Fórum do Búfalo

Versão Completa: O QUE VOCÊ FARIA SE GANHASSE R$ 1.000.000,00?
Esta é uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2 3 4
Brincadeira legal esta. Inclusive, quem já respondeu pode ter mudado alguma percepção.
Meu pensamento tem o mesmo MINDSET de muitos, mas tem quem fale "investir" como se fosse necessariamente ganhar mais. Não existe receita mágica. Muitas vezes, investir quer dizer perder aquele dinheiro, ou perde um pouco aqui e ganha outro pouco, mas continua mais ou menos na mesma.

• R$ 100.000,00 (100 mil reais)
Não mudaria muita coisa na minha vida, mas melhoraria um pouco.
Compraria um carro, pagaria um mestrado e daria uma entrada em um apartamento (que eu pudesse usar um terço do salário pra pagar as parcelas por uns 10 anos) e o mobiliaria.

• R$ 1.000.000,00 (1 milhão de reais)
Compraria um carro melhor do que o da hipótese anterior, um apartamento melhor e pagando em parcela única, também pagaria o mestrado e o restante (cerca de 600k) deixaria na nuconta rendendo de boa mais ou menos o mesmo que meu salário e viveria uma vida com um padrão melhor, guardando mais até eu ter uma renda maior ainda após o mestrado e maiores conhecimentos de investimentos altos pra seguir tendo chances de aumentar o patrimônio.


• R$ 100.000.000,00 (100 milhões de reais).
Compraria um restaurante que vende sanduíche de presunto e comeria todos os sanduíches de presunto. (300 mil)
Depois, compraria uma casa grande e um apartamento em região nobre, um carro e mobília. (5 milhões)
Ficaria um ano viajando de boas por aí. (700 mil)
Abriria uma escola, que se chamaria Escola Olavo de Carvalho. (14 milhões, incluindo a estrutura, mobília e alguns burocratas pra fazer os trâmites todos)
Pagaria um mestrado e doutorado e iria fazendo, com parte do que rendeu na nuconta.

Os outro 80 milhões, deixaria na nuconta sem nem em preocupar em futuramente aumentar o patrimônio.

Se sobrasse, eu imprimiria uns cartazes falando da Real e pagaria alguém pra colar em banheiros públicos (masculinos).
GASTAVA TUDO COM AS PUTA
R$ 100.000,00
Colocaria tudo num investimento seguro a longo prazo e tocaria a vida normalmente.


R$ 1.000.000,00
Compraria um terreno grande que tivesse frente numa rua e fundo em outra, construiria muitas casas de aluguel com entradas em uma das ruas e uma casa pra mim do outro lado com entrada independente na outra rua (a melhor rua, obviamente).

Depois quando essas casas já estivessem alugadas bancando minhas despesas e sobrando algo pra poupança todo mês eu largaria o emprego e iria procurar algo que goste pra fazer da vida, dando dinheiro ou não.

De resto só faria uma academia pra manter a saúde e ficaria jogando meus vídeo games, sem excessos ou bizarrices.

R$ 100.000.000,00
Daria metade pra minha esposa, me despediria dela e morreria em 3 dias de tanta coisa errada e profana que iria fazer.

;'D'D
Uma parte eu investiria para multiplicar a fortuna e outra parte eu doaria para a Fraternidade Sacerdotal São Pio X.
Colocaria tudo em renda fixa pra viver aplicando os rendimentos deste valor em ações,e faria um fundo de reserva em ouro.
Eu contratava um capanga e mandava dar um pau no meu chefe!!!
Kkkkkkkkkkkkkkk
Compraria uma chacára e deixaria os meus pais aposentados e vivendo do agro e com o restante do dinheiro, compraria algum terreno em uma capital brasileira e contrataria uma construtora para fazer algumas kitnets e viveria de renda com o dinheiro dos inquilinos, enquanto foco na saúde e hobbies para reinvestir em algo melhor.
Provavelmente compraria uma chacara, separaria algo pras dividas, deixaria um pouco na poupança, investiria em um negócio de bebidas, tipo um alambique artesanal, mas provavelmente de Moonshine (whisky artesanal), talvez abriria uma mercearia, um buteco ou um restaurante e investiria o resto em criptomoedas
Vou falar primeiro o que não faria:
  • Bolsa de valores (ações);
  • Criptomoedas; 
  • Títulos. 
Não suporto essa ideia de investir pra sacar daqui a 5, 10 anos. Se fosse nesses títulos teria que ser liquidez mensal já pra cair na minha conta.

Se eu fosse "investir" seria ao poucos (30 mil, 40 mil), provavelmente comprando algo e vendendo com minha margem. Eu passaria um bom tempo pensando no que fazer, estudando o mercado do produto, barreiras de entrada, previsões e etc... manteria a vida que tenho hoje, nada de comprar passivos.
Eu compraria small caps até o cu doer.
E faria umas opções também bem alavancadas.
Ia perder tudo ou ganhar 10000%.
Construía casas populares (coisa que já fiz e recomendo) lucro certo, sem riscos e sem aporrinhaçoēs. A segunda opção, abriria uma distribuidora de bebidas (é o que chamamos aqui em Goiás, não é bar, porém vende todo tipo de bebidas pra pegar e levar) é isso.
Compraria 500 ferraris, gastaria em jogo du bixu, putas, cervejas e ficaria pobre em uma semana. yaoming
aplicava em FII, ações e renda fixa (TD)
tb em reits
seguia a diversificação de ativos (bastter system)
não ia mudar muita coisa na minha vida
Rapaz, ia fazer um bom plano de como gastar com a devida moderação, pra durar até meus 100 anos de idade.

O povo aqui tem a nóia de querer inventar de fazer ainda mais grana, será que montante "X" não é suficiente?

Pra que ficar juntando dinheiro que não vou gastar? Fazer mais grana pra quê, se eu não vou levar ela pro túmulo? Essa sanha por juntar o que não precisa que leva o cara à ganância e aos exageros. Change my mind.

Fazer herança pra filho vagabundo destruir qualquer coisa que eu construa e torrar a grana sem critérios? Estou fora.

O melhor presente que você pode deixar pra sua família e filhos é ensinar eles a trabalhar e se virarem, mesmo que você provenha o máximo e nunca deixe faltar nada.

Pra mim ir gastando o suficiente pra não faltar nada, ter uma vida agradável, e passar o resto da vida trabalhando normal pra ocupar a mente, como se nada tivesse acontecido.

Se a grana for "pouca" dá pra pensar em investir 100% sim, mas antes de tudo a grana tem que ter utilidade pra mim, valer algo pra minha vida.  Se já for "boa" quantia, gasta uma parte aos poucos e investe outra. Se for grana "muita", não tem pra quê investir. Se for uma quantia "absurdamente alta", talvez dê pra pensar em fazer caridade ou abrir alguma empresa que agregue algo no mundo.

Se não me der nenhum benefício, pra que vou querer ter ela? Que valor ela vai ter? Pra só atrair os ônus, tipo gente interesseira, golpista, olhares alheios, sem nenhuma das vantagens?

Fica aí a provocação.
(09-06-2021, 07:40 PM)Wild Escreveu: [ -> ]Rapaz, ia fazer um bom plano de como gastar com a devida moderação, pra durar até meus 100 anos de idade.

O povo aqui tem a nóia de querer inventar de fazer ainda mais grana, será que montante "X" não é suficiente?

Pra que ficar juntando dinheiro que não vou gastar? Fazer mais grana pra quê, se eu não vou levar ela pro túmulo? Essa sanha por juntar o que não precisa que leva o cara à ganância e aos exageros. Change my mind.

Fazer herança pra filho vagabundo destruir qualquer coisa que eu construa e torrar a grana sem critérios? Estou fora.

O melhor presente que você pode deixar pra sua família e filhos é ensinar eles a trabalhar e se virarem, mesmo que você provenha o máximo e nunca deixe faltar nada.

Pra mim ir gastando o suficiente pra não faltar nada, ter uma vida agradável, e passar o resto da vida trabalhando normal pra ocupar a mente, como se nada tivesse acontecido.

Se a grana for "pouca" dá pra pensar em investir 100% sim, mas antes de tudo a grana tem que ter utilidade pra mim, valer algo pra minha vida.  Se já for "boa" quantia, gasta uma parte aos poucos e investe outra. Se for grana "muita", não tem pra quê investir. Se for uma quantia "absurdamente alta", talvez dê pra pensar em fazer caridade ou abrir alguma empresa que agregue algo no mundo.

Se não me der nenhum benefício, pra que vou querer ter ela? Que valor ela vai ter? Pra só atrair os ônus, tipo gente interesseira, golpista, olhares alheios, sem nenhuma das vantagens?

Fica aí a provocação.


fazer plano do dinheiro durar até os 100 anos de idade é tão sem sentido quanto se falar " em ficar juntando dinheiro que não vou gastar":

ninguém sabe se vai chegar aos 100 anos ou 70 ou 50 ou menos

se alguém soubesse que está a juntar dinheiro que sabe que não vai gastar, normalmente deixaria de juntar; salvo se pretendesse deixar de herança ou tivesse alguma doença mental

enfim, fala muito e não diz nada
(11-06-2021, 12:43 AM)Scant Escreveu: [ -> ]fazer plano do dinheiro durar até os 100 anos de idade é tão sem sentido quanto se falar " em ficar juntando dinheiro que não vou gastar":

ninguém sabe se vai chegar aos 100 anos ou 70 ou 50 ou menos

se alguém soubesse que está a juntar dinheiro que sabe que não vai gastar, normalmente deixaria de juntar; salvo se pretendesse deixar de herança ou tivesse alguma doença mental

enfim, fala muito e não diz nada
Mordeu o bait da forma errada. Tenta outra vez kkkkk

Você está cutucando os detalhes e perdendo o ponto mais importante de vista.

Isso é desonestidade intelectual, a provocação que eu fiz aos confras foi justa e bem colocada.
(11-06-2021, 03:38 AM)Wild Escreveu: [ -> ]
(11-06-2021, 12:43 AM)Scant Escreveu: [ -> ]fazer plano do dinheiro durar até os 100 anos de idade é tão sem sentido quanto se falar " em ficar juntando dinheiro que não vou gastar":

ninguém sabe se vai chegar aos 100 anos ou 70 ou 50 ou menos

se alguém soubesse que está a juntar dinheiro que sabe que não vai gastar, normalmente deixaria de juntar; salvo se pretendesse deixar de herança ou tivesse alguma doença mental

enfim, fala muito e não diz nada
Mordeu o bait da forma errada. Tenta outra vez kkkkk

Você está cutucando os detalhes e perdendo o ponto mais importante de vista.

Isso é desonestidade intelectual, a provocação que eu fiz aos confras foi justa e bem colocada.

"o ponto mais importante de vista." - qual é?
Também não captei a mensagem do wild.
Guardar dinheiro e muito melhor pra eventos desconhecidos que gastar tudo.
(11-06-2021, 02:45 PM)Spectro Escreveu: [ -> ]Também não captei a mensagem do wild.
Guardar dinheiro e muito melhor pra eventos desconhecidos que gastar tudo.

Sim, claro que a gente guarda pra imprevistos, motivos de saúde, alguma emergência ou desastre. Tem que ter o pezinho de meia separado pra isso, mesmo não ganhando muito até eu tenho o meu.

Mas eh um caso diferente. Vai dizer que o cara vai casualmente investir 1 milhão de reais pra quando precisar dessa grana toda numa emergência?

E também não é gastar tudo de vez, desregradamente, é saber gastar com sabedoria o que propus aqui.

(11-06-2021, 01:30 PM)Scant Escreveu: [ -> ]"o ponto mais importante de vista." - qual é?

Ta estampada na postagem toda: A pessoa viver juntando grana que não vai usar pra nada, apenas investir pra juntar mais dinheiro, pra ter mais dinheiro pra investir, por exemplo. Ou seja, o dinheiro não te valer de nada, o dinheiro só valer para o próprio dinheiro, sem a pessoa usufruir de maneira significativa.
(09-06-2021, 07:40 PM)Wild Escreveu: [ -> ]Rapaz, ia fazer um bom plano de como gastar com a devida moderação, pra durar até meus 100 anos de idade.

O povo aqui tem a nóia de querer inventar de fazer ainda mais grana, será que montante "X" não é suficiente?

Pra que ficar juntando dinheiro que não vou gastar? Fazer mais grana pra quê, se eu não vou levar ela pro túmulo? Essa sanha por juntar o que não precisa que leva o cara à ganância e aos exageros. Change my mind.

Fazer herança pra filho vagabundo destruir qualquer coisa que eu construa e torrar a grana sem critérios? Estou fora.

O melhor presente que você pode deixar pra sua família e filhos é ensinar eles a trabalhar e se virarem, mesmo que você provenha o máximo e nunca deixe faltar nada.

Pra mim ir gastando o suficiente pra não faltar nada, ter uma vida agradável, e passar o resto da vida trabalhando normal pra ocupar a mente, como se nada tivesse acontecido.

Se a grana for "pouca" dá pra pensar em investir 100% sim, mas antes de tudo a grana tem que ter utilidade pra mim, valer algo pra minha vida.  Se já for "boa" quantia, gasta uma parte aos poucos e investe outra. Se for grana "muita", não tem pra quê investir. Se for uma quantia "absurdamente alta", talvez dê pra pensar em fazer caridade ou abrir alguma empresa que agregue algo no mundo.

Se não me der nenhum benefício, pra que vou querer ter ela? Que valor ela vai ter? Pra só atrair os ônus, tipo gente interesseira, golpista, olhares alheios, sem nenhuma das vantagens?

Fica aí a provocação.


Cara, um dos principais mindsets para se investir é sempre pensar a longo prazo, nunca no curto prazo (diga-se bem, investir... não tradar). A melhor forma de sempre ser pobre é pensar sempre no curto prazo, dá uma olhada já no mindset da maioria do pessoal, se eu recebesse iria gastar, gastar e gastar.

E a questão de fazer dinheiro é bem simples, chega uma hora que você investe tão bem, que você começa a ganhar tanto dinheiro que em qualquer outro lugar que vc invista você continua aumentando mais e mais e mais (não é uma coisa lá de outro mundo ou difícil de se fazer, basta estudar muito, ser adaptável, ter bastante conhecimento, ter paciência e aplicar bem - Dinheiro faz mais Dinheiro!!). Ter muito dinheiro só vai fazer mal a uma pessoa que já tenha a mente perturbada, numa mente normal, irá trazer mais liberdades e ela poderá aproveitar muito mais seu tempo de vida fazendo aquilo que gosta, estando com quem gosta, aplicando no que gosta, gastar dinheiro ou ter mais dinheiro não é bem felicidade, mas ter liberdade e opções de escolha é que sim (ao menos para mim, liberdade é o meu ideal).

Não pense que você ficará rico ou milionário apenas indo 8 horas por dia de todos os seus dias num local fechado executando sempre as mesmas tarefas e no final de sua vida ganhar uma aposentadoria minúscula do governo. Ou jogando na mega sena, jogo do bixo, tesouro direto ou renda fixa, para ficar milionário é preciso estar disposto a assumir riscos e sair da zona de conforto. (é obvio que vc precisa primeiro ter várias rendas para fazer mais dinheiro, só que chega uma hora que você não precisa mais de tanto disso se você potencializa o que ganha).
Páginas: 1 2 3 4