Fórum do Búfalo
Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Desenvolvimento Pessoal (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=28)
+--- Fórum: Recomendados (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=15)
+--- Tópico: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. (/showthread.php?tid=9898)

Páginas: 1 2


Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Spectro - 15-07-2019

Olá confrades. 
É com muito prazer que apresento a vocês o curso de desenvolvimento pessoal e financeiro para dar fim de vez a polêmica de: "aaaain vou desenvolver para dar troco na minha BM" ou entao: " aaaain quero ser rico para pega várias mulhééééé" 

Não porra!!!! DESENVOLVIMENTO PESSOAL NÃO É ISSO. 
É uma gama de assuntos de qualidades diferentes de aspectos diferentes no que tange a vida do homem. 

No conceito realista queremos que você se desenvolva para alavancar a qualidade do sexo masculino na sociedade ( há de se conver que os exemplares de homens na modernidade são vergonhosos....vide neymar e outros afeminados...sem culhão por aí). 

No conceito pessoal cada um sabe o motivo de querer se desenvolver....e fodasse os seus motivos (mas fique a vontade de deixar aí embaixo pra gente discutir e enriquecer suas ideias como um verdadeiro cof cof coach cof cof faria yaoming)

Portanto irei oferecer esse curso grátis dentro aqui do fórum mesmo, serão tarefas simples como ler um livro, ver um vídeo etc...algo bem tranquilo e fácil sem pressa nem pressão tudo para gente discutir juntos e crescer juntos. 

A prioridade é que desenvolvamos primeiro o aspecto financeiro. Fiquem a vontade para acessar a parte de finanças do fórum para aprender mais e aprofundar mais no tema (o objetivo do curso é apenas incitar o conhecimento e não entregar tudo de mão beijada, eu mesmo não sou especialista em finanças e nem quero ser...mas obviamente aprendi que mais importante do que o quanto se ganha é o quanto se aporta ou seja o quanto se economiza para investir). 

Vamos começar o curso então:
A primeira coisa que todos nós devemos aprender é trabalhar nossa mente quanto aos gastos, será que precisamos mesmo de um carro caro....de morar numa casa enorme....de ter um celular moderno e caríssimo? 

A primeira tarefa sera: assistir o documentário minimalismo na Netflix. 

Https://www.netflix.com/br/title/80114460&ved=2ahUKEwitg6_-lrfjAhWEH7kGHYfFAJoQFjAAegQIAhAB&usg=AOvVaw1NhuCM1zy70v79ZoTnF0SC

Quero que assistam primeiro e depois iremos discutir oque ele ensina.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - conselho - 15-07-2019

Acompanharei!
No mais, tem como colocar aqui pra gente o nome do documentário? Tentei o link que deixaste tanto no celular quanto no computador e não deu certo.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Avenger - 15-07-2019

o próprio nome do documentário é Minimalismo.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Spectro - 15-07-2019

(15-07-2019, 04:48 PM)conselho Escreveu: Acompanharei!
No mais, tem como colocar aqui pra gente o nome do documentário? Tentei o link que deixaste tanto no celular quanto no computador e não deu certo.

Tenta colocar no Google mesmo minimalismo netflix
Deve ter uns jeitos alternativos de assistir sem ser pela Netflix mas aí não sei como faz.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Velho Gonçalves - 16-07-2019

O documentário, por si só, já valeria um outro tópico. Mas o aspecto que mais me chamou a atenção, e é justamente o que discuto com meus amigos quando o assunto é “consumo excessivo”, é o fator de reconexão com o próximo, e com a natureza, que a vida minimalista e desapegada de bens materiais proporciona. Não é à toa que, quase como uma mensagem subliminar, o vídeo destaca muito os abraços sinceros que os protagonistas da jornada do documentário oferecem àqueles que se propõem a escutar a mensagem.
 
Conforme foi proposto pelo Spectro, o vídeo com certeza é uma introdução perfeita quando o tema é reeducação financeira. Eu também não sou especialista do assunto, e estou muito atrás no que diz respeito a manutenção das finanças pessoais. Eu ainda tenho alguns hábitos financeiros ruins. Então, vou acompanhar o tópico mais com a intenção de tomar nota de dicas e lições.
 
Porém, não posso deixar de contar coisas da minha experiência pessoal, a fim de agregar na discussão. Para não estender muito, vou falar dessa vez apenas sobre a pressão que o homem sofre no ambiente de trabalho em relação às coisas que ele consome e utiliza. Eu sou um cara que não uso redes sociais, desde adolescente (acho que isso é um reflexo de eu, no passado, me achar muito feio... logo, não tinha motivação para publicar minhas fotos kkkk). Então, o efeito colateral, inevitável, do meu afastamento de redes sociais (orkut, facebook e derivados), foi que eu cresci e me desenvolvi na idade dos 20 aos 30, com uma filosofia de vida na qual eu mijava, vomitava, cagava e andava para o que as pessoas pensavam de mim e de minhas coisas, uma vez que ninguém via porra nenhuma: pois nenhuma virgula da minha vida se encontrava exposta na internet. Bingo!
 
Logo, tendo eu crescido (dos 20 aos 30) sem me preocupar com o julgamento das comparações entre a minha vida e a dos meus amigos e colegas - e tbm das potenciais ficantes e namoradinhas – nunca me preocupei em comprar coisas simplesmente pelo fato de acreditar que os “outros” achariam legal”. Mesmo tendo criado essa blindagem, no entanto, a pressão que falei no começo não demorou a aparecer... Só foi meu salário aumentar um pouco que as pessoas ao meu redor começaram a falar que eu deveria trocar de carro porque o meu era feio, viajar para lugares “cool”, parar de almoçar no restaurante simples da esquina... E foi ai que dei a cartada:
 
Não preciso disso. O seu Cruze 2.0 faria por mim a mesma coisa que o meu Logan 1.0 me faz, hoje! No dia que realmente precisar de um carro melhor, não vou deixar de comprar. Mas hoje não preciso. Você me fala isso... mas na verdade está se referindo àquilo que o carrão zero do ano poderia me proporcionar: status, atenção das mulheres e respeito dos homens. Tudo isso, até hoje, eu já tive e tenho: andando de metro, ônibus e com a porra do meu carro feio. E nunca me faltou um amigo para beber uma cerveja comigo, e nunca faltou uma mulher gostosa para me fazer companhia”
 
Claro que não falei com essas palavras rsr. Mas foi basicamente o que eu dizia, rebatendo meus colegas e amigos que enchiam meu saco... Pouco tempo depois, eu percebi que eu criei uma identidade... Após perderem a luta, todos ao meu redor pararam de me pressionar e passaram a se referir à mim como eu sendo um cara tranquilo, com a vida simples. Já era! Identidade pessoal forjada... O Ferro vermelho esfria e a lamina não entorta nunca mais!
 
Para fechar, por hora, a minha participação na discussão: Cabe ressaltar que o documentário não explica uma forma de vida na qual a pessoa deixa de comprar as coisas que gosta. Trata-se de uma vida na qual a pessoa, sistematicamente, entra em um processo de avaliação das coisas que “realmente” são necessárias para a vida diária dela. Por isso que eu citei minha experiência na ausência da participação das redes sociais, que fizeram de mim uma pessoa com zero necessidade de ostentação. Isso só trás benefícios!
 
Abraços,

(OBS: nada contra redes sociais... mas sabemos que mentes fracas costumam se foder lá)



RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Avenger - 16-07-2019

Bastante interessante o documentário, realmente tem muita coisa que podemos avaliar em nossas relações com as coisas que compramos.

Mesmo inconscientemente, eu já meio q tenho uma atitude minimalista para algumas coisas. Estou sempre avaliando o q não é utilizado em casa, se podemos nos desfazer de algo que está parado, vender, doar, sei lá.

Na questão de guarda-roupa, eu tenho um sistema q uso há anos. Digamos q eu tenho 8 camisetas bonitas, daquelas q a gente chama "camiseta de sair". Se em algum momento eu ganhar ou comprar uma nova, eu me desfaço de uma das antigas, ou rebaixo ela à "camiseta de andar em casa" e me desfaço de algum trapo dessas, de modo q sempre tenho o mesmo número de camisetas de sair. Estou tentando adestrar a patroa nesse método, mas não tá fácil, mulher adora acumular roupa.

A questão do carro é foda tb, pq no Brasil principalmente, carro é sinônimo de status. Se você não tem um carro, vc não é gente. Há uns anos atrás ocorreu uma situação, q eu e a patroa estávamos planejando uma viagem pro exterior, e tive q revelar isso no trabalho alguns dias antes. E teve um colega em especial q fez uma brincadeira comigo (com uma crítica escondida por trás) q com o dinheiro da viagem eu podia trocar de carro, q eu o meu já tá meio judiadinho.  Eu apenas respondi que preferia investir na experiência de conhecer a cultura de outros países. Quando voltamos da tal viagem, volta e meia o cara largava umas piadinhas do tipo "ah, o fulano agora só quer saber do exterior, Brasil é chinelão pra ele, esse sim sabe como gastar dinheiro". Falava isso toda hora, até se tornar irritante. No mesmo mês ele gastou mais q eu na viagem pra comprar um Punto T-Jet zero quilômetro. Então a vida q a gente vai ter varia muito com o q a gente valoriza. Eu não troco a experiência de uma viagem cultural por um carrão pra chamar buceta, prefiro continuar com minha carrocinha aqui e conhecendo o mundo.

Agora, uma coisa q eu achei meio exagero são aquelas casinhas miniatura, não sei se eu chegaria ao ponto de viver numa daquelas. Atualmente eu gosto do espaço q tenho em casa, gosto da minha estante de livros, sempre estou lendo algo, então ela não é inútil. Mas nada impede q eu mude de pensamento daqui um tempo.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Peter Grifen - 16-07-2019

palavras chave.... Minimalismo Vimeo


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Spectro - 16-07-2019

O ponto chave do documentário não é que você deve se livrar de tudo.
Você deve deixar de ser consumista, parar de comprar coisas que não precisa, cair nas armadilhas do consumismo, e começar a gastar com aquilo que gosta (sem exageros).
Isso indica um fato simples: gastos fixos altos são motivo de infelicidade, e ter gastos variáveis com aquilo que você gosta dentro de um orçamento adequado, que não te faça cair na armadilha dos ratos (trabalhar, endividar, ganhar mais dinheiro e se endividar mais) te fará mais feliz.


Mostrar ConteúdoSpoiler:

A questão @Avenger é avaliar oque você gosta...se o espaço da sua casa está ok... Então não se incomode com isso, se você gosta da sua estante de livros, continue com ela.
Mas oque você pode cortar dos seus gastos fixos que são gastos que não são importantes?
Vou dar um exemplo, eu gastava 400 reais em conta de celular por mês... Sempre sobrava a franquia e eu não ligava pra quase ninguém....simplesmente cortei o celular e passei a pagar 20 reais por mês de celular preferindo pagar mais na Internet em casa.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Peter Grifen - 16-07-2019

Respeito da sociedade nao busco tanto, soh qdo o respeito da sociedade aumentar meu dinheiro.
Enqto isso nao acontece... fico com minhas camisetas sem marca, com minha unica calca pra sair e sem carro, kkkk
Educacao financeira e minimalismo (sem exagerar nisso tbem) eh o caminho pra uma vida livre pra curtir seus hobbys.
Corrida dos ratos nao eh pra mim mesmo


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - consigliere - 17-07-2019

Achei muito interessante a fala deste cara no documentário: 

Patrick Rhone: "Você pensa que mais dinheiro te dará mais segurança. O problema é que você não necessariamente tem o controle sobre ganhar mais. Uma coisa que você tem controle é de gastar menos. Você tem o controle de ter menos, e por ter menos, você automaticamente usa melhor o que tem".

Esse trecho me remete aos sábios ensinamentos estoicos no que tange ao controle. "Concentre-se no que pode controlar, aceite o que não pode".

Mostrar ConteúdoManual de Epiteto:

Por fim, o supracitado cara do documentário, o encerra com uma palavra chave e que, no meu ponto de vista, resume como se deve ser a lida com o consumismo: EQUILÍBRIO. 

"Como dizia Aristóteles a virtude é o MEIO, o equilíbrio, entre o excesso e a falta."



RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - BillPaiva - 17-07-2019

Irei assistir este documentário hoje a noite. 

No mais, acredito que este tópico vai ser de grande valia..


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Villefort - 18-07-2019

Muita boa sua ideia e proposta Spectro.
Eu assisti esse documentário já faz um tempo, preciso rever outra vez!
Eu me lembro de uma parte que um deles fazia uma associação entre coisas e tempo.
Se tem menos coisas é possível se ter mais tempo e isso também refletia em ficar mais próximo das pessoas que você gosta.
Você tem mais tempo para dar atenção as pessoas.

Tem uma parte que um deles joga tudo fora, ele descarta tudo e fica com o básico para viver.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Spider_Moch - 22-07-2019

Muito bom tópico , o pior  é o que mais vejo por ai é nego materialista . Tem outras coisas muito mais importante na vida.

O Clube da luta já ensinava o minimalismo por isso pra mim não é novidade :
  • As coisas que você possui acabam possuindo você. ...

  • Trabalhamos em empregos que odiamos para comprar porcarias de que não precisamos. ...

  • É apenas depois de perder tudo que somos livres para fazer qualquer coisa. ...

  • Primeiro você tem que se entregar, primeiro você tem que saber não temer, saber que um dia você vai morrer.
[Imagem: 3fb0046a4b9ac6c361fb1cfda96a4469.jpg]


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Gorlami - 22-07-2019

(22-07-2019, 05:25 PM)Spider_Moch Escreveu: Muito bom tópico , o pior  é o que mais vejo por ai é nego materialista . Tem outras coisas muito mais importante na vida.
E o que seriam essas "outras coisas" na tua visão?

Família? Experiências de vida? Prazeres terrenos? Crescimento espiritual?

Eu pergunto por que me preocupo muito com a matéria sim, não vejo uma forma de viver dignamente sem correr atrás disso. Porém, percebo que as pessoas que passam perto da morte (quem sobrevive a um acidente, ou a um câncer, por exemplo), mudam radicalmente a própria visão de vida.

Não to afim de quase morrer pra entender isso. Desenvolva o raciocínio aí pra gente.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - frost - 22-07-2019

Achei muito bom esse documentário. Esse lance de minimalismo me fez perceber o tanto de tranqueira inútil que eu tenho kkkkk.
(22-07-2019, 05:49 PM)Gorlami Escreveu:
(22-07-2019, 05:25 PM)Spider_Moch Escreveu: Muito bom tópico , o pior  é o que mais vejo por ai é nego materialista . Tem outras coisas muito mais importante na vida.
E o que seriam essas "outras coisas" na tua visão?

Família? Experiências de vida? Prazeres terrenos? Crescimento espiritual?

Eu pergunto por que me preocupo muito com a matéria sim, não vejo uma forma de viver dignamente sem correr atrás disso. Porém, percebo que as pessoas que passam perto da morte (quem sobrevive a um acidente, ou a um câncer, por exemplo), mudam radicalmente a própria visão de vida.

Não to afim de quase morrer pra entender isso. Desenvolva o raciocínio aí pra gente.

Brother, eu acredito que "se preocupar com a matéria", difere de ser materialista. Buscar um desenvolvimento financeiro que nos propicie uma condição de vida digna, bacana e com algum conforto, é diferente de ser um escravo do dinheiro e viver tendo os $$$ na sua conta como um deus. O material é importante pra nos servir, nos acrescentar, jamais pra nos prender em um ciclo vicioso auto destrutivo.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - BloodSeeker - 22-07-2019

Primeira Tarefa feita.

Eu não sabia da existência deste termo "minimalista", esse documentário serviu bem para reafirmar o que já acredito e não me sentir sozinho nessa filosofia. Tenho um carro popular básico e sofro tentação para trocar por um completo, e na medida em que a grana que eu guardo vai aumentando tb vai diminuindo meu desejo por gastar com carro.

Aguardando tarefa 2.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - jackblack - 23-07-2019

Bom tópico.

Eu já assisti ao documentário. Já conhecia o termo. Na verdade eu sou minimalista desde criança. Sou frugal e compro apenas o necessário.
Eu invisto mais de 50% da minha receita. Isso nos permite ser mais livre e não ser tão escravo do sistema.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Máskara - 05-08-2019

Assisti o documentário.
Da para tirar o proveito de muita coisa.

Existem muitas coisas que não são necessárias em nossas vidas e às vezes, acabamos consumindo no automático, seja por sermos bombardeados por propagandas ou até influenciados por outras pessoas.
No geral: Não sou nem 8 nem 80. Gosto de coisa boa, compro os trem pra durar muito tempo. No caso de alguns hobbies, o cara tem que abrir a carteira mesmo senão fica maluco. Uma válvula de escape é necessária nas nossas vidas.

Que merda foi aquela da parte da cueca que o cara separa as cuecas sujas das limpas com uma cueca vermelha? Pqp!!
Pega uma sacola de lixo e coloca a roupa suja e dá um nó gringo!! Rs

Obrigado pela indicação do documentário Spectro.


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - Spectro - 31-08-2019

Bom pessoal...
Vamos a segunda parte da nossa tarefa...
Ainda no sentido de tomarmos consciência financeira e desenvolver juízo financeiro (que acredito ser o mais importante... Antes de entrarmos nas ideias de investimentos e afins..) a próxima tarefa será ler um livro:


Riqueza de uma vida simples. Autor: Gustavo cerbasi.

Esse livro é tão bom que chega a ser poético.
Eu comprei o livro em papel pois gosto mais, mas quem quiser vale a pena ler em PDF e se quiser disponibilizar pros confrades por MP ou outra via fiquem a vontade (não sei se e legal postar o link direto no tópico)...

Quem ler e seguir corretamente está masterclass depois irei criar um grupo no zap pra gente compartilhar escolhas inteligentes no âmbito financeiro.

Daqui a sete dias vou colocar meus comentários acerca do livro para debatermos (tenho que ler mais uma vez e fazer anotações...)


RE: Masterclass desenvolvimento pessoal spectral. - DarkLombra - 31-08-2019

"A buceta a gente compra
A sociedade a gente ignora.
E vocês, nós calamos."