Fórum do Búfalo
Eleições 2018. - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Seja bem vindo! (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=6)
+--- Fórum: Boteco do Búfalo (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=16)
+--- Tópico: Eleições 2018. (/showthread.php?tid=9634)

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29


RE: Eleições 2018. - Monarca - 06-10-2018

O Bolsonaro falou em um vídeo que podem votar no Alex Canziani para senador (144), para quem é do Paraná. Votem nele porque ele tem grandes chances de ser eleito e já que temos 2 vagas para senador... rs


RE: Eleições 2018. - Dartagnan - 06-10-2018

Estou muito surpreso com esse up do Novo em MG. Ou nem tanto, já que um lugar em que a Dilma ainda tem alguma sustentação é, no minimo estranho.

Mas sem dúvida, por questão de valores, é o mais próximo do que geral aqui deseja.

Já aqui no meu RJ....povo apanha, apanha e não aprende nunca (mulher de malandro mesmo)....o Paes de novo no jogo é piada de mal gosto. O Romário taí só pela fama mesmo, apesar do partido um tanto recente não parecer ser tão ruim (é centrista). Quero ver mudanças mesmo é pra deputados. O pessoal do PSOL é um dos poucos que ainda faz campanha a moda antiga, com papelada pro povão pegar e jogar no lixo. Torço pra que não elejam nenhum....


RE: Eleições 2018. - Fernando_R1 - 06-10-2018

No Rio de Janeiro o PSOL vem forte, infelizmente. A militância deles é ativa, bem articulada, pois 90% são dos meios acadêmicos ... Aliás eles são mais fortes que o PT aqui no RJ. A estratégia de campanha deles agora é aumentar a bancada de Deputados no congresso, para isso o Marcelo Freixo candidatou-se a Deputado Federal, não a governador como se esperava.

Ontem, voltando para casa e passando pela Central do Brasil, vi bastante gente panfletando pelo PT e PSOL, afinal, eles possuem mais recurso paara sustentar uma militância ativa, ainda que sendo paga $$$.

O agitadorzinho (figurinha carimbada no meio sindical) que falava ao microfone, que dizia que o PT ia restaurar a boa vida do brasileiro falava para uma grande plateia de 20 moradores de rua e viciados em drogas nas redondezas.

No geral o povão que pega trem e ônibus já está gato-escaldado com essa turma de criminosos do PT


RE: Eleições 2018. - Young Meyer Lansky - 06-10-2018

Hoje teve passeata pró-Bolsonaro aqui na minha cidade, tinha muita gente por lá.
Meu pai vai votar no Bolsonaro e minha mãe assistiu a entrevista dele na record e decidiu votar no ''mito''.
Eu moro em uma cidade do nordeste e aqui o Bolsonaro está na boca do povo, eu to achando que vai da pra levar no primeiro turno...


RE: Eleições 2018. - Baralho - 06-10-2018

O caso do Rio de Janeiro é simbólico do fracasso do Brasil colonialista, o símbolo do crony-capitalism.

Foi dentre as três, a metrópole que foi capital do Brasil, em momentos decisivos do país, sede do Império e da República, maior centro do país por cerca de 200 anos,e também, sede de muitas estatais e do establishment governamental federal.

Dentre os munícipios é onde tem o maior número de universidades estatais, tendo campus da UFRJ, UERJ, UFFRJ e UFF [este, tendo campus em Niterói também].

No grande Rio é sede da Casa da Moeda, do Ibge e do Instituto de Resseguros do Brasil, além de outras estatais.

É sede da Petrobras e durante muito tempo, da CSN quando enfim esta foi privatizada, mas seu sindicato permaneceu influente.

O Rio é o símbolo do que as demais capitais litorâneas deveriam ser no futuro - especialmente as metrópoles nordestinas - com uma elite formada pelo funcionalismo de Estado, alto aparelhamento governamental por sindicatos e partidos, e segregação social severa, nos morros [grande Rio e as r.m. de Vitória e Belo Horizonte] e nos vales/grotões [metrópoles do nordeste].

Seu fracasso, tanto como cidade - na figura de sua capital - como Estado, refletem que o Rio jamais deixou de ser aquele velho Brasil [do qual o restante do país não está livre, longe disso], o do crony-capitalism, do socialismo "moderado e democrático", de uma elite de Estado e que não evolui por si próprio.


RE: Eleições 2018. - Digons - 06-10-2018

Seria o cúmulo o Rio eleger o lindeberg farias facepalm


RE: Eleições 2018. - Diamante - 06-10-2018

- RJ tem jeito mais não. A cidade é péssima em todos os sentidos da palavra.

- Antes que algum saudosista venha tacar pedra no meu comentário, nem perca tempo. Porque sou (infelizmente) desta cidade também.


RE: Eleições 2018. - Fernando_R1 - 06-10-2018

O Rio de Janeiro é ruim até para os padrões do Huezil


RE: Eleições 2018. - Baralho - 06-10-2018

Só esclarecendo antes que aterrise algum treteiro no tópico.

O post não foi uma crítica ao sujeito por ser carioca/fluminense, aliás isso nem faz sentido, não se escolhe o lugar de origem.

Mas sim, uma constatação baseada na realidade atual e que não é - nem poderia ser - isolada do seu histórico.

O Rio, no caso a capital, sempre foi a referência para as outras capitais, especialmente no sudeste, norte e nordeste, que eram as regiões mais identificadas com o latifúndio, o jogo político, o troca-troca de favores/cargos em estatais por influência no interior dos estados e nos sertões.  Que isso alimentava e se alimentava da desigualdade sobre a pobreza [lembrando que a desigualdade econômica em si não é o problema, mas a pobreza sim].

Esse mentalidade, forma de ser político no Brasil, ou, como chamariam os coach, esse mind-set, foi formatado em 320 anos no mínimo, e ainda persiste, na maior parte do país.


RE: Eleições 2018. - A6M Zero - 06-10-2018

Amanhã é 17 nessa porra

Dep. Federal eu decidi votar no Príncipe Luiz de Orleans e Bragança, depois que vi a entrevista dele no canal do Nando Moura, fiquei impressionado, ele definitivamente tem aptidão pra melhorar o país.

Pra Dep. Estadual tenho minhas dúvidas ainda

Senador é Major Olímpio e fim de papo. Como são dois, ainda não sei pra quem vai o outro voto.

Governador também não sei, mas sei que não vai ser nenhum socialista fabiano de merda

E Bolsonaro 17 até o fim.


RE: Eleições 2018. - Monarca - 06-10-2018

Quem é do RJ podia votar no Flávio Bolsonaro (PSL 177) e no César Maia (DEM 255), já que vocês tem que votar em dois senadores. Assim diminuiria a chance do Lindberg entrar.


RE: Eleições 2018. - Loki - 06-10-2018

Daciolo 51. Glória a deuxxxxx!


RE: Eleições 2018. - Baralho - 06-10-2018

IMPORTANTE:

Sugerir voto por WhatsApp a partir da 0h de domingo é crime, conforme resolução do TSE.
Quem fizer campanha para um candidato ou partido político pelas redes sociais no dia da eleição pode ser punido com até um ano de prisão ou multa de até R$ 15.961,50

Os eleitores brasileiros vão às urnas no próximo domingo (7), para eleger deputados federal e estadual, senadores, governador e presidente. Esta é a primeira eleição que a internet e as redes socais foram permitidas durante a campanha eleitoral, mas pedir votos no dia das eleições por WhatsApp e outras redes sociais é crime.


A partir da meia-noite do dia de domingo, está proibido fazer qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, segundo o artigo 81 da resolução 23.551, do Supremo Tribunal Eleitoral.


Conforme o artigo, está passível à punição o responsável por "publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos nas aplicações de internet", no entanto, publicações feitas até 23h59 do sábado (6) podem continuar no ar durante o dia de eleições.


O advogado Luiz Silvio Moreira Salata, presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB-SP, afirma que quem enviar nome ou número de candidato, independentemente do cargo que está disputando, por qualquer rede social está infligindo a lei.


Isso significa que usar o WhatsApp, Facebook, ou qualquer outra rede, para enviar mensagens e tentar converter votos para um determinado candidato pode ser considerado um crime eleitoral.


Também está sujeito a punições o eleitor que fizer pedidos por votos em branco ou nulo.



O advogado diz que qualquer pessoa que se deparar com infrações nas redes sociais pode tirar print (captura de tela) da propaganda e encaminhar para o Ministério Público, para a denúncia ser apurada e formalizada.


O responsável por desrespeitar a lei pode ficar preso de seis meses a um ano ou ter a pena convertida em prestação de serviços à comunidade. Outra punição possível é o pagamento de uma multa que varia de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50.


Segundo o presidente da Comissão de Direito Eleitoral, caso o candidato divulgado saiba da propaganda, também poderá sofrer punições.


O prazo para candidatos fazer propaganda eleitoral na internet, revistas e jornais foi até esta sexta-feira (5). O artigo 43 da Lei Eleitoral (9.504/1997) aponta que neste sábado, véspera das eleições, não poderão mais ser realizadas divulgações pagas e propaganda eleitoral na imprensa escrita, internet e jornais.


De acordo com Salata, "cada caso tem que ser analisado individualmente". Ele ainda diz que caso o próprio candidado faça a propaganda, além de poder ser preso ou multado, corre o risco de ter a candidatura cassada.


https://noticias.r7.com/tecnologia-...pp-a-partir-da-0h-de-domingo-e-crime-06102018


Art. 81. Constituem crimes, no dia da eleição, puníveis com detenção de 6 (seis) meses a 1 (um) ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de R$ 5.320,50 (cinco mil, trezentos e vinte reais e cinquenta centavos) a R$ 15.961,50 (quinze mil, novecentos e sessenta e um reais e cinquenta centavos) (Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 5º, incisos I a IV):

I - o uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata;

II - a arregimentação de eleitor ou a propaganda de boca de urna;

III - a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos;

IV - a publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos nas aplicações de internet de que trata o art. 57-B da Lei nº 9.504/1997, podendo ser mantidos em funcionamento as aplicações e os conteúdos publicados anteriormente.

§ 1º O disposto no inciso III não inclui a manutenção da propaganda que tenha sido divulgada na internet antes do dia da eleição.

§ 2º As circunstâncias relativas ao derrame de material impresso de propaganda no dia da eleição ou na véspera, previstas no § 7º do art. 14, poderão ser apuradas para efeito do estabelecimento da culpabilidade dos envolvidos diante do crime de que trata o inciso III deste artigo.

http://www.tse.jus.br/legislacao-tse/res/2017/RES235512017.html


RE: Eleições 2018. - Dartagnan - 07-10-2018

Vou deixar de sugestão caso alguém tenha dúvida nos outros votos fora presidente, candidatos do Novo. Com uma ou outra diferença, ainda é o partido que tem os valores mais semelhantes com o conservadorismo. E se o Bolsonaro vencer, toda ajuda vai ser importante. E no mínimo, atrapalhar, eles não vão (os outros partidos em geral com certeza). Aqui no RJ, eles só não têm candidato pra senador.

https://candidatos.novo.org.br/home


RE: Eleições 2018. - BillPaiva - 07-10-2018

MG
Deputado Federal 1717
Deputado Estadual 17456
Senador 777
Senador 250
Governador 30
Presidente 17



RE: Eleições 2018. - Berlin - 07-10-2018

RJ
Dep. Federal - 1754
Dep. Estadual - 0
Senador - 177
Senador - 255 (estratégico pra eliminar o Lindinho)
Governador - 20
Mito - 17


RE: Eleições 2018. - Avenger - 07-10-2018

RS
dep federal 3030
Dep estadual 17000
Senador 170
Senador 111
Governador 30
Presidente 17


RE: Eleições 2018. - Águia - 07-10-2018

SP
Dep Federal 1720
Dep Estadual 17120
Senador1 177
Senador2 300
Governador 27
Presidente 17


RE: Eleições 2018. - Digons - 07-10-2018

PA
Dep Federal 1717
Dep Estadual 17170
Senador1 444
Senador2 456
Governador 15
Presidente 17


RE: Eleições 2018. - Baralho - 07-10-2018

Não é que hoje tinha reparado isso? O eleitor sai da cabine ou sinaliza que terminou de votar, o presidente de mesa mexe no tecladinho que fica a sua frente, ou seja, encerra/desloga a sessão do "jogo eleição", para o "jogador logado" naquela sessão.


E, diferente de outras eleições, dessa vez o TSE liberou o uso de camisa caracterizada, ou seja, o negócio é MUITO TENEBROSO no Brasil.


Isso pode explicar por quê muitas reclamações de que urnas estão encerrando a sessão antes de mostrar a última opção - presidente.