Fórum do Búfalo
Dia da liberdade de impostos - 6ª edição - Versão de Impressão

+- Fórum do Búfalo (http://forum.bufalo.info)
+-- Fórum: Mulheres/Feminazismo/Relacionamentos (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=4)
+--- Fórum: Geralzão da Real (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=8)
+---- Fórum: Plantão de Notícias (http://forum.bufalo.info/forumdisplay.php?fid=11)
+---- Tópico: Dia da liberdade de impostos - 6ª edição (/showthread.php?tid=6557)



Dia da liberdade de impostos - 6ª edição - Búfalo - 27-05-2014

O Brasil é um dos países em que mais se cobram impostos no mundo. Neste ano, os brasileiros terão de trabalhar 151 dias apenas para pagar os tributos cobrados pelo governo.

Para lembrar a data e chamar a atenção da opinião pública para a questão, será realizado pela sexta vez em São Paulo o Dia da Liberdade de Impostos, em que a população poderá adquirir gasolina sem o preço dos tributos.

O objetivo é conscientizar a população quanto à abusiva carga tributária do país. Muitos consumidores nem mesmo sabem, mas pagam cerca de 40% de imposto em cada produto comprado. Para a gasolina, os tributos chegam a 53%. Trabalhamos praticamente cinco meses do ano apenas para bancar o governo. Somos súditos, não cidadãos!

Em nome da "justiça social", Brasília e as demais esferas de governo arrecadam quase metade do que é produzido de riqueza no país. Em troca, produzem muitas leis estúpidas e um mar de corrupção. A renda per capita da capital é a maior do país, superando inclusive a da Suécia.

Como agravante, somos chamados pelo eufemismo de "contribuinte", como se estivéssemos fazendo uma doação voluntária (com o perdão do pleonasmo) para bancar a farra dos parasitas consumidores dos nossos impostos. Esse ato imoral de nos tirar quase a metade do que ganhamos sob a mira de uma arma precisa ficar mais transparente.

Os péssimos serviços prestados tornam a situação ainda mais calamitosa. Mas é importante destacar que esse não é o cerne da questão, ao contrário do que muitos pensam. Mesmo que o senhor de engenho ofereça alguns confortos razoáveis para seus escravos, isto não altera a natureza imoral da escravidão. E quando somos forçados a transferir a metade do que ganhamos para governantes, isso não pode ter outro nome senão escravidão, ainda que velada. Infelizmente, muitos não se dão conta disso, e nem sequer sabem o quanto entregam para o governo. Eis o porquê de a iniciativa do "dia da liberdade de impostos" merecer todo apoio possível. Chega de imposto!

Nesta data simbólica, a venda de gasolina será subsidiada. Para isso, o Instituto Ludwig von Mises e o Movimento Endireita Brasil organizaram a venda de 5 mil litros de gasolina comum isentos do preço dos tributos. A gasolina sairá pela metade do preço cobrado normalmente, que é quanto a gasolina custaria caso não incidissem sobre ela tributos como a CIDE, PIS, Cofins e ICMS.

Nesta quarta-feira, dia 28 de maio, a partir das 09:00h, a venda de gasolina subsidiada (R$ 1,362) ocorrerá no Centro Automotivo Portal das Perdizes (bandeira Ipiranga), que fica na Avenida Sumaré, esquina com a rua Dr. Franco da Rocha, em São Paulo. As vendas serão limitadas a 30 litros de gasolina por veículo. Após encerrada a cota de 5.000 litros, a ação terminará. Será aceito somente pagamento em dinheiro.

O preço da gasolina vendida no Dia da Liberdade de Impostos (R$ 1,362) foi calculado com base no valor dos impostos que somam 53,02% (de acordo com o IBPT — Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário). O preço real da gasolina para o consumidor é de R$ 2,899. A diferença de valor será paga pelas instituições responsáveis pelo evento.

O Dia da Liberdade de Impostos foi realizado pela primeira vez em 2003, em Porto Alegre. Desde então, diversas cidades no Rio Grande do Sul aderiram ao movimento. Em 2009, pela primeira vez o evento foi realizado simultaneamente em quatro capitais. Diversos outros países também realizam o evento, que é chamado de "Free Tax Day".

Ao longo do dia, à medida que as informações forem sendo confirmadas, atualizaremos aqui as outras cidades participantes do evento.

_________________________________________

Serviço:

Dia da Liberdade de Impostos

Data e horário: 28/05, a partir das 9hs, por ordem de chegada (até acabarem os 5 mil litros comprados)

Local: Posto Ipiranga, Av. Sumaré nº 1000, esquina com a R. Franco da Rocha, São Paulo

Pagamento: Apenas dinheiro.

Observação: Para dar oportunidade para mais pessoas, cada veículo poderá colocar no máximo 30 litros.


http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1870


RE: Dia da liberdade de impostos - 6ª edição - Gekko - 28-05-2014

Houve uma parada dessas aqui em Natal há uns poucos dias atrás. Estavam vendendo gasolina a R$ 1,40. Quando fiquei sabendo já havia acabado. Mas é impressionante como a forma de arrecadação dos impostos influi na opinião das pessoas sobre eles. Como os impostos são embutidos nos preços das mercadorias e serviços, as pessoas simplesmente acham caro, mas não se sentem extorquidas. Os únicos impostos que fazem as pessoas reclamarem e se indignarem via de regra são aqueles cobrados diretamente, como o IRPF que é retido na fonte e o IPVA e o IPTU que se pagam em boletos. E quem sente isso? As classes média e alta. O povão que é quem decide a eleição não paga ou dificilmente paga essas taxas.


RE: Dia da liberdade de impostos - 6ª edição - Vasiliy Zaytsev - 28-05-2014

Melhor perguntar lá no Posto Ipiranga yaoming


RE: Dia da liberdade de impostos - 6ª edição - Sr. X - 28-05-2014

(28-05-2014, 11:34 AM)Gekko Escreveu: Houve uma parada dessas aqui em Natal há uns poucos dias atrás. Estavam vendendo gasolina a R$ 1,40. Quando fiquei sabendo já havia acabado. Mas é impressionante como a forma de arrecadação dos impostos influi na opinião das pessoas sobre eles. Como os impostos são embutidos nos preços das mercadorias e serviços, as pessoas simplesmente acham caro, mas não se sentem extorquidas. Os únicos impostos que fazem as pessoas reclamarem e se indignarem via de regra são aqueles cobrados diretamente, como o IRPF que é retido na fonte e o IPVA e o IPTU que se pagam em boletos. E quem sente isso? As classes média e alta. O povão que é quem decide a eleição não paga ou dificilmente paga essas taxas.

Vale lembrar que são os mais pobres quem pagam TODOS os impostos.

Pessoas ricas, em geral, são empresários. Se o imposto deles aumenta, eles repassam o aumento para os preços de seus produtos. Quem paga os impostos são os consumidores, no final das contas.

Já o pobre, que vive de salário, não tem como repassar os impostos para ninguém. Ele simplesmente tem que engolir toda a carga tributária e ficar pianinho.


RE: Dia da liberdade de impostos - 6ª edição - cabraman - 28-05-2014

Existem dobras na relação entre os grandes bancos e os mega empresários, dobras legais, que muitos não conhecem, regulamentos do BC, etc...

Precisamos é de informação, isso o governo se encarrega de suprimir.