflour, perdoe minha grosseiria, mas vocês já acasalaram?

Mãe são um problema, no meu tempo de casado precisei colocar a minha no lugar dela, mas funcionou. Desde aquela data ela nunca mais passou dos limites.

acasalaram? quem vê pensa que o cara é um animal yaoming
sim cara, faz tempo aliás. vc não acha q ele estaria quase 6 meses com ela sem ter feito nada acha?

Pow man fiquei com preguiça de ler o tópico todo, não vinha acompanhando o caso, da ultima vez ele estava considerando cruzar com ela, mas algo o impedia.

O confrade leva a sério o nickname, utilizando dos termos cruzar, acasalar.etc
Ainda falta coito, fornicar trollface


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Conrad - 15-12-2013

Orra vc foi até bastante gentil man, parabéns. Eu sou mto grosso qdo tenho que falar algo e por muitas das vezes as pessoas absorvem apenas a grosseria e não a mensagem que eu quero passar, daí não adianta de nada a conversa e a pessoa só fica irritada comigo.


Re: RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - cabraman - 15-12-2013

(15-12-2013, 12:43 PM)Sorine Escreveu:
(15-12-2013, 10:29 AM)cabraman Escreveu:
(14-12-2013, 09:17 PM)Bruce N. Escreveu: acasalaram? quem vê pensa que o cara é um animal yaoming
sim cara, faz tempo aliás. vc não acha q ele estaria quase 6 meses com ela sem ter feito nada acha?

Pow man fiquei com preguiça de ler o tópico todo, não vinha acompanhando o caso, da ultima vez ele estava considerando cruzar com ela, mas algo o impedia.

O confrade leva a sério o nickname, utilizando dos termos cruzar, acasalar.etc
Ainda falta coito, fornicar trollface

Troll infernal

Sent from my C6503 using Tapatalk


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Bruce N. - 15-12-2013

(15-12-2013, 12:43 PM)Sorine Escreveu: O confrade leva a sério o nickname, utilizando dos termos cruzar, acasalar.etc
Ainda falta coito, fornicar trollface

coito é mais usado pra nerds, agora fornicar, putss, esse é o ultimate yaoming


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Tim Laflour - 21-01-2014

Bom confrades, sigo meu relato e minha luta pra me tornar um HOMEM dentro da minha relação, já que fora dela não tenho tanta dificuldade. Algumas atualizações:

Ela pediu demissão do serviço atual dela na minha cidade (lembrem-se: ela morava com mais 2 amigas aqui) e voltou pra casa. Recentemente conseguiu passar em um concurso para ser professora de ed. física. Eu sempre apoiei essa decisão, primeiro porque a distância é pequena, e também porque o serviço dela era uma bosta, sem perspectivas e muita fofoca. Sempre deixei claro que quero uma mulher que busque crescer pessoalmente (profissionalmente e fisicamente) assim como eu faço.

Eu continuo na mesma: trabalhando, estudando e praticando musculação. São cerca de 1h de viagem até a cidade dela. De carro são 30min. Estamos nos vendo nos finais de semana: ela vem pra cá em um, eu vou pra lá no outro. As despedidas são complicadas, mas ela mantém-se muito animada quando o fim de semana vai chegando...e isso acaba me animando também.

Alguns fatos curiosos aconteceram durante todo esse tempo. Obviamente aqui em casa a gente dorme juntos, e o sexo tem melhorado demais. Porém, lá na casa dela (ela mora com os pais e um irmão, e tem os avós e todos os tios, tias e primos que também são da cidade, totalizando umas 30 pessoas) eu ainda durmo no quarto de visitas. Em quase 6 meses, eu já fui pra la 5 ou 6 vezes. Cansado de dormir sozinho, resolvi pressiona-la um pouco, falando que queria dormir com ela e que creio que já havia demonstrado pra todos que mereço isso...ela concordou mas eu via claramente o medo estampado na cara dela. Bom, tudo isso aconteceu antes da minha ultima viagem pra la. No dia em fui visita-la, ela me contou que conversou com a mãe dela e a conversa foi mais ou menos assim:

- Mãe, vou colocar o colchão do Tim no meu quarto..
- Mas porque?
- Porque eu quero que ele durma comigo..
- Mas temos 4 quartos (e fez uma cara feia)

Diz ela que depois disso ela ficou triste e quase brigou com a mãe. Eu logicamente fechei a cara e falei que a mãe dela não gosta de mim, mas que um dia vai gostar. Ela ficou triste comigo por achar isso e começou a falar que é de uma família tradicional e bla bla bla, começou a chorar de leve enquanto dirigia e disse que não sabe até quando eu vou aguentar isso. Percebi que ela não estava brava (por eu ter forçado ela a isso), mas sim com medo de eu ir atrás de outra mais fácil. Ainda muito quieto, disse a ela relaxar que o tempo ia resolver tudo.

A família dela me trata até que bem. Eu tenho feito coisas que nunca imaginaria fazer. Por exemplo, fui em um batizado pela primeira vez, e como não sou religioso, não fiz nenhum dos rituais estranhos que são feitos (reza, canções, mão pra cima etc). Me limitei apenas a ficar lá. Ela sempre muito carinhosa. Uma certa hora, é chamada toda a família para tirar uma foto de todos juntos. Nessa hora, outros agregados (namorado da prima, namorada do tio, etc) foram chamados por seus respectivos parceiros para saírem na foto. Minha namorada no entanto, me chamou para TIRAR A FOTO. Eu não me toquei na hora, então peguei a câmera e fui quase encoxando o fotógrafo da igreja para tirar a foto de todos. Depois de uns 5 minutos (quando já estavamos saindo da igreja) eu me dei conta de que nenhum dos 500 mil parentes dela se tocou que eu não sairia na foto. Fiquei triste, confesso, e contei a ela. Ela não ligou muito, pediu desculpas e só. Chegando na casa dela, estavamos conversando o pai dela, o irmao e eu logo na entrada da casa, e eu contei (em tom de brincadeira) que ela havia me chamado pra tirar a foto, e não para sair nela. O pai dela deu um esporro de longe e aí sim ela se deu conta da merda que havia feito. Tudo isso porque eu sempre disse a ela que não me sentia parte da familia ainda, que sentia que estava incomodando quando ia pra lá, etc. Somado isso ao fato de não poder dormir com ela e pronto: a merda estava feita.

Logo depois disso, no mesmo dia, teve um churrasco e quase todos estavam lá. Eu fiquei no quarto lendo coisas no celular, claramente mostrando que estava triste com a situação. Sei que errei em demonstrar isso, mas queria que ela soubesse da merda que fez e ver como ela iria consertar isso. Ela me deixou no quarto, mas vinha de 10 em 10 min sentar do meu lado, não falava nada, só me chamava pra ir la com todos, e eu dizia que já ia...uma hora o pai dela também veio me chamar e tal... Certa hora eu levantei e fui pro churrasco. Ela me tratou super bem: me serviu cerveja, comida, sentou do meu lado, me beijava, inclusive o pai dela também me tratou bem. Não que ela me trate mal, mas percebi que essa era a forma que ela estava encontrando de perceber que errou. Certa hora ela me disse que aquilo nunca mais ia acontecer, sem que eu tenha tocado no assunto.

Depois do churrasco eu voltei pra minha cidade. Esse final de semana ela vem pra cá. Se acontecer algo interessante eu posto.

Um outro fato curioso que aconteceu paralelamente a isso. Tenho uma parente que não mora no Brasil e que estava noiva. Ela já tem seus 35 anos e um filho de outro casamento. Seu noivo é uma matrixiano à moda antiga: carinhoso, fazia tudo pra ela, ligava de 5 em 5 minutos, apaixonado totalmente...Eles ficaram noivos na frente de toda a familia dele (que tambem mora la). Sem que ela soubesse, ele fez a proposta e ela aceitou. Bom, recentemente ela desmanchou o noivado, e em uma conversa via skype comigo disse que não conseguia gostar dele, porque ele ficava muito em cima e era muito criança, que NÃO ERA HOMEM. Eu ia ignorar, mas como ela é uma parente próxima, eu falei algumas poucas palavras:

- Ele te tratava bem? Tratava seu filho bem? Era trabalhador? Inteligente? Carinhoso? Honrado? Gostava de você? Tinha boas intenções?

- Sim...

- Então não sei que tipo de HOMEM você está procurando...porque se ele não é homem, eu também não sou...

Depois disso me afastei. Mas acho que deixei minha posição bem clara, já que a maioria do resto da minha família estava do lado dela. Até pensei em enviar pra ele algo do NA, mas dificilmente daria certo, já que ele é um matrixiano de carteirinha.

Fiquem a vontade pra comentar confrades!


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Daniel Corleone - 21-01-2014

Nossa, que metida de Real linda nessa tua parente, cara!

Interessante essa reação da família da sua namorada, com minha BM fui meio que "rejeitado" por eles por ser introvertido, quieto e me sentir meio deslocado da família deles, diziam que isso era frescura minha. A da sua namorada fez o contrário...

Sobre o seu relacionamento em geral, qual "categoria" vc colocaria sua namorada? Mulher exceção não existe, mas digo uma boa candidata digna de uma certa confiança? Levando em consideração o começo deste tópico, que deu origem pro título, o fato de ela "amar cafas", ela vem ainda mostrando algum lado obscuro?


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - John Oldman - 21-01-2014

Olha Tim... acho que vc está certo em mostrar seus sentimentos, em buscar/exigir o respeito/atenção das pessoas que vc gosta.

Eu particularmente não agiria igual a vc, devido minha natureza mais orgulhosa...

No primeiro caso de vc ser "humilhado" dentro de casa, eu penso que essa conversa delas não vale nada (é assunto de mulher, coisas que homens não conversam), o que vale é o jeito como elas agem individualmente com vc
(elas te humilham quando estão a sós com vc???). Eu não preciso da atenção da minha mãe, nem da minha
namorada pra fazer as coisas que gosto,eu iria mexer no pc, jogar um game, até começaria a assistir um filme sozinho no meu quarto. E se me perguntassem alguma coisa fingiria que nem escutei a pergunta (pois estava compenetrado no que estava fazendo). Também sairia de casa pra comer um lanche com ela, ou ir no cinema, pq eu
gosto de ficar de pegação (e eu deixo isso bem claro), então pra mim pais só atrapalham (nessa situação).


No caso da foto, eu daria graças a Deus de não ser imortalizado do lado de uma mulher e de uma família inteira
que daqui a alguns anos podem não significar nada para mim além de uma lembrança. E se ela me perguntasse se fiquei chateado por não sair na foto, falaria que:
-Não ,que era uma foto mais de família, e ali não era o meu lugar!!!
Ela ia ficar maluca de insegurança..., ia achar que estava me perdendo. Ia fazer de tudo pra me agradar, pra eu sair numa foto com ela (não por culpa/pena, mas por desespero/paixão), quem sabe até rolaria uma trepada, ou uma punhetinha na hora que os pais dela fossem dormir.

Enfim, eu gosto de me mostrar inatingível emocionalmente (mesmo que eu seja atingido algumas vezes, sou normal...).

É isso.

Abraço.


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Gandalf - 21-01-2014

Tim você agiu certo. Tratando eles com respeito, mas sem se deixar influenciar por opiniões a respeito de ti, mostrando firmeza de pensamento, e mostrando ser um cara honrado, você conquistará facilmente o respeito deles. Essas famílias rígidas, geralmente são assim por causa do senso de honra deles.
PORÉM, se eles forem cuzões e te tratarem mal, não demonstrando apreço pela tua dignidade, ai manda se fuder e diga pra sua namorada que não irá mais lá.
Mas geralmente essas famílias mais rígidas, uma vez conquistada a lealdade deles, eles o respeitarão e o tratarão muito bem.


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Smith - 21-01-2014

TIM LAFLOUR, REVELAÇÃO DO ANO DE 2013 DO FDB!!! PRATA DA CASA!!!! SÓ MANDANDO BEM NO RELACIONAMENTO E MANDANDO A REAL QUANDO PRECISA!!!

Tou cansado desses tópicos leite com pera aí, que o cara conhece a real, o forum, o NA, o SK, o karalho a 4 e mesmo assim fica vacilando se fudendo com vadia que conheceu ONTEM, tipo akele topico do Tony Stark (mas não é culpa dele, cada um tem seu tipo de vida e condições).

Esse é o único tópico até agora em que tá rolando tudo certo.

Aliás, se vocês analisarem bem, o título do tópico já nem faz sentido mais, devido à situação atual. Tou certo ou não, minha gente?


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Spectro - 21-01-2014

Muito bom tim!!!

Vc ta no comando, tem que fazer charme mesmo....porra a mulher não te chamou pra foto?
Vc tem que ficar chateado mesmo mas sem ser grosso nem demonstrar muita chateação você agiu certo se afastou ficou na sua e ela veio a atrás.....muito bom mesmo.

Não fique raciocinando demais não deixa rolar, tudo muito automático fica tosco. Superficial.....

Só tenha uma coisa sempre em mente: nunca deixe a mulher mandar no relacionamento e você sempre receberá de bom grado pererecadas viris!!!

Ta no rumo certo.

Off-topic: certa vez minha ex noiva riu muito pois eu escorreguei no chão e bati a nuca na cabeça.....Eu levantei meio grogue e fiquei puto com ela, mas tava tudo rodando e ela rindo......eu fui pro quarto deitei na cama e desmaiei. Quando acordei ela tava chorando e pedindo desculpa por ter ficado rindo....

Ali eu aprendi que sair de perto, dar uma sumida...fazer uma manha....mulher gosta disso.

Parabéns tim.


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Bruce N. - 22-01-2014

(21-01-2014, 08:32 PM)Spectro Escreveu: Off-topic: certa vez minha ex noiva riu muito pois eu escorreguei no chão e bati a nuca na cabeça.....Eu levantei meio grogue e fiquei puto com ela, mas tava tudo rodando e ela rindo......eu fui pro quarto deitei na cama e desmaiei. Quando acordei ela tava chorando e pedindo desculpa por ter ficado rindo....

Ali eu aprendi que sair de perto, dar uma sumida...fazer uma manha....mulher gosta disso.

Parabéns tim.

orra, treta isso, ao menos foi só um desmaio, sem nada grave.

E tim, muito bom, o caminho que você está traçando nesse relacionamento é saudável, você é o dominante, você sabe o que dizer e quando dizer.

Prefiro que aja uma relação assim do que aquelas sem emoção nenhum, onde o homem caga e anda para a parceira, que é o que alguns aqui fazem.

Parabéns


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Tim Laflour - 22-01-2014

@Daniel Corleone: então confrade, eu também sou tímido ou um pouco recatado quando estou com a família dela, afinal sempre que eles se reúnem são 20 ou 30 pessoas que já se conhecem há décadas, contra eu: um novato que namora a "prata da casa". Nesse sentido acho que estou tranquilo, qualquer um na minha situação estaria assim. Sobre a "categoria" que ela se encaixa, obviamente que ela não é exceção, mas de uns 4 meses pra cá eu tenho depositado mais confiança nela porque ela fez por merecer. Claro que qualquer descuido que eu considere grave (traição, greve de sexo, engordar, me tratar com beta) eu puxo o carro sem pensar duas vezes.

@John Oldman: Esse é um ponto que eu não havia pensado. Quando elas estão separadas não há essa "humilhação" que eu sofria. Acredito então que possa ser mesmo coisa de mulher. Isso mudou muito de uns meses pra cá. Hoje o papo entre elas são as novidades (minha mãe começou a fazer academia, e ela passou em um concurso, fora problemas de saúde do lado da família dela). Essa parte de "ataque ao Tim" deu uma cessada. Sobre a frase "Era uma foto mais de família, e ali não era o meu lugar!", com certeza eu a usaria se tivesse pensado nisso. Seria um feito excelente. Infelizmente não consegui pensar nisso.

@Gandalf e Smith: obrigado mesmo pelas palavras. Eu esperava ser esculachado por ter demonstrado minha insatisfação no caso da foto, mas pelo jeito aprendi bem a lição.

Realmente Smith, você tocou em um ponto que eu não tinha percebido. Desde o relato que inicia esse tópico, as coisas mudaram muito. Aquela coisa de cafa que ela gostava até continua, e acho que isso nunca irá mudar, porém está completamente controlada. Eu nunca mais peguei algo nela que demonstre insatisfação com meu comportamento, muito pelo contrário..suas atitudes mostram que ela está satisfeita com minha postura.

@Spectro: Não sei se dei sorte, mas ela mesma se coloca em uma posição passiva na maioria das vezes. Ela raramente quer mandar em mim (a não ser besteiras como "vai tomar banho pra gente chegar mais cedo", ou "come mais pra não ficar com fome depois", mas eu ignoro yaoming), e quase sempre me coloca no comando. Isso facilita as coisas. Quero muito acreditar que ela faz isso porque eu estou mandando bem em ser um homem viril na relação Big Grin

Essa questão de dar uma sumida realmente funciona. É o mesmo caso do cara que não responde os SMS ou não retorna as ligações. Pode parecer besteira mas funciona!

@Bruce N.: Concordo. Não tem como cagar e andar pra ela. Obvio que qualquer mulher é dispensável, mas ela é uma ótima companhia. Em 6 meses, sempre que saímos ela está animada, companheira, conversa, ri, dá sua opinião, sugere coisas. Nunca a vi com aquele ar de "que tédio" ou morta de vontade de ir embora, sempre sugere dividirmos a conta e as vezes até paga sozinha. Acredito que quando a pessoa age assim, ela merece nosso respeito e admiração. De novo: quero muito acreditar que isso se deva a minha postura ou talvez um certo medo que ela tenha de me perder, já que tenho certas qualidades que já descrevi no começo desse tópico.

Um fato curioso, é que a primeira coisa que ela disse quando passou no concurso (e consequentemente vai passar a ganhar mais $) foi "Agora já posso juntar dinheiro pro enxoval". Obvio que fiz um facepalm imaginário, mas vendo pelo lado positivo, isso mostra que ela não pretende caçar coisa melhor por aí só porque seu status financeiro vai mudar. De certa forma fiquei feliz.

Obrigado pela força confrades. Pelo que percebi estou conseguindo absorver bem os ensinamentos da Real, e dá pra perceber que eles estão funcionando muito bem!


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Free Bird - 22-01-2014

Vou analisar pouco a pouco e minha resposta vai ser bem diferentes das dos confrades (pois vc fez muita merda na minha opinião), espero que isso agregue um pouco, visto que opiniões diferentes oferecem vários ângulos para se aproveitar.

(21-01-2014, 05:39 PM)Tim Laflour Escreveu: Bom confrades, sigo meu relato e minha luta pra me tornar um HOMEM dentro da minha relação, já que fora dela não tenho tanta dificuldade. Algumas atualizações:

Ela pediu demissão do serviço atual dela na minha cidade (lembrem-se: ela morava com mais 2 amigas aqui) e voltou pra casa. Recentemente conseguiu passar em um concurso para ser professora de ed. física. Eu sempre apoiei essa decisão, primeiro porque a distância é pequena, e também porque o serviço dela era uma bosta, sem perspectivas e muita fofoca. Sempre deixei claro que quero uma mulher que busque crescer pessoalmente (profissionalmente e fisicamente) assim como eu faço.

Eu continuo na mesma: trabalhando, estudando e praticando musculação. São cerca de 1h de viagem até a cidade dela. De carro são 30min. Estamos nos vendo nos finais de semana: ela vem pra cá em um, eu vou pra lá no outro. As despedidas são complicadas, mas ela mantém-se muito animada quando o fim de semana vai chegando...e isso acaba me animando também.
Até aqui tudo bem, se você pratica o desenvolvimento pessoal, deve buscar uma mulher que busque se desenvolver também.


(21-01-2014, 05:39 PM)Tim Laflour Escreveu: Alguns fatos curiosos aconteceram durante todo esse tempo. Obviamente aqui em casa a gente dorme juntos, e o sexo tem melhorado demais. Porém, lá na casa dela (ela mora com os pais e um irmão, e tem os avós e todos os tios, tias e primos que também são da cidade, totalizando umas 30 pessoas) eu ainda durmo no quarto de visitas. Em quase 6 meses, eu já fui pra la 5 ou 6 vezes. Cansado de dormir sozinho, resolvi pressiona-la um pouco, falando que queria dormir com ela e que creio que já havia demonstrado pra todos que mereço isso...ela concordou mas eu via claramente o medo estampado na cara dela. Bom, tudo isso aconteceu antes da minha ultima viagem pra la. No dia em fui visita-la, ela me contou que conversou com a mãe dela e a conversa foi mais ou menos assim:

- Mãe, vou colocar o colchão do Tim no meu quarto..
- Mas porque?
- Porque eu quero que ele durma comigo..
- Mas temos 4 quartos (e fez uma cara feia)

Diz ela que depois disso ela ficou triste e quase brigou com a mãe. Eu logicamente fechei a cara e falei que a mãe dela não gosta de mim, mas que um dia vai gostar. Ela ficou triste comigo por achar isso e começou a falar que é de uma família tradicional e bla bla bla, começou a chorar de leve enquanto dirigia e disse que não sabe até quando eu vou aguentar isso. Percebi que ela não estava brava (por eu ter forçado ela a isso), mas sim com medo de eu ir atrás de outra mais fácil. Ainda muito quieto, disse a ela relaxar que o tempo ia resolver tudo.

Aqui, por motivos didáticos, eu vou me colocar na posição de pai da garota e vou usar uma linguagem baixa só pra te dar uma noção, pelamordedeus não confunda as coisas e não se ofenda, é só pra tentar ilustrar:yaoming
Eu, se fosse o pai dela:
-Ô seu fedelho de merda, que história é essa de querer dormir no mesmo quarto que filha minha sem nem ser casado com ela? Tá louco?
O que ela faz na sua casa ou na casa dela é de responsabilidade de vocês, mas na MINHA CASA QUEM MANDA SOU EU e sujeito nenhum vai comer a filha que eu criei com todo esforço e dedicação sem nem ser casado com ela DEBAIXO DO MEU TETO, repito, MEU TETO. Você tá na minha casa, você vai seguir as minhas regras. Se achar ruim, a porta é serventia da casa.


E é isso confrade Tim. Tá reclamando do que?
Queria que a mãe dela comprasse uma cama de motel pra você ir comer a filha dela lá de boa?
Devia achar bom que a famíia dela cuida da garota e tenta preservar a imagem dela.
Se a mãe dela não se importasse que você dormisse com ela, isso ia significar que ela já estava acostumada com um monte de macho indo dormir na casa dela com a filha e comendo a mesma. Péssimo sinal.

A mãe da garota tá mais do que certa em não permitir, você não é casado nem nada com a garota, que direito tem você de comer ela no teto da casa da mãe e do pai dela?

Então, resumindo, pra mim, você fez isso:
Desrespeitou as regras da família dela.
Quis desrespeitar as regras dos donos da casa na qual você é o hóspede e deve respeito a eles.
Fez a garota brigar com a mãe por um motivo ridículo (queria dar uma trepada, blz, mas não podia ser num local mais adequado? Ambos ganham bem e não tem filho, então 1 motelzinho poderia caber no orçamento sem problemas e ninguém reclamaria, além da briga ter sido evitada).
E o pior, achou ruim que a mãe dela tivesse um comportamento de mãe honrada, que não entrega a filha pro lobo comer só porque o lobo tem destaque. Você queria ter uma sogra cafetona ou uma velha honrada que protege a dignidade da filha?
Se ela apresenta características boas para relacionamento, é graças a essas atitudes proibitivas do pai e da mãe que colocaram rédeas nela na época certa.
Baita ingratidão sua.
Além do que, como falei, é desrespeito com eles sim! Você é visita lá.

Aqui deixo minha ressalva de que, o fato de ser pai, pode ter influenciado bastante na minha visão, mas nos comentários dos colegas, não vi ninguém assumindo essa posição de pai da garota, então sobrou pra mim mesmo.

Continuando...


(21-01-2014, 05:39 PM)Tim Laflour Escreveu: A família dela me trata até que bem. Eu tenho feito coisas que nunca imaginaria fazer. Por exemplo, fui em um batizado pela primeira vez, e como não sou religioso, não fiz nenhum dos rituais estranhos que são feitos (reza, canções, mão pra cima etc). Me limitei apenas a ficar lá.
Como não era um ritual desonrado ou nada do tipo, não custava nada você ter "dançado a dança" deles né?
Será que era tão importante assim você querer demonstrar pra todo mundo que não acredita no que eles todos acreditam?
Iria destruir suas crenças e suas convicções colocar as mãos pra cima e fazer os outros rituais, mesmo sem acreditar?
Então, novamente você, na posição de convidado, fez questão de não seguir os ritos dos hóspedes e, como veremos abaixo, ainda tem a cara de pau de achar ruim não se sentir incluído e amado pela família dela?
Queria o que?
Dois erros seguidos.

Aqui cabe um pequeno questionamento:
Poderia argumentar que participar de um ritual sem realmente acreditar na crença seria um desrespeito com a crença em si.
Eu não acredito nisso.
Só seria desrespeito se fosse usar o ritual em si por motivos vis e egoístas. Um exemplo claro é um pastor que não acredita em Deus, mas usa o dízimo para enriquecer.
Outro exemplo é um evangélico que finge estar tocado pelo espírito, desmaios, falar a lingua dos anjos, e outras demonstrações de milagres da fé, apenas com o intuito de se mostrar na igreja.
Isso é desonrado.
Já no seu caso, participar do ritual seria apenas um ato de respeito a crença dos seus hóspedes e das pessoas que estavam na igreja e acreditavam naquilo. Mesmo que considere fazer uma boa imagem com a familia dela como ganho pessoal, isso seria uma falácia, pois você ganharia a boa imagem por demonstrar respeito para com o credo alheio e não por ser um fiel da crença.


(21-01-2014, 05:39 PM)Tim Laflour Escreveu: Ela sempre muito carinhosa. Uma certa hora, é chamada toda a família para tirar uma foto de todos juntos. Nessa hora, outros agregados (namorado da prima, namorada do tio, etc) foram chamados por seus respectivos parceiros para saírem na foto. Minha namorada no entanto, me chamou para TIRAR A FOTO. Eu não me toquei na hora, então peguei a câmera e fui quase encoxando o fotógrafo da igreja para tirar a foto de todos. Depois de uns 5 minutos (quando já estavamos saindo da igreja) eu me dei conta de que nenhum dos 500 mil parentes dela se tocou que eu não sairia na foto. Fiquei triste, confesso, e contei a ela. Ela não ligou muito, pediu desculpas e só. Chegando na casa dela, estavamos conversando o pai dela, o irmao e eu logo na entrada da casa, e eu contei (em tom de brincadeira) que ela havia me chamado pra tirar a foto, e não para sair nela. O pai dela deu um esporro de longe e aí sim ela se deu conta da merda que havia feito. Tudo isso porque eu sempre disse a ela que não me sentia parte da familia ainda, que sentia que estava incomodando quando ia pra lá, etc. Somado isso ao fato de não poder dormir com ela e pronto: a merda estava feita.

Acredito que, baseado no que já falei, essa parte de querer aparecer na foto foi ridícula né?

Talvez você não tenha se colocado na posição de pai e mãe da garota, mas você realmente incomoda um pouco quando vai pra lá, pelos motivos de desrespeito que falei acima.

Outra coisa, isso é uma foto de família.
Não é necessário que agregados participem dela. Eu, inclusive, nem gosto de participar dessas fotos e nem gosto de agregados em fotos da minha família. Família é pra sempre, agregado não.

Pior do que não ser chamado, é querer participar da família à força.facepalm:
Não tem nada mais desagradável do que um agregado querendo agir como se fosse primo/irmão/parente de todos sem ser. Os que foram chamados, talvez, fossem agregados mais antigos que souberam agradar a família. E não necessariamente todos estavam felizes deles terem sido chamados.
Você está muito egocêntrico nisso, como se houvesse uma conspiração familiar para te rejeitar ou coisa do tipo. Obviamente, esse não é o caso.
Dê tempo ao tempo que a família naturalmente te aceitará.
E, novamente, reclamou com ela sem ter motivo.
Não participar da foto é apenas o natural.


(21-01-2014, 05:39 PM)Tim Laflour Escreveu: Logo depois disso, no mesmo dia, teve um churrasco e quase todos estavam lá. Eu fiquei no quarto lendo coisas no celular, claramente mostrando que estava triste com a situação. Sei que errei em demonstrar isso, mas queria que ela soubesse da merda que fez e ver como ela iria consertar isso. Ela me deixou no quarto, mas vinha de 10 em 10 min sentar do meu lado, não falava nada, só me chamava pra ir la com todos, e eu dizia que já ia...uma hora o pai dela também veio me chamar e tal... Certa hora eu levantei e fui pro churrasco. Ela me tratou super bem: me serviu cerveja, comida, sentou do meu lado, me beijava, inclusive o pai dela também me tratou bem. Não que ela me trate mal, mas percebi que essa era a forma que ela estava encontrando de perceber que errou. Certa hora ela me disse que aquilo nunca mais ia acontecer, sem que eu tenha tocado no assunto.
Desculpe confrade, mas fiquei com vergonha alheia de você.
Que merda é essa cara? Que papel ridículo você pagou pra família dela.
E pior, fez ela e o pai dela pagar um papel ridículo junto com você.
Tiveram que ir lá chamar o agregado que não tava participando da reunião de família na qual ele deveria tentar se destacar e mostrar que é mais do que digno de se integrar a ela.
Mas não, ficou no quarto lendo celular que nem um emo tristinho....facepalm:facepalm:facepalm:
Você envergonhou a garota na frente da família dela todinha e o pai dela também, que teve que ir chamar o revoltado pra fazer o papel de homem dele.

Se ela te tratou super bem depois, mérito dela, porque se eu fosse o pai dela, mandava você ir pra pqp por me fazer passar uma vergonha dessa.

Terceiro desrespeito seguido.

Numa reunião de família, é papel do agregado mostrar pra toda família que a namorada ou namorado foi uma boa escolha. Era seu papel de homem mostrar que era HOMEM e que a sua namorada tinha escolhido bem.
Da mesma forma que, se fosse uma reunião com sua família, ela devia demonstrar que era uma mulher fina, elegante e que o seu gosto é ótimo.
Lembro que num post há algumas páginas atrás você reclamou dela e da sua mãe se juntando pra te diminuir.
Isso foi um puta desrespeito dela, inaceitável.
Sua mãe também não contribuiu muito.
Porém, você acabou devolvendo na mesma moeda, desrespeitando ela e a família dela 3 vezes seguidas, a contar:
1-Desrespeitou as regras da casa da família dela da qual, REPITO, você era apenas um hóspede.
2-Desrespeitou os costumes e crenças da família dela ao não participar dos rituais da família dela sem nenhuma boa justificativa.
3-Em vez de ir fazer o seu papel de homem e provar o seu valor pra família dela e pros pais dela, fez um papel de emo ridículo e fez ela e o pai passar vergonha tendo que vir te chamar pra você fazer o papel que você deviater feito desdo começo. Nunca te ocorreu que a família dela ficou comentando sobre onde você estava no meio da festa e questionando a escolha da sua namorada?


(21-01-2014, 05:39 PM)Tim Laflour Escreveu: Depois do churrasco eu voltei pra minha cidade. Esse final de semana ela vem pra cá. Se acontecer algo interessante eu posto.

Um outro fato curioso que aconteceu paralelamente a isso. Tenho uma parente que não mora no Brasil e que estava noiva. Ela já tem seus 35 anos e um filho de outro casamento. Seu noivo é uma matrixiano à moda antiga: carinhoso, fazia tudo pra ela, ligava de 5 em 5 minutos, apaixonado totalmente...Eles ficaram noivos na frente de toda a familia dele (que tambem mora la). Sem que ela soubesse, ele fez a proposta e ela aceitou. Bom, recentemente ela desmanchou o noivado, e em uma conversa via skype comigo disse que não conseguia gostar dele, porque ele ficava muito em cima e era muito criança, que NÃO ERA HOMEM. Eu ia ignorar, mas como ela é uma parente próxima, eu falei algumas poucas palavras:

- Ele te tratava bem? Tratava seu filho bem? Era trabalhador? Inteligente? Carinhoso? Honrado? Gostava de você? Tinha boas intenções?

- Sim...

- Então não sei que tipo de HOMEM você está procurando...porque se ele não é homem, eu também não sou...

Depois disso me afastei. Mas acho que deixei minha posição bem clara, já que a maioria do resto da minha família estava do lado dela. Até pensei em enviar pra ele algo do NA, mas dificilmente daria certo, já que ele é um matrixiano de carteirinha.

Fiquem a vontade pra comentar confrades!
Essas características que você citou do cara apenas faz com que ele seja uma boa pessoa. Teria que adicionar algo como :
Saber prover as emoções necessárias a mulher e saber lidar com o lado obscuro pra ele ser um HOMEM de verdade.


E por final, meu confrade, saiba que eu não falei nada por mal e te respeito bastante. Sempre te achei um membro promissor do fórum, com um puta futuro pela frente. Normalmente você costuma ser mais sensato do que foi ultimamente, então meio que estranhei tamanho radicalismo e egocêntrismo nas suas atitudes.

Imagino que não tenha pensado nesses diferentes pontos de vista que citei.
Entendo demais isso, pois já fui assim durante um bom tempo. É os resquícios da polarização e da revolta que ocorrem depois que saímos da matrix.

Espero que com esse meu post, eu possa ter colaborado para que o confrade possa observar uma mesma situação por vários pontos de vistas, mas principalmente, por aqueles que não são convenientes ao confrade, pois esses são os pontos de vistas importantes que as pessoas mais costumam ignorar.

Novamente, se te ofendi de qualquer modo, já peço desculpas adiantadas, pois essa não era minha intenção.

No mais, qualquer coisa pode falar, estamos aqui pra ajudar.


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Tiago Sorine - 22-01-2014

(21-01-2014, 05:39 PM)Tim Laflour Escreveu: (...)

Alguns fatos curiosos aconteceram durante todo esse tempo. Obviamente aqui em casa a gente dorme juntos, e o sexo tem melhorado demais. Porém, lá na casa dela (ela mora com os pais e um irmão, e tem os avós e todos os tios, tias e primos que também são da cidade, totalizando umas 30 pessoas) eu ainda durmo no quarto de visitas. Em quase 6 meses, eu já fui pra la 5 ou 6 vezes. Cansado de dormir sozinho, resolvi pressiona-la um pouco, falando que queria dormir com ela e que creio que já havia demonstrado pra todos que mereço isso...ela concordou mas eu via claramente o medo estampado na cara dela. Bom, tudo isso aconteceu antes da minha ultima viagem pra la. No dia em fui visita-la, ela me contou que conversou com a mãe dela e a conversa foi mais ou menos assim:

- Mãe, vou colocar o colchão do Tim no meu quarto..
- Mas porque?
- Porque eu quero que ele durma comigo..
- Mas temos 4 quartos (e fez uma cara feia)

Diz ela que depois disso ela ficou triste e quase brigou com a mãe. Eu logicamente fechei a cara e falei que a mãe dela não gosta de mim, mas que um dia vai gostar. Ela ficou triste comigo por achar isso e começou a falar que é de uma família tradicional e bla bla bla, começou a chorar de leve enquanto dirigia e disse que não sabe até quando eu vou aguentar isso. Percebi que ela não estava brava (por eu ter forçado ela a isso), mas sim com medo de eu ir atrás de outra mais fácil. Ainda muito quieto, disse a ela relaxar que o tempo ia resolver tudo.
(...)

Tu pisou na bola feio!! Confrade Tim Laflour, me desculpe mas eu fiquei decepcionado cara! Pergunte aqui no FB, aos confrades que tem filha ou irmã, se concordariam com o que vc fez.Vc desrespeitou a família dela. Vc não merece dormir com ela, a não ser que fosse casado com ela. Onde já se viu! Ponha-se no lugar do irmão, do pai, do avô dela. Vc gostaria se um sujeito que vc mal conhece pressionasse sua filha, irmã, neta, a dormir junto com ela...na casa dela??

Nosso direito na maioria das vezes tem limite, que é onde começa o direito do outro! Porra cara! Tu pressionou a mina para dormir com ela, na casa que nem era dela, dos pai dela!!!facepalm:facepalm:

Regra de ouro: Minha casa minhas regras!!! Sempre!!

Sinto muito mas tu foi um desonrado nessa hora!

E outra, fechar a cara só pq a mãe dela quase brigou com ela, por causa disso? E vc queria o que? Que a mãe dela fornecesse o quarto dela e do marido e comprasse um balde de camisinhas??? :rage:rage:rage

VC poderia até não ter a intenção de transar com ela, mas vamo combinar, não cabe né?

Pessoal, vamos aprender a tirar o pé do acelerador um pouco.
Agir com respeito às pessoas não tem nada de desonra nisso!
Não é o caso do Tim, mas tem muito confrade que as vezes quer passar por cima dos outros só pq "Eu tenho a Real e sou invencível e todo mundo tem que fazer o que eu quero!" As coisas não funcionam assim. Ceder em determinadas situações não significa ser derrotado.
Vamos pensar um pouquinho sobre isso...

Confrade Tim, nas outras partes do tópico, tudo tranquilo. E perdão se ofendi mas isso que vc fez que eu relatei a cima não foi legal mesmo!!

Grande abraço!
Esqueci de comentar, em relacao a foto e a outras situações corriqueiras do dia a dia, não há mal algum em "jogar o jogo" deles.

É como eu disse, ceder não significa perder.


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Gandalf - 22-01-2014

Gostei do ponto de visya do free bird, realmente agindo dessa maneira os familiares dela mostraram que sao honrados e portanto cabe a voçê conquistar a honra deles


Sent from my RM-915_lta_brazil_209 using Tapatalk


RE: [Relato] Eu: virgem. Ela: ama cafas - Sigmarsson - 22-01-2014

Confrade , dessa vez vc vacilou.

Eu mesmo namoro tem mais de 1 ano e tal, me dou super bem com os pais da minha namorada, mas vc acha q eu tenho essa cara de pau de pedir pra dormir com ela na casa deles sabendo q eles (meu sogro e sogra) são daquela época q se namorava na sala na frente dos pais e q só tinha sexo depois q casava? Não né confrade, isso pra nossa geração pode parecer normal, mas pra eles não é mesmo, ainda mais pros meus sogros q tiveram educação evangélica super rígida, eu JAMAIS pediria pra dormir no mesmo quarto q minha namorada dentro da casa q é DELES (antes de casar não).

E meu sogro me mostrou isso de forma sutil...ele me chamou pra gente viajar juntos (umas 4 vezes já aconteceu isso) , mas na hora de dormir ele mandou minha namorada dormir com ele e a mãe dela no quarto e eu fiquei no meu quarto sozinho com 1 cama vaga...ou seja, pra ele o certo é eu dormir sem ela, e eu respeito a opinião dele, nunca q vou discordar cara, por mais q por dentro o ache antigo (não acho , na verdade eu vou fazer o mesmo com minha filha, se tiver uma) .

Se eles são sogros honrados e q ainda procuram manter os bons costumes , respeite-os confrade, pega ela de jeito longe deles, mas mantenha o nível q eles esperam de vc na frente deles.