Fórum do Búfalo
STJ: basta a palavra da mulher - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Mulheres/Feminazismo/Relacionamentos (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=4)
+--- Fórum: Geralzão da Real (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=8)
+--- Tópico: STJ: basta a palavra da mulher (/showthread.php?tid=8818)

Páginas: 1 2 3 4


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Thanatos - 03-06-2016

(03-06-2016, 11:38 PM)Hitman Escreveu: https://www.facebook.com/SenadoFederal/photos/a.176982505650946.49197.150311598318037/1360968903918961/?type=3

Pronto, se for aprovado, se preparem.

Imagine uma empresa de TI, engenharia ou qualquer área que pra cada mulher existam dezenas de homens. Homens ficarão desempregados nesta empresa ao mesmo tempo que mulheres serão disputadas a tapas.

Eu já tenho interesse 0 em abrir uma empresa no Brasil. Depois desta, se tiver minha empresa será no Paraguai, Singapura, Suíça, EUA, etc, etc, etc.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Roland - 04-06-2016

(03-06-2016, 11:59 PM)Thanatos Escreveu:
(03-06-2016, 11:38 PM)Hitman Escreveu: https://www.facebook.com/SenadoFederal/photos/a.176982505650946.49197.150311598318037/1360968903918961/?type=3

Pronto, se for aprovado, se preparem.

Imagine uma empresa de TI, engenharia ou qualquer área que pra cada mulher existam dezenas de homens. Homens ficarão desempregados nesta empresa ao mesmo tempo que mulheres serão disputadas a tapas.

Eu já tenho interesse 0 em abrir uma empresa no Brasil. Depois desta, se tiver minha empresa será no Paraguai, Singapura, Suíça, EUA, etc, etc, etc.

Tenta uma offshore no Panamá. trollface


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Fulcro - 04-06-2016

(04-06-2016, 12:12 AM)Roland Escreveu:
(03-06-2016, 11:59 PM)Thanatos Escreveu:
(03-06-2016, 11:38 PM)Hitman Escreveu: https://www.facebook.com/SenadoFederal/photos/a.176982505650946.49197.150311598318037/1360968903918961/?type=3

Pronto, se for aprovado, se preparem.

Imagine uma empresa de TI, engenharia ou qualquer área que pra cada mulher existam dezenas de homens. Homens ficarão desempregados nesta empresa ao mesmo tempo que mulheres serão disputadas a tapas.

Eu já tenho interesse 0 em abrir uma empresa no Brasil. Depois desta, se tiver minha empresa será no Paraguai, Singapura, Suíça, EUA, etc, etc, etc.

Tenta uma offshore no Panamá. trollface

Vai zuando, panamá é ponto estratégico :e----e


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Digons - 04-06-2016

É só falar na hora da entrevista que você se considera uma mulher lésbica. Quem vai ser o empregador pra falar que não emprega? Caso ele diga não, é só falar que é transfobia ou algo do gênero.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Thanatos - 04-06-2016

(04-06-2016, 12:12 AM)Roland Escreveu:
(03-06-2016, 11:59 PM)Thanatos Escreveu:
(03-06-2016, 11:38 PM)Hitman Escreveu: https://www.facebook.com/SenadoFederal/photos/a.176982505650946.49197.150311598318037/1360968903918961/?type=3

Pronto, se for aprovado, se preparem.

Imagine uma empresa de TI, engenharia ou qualquer área que pra cada mulher existam dezenas de homens. Homens ficarão desempregados nesta empresa ao mesmo tempo que mulheres serão disputadas a tapas.

Eu já tenho interesse 0 em abrir uma empresa no Brasil. Depois desta, se tiver minha empresa será no Paraguai, Singapura, Suíça, EUA, etc, etc, etc.

Tenta uma offshore no Panamá. trollface

Eu abriria no Panamá tbm

Ou Paraguai, aliais tem muita empresa indo pra lá




RE: STJ: basta a palavra da mulher - Mutley - 04-06-2016

Foda, pior que já existem precedentes pra isso, mas a presunção de inocência aos poucos vão indo embora, basta ver os casos onde o teste de paternidade não é obrigatório, mas se não fizer se presume a culpa, assim como o de alcool ao volante, disputa entre empregador e empregado é assim tbm, o onus da prova é sempre do empregador mesmo se este for quem esta sendo acusado, etc... Este seria só mais um caso se não fosse um porém, muita mulher mente, se fosse uma minoria, mas os números de denuncias falsas de estupro nos mostram justamente isso.

Na faculdade onde estudo está acontecendo um caso onde o maluco, ao que tudo indica agrediu uma mina numas das festas, o linchamento em cima do cara ta enorme, não é pra menos, mas o que me espanta, é "nao tem dois lados da historia", ou seja se a mina falar ta falado, esquerdinhas agem assim, cuidado com feminazis. Eu tava louco pra traçar uma ai, mas resolvi pensar com a cabeça de cima, o risco nao vale a pena nao.

Enfim ngm precisa ficar paranoico tbm, mas tomar alguns cuidados como, manter o gps do cel ligado com a opcao de rastreamento, manter conversas... o que ja disseram ai acima.
O que me deixa um pouco mais confortável, é que na página, onde essa postagem do STJ saiu, têm diversas pessoas, inclusive mulheres, falando que isso é errado, o que me deixa mais aliviado.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Roald Amundsen - 04-06-2016

É a porta de entrada para o totalitarismo, em breve todos os outros grupelhos protegidos da esquerda terão o direito de botar os outros na cadeia sem provas. Esperem e verão.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Rooster - 04-06-2016

Não sei se os confrades notaram a sinuca de bico em que a justiça se encontra.

Tendo em vista a comum dificuldade da polícia em produzir provas materiais e testemunhais em casos de estupro, fazer com que a "palavra" da suposta vítima prepondere no conjunto probatório do processo é uma saída um tanto lógica senão única. Contudo, dada a relativa fidedignidade, ou mesmo legitimidade, dessa "palavra", usá-la como fundamento traz consigo o risco, não pequeno, da condenação de um inocente, pois que apequena o contraditório.

Como forma de resguardo, é de praxe que, no curso da investigação, sejam checadas não apenas as circunstâncias da ocorrência e a situação do acusado (histórico, álibi etc), como também a conduta habitual da suposta vítima, tentando aí estabelecer, mesmo que de forma subjetiva, qual seria o valor de sua "palavra".

Ocorre que, e aí vem a cereja do bolo, com a pressão social imposta pelo feminazismo sobre a condução das investigações, sobretudo nas práticas de interrogatório, em nome de uma alegada "defesa da mulher", a abrangência e profundidade desse levantamento ficam comprometidas, deixando portanto incerto o valor da "palavra".

Vejam como o quadro agora se complica: na ausência ou fragilidade de outros elementos capazes de dar suporte à "palavra" da suposta vítima, ou de inocentar definitivamente o suposto agressor, ao juiz restará optar pela anulação do processo pela simples falta de provas, ou decidir entre condenação ou absolvição do réu baseando-se, na prática, em sua própria consciência, implicando num risco elevadíssimo do cometimento de uma injustiça.

A grande obra do movimento feminazi nesse assunto, assim como em outros, é a de prejudicar a ambos, mulheres e homens. O único favorecido é o real estuprador.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - cabraman - 05-06-2016

Citar:Vejam como o quadro agora se complica: na ausência ou fragilidade de outros elementos capazes de dar suporte à "palavra" da suposta vítima, ou de inocentar definitivamente o suposto agressor, ao juiz restará optar pela anulação do processo pela simples falta de provas, ou decidir entre condenação ou absolvição do réu baseando-se, na prática, em sua própria consciência, implicando num risco elevadíssimo do cometimento de uma injustiça.

A grande obra do movimento feminazi nesse assunto, assim como em outros, é a de prejudicar a ambos, mulheres e homens. O único favorecido é o real estuprador.

Velhoo que tá aparecendo de caso de cabra acusado e punido injustamente por conta desse dedo verde...

Melhor não facilitar, estamos sendo intimidados pela sociedade.

Vão fazer disso aqui uma suécia em termos legais


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Deuxcartes - 05-06-2016

Ou coisa pior, eu preferiria estar morando "numa suécia" agora. Contanto que as feminazistas me deixassem em paz, me contentaria apenas com as primas da ppk rosada.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Ronald_Reagan - 05-06-2016

(04-06-2016, 05:00 PM)Roald Amundsen Escreveu: É a porta de entrada para o totalitarismo, em breve todos os outros grupelhos protegidos da esquerda terão o direito de botar os outros na cadeia sem provas. Esperem e verão.

Essa e a verdadeira intencao por de tras dessas leis. O objetivo dessa gente e acabar com a presuncao de inocencia. E nada como usar esses grupos de minorias barulhentos e financiados como a arma ideial para acabar com a vida daqueles que se rebelam. Nao e atoa que o grupo de intocaveis nao para de crescer. Hoje em dia nao se pode mais criticar mulher, viado, indio, africanista e islamico. Quem ousa fazer isso vira inimigo publico. Porem considero o caso das mulheres o mais grave pois os atauqes vem de todos os lados do campo ideologico. Experimenta falar alguma obviedade sobre as mulheres para ver o bombardeio das feminazis e dos consermanginas.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - SnakeEyes - 19-06-2016

A justiça utópica poliândrica esquerdopata e feminazi , chegou e venho pra ficar , agora nós como homens realistas sobre todas coisas , temos que tomar coragem e dribar essas adversidades pq quando vc resolvi fazer porra nenhuma podes crêêr que vai dar merda, gostei de todas as dicas postadas e sera um embasamento gélido contra a msma , hoje no trabalho as meninas conversando e falando sobre isso , chegaram a dizer que nao so estuprador seja punido ,mas quem se qualificar como estuprador, quer dizer : estrupador com historico - considerado realmente estuprador , e não estuprador quer dizer: qlqr um se na hora bateu a revolta , lai vai a denuncia horrenda, e por ultimo citaram que a ideia da castraçao quimica e que deveria ser feito até com maridos em tom de risada e sacarsmo.

Pois é guerreiros , esse é o brasil ,q merda em que vivemos ein.


RE: STJ: basta a palavra da mulher - Tiago Sorine - 19-06-2016

(04-06-2016, 12:42 AM)Thanatos Escreveu:
(04-06-2016, 12:12 AM)Roland Escreveu:
(03-06-2016, 11:59 PM)Thanatos Escreveu: Imagine uma empresa de TI, engenharia ou qualquer área que pra cada mulher existam dezenas de homens. Homens ficarão desempregados nesta empresa ao mesmo tempo que mulheres serão disputadas a tapas.

Eu já tenho interesse 0 em abrir uma empresa no Brasil. Depois desta, se tiver minha empresa será no Paraguai, Singapura, Suíça, EUA, etc, etc, etc.

Tenta uma offshore no Panamá. trollface

Eu abriria no Panamá tbm

Ou Paraguai, aliais tem muita empresa indo pra lá

Bom, sobre cotas para mulheres, isso aí já vem de muito tempo. Sempre tentam passar esse projeto. O negócio vai ser colocar funcionária, tipo mãe, irmã, mulher, filha pra "trabalhar". Tem saída pra tudo.Angel

E quanto a impostos e outros tipo de cotas, concordo com o Thanatos. O Paraguai é uma ótima opção. Aliás, até pra se morar e ter qualidade de vida, o Paraguai tem mostrado níveis muito acima do que a maioria das cidades brasileiras.