Fórum do Búfalo
Então você é esperto, mas não é rico? - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Desenvolvimento Pessoal (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=28)
+--- Fórum: Finanças (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=24)
+--- Tópico: Então você é esperto, mas não é rico? (/showthread.php?tid=9673)



Então você é esperto, mas não é rico? - Peter Grifen - 21-09-2018

Então você é esperto, mas não é rico?
Poderia haver uma razão?
[/url]


[url=https://translate.googleusercontent.com/translate_c?depth=1&hl=pt-BR&prev=search&rurl=translate.google.co.jp&sl=en&sp=nmt4&u=https://www.inc.com/author/chris-matyszczyk&xid=17259,15700022,15700124,15700149,15700186,15700190,15700201,15700214&usg=ALkJrhh9pBeU36lX-MiS4yDmNm-qEdLsyw][Imagem: 2015_SP_CM-39_69112.JPG]By Chris Matyszczyk De@ChrisMatyszczyk

[Imagem: getty_467077481_2000133320009280166_348011.jpg]It's just luck, sir. Bad luck

[size=undefined]

Absurdly Driven olha para o mundo dos negócios com um olhar cético e uma língua firmemente enraizada na bochecha.
Você não olha para as pessoas ricas e encontra muitas delas, bem, sem graça?
Não ouça os ricos e pense: " O que eles têm que eu não tenho? Além de dinheiro?"
Na verdade, não te surpreende um pouco que você sabe tanto, vê tanto, e pode fazer muito, mas você realmente não tem muito dinheiro?
Um novo estudo oferece uma razão para a sua falta de riqueza.
É um que vai doer.

O estudo, intitulado " Talento vs Sorte: O Papel da Aleatoriedade no Sucesso e no Fracasso", examinou as pessoas durante um período de 40 anos.
Alessandro Pluchino, da Universidade de Catania, na Itália, e seus colegas criaram um modelo computacional de talentos.
Não consigo imaginar que isso seja fácil ou, para toda mente, totalmente satisfatório.
Afinal, a ideia de talento de uma pessoa é a ideia de outra pessoa de Simon Cowell.
Ainda assim, Pluchino e seus amigos mapearam conceitos básicos como inteligência, habilidade e habilidade em vários campos.
Eles então olharam para as pessoas durante um período de 40 anos, discerniram que tipo de coisas tinham acontecido com elas e compararam isso com o quanto elas se tornaram ricas.
Eles descobriram que a distribuição convencional da riqueza - 20% da humanidade desfruta de 80% da riqueza - é verdadeira.
Mas então eles ofereceram palavras dolorosas.
Eles ainda machucam, embora saibamos que são verdadeiros: "O sucesso máximo nunca coincide com o máximo de talento e vice-versa".
Nunca.
É irritante, não é, olhar para alguns dos frívolos relativamente sem talento que se banham em incontáveis pilhas de lucro?
"Então, o que é que faz a diferença?" Eu ouço você ofegar, com uma careta de agonia.
Você está pronto para isso?
"Nossa simulação mostra claramente que tal fator é apenas pura sorte", dizem os pesquisadores.
Os pesquisadores analisaram os diferentes eventos que aconteceram na vida das pessoas e os classificaram de acordo com a sorte ou azar desses eventos.

"É evidente que os indivíduos mais bem sucedidos são também os mais sortudos. E os indivíduos menos bem sucedidos são também os mais azarados", disseram eles.
O perigo aqui é que tal conclusão oferece uma desculpa abençoada para muitos que escolheram não usar seus talentos de maneiras que poderiam ter trazido fortunas.
Mas também existem aqueles que não procuram ser ricos, mas preferem uma vida que os torne mais felizes.
Os cientistas, no entanto, oferecem alguns despertares grosseiros para aqueles que preferem imaginar que os ricos tenham algum talento especial.
"Se é verdade que algum grau de talento é necessário para se ter sucesso na vida, quase nunca as pessoas mais talentosas alcançam os mais altos picos de sucesso, sendo ultrapassadas por indivíduos medíocres, mas sensatamente mais afortunados", dizem eles.
Isso os leva a sugerir que sua pesquisa "lança nova luz sobre a eficácia de avaliar o mérito com base no nível alcançado de sucesso e sublinha os riscos de distribuir honras ou recursos excessivos a pessoas que, no final do dia, poderiam ter foi simplesmente mais sorte que outros ".
Eu admito - talvez você também - que quando eu olho para os gostos de, digamos, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, ou, bem, outros tipos proeminentes que desfrutam de riquezas impróprias, eu me pergunto o quão talentosos eles realmente são.
De fato, trabalhei ao longo dos anos com um ou dois tipos colossalmente ricos e saí, em mais de um caso, pensando, nas palavras do grande Los Lobos: "Isso é tudo o que existe?"

Talvez, se este estudo for para ser acreditado, os tipos ricos simplesmente não pudessem acreditar em sua sorte e conseguissem ser equilibrados o suficiente para capitalizá-lo e inteligente o suficiente para perceber o quanto de poder lhes dava.
Por outro lado, encontro tantas pessoas maravilhosas, talentosas e fascinantes que nunca ganharam muito dinheiro.
No final, meu teste é muito simples: "Com quem eu preferiria jantar? Com quem haveria risadas gloriosas?"
Vou deixar você, no entanto, com as palavras dos pesquisadores, que podem dizer muito sobre o nosso mundo atual: "Nossos resultados são uma advertência contra os riscos do que chamamos de 'meritocracia ingênua' que, subestimando o papel da aleatoriedade entre os determinantes do sucesso, muitas vezes deixam de dar honras e recompensas às pessoas mais competentes ".
Eles estão falando de você, não são?[/size]


https://www.inc.com/chris-matyszczyk/so-youre-smart-but-youre-not-rich-this-eye-opening-new-scientific-study-tells-you-why.html
olha o famoso 20/80 ai de novo, kkk


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Bruno Padilha - 21-09-2018

Essa análise esquerdista que retrata um ponto de vista invejoso e de guerra de classes não leva em consideração que a maioria das pessoas esforçadas, inteligentes e habilidosas não possui como pretensão ficar rico ou milionário. Caso tenha, vai conseguir seus objetivos. Caso seja um objetivo apenas viver confortavelmente em "classe média", irá conseguir também.

Já entre as pessoas "ricas", sim, muitos estavam no lugar certo e na hora certa para adquirir ou potencializar sua riqueza, ou aquela merda de "muh indicação", mera herança, entre outros fatores que não incluem a meritocracia. E daí? Vou ter inveja e sair tentando criar deméritos pra essas pessoas? E se o meu objetivo for justamente combater a meritocracia, como vou tentar criticar o fato da meritocracia não ser aplicada? Com o tempo, as pessoas que possuem SÓ "sorte" não manterão suas riquezas mesmo.

A riqueza, assim como qualquer outro valor financeiro, nada mais é do que uma moeda de troca entre ofertas e demandas. Quem tem um saldo maior na relação do que tem a oferecer menos o que ela busca para si tem um saldo financeiro maior. O que me interessa é meramente o que eu tenho a demandar a cada momento. Quem vai lucrar com isso, pouco me interessa, o que importa é que eu esteja lucrando. Também me importo com o que eu tenho a oferecer, que é o que qualquer pessoa bem sucedida pensa na devida proporção, e isso vai me dar condições para troca o que eu recebi pelo que ofereci pelo que eu quero demandar.


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - BloodSeeker - 21-09-2018

Mesmo que fosse real o argumento da sorte, isso só valoriza mais a persistência acima da inteligencia/habilidade, afinal quanto mais vezes você gira a roleta mais chances tem de acertar o número desejado. Melhor um burro persistente do que um inteligente preguiçoso, nenhuma novidade.


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Berlin - 22-09-2018

Deus! "Sério que essa pesquisa é séria"?. O dono da Cacau-Show a 20 anos atrás vendia tufas caseiras em portas de escola(sorte?). Alberto Sairava dono do Habibs, vendia doces com seu pai, abriu uma padaria, e colocou os preços com margem de lucro de 2% para atrair a clientes(sorte?). co-Fundador do Macdonalds, Ray Kroc, era um fudido até os 40 anos (pode ver sua história no filme Fome de Poder) construiu um império(sorte?).

Dai você vai falar "Ahh mas esses casos ai são que vc pesquisou no google" Então lá vai um de conhecimento pessoal. Tenho um amigo(analfabeto) que tinha/tem um chaveiro, desses bem simples localizados em pracinhas. Todo dinheiro que o cara ganhava guardava e comprou seu primeiro terreno. Dai, ele mesmo comprava os materiais de const. e ele mesmo construía as casinhas modestas tipo vila. Hoje ele tem 18 vilas com um total de mais de 130 quitinetes. Continua com seu chaveiro andando de bermuda rasgada e só deus sabe quanto ele recebe por mês em alugueis. (Vai lá dizer que foi sorte pra ele...)

Como o BloodSeker disse ai. Não precisa ter o QI(isso sim é sorte) do Bill Gates pra ser bem sucedido. Mas sim a persistência de um Soichiro Honda pra conseguir isso(eita homem azarado)


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Águia - 22-09-2018

Eu no passado poderia vir a acreditar numa matéria inútil dessas com tanta besteira, mas hoje mudei muito minha forma de pensar e vou criticar dois pontos onde parei de ler.

"É evidente que os indivíduos mais bem sucedidos são também os mais sortudos. E os indivíduos menos bem sucedidos são também os mais azarados". - Não é quesito sorte, é quesito enxergar oportunidades onde os outros vêem apenas obstáculos, se você é uma pessoa que se compromete a fazer alguma coisa (oportunidades não lhe faltarão). Um ex: Enquanto os azarados estão chorando e sempre culpando alguém de seus problemas os bem sucedidos estão vendendo lenços. 

"Mas também existem aqueles que não procuram ser ricos, mas preferem uma vida que os torne mais felizes." - Quem não procura ser rico também não procura ser feliz, ser pobre é uma desgraça, não conseguem ajudar ninguém, não conseguem ter comida pra comer, casa pra morar e nem cuidar dos próprios filhos, vai dizer que você se sente feliz em não poder comprar nada, pagar nada, não ajudar ninguém, depender dos outros e não ter um pingo de liberdade pra fazer as coisas que você gostaria de fazer.


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Spectro - 22-09-2018

Eu dei uma sorte danada passando em medicina kkkkk


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Digons - 22-09-2018

Essa coisa de que quem é rico não é feliz é a maior putaria. Mais uma desculpa pro sujeito ficar na zona de conforto


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Baralho - 22-09-2018

Não deu pra continuar o texto depois disso:

Citar: ... outros tipos proeminentes que desfrutam de riquezas impróprias, eu me pergunto o quão talentosos eles realmente são.

facepalm

Como diz o para-choque de caminhão: "Não inveje, TRABALHE."


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Dartagnan - 22-09-2018

Eu ouvia essa frase em seriados....sempre achava engraçado quando o cara mandava essa, porque era sempre numa cena em que o outro ficava dando lição de moral nele. Claro que, condição financeira não deve ser o único parâmetro pra medir sucesso, que é uma coisa muito pessoal. Embora um mínimo possível pra garantir uma existência digna seja necessário. Pelo menos pra não depender dos outros.

Desenvolver isso com esquerdistas ou pessoas com mentalidade típica é bem desgastante....ainda mais se for já burro velho. Se tiver com vinte e poucos anos ainda, dá pra recuperar. Depois dos trinta, já vira canalhice e inveja mesmo.

Pergunte pra alguém que se incomoda muito com a desigualdade social. De preferência com aquelas imagens clássicas de um prédio de classe média ao lado de uma favela, ou de um cara com um carrão e o outro pegando busão. Se você apertar a ideia dele, vai acabar descobrindo que o problema não é a tal da desigualdade coisa nenhuma, mas sim o fato do outro ter mais.


RE: Então você é esperto, mas não é rico? - Patrick Jane - 30-09-2018

(22-09-2018, 05:25 PM)Spectro Escreveu: Eu dei uma sorte danada passando em medicina kkkkk

 A questão não é tão simplista, assim como o tópico não está totalmente equivocado. Claro que vc teve muito mérito em passar em medicina, qualquer um que já foi aprovado sabe o quanto de dedicação é preciso pra isso. Mas veja vc também teve a sorte de nascer numa família que pôde custear seus estudos. 

Eu tive o mérito de ser aprovado em medicina, mas me faltou a sorte de nascer em uma família com dinheiro e tive que trancar por conta do curso ser integral, e estava precisando trabalhar.

Óbvio que isso não é motivo pra ficar me lamentando, é correr atrás e pronto. Mas é inegável que muitas pessoas têm a vida muito facilitada por questões que não têm nada de mérito próprio.