Fórum do Búfalo
Hábitos e Vícios. - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Desenvolvimento Pessoal (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=28)
+--- Fórum: Saúde (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=13)
+--- Tópico: Hábitos e Vícios. (/showthread.php?tid=9750)



Hábitos e Vícios. - Björn - 13-01-2019

Introdução

Apesar de parecer mais impressionante ter uma força de vontade fora do comum, é mais provável que o seu sucesso dependa menos de força de vontade, que não passa de uma emoção, e mais do seu conjunto de hábitos. Arrisco dizer inclusive que a força de vontade é em grande parte influenciada por hábitos, e não que surgirá do nada só porque você viu um video motivacional que subitamente ligou uma chave de motivação 100% 24/7 em você, isso ai é só em filme.

Como ser humano, não tenho o luxo de me apoiar em uma emoção dessa, porque qualquer coisa que se provar um obstáculo, vai diminuir ou esmagar minha motivação. Cada um tem o seu limite quanto a isso, mais qual de vocês não se sentiu motivado pra ir trabalhar e de repente viu toda essa motivação acabar quando ficou preso no trânsito e chegou 2 horas atrasado? Não cometa o erro de pensar que você é uma exceção e que pode fazer as coisas só na motivação, vai quebrar a cara no final.

Acredito que por isso, seu sucesso em qualquer área depende do seu conjunto de hábitos. Um corpo saudável é derivado de um conjunto de hábitos saudáveis. Um mindset positivo é derivado de um conjunto de pensamentos positivos que se tornaram hábitos.

Alguem que não tem medo de errar é alguém que tornou um hábito pensar “melhor eu errar e aprender do que não tentar” enquanto alguém que tem medo de errar é alguém que se habituou a pensar “O que os outros vão pensar de mim se eu errar? Melhor eu não fazer para não pagar um mico”.

Portanto, não cometa o erro de achar que seus pensamentos não são hábitos e vícios também. Seu medo de levar um não é um hábito derivado de um mesmo pensamento negativo que você teve em diversas situações semelhantes.


Mens sana in corpore sano.

Devo dizer primeiramente que o corpo influencia a mente e vice versa, e que portanto, é quase impossível que uma atitude boa para um, seja má para o outro.

Esclarecendo isso, posso seguir dizendo que todo mundo sabe que para ter o corpo saudável e bonito, é simplesmente comer bem(quantidade e qualidade), treinar corretamente e descansar, se você tornou um hábito essas coisas é impossível que você não tenha um corpo saudável(na medida do possível) e bonito. Me parece óbvio e simples, apesar de não ser fácil.

Mas quantos de nós paramos para observar os hábitos da mente e no que isso influencia na nossa vida? Quantos não cometem o erro de achar que basta pensar uma vez o contrário, que o pensamento vai substituir o antigo.

Qual o timido que não pensou “Não faz sentido eu ficar com vergonha de falar em público, a maioria tem vergonha também!” só para se ver travando e suando o Rio Nilo quando colocado a frente de uma platéia, ou o cara que pensou “Não faz sentido eu ter medo de receber um não daquela garota, ela não é uma deusa” só pra se ver não indo até ela por medo de receber um não.

Essa ilusão de que um pensamento vai substituir o outro só porque está certo, nada mais é do que fruto da nossa falta de percepção para os assuntos da mente, e portanto se faz necessário, caso você queira mudar para melhor, ver os seus pensamentos como hábitos também.

Seguindo essa lógica, como eu faria para mudar um pensamento? Obviamente é diferente, a mente é um reino místico, que é pouco entendido ainda, então o processo deve ser muito mais complexo, né?

Para sua sorte, não. O processo é basicamente o mesmo. Deve ser parecido com o que o Charles Duhigg fala em seu livro, Gatilho>Rotina>Recompensa. Vou dar um exemplo meu, com hábitos mentais que eu mudei por conta de estudar o estoicismo.

Antes:
Algo desvia minha rotina>Ficava puto pra caralho>Fazia o que tinha que ser feito.

Resultado? Dependendo das pessoas envolvidas, todas ficavam putas comigo, ou pensavam que não poderiam contar comigo quando precisasse, além de eu ficar remoendo a emoção negativa enquanto tinha que fazer o que precisava ser feito.

Agora:
Algo desvia minha rotina>Penso “Minha única opção é fazer? Então não tem porque me estressar, já que não vai me ajudar”>Faço o que tinha que ser feito.

Resultado? Ninguém se estressa, não fico remoendo nada, e faço o que seria feito de qualquer jeito.

Todo esse processo parece mecânico e forçado, e no começo vai ser mesmo. Como todo ato físico você também terá que se forçar a fazer e repetir até fixar, e logo vai ficar instintivo e não precisará de nenhum esforço consciente seu.


Conclusão:

Com tudo isso em mente, fica óbvio para mim que toda ação que você repete, reforça um hábito, e cada vez que você não age da mesma forma você enfraquece esse hábito. A mesma coisa serve com o pensamento(que não se enganem, sempre está ligado a uma ação), cada vez que você repetir um pensamento(e a ação derivada) você reforça o hábito de pensar assim, e cada vez que você não pensa da mesma forma você enfraquece o hábito de pensar da forma anterior.

Se na criação ou destruição de um hábito, vocês “falharem” 1 ou 2 dias, é necessário resistir a tentação de ligar o “foda-se, já pisei na bola mesmo” porque o arrependimento depois é pior, mas mantenham em mente que criar e destruir um hábito é um processo, quanto mais você fizer mais você vai fortalecer até ele ser indispensável, e, quanto menos você fizer mais você vai enfraquecê-lo até você não fazer mais.

Portanto, se você quer ter uma mentalidade positiva/empreendedora/campeã/alfa ou qualquer outro nome que você dê para mentalidade/mindset, se concentre em ter pensamentos que te guiem nessa direção, enquanto evita pensamentos que te levam na direção contrária.


RE: Hábitos e Vícios. - consigliere - 13-01-2019

Confrade Bjorn sempre com tópicos excelentes. Meus parabéns!!

E vale ressaltar têm hábitos muito importantes e acessíveis a qualquer um. Não é necessário ""ter grana" para moldar uma vida com atitudes producentes.

Dou exemplo de dois hábitos importantes, funcionais e acessíveis a qualquer um:

# Meditação
# Tomar banhos gelados

# Oração (a depender da sua crença)

etc. pornografia / masturbação dentre vários outros


RE: Hábitos e Vícios. - Apache* - 13-01-2019

Todo vício deve ser combatido com uma atividade extra, se a pessoa espera vencer um vício de pornografia ficando o dia todo olhando site congêneros, se espera vencer o vício da masturbação ficando em casa só em frente a um PC, ou até vícios mais destrutivos, engana-se profundamente! Daí a importância de "ocupar a mente" com algo: recomendo muito o esporte aeróbico intenso + trabalho, essa receita reduz bastante, sair sem despesas também ajuda e por aí vai

Mente vazia é terrível


RE: Hábitos e Vícios. - Daredevil - 13-01-2019

O seu exemplo de como você se portava antes em relação as atividades e como você lida com elas agora é algo extremamente simples que a maioria das pessoas não tem a capacidade de refletir. Eu, por exemplo, já li um monte de materiais a respeito da força do pensamento positivo, e muitas vezes esqueço coisas básicas.

Esse seu exemplo baseado no estoicismo é muito bem-vindo aqui no forum e pode ajudar muitas pessoas. É simples: se tem que fazer, faça! Não reclame, faça!. Do contrário, não perca seu tempo pensando em coisas que estão além da sua ação, coisas que você não pode mudar. 

Vocês que estão lendo, acreditem, a forma de encarar as coisas faz toda a diferença. Ou você pensa como um vencedor, ou pensa como um fracassado. Você é o que pensa.


RE: Hábitos e Vícios. - Young Meyer Lansky - 13-01-2019

Concordo com o @Daredevil a forma como vc enxerga as coisas muda tudo ao seu redor.
Marcando aqui, mais tarde vou reler novamente.


RE: Hábitos e Vícios. - Björn - 13-01-2019

(13-01-2019, 10:11 AM)consigliere Escreveu: Confrade Bjorn sempre com tópicos excelentes. Meus parabéns!!

E vale ressaltar têm hábitos muito importantes e acessíveis a qualquer um. Não é necessário ""ter grana" para moldar uma vida com atitudes producentes.

Dou exemplo de dois hábitos importantes, funcionais e acessíveis a qualquer um:

# Meditação
# Tomar banhos gelados

# Oração (a depender da sua crença)

etc. pornografia / masturbação dentre vários outros
Obrigado!
Normalmente os hábitos mais "simples" e acessíveis são aqueles que mais trazem resultado. Eu mesmo adotei o hábito de, ao final do dia, escrever se agi corretamente ou não, e se agi errado eu escrevo o porque e qual seria a medida correta. Normalmente esse meu hábito é mais de uma perspectiva estóica.
(13-01-2019, 10:51 AM)Apache* Escreveu: Todo vício deve ser combatido com uma atividade extra, se a pessoa espera vencer um vício de pornografia ficando o dia todo olhando site congêneros, se espera vencer o vício da masturbação ficando em casa só em frente a um PC, ou até vícios mais destrutivos, engana-se profundamente! Daí a importância de "ocupar a mente" com algo: recomendo muito o esporte aeróbico intenso + trabalho, essa receita reduz bastante, sair sem despesas também ajuda e por aí vai

Mente vazia é terrível
É verdade, as vezes ficar no pc virou o gatilho para acessar sites pornográficos ou gastar horas no youtube vendo vídeos improdutivos. O processo acaba sendo o mesmo pra isso também, assim que tiver o Gatilho, deve se concentrar em mudar a rotina, geralmente para uma mais saudável. A dica do aeróbico é bem vinda nesse caso também.

(13-01-2019, 11:41 AM)Daredevil Escreveu: O seu exemplo de como você se portava antes em relação as atividades e como você lida com elas agora é algo extremamente simples que a maioria das pessoas não tem a capacidade de refletir. Eu, por exemplo, já li um monte de materiais a respeito da força do pensamento positivo, e muitas vezes esqueço coisas básicas.

Esse seu exemplo baseado no estoicismo é muito bem-vindo aqui no forum e pode ajudar muitas pessoas. É simples: se tem que fazer, faça! Não reclame, faça!. Do contrário, não perca seu tempo pensando em coisas que estão além da sua ação, coisas que você não pode mudar. 

Vocês que estão lendo, acreditem, a forma de encarar as coisas faz toda a diferença. Ou você pensa como um vencedor, ou pensa como um fracassado. Você é o que pensa.
Normalmente as coisas simples são as que mais fazem a diferença. Quando os eventos externos passam pelo filtro da mente de "Isso está sob o meu controle? Se sim, o que eu posso fazer?" ou "Isso não está sob o meu controle? Então já fiz o que precisava ser feito", elimina 80% do estresse da vida moderna, quem sabe até mais.